[REVIEW] Headset Kingston HyperX Cloud Revolver

wetto

Dissecador de Periféricos
Registrado
Se por acaso este texto estiver ruim para ler no seu PC, diminua o tamanho da janela do seu navegador.

Infelizmente o layout atual do Adrenaline está muito ruim para ler textos compridos quando usado em 1920x1080 (ou acima disso), mas fica OK quando usado em celulares, tablets ou PCs com resoluções menores.

---------------------------------------------------------​

Ao pessoal que é novato na área, me desculpem, mas não faço minhas reviews mostrando a caixa (algo que sinceramente, pouco interessa) ou falando o que está lá escrito. Minhas reviews fazem comparações com vários produtos e tem propósito didático, comprando ou não o produto, o que mais interessa é que você aprenda coisas novas com a review.

Introdução


Como muitos já devem saber, os fones Kingston HyperX Cloud são alguns dos fones mais bem sucedidos do mercado. A proposta da HyperX de vender um fone gamer com qualidade de estúdio foi bem recebida, o que fez deste um dos headsets mais elogiados por especialistas e pelo próprio público.


Mas, antes que créditos indevidos sejam dados, os fones HyperX Cloud não foram projetados pela HyperX. Estes fones, nada mais são do que o mesmo fone que o Qpad QH-90, vendido já há alguns anos pela marca:


Todavia, o projeto base destes fones não é de autoria da Qpad e nem é ela quem produz este fone. O verdadeiro nome por trás dos fones HyperX Cloud é o "Takstar Pro 80", um fone profissional sem microfone que foi adaptado para ser utilizado por gamers.


Por isto, é importante saber que os fones HyperX Cloud e HyperX Cloud II nada mais são do que um fone profissional adaptado para se tornar um fone gamer, e este foi o seu principal diferencial e uma das principais razões de seu sucesso, além de não ter um custo absurdo, diferente dos modelos gamer da Audio Technica (R$ 1.100) e Sennheiser (R$ 1.600~1.900).

Porém, isto não quer dizer que não existam críticas para estes fones. Há críticas ao conforto (em especial ao fato do fone prensar a cabeça de alguns usuários, especialmente quem tem cabeça XGG), há algumas críticas ao microfone e há críticas à nova palavra favorita da HyperX: ao Palco Sonoro (Soundstage)

Este, é a capacidade do sistema acústico do fone de ouvido de simular um espaço, seja indicando com exatidão onde e a qual distância estão inimigos ou realizando a separação de instrumentos em músicas, expondo os detalhes destas.

Mas, no início de 2016 um novo fone da HyperX foi anunciado, este supostamente projetado pela própria marca, tendo mudanças de acordo com o feedback que havia recebido dos modelos anteriores, buscando corrigir os pontos fracos, manter pontos positivos e assim criar um fone superior a seus antecessores.


E este, o Kingston HyperX Cloud Revolver, é o fone que vamos analisar em seguida.

Análise da Construção e Conforto

Para início de conversa, há uma quantia absurda de diferenças no Kingston HypeX Cloud Revolver em comparação ao HyperX Cloud/Cloud II/Cloud Core


O fone continua sendo feito com uma boa quantia de aço, dando uma ótima impressão de ser um fone durável a não algo que vai rachar em 6-12 meses.

Mas uma de suas maiores mudanças, está no próprio arco do headset. Ao invés de um arco onde é necessário fazer ajustes para cada usuário, este se ajusta sozinho, assim como alguns fones de concorrentes:


É estranho ver como um design de 40 anos atrás ainda se prova mais eficiente e confortável do que muito fone estilo "DJ" que tem por aí.

Pessoas com cabeça XGG assim como eu, são as mais beneficiadas, pois a sensação de conforto em comparação com os modelos anteriores, melhorou demais.

Também, uma das diferenças que este tipo de arco proporciona, é que o Clamping (a força que o fone exerce em sua cabeça, veja a imagem abaixo) foi completamente eliminado, o que torna o Cloud Revolver muito mais confortável para utilizar por longos períodos do que os seus antecessores, especialmente por quem usa óculos.


Mas, o Cloud Revolver acaba perdendo um pouco do seu isolamento justamente porquê agora não faz tanta força contra a cabeça do usuário quanto os seus antecessores faziam.

As almofadas do fone continuam sendo almofadas de courino de alta qualidade assim como seus antecessores e são extremamente confortáveis para longos períodos, embora alguns possam considerar estas inadequadas para certos climas.

