Dúvida sobre futuro profissional e vida

Michel Giovane Secco

New Member
Registrado
Bom amigos,

Formei em engenharia mecânica no início do ano, porém ainda não trabalho em empresa. Trabalho para minha família que é do ramo agrícola e tem um ramo dentro que é transportes, no qual me localizo atualmente. Estava estudando para concurso público com foco na PRF, porém nesses últimos meses dei uma esfriada nos estudo por conta da rotina puxada nessas épocas de maior fluxo nos transportes.
Como minha família é um grupo composto de irmãos,uma nova geração (eu, meus irmãos, primos..) estamos tentando entrar no ramo, pois antes cada pai encaixava o filho em algum lugar por contra própria, seria meio que ocupar cargos que antes funcionários ocupavam. Contudo estamos sendo inseridos meio que de "caiu de paraquedas aqui". Depois de anos, tivemos a primeira reunião com todos juntos para dar início ao planejamento (o que quase não há hoje, meio que vai indo entre acordos entre os irmãos). Estava olhando um curso de pós graduação em MBA Gestão de projetos pelo IPOG, para entender de administração, planejamento e etc para o grupo.

A questão é essa; o tempo para começar a dar início ao processo de inserção no grupo, fazer a pós e não ser aproveitado, e se poso manter meus estudos na PRF.
 

BetoValdo

queridinho do maumau
Banido
ou tu estuda ou tu trabalha.

seu pai vai te dar a empresa pra cuidar ? a empresa da muito lucro ? então continue na empresa uai.

se você passar em concurso publico e o seu velho começar a te cobrar para tomar conta da empresa também, ai vai ser 2 trabalhos para você fazer e vai te ferra34.

quem derá se meu pai me desse um trabalho e/ou uma renda, o fdp tem condição mas ta pouco se fudendo pra mim.
 

Michel Giovane Secco

New Member
Registrado
ou tu estuda ou tu trabalha.

seu pai vai te dar a empresa pra cuidar ? a empresa da muito lucro ? então continue na empresa uai.

se você passar em concurso publico e o seu velho começar a te cobrar para tomar conta da empresa também, ai vai ser 2 trabalhos para você fazer e vai te ferra34.

quem derá se meu pai me desse um trabalho e/ou uma renda, o fdp tem condição mas ta pouco se fudendo pra mim.
A questão é que os donos (sócios proprietário) são irmãos(meu pai e tios) e formam grupo. A gente não vai entrar de cara na função deles, vai indo pra entender como funciona e etc. Até porque um irmão quase não entende o que o outro faz, batem cabeça de mais. Eu tive mais contato com ramo de transportes e pouco sei da área de fazenda, por isto pensei na pós em gestão de projetos que já engloba o grupo como um todo.
 

ADAttorney

New Member
Registrado
Ué, se a empresa dos seus familiares é bem rentável e você gosta do trabalho, foque nisso. Faça o curso com foco em administração e gerencie-a. O pior problema de empresas familiares, são os familiares hehehehe
 

Michel Giovane Secco

New Member
Registrado
Ué, se a empresa dos seus familiares é bem rentável e você gosta do trabalho, foque nisso. Faça o curso com foco em administração e gerencie-a. O pior problema de empresas familiares, são os familiares hehehehe
Rentável é, porém demoraria um tempo até ter uma estabilidade financeira. Outra questão é essa de familiares.. os membros :vish:. Mas a ideia deles serem aos pequenos na idade nossa hoje e terem crescido ao patamar de hoje termos bem mais acesso que eles na mesma época cria uma divisão de ideias. Eles querem que "passemos" pelo mesmo processo...
 

Palmito Loko

Active Member
Registrado
Empresa familiar é complicado do ponto de vista do relacionamento. Eu mesmo preferi estudar e trabalhar fora do que tocar a empresa que meu pai tinha (supermercado), e hoje não me arrependo nem um pouco.

