Facebook pede desculpa por pesquisa sem conhecimento dos usuários

A Chefe Operacional do Facebook, Sheryl Sandberg, disse ontem que o experimento com aproximadamente 700 mil usuÁrios involuntÁrios foi mal comunicado. Ela explicou que os testes foram parte de uma pesquisa que a companhia fez para testar diferentes produtos. "E por isso, nós nos desculpamos. Nunca quisemos chatear vocês." Esta foi a primeira vez que alguém da empresa comentou sobre o caso.

A executiva fez o comentÁrio em um encontro na Índia com pequenos anunciantes da rede social. O experimento feito pelo Facebook pretendia verificar a capacidade de contÁgio de emoções que a rede social pode ter. Durante a realização, os usuÁrios tiveram o feed de notícias manipulado sem o seu conhecimento. Foram mostrados mais posts negativos ou positivos e concluiu-se que, de fato, isso manipulava as emoções das pessoas com base nos conteúdos que elas postavam após a enxurrada de posts depressivos ou alegres.

A principal defesa da maior rede social do mundo era, ate então, seus termos e condições de uso, onde é explicitamente informado que o Facebook "pode usar a informação que recebe sobre você (...) para operações internas, inclusive solução de problemas, anÁlise de dados, testes, pesquisa e melhorias do serviço". A Forbes, entretanto, descobriu que esses termos foram alterados quatro meses depois da pesquisa. Então, o pedido de desculpas vem a calhar.

Via Wall Street Journal.

  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O novo visual do Xbox Serie X