Porém, um detalhe que não gostei muito no Cloud Revolver, é que este não permite que sua almofada seja substituída. Enquanto nos seus antecessores era possível realizar a troca (e em alguns havia almofadas extras de veludo, embora não fosse de alta qualidade). Quem tiver um Cloud Revolver fica limitado às almofadas originais por este não ter um design removível.


Outro ponto negativo de sua estrutura, é que ter esta haste feita apenas em metal e esta está conectada diretamente ao fone de ouvido acaba gerando algo desagradável: um forte barulho quando alguém bate ou encosta no seu arco.

PS: O áudio foi gravado posicionando um Moto X na minha orelha, não com o microfone do headset (ele nem capta esse barulho).

Felizmente, este não é um problema que irá atrapalhar em cenários práticos, mas não deixa de ser algo irritante.

Além do fone, há um controle de volume no qual é possível também desligar o microfone. O HyperX Cloud Revolver possui um conector do tipo P3 (3 anéis, com microfone) até este controlador de volume e na outra ponta há dois conectores P2 para conectar o fone à maioria dos computadores.


Análise da Qualidade de Áudio

Analisar a qualidade de áudio de um fone é um tanto quanto "complicado", pois o que pode ser de "bom" para uma pessoa, pode ser "ruim" para outra. Embora muitas questões subjetivas entrem na jogada, é necessário ter compreensão sobre diversos aspectos, desde assinaturas sonoras, necessidades específicas de certos usuários e entender sobre construção de fones de ouvido para que não sejam dadas opiniões equivocadas.


Para poder analisar a qualidade de um fone, é necessário:

- Conhecer os termos utilizados para avaliar um fone de ouvido, assim como também ter conhecimento sobre áudio.

Por exemplo, não se avalia um fone pelo "quanto pode-se ouvir dos passos em um jogo de FPS" e sim pelo seu Soundstage, ou em Português, "Palco Sonoro", a capacidade do alto-falante e do sistema acústico do fone de simularem um ambiente e separarem sons uns dos outros.

- Ter experiência com muitos fones de ouvidos de diversas marcas e diferentes faixas de preços.

Não adianta alguém que sempre usou C3Tech na vida tentar dizer se um fone é bom ou ruim, ela não tem base para afirmar qualquer coisa. Eu já utilizei fones de inúmeras marcas, tanto gamers (ex: Razer, Corsair, Steelseries, Thermaltake, Cooler Master, Roccat, Tesoro, Somic, C3Tech, Multilaser...), quanto marcas realmente focadas em áudio (ex: Sennheiser, Audio Technica, AKG, Superlux, Creative...).

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------​

Para início, quero dizer que vou comparar o HyperX Cloud Revolver muito ao HyperX Cloud que tenho aqui e ao HyperX Cloud II que fora sorteado há alguns meses.


Mas, ao contrário da análise dos Clouds, tenho agora dados técnicos para provar o que estou falando. A PC Gamer publicou um artigo há poucas semanas utilizando equipamento profissional para captar o áudio, microfone e realizar a comparação de 23 headsets. Vocês podem conferir o trabalho deles neste link:
http://www.pcgamer.com/we-tested-23-mainstream-gaming-headsets-to-find-the-best/

Os fones Kingston HyperX Cloud I/II/Core possuem todos a mesma resposta em suas frequências de áudio:


Créditos da imagem para Tuan Nguyen da PCGamer.com: http://www.pcgamer.com/we-tested-23-mainstream-gaming-headsets-to-find-the-best/

Sendo que neste gráfico:

0~100 Hz: Subgraves
100~1k Hz: Graves
1~5k Hz: Médios
5k Hz~20k Hz: Agudos
Já o Kingston HyperX Cloud Revolver é curioso. A princípio, ele removeu o pico nos agudos que existia nos seus antecessores, mas continua sendo um fone relativamente flat, adequado para monitoramento e basicamente qualquer estilo musical. Porém, os graves em si diminuíram em quantia se comparado aos modelos anteriores, o que parece não fazer sentido, visto a quantia de elogios aos graves deste fone, que são realmente melhores que os seus antecessores.


Créditos da imagem para Tuan Nguyen da PCGamer.com: http://www.pcgamer.com/we-tested-23-mainstream-gaming-headsets-to-find-the-best/

Mas, a quantia de graves não indica a qualidade destes. Segue abaixo os dados de distorção de frequências dos fones Kingston HyperX Cloud I/II/Core:


Créditos da imagem para Tuan Nguyen da PCGamer.com: http://www.pcgamer.com/we-tested-23-mainstream-gaming-headsets-to-find-the-best/

Como podemos ver, há uma quantia bem grande de distorção nos sub-graves (frequências abaixo de 100 Hz) nos antecessores do Cloud Revolver, variando de 1% até 10%. Há também distorção a ser verificada em suas frequências médias, chegando até 5%.

