Google promete corrigir erro do Chrome que drena a bateria dos notebooks com Windows

O Google anunciou hoje que irÁ corrigir o bug do Google Chrome para Windows que vem drenando a bateria de notebooks hÁ cerca de quatro anos, quando foi descoberto em 2010. Uma pesquisa recente da Forbes diz que isso é causado porque o navegador ativa o sistema "clock tick rate" utilizado internamente pelo Windows: é como se o Chrome ativasse uma função que faz o seu processador trabalhar 1000 vezes por segundo - em vez das 64 programadas.

Explicando melhor o sistema: os processos são estabelecidos para rodar em intervalos. Para salvar bateria, o processador "dorme" quando não hÁ nada que precise de atenção. O Chrome reduz esses intervalos para 1000ms, significando que o sistema vai "acordar" mais vezes do que se trabalhasse em 15,625ms, que é o padrão. De acordo com a Microsoft, essa mudança no "clock tick rate" pode drenar cerca de 25% a mais de bateria dos notebooks.

O Google, então, afirmou que designou um engenheiro para resolver o problema o mais rÁpido possível. Vale lembrar que o navegador recebeu uma atualização semanas atrÁs, que melhorou a sua renderização de fontes.

O Google Chrome é o único browser que apresentou esse problema: Internet Explorer, Mozilla Firefox e Opera trabalham normalmente.

Via The Verge e Business Insider.

Assuntos
  • Redator: Luiz Menezes

    Luiz Menezes

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde o segundo semestre de 2012 e gamer desde 1999, quando teve a oportunidade de jogar "Adventure" no Atari (mesmo não passando nem da segunda fase). Hoje é estressado com o Xbox 360 e com os ADCs noobs que sempre feedam o Draven. Trabalha na Adrenaline por causa da paixão por games e porque precisa de dinheiro para comprar consoles novos.

Quem você acha que merece o GOTY do The Game Awards?