Vc tem que avaliar o horizonte para atingir a estabilidade financeira trabalhando na empresa da sua familia x trabalhando concursado na PRF. Tbm tem que lembrar que pode demorar anos pra passar no concurso, e nesse meio tempo vc poderia estar avançando dentro do negocio da sua familia.
 

Michel Giovane Secco

New Member
Registrado
Empresa familiar é complicado do ponto de vista do relacionamento. Eu mesmo preferi estudar e trabalhar fora do que tocar a empresa que meu pai tinha (supermercado), e hoje não me arrependo nem um pouco.

Vc tem que avaliar o horizonte para atingir a estabilidade financeira trabalhando na empresa da sua familia x trabalhando concursado na PRF. Tbm tem que lembrar que pode demorar anos pra passar no concurso, e nesse meio tempo vc poderia estar avançando dentro do negocio da sua familia.
Eu sei como é isto...
São horizontes de incógnitas, dúvidas de ambas as decisões.
Como você citou em : "Vc tem que avaliar o horizonte para atingir a estabilidade financeira trabalhando na empresa da sua familia x trabalhando concursado na PRF. Tbm tem que lembrar que pode demorar anos pra passar no concurso, e nesse meio tempo vc poderia estar avançando dentro do negocio da sua familia." . Posso tamber não evoluir muito, pois é algo novo tanto para eles como para nós (mais novos). São visões diferentes de negócios, investimentos. Os mais velhos carecem de base de ensino superior e vêem com uma visão de trabalho de força braçal(eles tomando atitudes e fazendo o serviço) para conseguir mais renda. Já nós mais novos temos visões de redução de custos, dinâmica e avaliação para uma maior renda.
Vejo que o que mais chocam nas visões de ambos os lados são isto: Eficiência x Eficácia.
 

Palmito Loko

Active Member
Registrado
Eu sei como é isto...
São horizontes de incógnitas, dúvidas de ambas as decisões.
Como você citou em : "Vc tem que avaliar o horizonte para atingir a estabilidade financeira trabalhando na empresa da sua familia x trabalhando concursado na PRF. Tbm tem que lembrar que pode demorar anos pra passar no concurso, e nesse meio tempo vc poderia estar avançando dentro do negocio da sua familia." . Posso tamber não evoluir muito, pois é algo novo tanto para eles como para nós (mais novos). São visões diferentes de negócios, investimentos. Os mais velhos carecem de base de ensino superior e vêem com uma visão de trabalho de força braçal(eles tomando atitudes e fazendo o serviço) para conseguir mais renda. Já nós mais novos temos visões de redução de custos, dinâmica e avaliação para uma maior renda.
Vejo que o que mais chocam nas visões de ambos os lados são isto: Eficiência x Eficácia.
Creio que vc tem muito a ganhar com o negocio da sua familia, desde que vc e os demais que estao começando tragam uma visao inovadora para o negocio.

Por inovadora me refiro à visao de medio e longo prazo da empresa, a traçar objetivos concretos, emprega tecnologia e agregar valor à atividade.

Se a empresa funciona da forma como vc falou, é provavel que ela esteja perdendo competitividade e daqui um tempo deixe de ser rentavel.

Lembro dos colegas de faculdade filhos de grandes fazendeiros do MT, como eles tinham sorte por ter começado com tanto e pelos pais terem planejado a sucessao familiar.

Mas ainda assim, o concurso da PRF nunca vai deixar de ser um bom negocio. Só acho que seria algo mais distante do que o negocio da sua familia.
 