Mas antes que você pense em atirar o seu HyperX Cloud na parede ou nunca comprar este, seria legal que você visse estes dados do Razer Tiamat 2.2 para exemplo, onde não falta distorção:


Créditos da imagem para Tuan Nguyen da PCGamer.com: http://www.pcgamer.com/we-tested-23-mainstream-gaming-headsets-to-find-the-best/

E isso, meus amigos, é a "qualidade" que o público gamer procura... Luzinhas, luzinhas, tendo adesivo, o resto não importa...

Chegando finalmente ao HyperX Cloud Revolver, temos uma ótima surpresa:


Créditos da imagem para Tuan Nguyen da PCGamer.com: http://www.pcgamer.com/we-tested-23-mainstream-gaming-headsets-to-find-the-best/

Embora os gráficos pareçam variar bastante, é importante analisar que a distorção nos graves é de apenas 1% , enquanto que nos médios o valor máximo alcançado é de 5%, o que é aceitável.

O resultado? Graves com maior impacto, bem definidos, médios nítidos e agudos com menor agressividade que o Cloud/Cloud II/Cloud Core. Normalmente eu acabo usando equalização na maioria dos fones de ouvido que tenho e no HyperX Cloud Revolver, tive que desligar ela, pois o fone já tem um excelente áudio naturalmente.

E não estou falando de graves exagerados, distorcidos ou de um tom apenas, como é visto em headsets gamer no geral, e nem estou falando do grave falso criado por sistemas de vibração em fones "2.1" ou "5.1".

Estou falando de graves reais, que demonstram detalhes da música. Gêneros como Jazz, Blues e Rock ficam excelentes para ouvir no Cloud Revolver, assim como também vários outros gêneros.


Algumas pessoas podem achar que o "impacto" de seus graves em algumas músicas eletrônicas possa não ser o suficiente, mas acrescentar ainda mais graves ao fone teria um efeito mais nocivo do que benéfico, a HyperX fez um bom trabalho em achar uma quantia certa.

Alie tudo isto ao fato do HyperX Cloud Revolver ser um fone ridiculamente fácil de amplificar, não precisando de placa de som externa ou DAC, conseguindo volumes e boa qualidade em qualquer fonte de áudio que utilizei ele, em especial com o Moto X 2.


Embora o visual chamativo do Cloud Revolver não seja o ideal para utilização em ambientes externos, nada lhe impede que você faça isto.

Outra fonte de áudio que acaba sendo beneficiada pela menor necessidade de amplificação do Cloud Revolver, é o controle de PS4, que é uma fonte de áudio de baixa potência, o que acaba fazendo com que muitos fones que funcionam perfeitamente em computadores e celulares, tenham um volume que possa ser considerado insuficiente para alguns.


O HyperX Cloud Revolver é um headset que foi planejado para ser usado até mesmo em fontes de baixa potência, por isto acaba tendo um bom resultado no controle de PS4, melhor até do que seus antecessores.

Enfim, devido a estas características, o Cloud Revolver é um headset gamer que, assim como seus antecessores, consegue manter a cabeça erguida até mesmo entre-meio Fones de Ouvido Profissionais, enquanto quase todos os concorrentes da categoria gamer acabam levando uma surra quando comparados a um Superlux HD681 ou um Arcano SHP-80, que são fones profissionais de apenas R$ 150.

O HyperX Cloud Revolver não apanha em termos de qualidade do meu AKG K240 MK II, nem do Creative Aurvana Live! 2 (ele inclusive me lembra um tanto o CAL! 2, mas com graves mais presentes e menos palco sonoro) e não precisa baixar a cabeça quando colocado ao lado de alguns modelos da Sennheiser e Audio Technica, pois há certos aspectos onde ele consegue ter vantagem e pode até ser melhor para certos usos.


O problema mesmo, são algumas declarações polêmicas da HyperX, que veremos em seguida.

Uso em Jogos
"Palco Sonoro", "Soundstage", "Palco Sonoro", "Sensação de Espaço".
A HyperX em seu material publicitário, assim como seus parceiros, deram tanto foco ao uso destas palavras que chegou parecer (e de certa forma foi) exagero.


Não HyperX, a Sennheiser e Audio Technica também fazem headsets gamer e embora o preço seja absurdo, o palco sonoro do Cloud Revolver não chega perto do ADG1X ou do G4ME One.

