AMD: APUs serão 25 vezes mais eficientes em 2020

AMD anunciou que tem como meta, aumentar em 25 vezes a eficiência energética de suas unidades de processamento acelerado até o ano de 2020.

O chefe de tecnologia da Advanced Micro Devices, Mark Papermaster, deu detalhes de como a sua companhia pretende atingir tais números durante apresentação na Feira Internacional de Serviço de Informação e Software (CISIS) que ocorreu esta semana em Dalian na China.

Mais conhecida como "25X20", a meta da AMD é substancialmente mais ambiciosa que a anterior, onde a companhia aumentou em 10 vezes a eficiência energética de suas APUs entre 2008-2014.

Ao aumentar e eficiência energética de suas unidades de processamento acelerado até 2020, a AMD darÁ um passo importante na redução do consumo de energia mundial e de seus custos financeiros. De acordo com a companhia, cerca de 3 bilhões de computadores utilizam mais de 1% de toda a energia no mundo. Acrescentando os cercas de 30 milhões de servidores, esse consumo ultrapassa 2,5% dos recursos energéticos do planeta. Em termos de custo, tais números representam cerca de US$ 18 bilhões por ano. Para piorar, com a expansão da Internet, dispositivos móveis e uso de serviço em nuvem para armazenamento de vídeo e Áudio, o consumo de enegia (e seu custo) tende a aumentar de forma substancial.

Durante conferência, Papermaster revelou que o segredo para atingir a meta "25x20" passa necessariamente por melhorias e aprimoramentos na arquitetura das APUs, bem como no uso de técnicas que permitam o consumo inteligente.

A Lei de Moore afirma que o número de transistores que podem ser construídos em uma determinada Área, dobra aproximadamente a cada dois anos. Segundo pesquisa do Dr. Jonathan Koomey, pesquisador do Centro de Políticas Energéticas e Financeiras da Steyer-Taylor da Universidade de Stanford, historicamente, a eficiência energética dos processadores tem acompanhado de perto a taxa de melhoria prevista pela Lei de Moore.

Através do gerenciamento inteligente de energia e avanços na arquitetura das APUs, em conjunto com melhorias no processo de fabricação dos semicondutores e foco no uso típico de energia, AMD espera que suas realizações no campo da eficiência energética superem a tendência histórica predita pela lei de Moore em pelo menos 70 por cento entre 2014 e 2020.

Assuntos
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

O novo visual do Xbox Serie X