duartessilva

Veterano
Registrado
não existe estabilidade financeira em lugar nenhum, nem entre concursados federais (sou um). Até a estabilidade de emprego é questionável nesse meio pois existem regras pre-fixadas em que até um concursado estável e efetivo pode ser demitido.
E se você quer estabilidade econômica, que está muito mais num grau utópico do que real pois até um milionário hoje pode se tornar pobre amanhã, eu iria preferir focar minhas energias na empresa da família, pois já está rodando no mercado, já passou pela fase mais difícil que é iniciar o negócio e agora só tende a crescer. Só deixa de lado a idéia que muito novo acha que tem idéias pra revolucionar tudo, que vai melhorar tudo e que só precisa de uma oportunidade. 99% das idéias que temos e que achamos ótimas e inovadoras não passam de bullshit. Muitas vezes aquela pessoa que está a frente do negócio não aceita novas idéias e achamos que ele é um dinossauro, que tá deixando de ganhar dinheiro e etc, porém ninguém monta e mantém um negócio sem errar, acertar e aprender, então temos que respeitar sempre quem já conseguiu estabilizar um negócio.

Concurso público vai te tomar um tempo enorme, desde os estudos, até o tempo para a aposentadoria, e lembrando que qualquer cargo público está fadado a lá na frente ter uma aposentadoria porca e um poder de compra horrível pois todos os anos o salário não é reajustado de acordo com a inflação, quanto mais com ganho real.

Hoje sou servidor e estou engatinhando no mundo dos investimentos e do empreendimento e meu cargo público hoje é a bengala para conseguir aportar nesses objetivos que eles sim garantirão uma vida confortável e uma aposentadoria digna, mas sei que daqui 10 anos o meu poder de compra enquanto servidor público será bem ruim comparado a hoje, quiçá na aposentadoria. O correto é se qualificar, aprender todos os dias e se auto cobrar ganhar cada vez mais rendas, sempre economizando pro futuro.
 

Saulo_GPU

Membro
Registrado
Rentável é, porém demoraria um tempo até ter uma estabilidade financeira. Outra questão é essa de familiares.. os membros :vish:. Mas a ideia deles serem aos pequenos na idade nossa hoje e terem crescido ao patamar de hoje termos bem mais acesso que eles na mesma época cria uma divisão de ideias. Eles querem que "passemos" pelo mesmo processo...
Humm...
E você acha que concurso da PRF é assimm... Em um ano você passa?
Sua estabilidade financeira vai demorar um tempinho sim nos dois casos.
Agora a escolha é só sua. Tem os prós e contras.
Não querendo te desanimar... Assim como tem muita gente que passa em um concurso de 2 anos... Tem gente que estuda tem 10 anos e não passa em nada.
Assim como empresas quebram... Sócios se desentendem... Ganhar bem trabalhando de empregado tem que entregar muito resultado.
Trabalhar em empresa familiar é complicado. Ainda mais quando tem sócios que são tios.
É colocar tudo com os prós e contras, escolher e não voltar atrás.

PS: A única coisa que você não pode fazer é tentar trabalhar na empresa e tentar estudar para a PRF.
O resultado vai ser: Você vai ser um trabalhador medíocre, não vai entregar resultados, vai sair queimado com a família, vai sacrificar sua saúde e vida social e não vai passar no concurso. É disparada a pior escolha.
 
Última edição:

Michel Giovane Secco

New Member
Registrado
Humm...
E você acha que concurso da PRF é assimm... Em um ano você passa?
Sua estabilidade financeira vai demorar um tempinho sim nos dois casos.
Agora a escolha é só sua. Tem os prós e contras.
Não querendo te desanimar... Assim como tem muita gente que passa em um concurso de 2 anos... Tem gente que estuda tem 10 anos e não passa em nada.
Assim como empresas quebram... Sócios se desentendem... Ganhar bem trabalhando de empregado tem que entregar muito resultado.
Trabalhar em empresa familiar é complicado. Ainda mais quando tem sócios que são tios.
É colocar tudo com os prós e contras, escolher e não voltar atrás.