Antes de começarmos a discutir sobre o Palco Sonoro do HyperX Cloud Revolver, é interessante que o público saiba que existem três tipos de designs de acústica para fones de ouvido que afetam diretamente o seu Palco Sonoro: Fechados, Semi-Abertos e Abertos

Fones Fechados:

Estes, normalmente são fones que prezam o isolamento do som ao exterior, são adequados para situações onde o usuário não quer que aquilo que está ouvindo vaze ao ambiente exterior (ex: avião, ônibus, ambientes de trabalho, etc...) ou não quer ouvir o seu ambiente.

Algumas características comuns destes fones, é que estes procuram ter mais ênfase no graves e normalmente apresentam um Palco Sonoro inferior aos fones semi-abertos e abertos, embora isso não seja uma regra para todos.

Todos os fones da HyperX pertencem a esta categoria, assim como quase todos os headsets gamer do mercado.

Fones Semi-Abertos:

Estes, são fones que buscam trazer os pontos positivos de ambos os estilos, não vazam tanto som quanto modelos abertos e procuram ter uma assinatura mais equilibrada, com uma boa qualidade de Palco Sonoro, embora isso também não seja uma regra válida para todos.

Aliás, pelos detalhes da lateral do HyperX Cloud Revolver e pela ênfase da marca na palavra "Palco Sonoro", muita gente, incluindo o Diego Kerber do Adrenaline, que se equivocou por ter testado o fone em um local inadequado, achava que o Cloud Revolver seria desta categoria, embora no final este é um fone fechado e os detalhes na lateral são apenas cosméticos.

Fones Abertos:

Estes, são fones que buscam ter um áudio o mais natural o possível, eliminando paredes internas do fone de ouvido e possibilitando que o som se propague de forma natural, havendo assim bastante vazamento. A vantagem disso porém, é que o Palco Sonoro de fones desta categoria costuma ser bem superior às outras duas.

Uma característica "negativa" de muitos fones desta categoria, é serem "anêmicos" em relação a graves, sem ter nenhum impacto ou muita presença. Mas, isto também não é regra, existem alguns fones abertos que possuem graves de peso.

PERGUNTA
"Mas se fones semi-abertos ou abertos são melhores para jogos de FPS por ter um melhor Palco Sonoro, porquê tão poucos headsets gamer tem este tipo de design?"
Porquê sem ofensa, mas o público gamer em sua grande maioria é ignorante e mimizento.

Se um fone tiver vazamento de áudio proposital como forma de aumentar o seu Palco Sonoro, o público gamer em sua maioria vai encarar isto como sendo um ponto negativo, criticar a marca e o projeto do fone pelo vazamento, sem nem buscar entender que há uma razão para isto.

Ele acha que entende de áudio e quer fones para FPS, mas ao mesmo tempo preza que o fone não vaze áudio (sem saber que isso pode ser benéfico), quer que o fone tenha foco em graves (sendo que graves demais distorcem as outras frequências e o Palco Sonoro) e dá muito foco à aparência e frescuras de marketing que não acrescentam qualidade ao fone de ouvido, tal como LEDs, Surround 7.1, placas de som integradas e outros apetrechos.


Ou seja, infelizmente o público gamer sabe o que quer, mas não sabe o que precisa, por isso existe tanto fone medíocre neste mercado.

Tratando agora sobre o HyperX Cloud Revolver, mesmo este ainda sendo um fone com um design de acústica do tipo fechado, ele apresenta melhorias sobre os seus antecessores Cloud/Cloud Core/Cloud II e realmente supera maior parte de seus concorrentes da categoria gamer.

Jogar Dark Souls III com este fone foi fantástico, o nível de exposição de detalhes dele não é muito inferior ao meu AKG K240 MK II para este jogo:


Já no Battlefield 4, também temos um ótimo resultado, a mudança no Palco Sonoro é bem visível em comparação aos modelos anteriores, além da direção, é possível identificar com facilidade a distância de sons e ele realmente se sobressai à maioria dos concorrentes.


Para quem nunca utilizou um fone de ouvido profissional ou algo com um pouco de soundstage na vida, o áudio do HyperX Cloud Revolver vai acabar sendo simplesmente impressionante.

Porém, para quem já está acostumado com headphones do tipo semi-aberto ou aberto, o Palco Sonoro do HyperX Cloud Revolver não vai impressionar, não tentem comparar ele com um Audio Technica AD700X por exemplo.

Microfone

Há diferenças no microfone do HyperX Cloud Revolver comparado a seus antecessores, este tem um design completamente diferente, é feito de plástico maleável e a espuma agora não fica exposta:


Também, estes não são compatíveis entre sí.

