LG lança o G3 com tela maior Quad HD e novo acabamento em aço escovado

A LG apresentou seu novo topo de linha, o LG G3. Em relação ao seu antecessor, o novo smarpthone traz um novo design, tela maior com resolução superior e um novo processador. A tela de de 5.5" exibe imagens na resolução Quad HD (2560 x 1440), enquanto a CPU é o Qualcomm Snapdragon 801, presente em rivais como Xperia Z2 e o Galaxy S5, operando em 2.5GHz.

Uma das principais novidades é o design. O G3 continua com um formato parecido com o de seu antecessor, mas com algumas novidades além do maior tamanho: o acabamento em plÁstico foi substituído por uma carcaça em material metÁlico, algo que pode resolver uma de nossas críticas ao G2: o material plÁstico liso, que tornava menos firme a ergonomia do aparelho. Na parte do design frontal, a tela traz bordas bastante finas, com o display ocupando mais de 70% da Área frontal do aparelho, enquanto os botões da parte traseira foram reformulados.

Outra novidade é que agora o aparelho possui um slot para cartão de memória e a tampa traseira é removível, o que significa que serÁ possível substituir a bateria deste novo modelo. Por sinal, a capacidade de carga do G3 é de 3.000 mAh. 

O sistema Android deste modelo recebe modificações, com a inclusão do Smart Notice. Seguindo uma filosofia parecida com a introduzida no Google Wear, o sistema é capaz de trazer rÁpidas notificações relevantes, cruzando informações como clima, sua localização e a agenda. 

A câmera traz um sensor de 13 megapixels de resolução, com um sensor infravermelho para foco e também conta com estabilização ótica (IOS). A versão do sistema Android é a 4.4, codinome Kit Kat. A LG apresentou um acessório deste aparelho, antes do lançamento: o Quick Circle, uma capa com uma abertura frontal que possibilita acesso rÁpido a algumas funções sem nem ser preciso abrí-la.

Assuntos
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego colabora com a Adrenaline na produção de notícias e artigos na coluna "Vida Digital".

Quem você acha que merece o GOTY do The Game Awards?