PS: A única coisa que você não pode fazer é tentar trabalhar na empresa e tentar estudar para a PRF.
O resultado vai ser: Você vai ser um trabalhador medíocre, não vai entregar resultados, vai sair queimado com a família, vai sacrificar sua saúde e vida social e não vai passar no concurso. É disparada a pior escolha.
Concordo, essas duas opções são inversas. Se você de dica mais em uma, a outra com certeza renderá menos. É uma decisão dificil, principalmente em achar um lugar dentro da empresa que consigo melhor aproveitamento.
--- Post duplicado mesclado automaticamente: ---

não existe estabilidade financeira em lugar nenhum, nem entre concursados federais (sou um). Até a estabilidade de emprego é questionável nesse meio pois existem regras pre-fixadas em que até um concursado estável e efetivo pode ser demitido.
E se você quer estabilidade econômica, que está muito mais num grau utópico do que real pois até um milionário hoje pode se tornar pobre amanhã, eu iria preferir focar minhas energias na empresa da família, pois já está rodando no mercado, já passou pela fase mais difícil que é iniciar o negócio e agora só tende a crescer. Só deixa de lado a idéia que muito novo acha que tem idéias pra revolucionar tudo, que vai melhorar tudo e que só precisa de uma oportunidade. 99% das idéias que temos e que achamos ótimas e inovadoras não passam de bullshit. Muitas vezes aquela pessoa que está a frente do negócio não aceita novas idéias e achamos que ele é um dinossauro, que tá deixando de ganhar dinheiro e etc, porém ninguém monta e mantém um negócio sem errar, acertar e aprender, então temos que respeitar sempre quem já conseguiu estabilizar um negócio.

Concurso público vai te tomar um tempo enorme, desde os estudos, até o tempo para a aposentadoria, e lembrando que qualquer cargo público está fadado a lá na frente ter uma aposentadoria porca e um poder de compra horrível pois todos os anos o salário não é reajustado de acordo com a inflação, quanto mais com ganho real.

Hoje sou servidor e estou engatinhando no mundo dos investimentos e do empreendimento e meu cargo público hoje é a bengala para conseguir aportar nesses objetivos que eles sim garantirão uma vida confortável e uma aposentadoria digna, mas sei que daqui 10 anos o meu poder de compra enquanto servidor público será bem ruim comparado a hoje, quiçá na aposentadoria. O correto é se qualificar, aprender todos os dias e se auto cobrar ganhar cada vez mais rendas, sempre economizando pro futuro.
Mas tem uma estabilidade para alavancar em outra área. E outra, você está por conta própria. O fato de você adicionar pessoas ( principalmente de sangue ainda) complica mais, pois entra relação familiar no meio.
 

kamalh

Fundador e CEO da ESNER Corp.
Registrado
Hoje o mercado esta muito complicado, sou engenheiro e trabalho como líder de produção industrial.

Sempre que entro neste tipo de tópico falo até cansar, pois "comi o pão que o diabo amassou" depois de formado para arrumar emprego e ainda não é o emprego dos meus sonhos.


Vou abordar algumas situações:

Primeiro: aproveite o trabalho em família para adquirir experiencia, isso é muito bom e vc precisa agir com estrategia, se trabalha em família, sua família pode assinar a sua carteira como coordenador/encarregado/gerente de qualquer coisa, fique um 3 anos trabalhando, faça pós, inglês, espanhol e etc, pronto, vc tem tudo que o mercado deseja em um profissional.

Qualificação + experiencia + idioma.

Segundo: não caia na armadilha na pós logo de cara, as faculdades são comércios e precisam vender, engraçado como o mundo é pequeno "gestão de projetos" também é febre por aqui, todo mundo esta fazendo esta porra, o mercado esta lotado de profissionais com diploma, mas sem experiência, tem colega meu "especialista em sei la o que" dirigindo Uber , ponto chave enxergar o que o mercado deseja naquele momento e atender aquilo, eu se fosse vc iria aproveitar o trabalho em família para fazer experiencia.