Para termos de comparação, esta era a qualidade do microfone do Kingston HyperX Cloud II


O curioso, é que o microfone deste headset não era ruim, o que na verdade acabava estragando o som dele, era a placa USB 7.1 que acompanha o fone, tanto que este é o mesmo microfone conectado em uma placa Asus Xonar U3:


Voltando ao fone da análise, maioria das críticas que vejo em outras análises ao Kingston HyperX Cloud Revolver estão relacionadas ao seu microfone.

O "problema" é que o HyperX Cloud Revolver é um fone analógico, ele não possui uma placa de som USB integrada e portanto acaba sendo influenciado pela má qualidade que maioria das placas de som onboard tem.

Para vocês terem uma noção, este é o Cloud Revolver numa placa USB Asus Xonar U3:


Agora, o mesmo fone e a mesma pessoa, mas com o fone conectado numa placa onboard com chipset Realtek de um notebook Clevo P150EM:


Reparem o tanto de ruído de fundo que a onboard possui e que não existe na Asus Xonar U3. O problema, na verdade não é o microfone e sim o fato que a placa de som deste notebook é muito mal feita.

Mas wetto, essas placas tem aquele efeito "supressão de ruído", é só ligar aquilo e esse ruído some!
Sim, claro que "some", mas...


Mas, não são todas as onboards que tem este nível de qualidade, há modelos que possuem isolamento elétrico apropriado, assim como também há placas-mãe high-end que são tão caprichadas quanto algumas placas off-board.

Enfim, por esta razão deve-se tomar cuidado ao criticar o microfone de headsets analógicos e ver se o ruído que você escuta é realmente culpa do microfone e não do SEU hardware.

Esta, é a única boa razão para headsets USB, se não fosse o fato de maioria destes ter um nível de qualidade medíocre e que uma simples placa USB de R$ 20 também elimina o problema:

Conclusão


Se fizermos algumas limitações, dentro do mercado de headsets gamer abaixo de R$ 1.000, o Kingston HyperX Cloud Revolver é o melhor da sua categoria, tendo uma excelente qualidade de áudio, um Palco Sonoro bom para um fone fechado, uma Ótima Construção e um Excelente Conforto, superando o Kingston HyperX Cloud, que eu considerava o melhor nesta faixa de preço até então.

Porém, não chegaria ao exagero de declarar este como sendo o melhor headset gamer do mercado como alguns fizeram ou dizer que este possui o "Maior Palco Sonoro", pois há o Audio Technica ADG1X e o Sennheiser G4ME One, embora o valor destes dois seja absurdo.


O Kingston HyperX Cloud Revolver é um excelente headset que sofre principalmente por seu preço.

Mas wetto, no Brasil tudo é caro, muita coisa aqui não vale a pena mesmo!
E realmente, ao contrário do exterior onde há apenas 50% de diferença de preço entre o Kingston HyperX Cloud Core e o Kingston HyperX Cloud Revolver, no Brasil a diferença de preço é basicamente o dobro.

Mas, mesmo assim, o valor de US$ 120,00 não é competitivo e pelo preço de R$ 750,00 fica complicado recomendar este fone.

Para discutir sobre qual seria um bom valor de venda do Revolver, resolvi chamar um especialista do assunto:


PS: O vídeo deste menino é fake, usei a imagem apenas para descontrair.

Ironicamente, uma faixa de preço adequada ao Kingston HyperX Cloud Revolver seria em torno de R$ 500 (̶c̶o̶n̶t̶o̶) a R$ 600. Espero que com a disponibilização deste fone em um número maior de lojas e distribuidoras, assim como também após a resposta do público ao preço do mesmo, este venha a cair para um patamar mais aceitável, pois ele pode ser um excelente headset, mas não vale o preço de dois HyperX Cloud Core.

Em breve a HyperX deve lançar a nova versão deste mesmo fone e trazer ao Brasil o Kingston HyperX Cloud Revolver S, que virá com uma Placa USB Integrada e Efeitos Surround. O importante a mencionar porém, é que esta análise foi feita utilizando o fone em uma placa que possui tais efeitos, a Asus Xonar U3:


Todavia, os efeitos de Surround não ajudam o fone e a única melhora notável em comparação com placas onboard, ocorre no microfone, então não acho que o Cloud Revolver S será opção "melhor" que o seu modelo normal, a menos que a diferença de preço seja pequena.

A princípio, a experiência de utilizar o HyperX Cloud Revolver fora excelente. Não me surpreendi com o Palco Sonoro que a empresa prometeu, pois já estava acostumado com meu K240 MK II, mas me surpreendi com a Qualidade de Áudio e com a Facilidade de Amplificação, dois pontos extremamente fortes deste headset.

