Nos EUA, proposta quer permitir que empresas paguem por tráfego privilegiado

Uma proposta feita por reguladores da Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos pretende autorizar que empresas de serviços online paguem a operadoras de internet para que tenham um trÁfego mais rÁpido e confiÁvel a seus usuÁrios. Esta proposta iria de encontro ao que conhecemos como neutralidade da rede, um dos pontos mais discutidos antes da aprovação do Marco Civil da Internet aqui no Brasil. Por 3 a 2 ela foi aprovada e irÁ, agora para consulta pública.

A proposta estÁ presente em uma intenção de regulamentação da internet no país. O presidente da FCC , Tom Wheeler, foi criticado por parte de organizações de defesa do consumidor e por companhias de tecnologia. Elas temem que as regras possam não só priorizar quem paga mais como deixar o trÁfego mais lento para as empresas que não pagam. Wheeler nega a hipótese e diz que a proposta não vai "dividir a internet entre aqueles que têm e os que não têm". Mais de 100 ativistas protestaram na sede do FCC pedindo por uma internet livre, de acordo com a Reuters.

Durante os próximos 120 dias, os americanos vão poder críticas e sugestões sobre a regulamentação para o email para openinternet@fcc.gov. O FCC diz em seu site que quer saber dos habitantes "qual a política pública correta para garantir que a internet permaneça aberta".

Assuntos
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

Qual foi o melhor ano para lançamentos de games?