Vou te dar um exemplo, conheço um casal que possuem uma padaria, o que eles fizeram ? Cada um assinou a carteira do outro como gerente, mesmo com salario baixo, tipo 2 salários mínimos para reduzir os encargos, ou seja se a padaria falir, cada um vai ter em carteira uma experiencia de mais de 10 anos como gerentes + curso superior, qualquer lugar contrata eles, ou o exemplo do meu primeiro emprego, iniciei a minha vida profissional em um empresa de 10 funcionários, casal de donos +3 filhos +5 funcionários, cada um dos filhos tinha a carteira assinada como gerente de algo, era gerente de RH, outro gerente de logística e o outro gerente de produção, bingo o cara acertou a vida de cada filho, pois cada um iria formar com 5 anos ou mais de experiencia como liderança em carteira.

Depois que vc estiver trabalhando, fazendo a sua experiência, estiver com o segundo idioma afiado ai vc analisa a pós.

Terceiro: não existe estabilidade, onde trabalho tem vários caras aposentados ou com mais de 20 anos de casa, mas mesmo assim não existe estabilidade, se pensa em seguir carreira de funcionário publico errou em fazer engenharia. O que existe no setor privado é "vou fazer o meu melhor com as condições que possuo hoje e quando possuir condições melhores farei melhor ainda", a estabilidade do serviço privado é fazer o nosso melhor todos os dia e atender as demandas, fazendo isso garante a empregabilidade, mas mesmo assim em uma época de crise podemos acabar sofrendo uma demissão, não existe estabilidade.

Quarto: pratique os seus softskills, algo muito importante hoje faz muita falta, até para passar em uma entrevista, processo seletivo que passei para o meu atual cargo, concorri com 5mil pessoas para 50 vagas de liderança em uma grande multinacional. Os concorrente todo com boa formação, talvez melhores do que a minha, talvez com mais experiencia do que as minhas e eu peguei uma das 50 vagas e eles não, pois uma coisa que pratico muito são as minhas softskills, para chegar em um lugar e saber o que falar e como comportar, destes 5mil tinha muitas pessoas arrogantes que se achavam os donos do mundo, outro que não sabiam conversar em publico e etc, tinha de tudo, quem era habilidoso com as softskills entrou, pois qualificação e experiencia todo tinham, mesmo que alguns mais e outro menos, o desempate foi no diferencial de cada um.

No geral se vc seguir esta ideia de usar o negocio da família como trampolim a sua carreira vai dar certo, associando "qualificação + experiencia + idioma".
Boa sorte.
 

Michel Giovane Secco

New Member
Registrado
Hoje o mercado esta muito complicado, sou engenheiro e trabalho como líder de produção industrial.

Sempre que entro neste tipo de tópico falo até cansar, pois "comi o pão que o diabo amassou" depois de formado para arrumar emprego e ainda não é o emprego dos meus sonhos.


Vou abordar algumas situações:

Primeiro: aproveite o trabalho em família para adquirir experiencia, isso é muito bom e vc precisa agir com estrategia, se trabalha em família, sua família pode assinar a sua carteira como coordenador/encarregado/gerente de qualquer coisa, fique um 3 anos trabalhando, faça pós, inglês, espanhol e etc, pronto, vc tem tudo que o mercado deseja em um profissional.

Qualificação + experiencia + idioma.

Segundo: não caia na armadilha na pós logo de cara, as faculdades são comércios e precisam vender, engraçado como o mundo é pequeno "gestão de projetos" também é febre por aqui, todo mundo esta fazendo esta porra, o mercado esta lotado de profissionais com diploma, mas sem experiência, tem colega meu "especialista em sei la o que" dirigindo Uber , ponto chave enxergar o que o mercado deseja naquele momento e atender aquilo, eu se fosse vc iria aproveitar o trabalho em família para fazer experiencia.

Vou te dar um exemplo, conheço um casal que possuem uma padaria, o que eles fizeram ? Cada um assinou a carteira do outro como gerente, mesmo com salario baixo, tipo 2 salários mínimos para reduzir os encargos, ou seja se a padaria falir, cada um vai ter em carteira uma experiencia de mais de 10 anos como gerentes + curso superior, qualquer lugar contrata eles, ou o exemplo do meu primeiro emprego, iniciei a minha vida profissional em um empresa de 10 funcionários, casal de donos +3 filhos +5 funcionários, cada um dos filhos tinha a carteira assinada como gerente de algo, era gerente de RH, outro gerente de logística e o outro gerente de produção, bingo o cara acertou a vida de cada filho, pois cada um iria formar com 5 anos ou mais de experiencia como liderança em carteira.