Pontos Positivos:

- Excelente Conforto, melhor que os antecessores HyperX Cloud.

- É o headset mais fácil de amplificar que já testei. Atinge volumes adequados em qualquer fonte de áudio, tal como celulares, controles de PS4, computadores comuns, tablets...

- Excelente Qualidade de Áudio, graves bem definidos, médios nítidos e agudos na medida, sem nenhuma agressividade. É um fone com uma assinatura sonora "divertida", excelente para ouvir músicas, filmes e jogos.

- Microfone removível.

- Ótima Qualidade de Construção, é um fone feito de bons materiais e que não aparentar ter partes que possam quebrar com o uso.

Pontos Negativos:

- A qualidade de seu microfone não é equivalente à faixa de preço.

- Almofadas não são removíveis.

- Encostar ou bater na estrutura enquanto o HyperX Cloud Revolver é utilizado causa um eco na sua estrutura.

- Preço.


Nota Final: 8/10

-------------------------LISTA DE SUGESTÕES À HYPERX--------------------------

1. Deem maior ênfase à claridade do microfone nos próximos headsets que projetarem.
2. Façam um fone semi-aberto ou aberto pra calar a boca de gente como eu.
3. Pelo amor de deus, lancem uma nova versão do Cloud baseada no Qpad QH-85.
4. Continuem dando ênfase à qualidade de áudio assim como vocês já vem fazendo.
 
Última edição:

wetto

Dissecador de Periféricos
Registrado
Melhor que o Fidelio L2?
Cite um único, um único fone abaixo de R$ 1.000 que não esteja perdendo pro Fidelio L2.

Não tem, pois o CxB desse fone está completamente errado, é um fone que deveria custar na faixa dos R$ 800 e ainda assim valeria esse preço.

Por R$ 450, ninguém bate esse monstro, mas uma hora dessas acaba o estoque dele.
 

joaobassi

New Member
Registrado
Amigo que ótima review, ainda não li inteira porém pretendo, estava entre ele, akg 240 mk II e Fidelio, acabei pegando o akg, tenho uma placa mãe maximus vi hero, tem um codec de áudio legal, enfim, pretendo jogar battlefield 4,e outros games, me recomenda algum amp/dac, e a placa de som creative Soundblaster z o que acha? Já teve oportunidade de testala, ou é realmente melhor um amp? Agradeço se me ajudar.
 

jpouza

Banido
Banido
Cite um único, um único fone abaixo de R$ 1.000 que não esteja perdendo pro Fidelio L2.

Não tem, pois o CxB desse fone está completamente errado, é um fone que deveria custar na faixa dos R$ 800 e ainda assim valeria esse preço.

Por R$ 450, ninguém bate esse monstro, mas uma hora dessas acaba o estoque dele.
Vale a pena esse Fidelio L2 para jogos?

Meu Razer Electra Black lixão está esfarelando aqui após os anos de uso kkk
 

cyberknot

New Member
Registrado
Alie tudo isto ao fato do HyperX Cloud Revolver ser um fone ridiculamente fácil de amplificar, não precisando de placa de som externa ou DAC
Nessa parte não seria AMP ao invés de DAC? Já que DAC significa "conversor digital analógico", creio eu que não tenha a ver com amplificação.
 

wetto

Dissecador de Periféricos
Registrado
Nessa parte não seria AMP ao invés de DAC? Já que DAC significa "conversor digital analógico", creio eu que não tenha a ver com amplificação.
Me referi mesmo a DACs como o Fiio E10k, que estou interessado em comprar para o meu K240 MK II.

Mas com o contexto que usei, ainda mais mencionando telefones em seguida, pode parecer que queria me referir a amplificadores mesmo.

Vale a pena esse Fidelio L2 para jogos?

Meu Razer Electra Black lixão está esfarelando aqui após os anos de uso kkk
Valeeeeee.

Amigo que ótima review, ainda não li inteira porém pretendo, estava entre ele, akg 240 mk II e Fidelio, acabei pegando o akg, tenho uma placa mãe maximus vi hero, tem um codec de áudio legal, enfim, pretendo jogar battlefield 4,e outros games, me recomenda algum amp/dac, e a placa de som creative Soundblaster z o que acha? Já teve oportunidade de testala, ou é realmente melhor um amp? Agradeço se me ajudar.

Essa sua placa mãe é extremamente bem feita e tem até amplificação. Teste nela primeiro, não há necessidade para uma placa off-board no seu caso.

