Vários YouTubers admitem serem pagos por empresas de games

Em pesquisa realizada pelo site Gamasutra, onze YouTubers famosos admitiram que aceitam pagamentos das desenvolvedoras ou distribuidoras de games em troca de reviews ou vídeos sobre os seus jogos. Isso significa que 26% dos canais com mais assinantes pesquisados são patrocinados sem que o público saiba disso.

A pesquisa foi realizada por meio de um formulÁrio com questões sobre a ética da crítica de games no Youtube. Cento e quarenta e um youtubers responderam as perguntas, sendo que 42 deles tinham mais do que 5000 assinantes. Desses 42, cerca de uma dúzia admitiram que "recebem dinheiro diretamente ou indiretamente de uma empresa de games para gravar vídeos de seus jogos". Outros dois responderam que "preferem não falar".

Dos outros 99 usuÁrios, apenas 2% admitiu o pagamento, o que mostra que, quanto mais a popularidade do YouTuber cresce,  mais o número de ofertas que ele recebe também cresce.

Cerca de 40% dos pesquisados disse que acham a ideia de serem pagos por distribuidoras e desenvolvedoras aceitÁvel. Um dos usuÁrios disse que "esperam que nós trabalhamos de graça. Ninguém gosta de ads, ninguém gosta de conteúdo pago, mas nós investimos nosso tempo livre cobrindo os games que nós amamos e queremos compartilhar. Se um YouTuber pede um pagamento por produzir um conteúdo, não é um erro, é uma compensação".

JÁ outro usuÁrio diz que acha que esses negócios devem ser "evitados como a praga". Em sua opinião, "se um YouTuber quer fazer dinheiro, então ele deve trabalhar duro como todo o resto. Se, por acaso, uma desenvolvedora quiser patrocinar o canal, o problema é da desenvolvedora. Não do YouTuber". Ou seja, para ele, receber pelo seu trabalho não é errado, mas ganhar dinheiro para fazer um vídeo seria como aceitar suborno.

De que lado vocês ficam nessa discussão, leitores?

Via CVG

  • Redator: Luiz Menezes

    Luiz Menezes

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde o segundo semestre de 2012 e gamer desde 1999, quando teve a oportunidade de jogar "Adventure" no Atari (mesmo não passando nem da segunda fase). Hoje é estressado com o Xbox 360 e com os ADCs noobs que sempre feedam o Draven. Trabalha na Adrenaline por causa da paixão por games e porque precisa de dinheiro para comprar consoles novos.

O novo visual do Xbox Serie X