Depois que vc estiver trabalhando, fazendo a sua experiência, estiver com o segundo idioma afiado ai vc analisa a pós.

Terceiro: não existe estabilidade, onde trabalho tem vários caras aposentados ou com mais de 20 anos de casa, mas mesmo assim não existe estabilidade, se pensa em seguir carreira de funcionário publico errou em fazer engenharia. O que existe no setor privado é "vou fazer o meu melhor com as condições que possuo hoje e quando possuir condições melhores farei melhor ainda", a estabilidade do serviço privado é fazer o nosso melhor todos os dia e atender as demandas, fazendo isso garante a empregabilidade, mas mesmo assim em uma época de crise podemos acabar sofrendo uma demissão, não existe estabilidade.

Quarto: pratique os seus softskills, algo muito importante hoje faz muita falta, até para passar em uma entrevista, processo seletivo que passei para o meu atual cargo, concorri com 5mil pessoas para 50 vagas de liderança em uma grande multinacional. Os concorrente todo com boa formação, talvez melhores do que a minha, talvez com mais experiencia do que as minhas e eu peguei uma das 50 vagas e eles não, pois uma coisa que pratico muito são as minhas softskills, para chegar em um lugar e saber o que falar e como comportar, destes 5mil tinha muitas pessoas arrogantes que se achavam os donos do mundo, outro que não sabiam conversar em publico e etc, tinha de tudo, quem era habilidoso com as softskills entrou, pois qualificação e experiencia todo tinham, mesmo que alguns mais e outro menos, o desempate foi no diferencial de cada um.

No geral se vc seguir esta ideia de usar o negocio da família como trampolim a sua carreira vai dar certo, associando "qualificação + experiencia + idioma".
Boa sorte.
Interessante seu posicionamento, porém tenho algumas ressalvas:
1 - Ao continuar na empresa, seria difícil sair da mesma, visto que teria participação nela.
2 - Ainda não se encontramos na função correta e nem cargo. Trabalho tipo "faz tudo".
3 - Realmente concordo que não se deve fazer pós as pressas, porém o tempo está passando e tenho que fazer algo para me direcionar no ramo.
4 - Os donos querem que nós entre e estejam no mesmo nível que eles, mas é muito complicado, pois não sabemos como é o tramite das coisas, negociações... . Para se ter uma ideia, nós (os mais jovens) não sabemos nem quando se movimenta por ano com contas e receitas..

Essas softskills são bem interessantes mesmo de aprender e melhorar, vou procurar sobre o assunto.
 

kamalh

Fundador e CEO da ESNER Corp.
Registrado
Interessante seu posicionamento, porém tenho algumas ressalvas:
1 - Ao continuar na empresa, seria difícil sair da mesma, visto que teria participação nela.
2 - Ainda não se encontramos na função correta e nem cargo. Trabalho tipo "faz tudo".
3 - Realmente concordo que não se deve fazer pós as pressas, porém o tempo está passando e tenho que fazer algo para me direcionar no ramo.
4 - Os donos querem que nós entre e estejam no mesmo nível que eles, mas é muito complicado, pois não sabemos como é o tramite das coisas, negociações... . Para se ter uma ideia, nós (os mais jovens) não sabemos nem quando se movimenta por ano com contas e receitas..