Agora, um DAC como por exemplo o Fiio E10k pode extrair mais do seu fone de ouvido do que qualquer placa da Asus ou Creative.
 

cyberknot

New Member
Registrado
Me referi mesmo a DACs como o Fiio E10k, que estou interessado em comprar para o meu K240 MK II.

Mas com o contexto que usei, ainda mais mencionando telefones em seguida, pode parecer que queria me referir a amplificadores mesmo.
Há tá, entendi. Ótimo review!
Tenho o E10K aqui, é muito bom, recomendo!
 

Roughwinds

Active Member
Registrado
Cite um único, um único fone abaixo de R$ 1.000 que não esteja perdendo pro Fidelio L2.

Não tem, pois o CxB desse fone está completamente errado, é um fone que deveria custar na faixa dos R$ 800 e ainda assim valeria esse preço.

Por R$ 450, ninguém bate esse monstro, mas uma hora dessas acaba o estoque dele.
Você conseguiu entender esse preço do Fidelio L2 no Brasil? Nos EUA o HD598 geralmente custa $150, mas até que com uma boa frequência aprece por $99~$120, Fidelio L2 nunca vi abaixo de $150. É estranho ver a Kabum vendendo o L2 aqui por 460 e o HD598 por 1400.
 

jpouza

Banido
Banido
É melhor plugar o fone, no caso o Fidelio L2, direto na saída gold plated dedicada (Audio Boost 2 para Headphone Out) da minha MOBO? Seria o cenário ideal?

 

wetto

Dissecador de Periféricos
Registrado
É melhor plugar o fone, no caso o Fidelio L2, direto na saída gold plated dedicada (Audio Boost 2 para Headphone Out) da minha MOBO? Seria o cenário ideal?

Sim, seria o ideal.
 

Ronny.

New Member
Registrado
Essa review me surpreendeu bastante kkkkk. Com certeza não era o que eu esperava desse fone
 

SkyHakuu

Active Member
Registrado
Me referi mesmo a DACs como o Fiio E10k, que estou interessado em comprar para o meu K240 MK II.

Mas com o contexto que usei, ainda mais mencionando telefones em seguida, pode parecer que queria me referir a amplificadores mesmo.



Valeeeeee.




Essa sua placa mãe é extremamente bem feita e tem até amplificação. Teste nela primeiro, não há necessidade para uma placa off-board no seu caso.

Agora, um DAC como por exemplo o Fiio E10k pode extrair mais do seu fone de ouvido do que qualquer placa da Asus ou Creative.

Legal, quem sabe isso não é um começo.
Quero ver os HS gamers, começando a ter qualidade, pois soh tinham visual arrojado, as próprias empresas criando fones com boa qualidade seria mt bom para todos, soh o preço que complica.
 

jpouza

Banido
Banido
Legal, quem sabe isso não é um começo.
Quero ver os HS gamers, começando a ter qualidade, pois soh tinham visual arrojado, as próprias empresas criando fones com boa qualidade seria mt bom para todos, soh o preço que complica.
Caraca Sky, o seu Seinnheiser HD 800 é violento ein garoto, 4 a 6k no ML :olho:

Qual Seinnheiser com microfone vc me recomenda até uns 700 conto pra jogos?

Quase peguei um Amperior por 899 na fnac ontem, vale a pena?

Dá um help aí brother, sou leigão nesse assunto, até então usava um Razer Electra Black que tá descascando tudo hahahah, a melhora na qualidade de som é perceptível prum Seinnheiser?
 

SkyHakuu

Active Member
Registrado
Caraca Sky, o seu Seinnheiser HD 800 é violento ein garoto, 4 a 6k no ML :olho:

Qual Seinnheiser com microfone vc me recomenda até uns 700 conto pra jogos?

Quase peguei um Amperior por 899 na fnac ontem, vale a pena?

Dá um help aí brother, sou leigão nesse assunto, até então usava um Razer Electra Black que tá descascando tudo hahahah, a melhora na qualidade de som é perceptível prum Seinnheiser?

hehe só de som aqui foi 15 pau, e olha que eu sou peasant, os kras audiofilos mesmo, tem coleções de fones como meu HD800 rsrs.

Amperior é mt bom sim, mas é um fone para ouvir musica, logicamente vc pode jogar perfeitamente bem todos os jogos com ele, mas soh não vai ter a especialidade de sensação espacial em jogos.

Se você tiver disposto a começar e quer ter um setup espetacular por um preço não tão baixo mas bem aceitavel.

Recomendo d+ o philips fidelio X2 + uma boa plaquinha de som dedicada (ja que amps e dac externos são dificeis de se achar aqui no BR)
Sennheiser, 558 é excelente começo tbm com um preço mais em conta, ele toca bem tudo e é mt bom em jogos.
Recomendo ficar nisso um bom tempo, e só partir para algo acima disso se tiver disposto a gastar Muito R$ para cada vez ter menos retorno.
Com certeza vc vai se sentir em um mundo diferente desse seu razer, o impacto vai ser grande.
 

jpouza

Banido
Banido
hehe só de som aqui foi 15 pau, e olha que eu sou peasant, os kras audiofilos mesmo, tem coleções de fones como meu HD800 rsrs.

Amperior é mt bom sim, mas é um fone para ouvir musica, logicamente vc pode jogar perfeitamente bem todos os jogos com ele, mas soh não vai ter a especialidade de sensação espacial em jogos.

Se você tiver disposto a começar e quer ter um setup espetacular por um preço não tão baixo mas bem aceitavel.

Recomendo d+ o philips fidelio X2 + uma boa plaquinha de som dedicada (ja que amps e dac externos são dificeis de se achar aqui no BR)
Sennheiser, 558 é excelente começo tbm com um preço mais em conta, ele toca bem tudo e é mt bom em jogos.
Recomendo ficar nisso um bom tempo, e só partir para algo acima disso se tiver disposto a gastar Muito R$ para cada vez ter menos retorno.
Com certeza vc vai se sentir em um mundo diferente desse seu razer, o impacto vai ser grande.
Valeu Sky!
To pensando seriamente num low cost da Seinnheiser como o PC310, simplão mesmo, stereo, noise canceling, mic razoável, leve, durável, e alemão né kkk, vale por R$ 370 conto este modelo?

abs!
 

redkillaa

Member
Registrado
Extremamente caro :/

Comprei um Takstar pro na china bem barato e ta funcionando perfeitamente :D
 

SkyHakuu

Active Member
Registrado
Valeu Sky!
To pensando seriamente num low cost da Seinnheiser como o PC310, simplão mesmo, stereo, noise canceling, mic razoável, leve, durável, e alemão né kkk, vale por R$ 370 conto este modelo?

abs!

Olha JP, vc tem condição R$ razoável pelo pc rsrs.

Então faça o que falei mesmo, uma xonar DGX + sennheiser 558, vc não vai gastar muito, e pode ter certeza que vai ser um sucesso.
Vc pode investir menos, mas eu não recomendo, logo vc vai querer dar um passo adiante, só to te poupando trabalho, eu passei do low até o high end, então conheço bem como é
Ou uma opção mt bacana, que eu particularmente hoje se não tive-se investido tanto em som, teria hoje um sennheiser RS 180 , sinceramente FIO tem hora que cansa, mesmo com a qualidade inferior, seria mais que suficiente rsrs.


PS> mas se vc não for fanático por FPS, usa o amperior mesmo, so compra uma placa de som de entrada pra dar um up no audio dele, já ta mais que suficiente, e pega um mic separado, mt melhor q qualquer headset de entrada.
 

rafagoulart

New Member
Registrado
Você conseguiu entender esse preço do Fidelio L2 no Brasil? Nos EUA o HD598 geralmente custa $150, mas até que com uma boa frequência aprece por $99~$120, Fidelio L2 nunca vi abaixo de $150. É estranho ver a Kabum vendendo o L2 aqui por 460 e o HD598 por 1400.
O a5 pro custa 300 lá e 700 aqui no Kabum. O A1 pro custa 100 lá e 210 aqui. A relação do L2 tá até pior que a dos primos. Tõ doido pra pegar um a5 mas já torrei uma grana em soundbar, mas fim do ano se tiver nesse preço ainda vou pegar um a5 fácil, fácil
 

williamspieker

New Member
Registrado
@wetto , você já testou o SHP 80? Tem como dizer se ele é melhor pra localização, palco,...., enfim em FPS do que o Revolver? Sem contar preço nem nada.

E outra pergunta... Acha que vale a pena trocar um SHP80 por um fidelio l2? Ou a diferença não é tão grande pela diferença de preço
 

Kreuschh

New Member
Registrado
Boa noite pessoal, pra jogos qual vale mais a pena : Sennheiser Hd 558 ou Hd 598 ?
 

williamspieker

New Member
Registrado
Estou usando um HD598 West e é show, fez o meu Razer Electra Black parecer brinquedo.
Acho que até meu Arcano SHP 80 fazia o Electra Black parecer fone que vem em kinder ovo, mas o 598 realmente faz meu SHP80 virar criancinha kkkkk. O evolução foi animal.
 

Usuários que estão vendo esse Tópico (Users: 0, Guests: 1)

Topo