Essas softskills são bem interessantes mesmo de aprender e melhorar, vou procurar sobre o assunto.
1 e 2 - não sei como é o caso ai na empresa da sua família, mas as que vejo por aqui o pessoal coloca os parantes na "brothagem", cara não sabe o que fazer e eles colocam coisa só para o cara ter experiencia, colocam o que o familiar quer na verdade, depois o cara sai.
3 - Pós não da direção, pós é um "overview" de um assunto, vejo muito colegas postando no linkedin que é "especialista" em algo após termino de uma pós, mas não são, pessoal do RH sabe disso.
4 - Não precisa saber, ninguém sabe, isso é know-how e vem com os anos, não é em escola que aprendi isso, por isso é preciso iniciar. Hoje para concorrer a uma vaga de nível superior tem 5 mil candidatos e vc precisa convencer que é a melhor a opção, só isso, depois que tiver com a vaga só precisa de humildade para querer aprender.
 

Michel Giovane Secco

New Member
Registrado
1 e 2 - não sei como é o caso ai na empresa da sua família, mas as que vejo por aqui o pessoal coloca os parantes na "brothagem", cara não sabe o que fazer e eles colocam coisa só para o cara ter experiencia, colocam o que o familiar quer na verdade, depois o cara sai.
3 - Pós não da direção, pós é um "overview" de um assunto, vejo muito colegas postando no linkedin que é "especialista" em algo após termino de uma pós, mas não são, pessoal do RH sabe disso.
4 - Não precisa saber, ninguém sabe, isso é know-how e vem com os anos, não é em escola que aprendi isso, por isso é preciso iniciar. Hoje para concorrer a uma vaga de nível superior tem 5 mil candidatos e vc precisa convencer que é a melhor a opção, só isso, depois que tiver com a vaga só precisa de humildade para querer aprender.
No caso da minha, meu pai e meus tios ja estão na faixa de 50 - 60 anos. Agora estamos entrando no caso da "sucessão", porém como vc disse, colocam na "brotheragem" de qualquer jeito. Tipo: caiu de paraquedas. Então é complicado você tentar aprender as coisas não sabendo onde vai, como acontece e querendo que você tenha a mesma "experiência" que eles.
Mas primeiro vou tentar achar um cargo que me dou bem na empresa e fazer uma pós na área pra dar um plus nos conhecimentos.
 

kamalh

Fundador e CEO da ESNER Corp.
Registrado
No caso da minha, meu pai e meus tios ja estão na faixa de 50 - 60 anos. Agora estamos entrando no caso da "sucessão", porém como vc disse, colocam na "brotheragem" de qualquer jeito. Tipo: caiu de paraquedas. Então é complicado você tentar aprender as coisas não sabendo onde vai, como acontece e querendo que você tenha a mesma "experiência" que eles.
Mas primeiro vou tentar achar um cargo que me dou bem na empresa e fazer uma pós na área pra dar um plus nos conhecimentos.
Acho que vc não entendeu, eles que vão te ensinar e vc vai fazer o que vc quer.

Vou dar exemplo, mas uma vez, em uma dos meus primeiros empregos onde eu era aux. de almoxarifado, tinha o casal de donos de 50/60 anos e 3 filhos e cada filho era gestor de algo, por exemplo o filho mais velho queria mexer com RH, então era ele gerente de RH para pegar experiencia na área, mas quem fazia as coisas ou melhor ensinava ele era a mão dele que tinha experiencia com RH.

Acho que vc esta pegando o boi de ter uma empresa onde tem a sua família la dentro, onde vc pode fazer estagio/virar analista ou ser até gestor, aprender, subir de posição e depois buscar algo la fora.
Porém entendo que vc quer caminhar sozinho, mas convenhamos, hoje esta muito difícil e se vc for buscar algo aqui fora só vai ralar igual um condenado, ganhar pouco e não ter reconhecimento ou trabalhar de Uber.

Estou te dando o caminho dos padras, vc entra na empresa da família como "analista de sei la o que", o que vc quiser, faz o idioma, depois de 1 ano de experiencia faz a pós e depois busca algo fora, vc será reconhecido como profissional com qualificação + experiencia + idioma.

Porém se quiser ficar batendo cabeça, tudo bem a vida é sua.
 

Usuários que estão vendo esse Tópico (Users: 0, Guests: 1)

Topo