[TÓPICO DEDICADO] Debate sobre livros Conservadores

Renan.Spolon

Beligerante - Hard Training, Mission Easy.
Banido


Olá pessoal, bom dia.

Peço encarecidamente para aqueles que não gostam desse assunto, fazerem o favor de não tumultuarem o tópico com gracinhas e gracejos. Caso tenham alguma dúvida RELACIONADO com o tópico, podem perguntar que eu terei o prazer em esclarecer caso eu tenha condições.

Estou criando esse tópico para debatermos sobre a filosofia conservadora, livros para a iniciação ao conservadorismo, para quem nunca teve acesso ao assunto, ou para quem já é iniciante e quer se aprimorar.

Esses são os livros que estão atualmente disponíveis na minha biblioteca particular. Farei um breve comentário sobre o que achei e entendi sobre esses livros, seria de suma importância que caso você tenha lido algum desses, que contribua com o seu entendimento que o autor tentou transmitir.

Conforme eu for lendo os outros livros vou atualizando essa lista e colocando minhas impressões, e claro caso tenha algum comentário que se destaque posso incluir ele aqui nesse tópico para ajudar os outros usuários.

Há diversos autores conservadores que eu não conheço e também que não estão na minha listagem, portanto fiquem a vontade para comentar sobre eles e quais foram suas impressões sobre a obra.

Lista com alguns comentários:

Mito Ou Verdade (Bolsonaro,Flavio) Editora: Altadena

Como esse é um dos atores políticos mais importantes da atualidade no assunto, sugiro esse para a primeira leitura, é uma leitura fácil, leve e muito engraçada, a história do homem é excelente, uma verdadeira aula de como persistir nos seus objetivos, mesmo quando tudo e todos estão contra você. Possui muitas figuras, inclusive coloridas, papel de ótima qualidade. Senti falta de uma melhor revisão, encontrei diversos erros de revisão, além de não ter gostado da falta de capítulos. Uma versão revisada e com capa de luxo no futuro seria muito legal. Eu compraria.

Mentiram para Mim Sobre o Desarmamento (Bene Barbosa, Flavio Quintela) Editora: Vide Editorial

Gostei muito dessa leitura, totalmente baseado em fatos, os autores foram ao fundo da questão com muitos dados e estatísticas, usa-se o português antes da revisão, então é uma delícia de ler tudo com seus acentos nos lugares corretos. Fácil leitura. No final, provavelmente você ficará assustado como estava adiantado a implantação de uma ditadura esquerdista no país. Tu passarás a defender as armas com toda convicção.

A Arte da Guerra (Sun Tzu) Editora: Martin Claret

A estrutura do livro em si achei malfeita, letras pequenas, o livro poderia ser maior o que facilitaria a leitura, existem várias edições desse clássico, essa em específica contém comentários do editor na introdução da leitura, na qual por serem um pouco conflitantes, já que mostra diversas visões de uma mesma frase pelo fato de estarem ligadas a escritores da época acaba embaralhando um pouco as ideias, precisa ser lido com calma, é leitura para nível intermediário. Já após essa introdução chegamos ao manual de guerra do Sun Tzu, na qual é muito interessante para ser usado no dia a dia em diversas situações. O General realmente sabia como comandar um exército no contexto do qual ele viveu.

Como Vencer a Guerra Cultural (Peter Kreeft) Editora: Ecclesiae

A capa tem uma ilustração bacana e a estrutura do livro é muito legal, muito bem revisado, acho que peguei apenas um erro de digitação. Leitura fácil e rápida. Fiquei um pouco decepcionado com esse aqui, o Peter já começa falando que os islâmicos não são o problema, oras bolas como assim não são um problema? Até o Papa João Paulo II fala abertamente que eles eram um problema grave. Sou ateu e me senti assistindo uma missa ao invés de ver comentários católicos sobre os problemas que a igreja vem enfrentando, ele ficou meio em cima do muro e foi jogando a culpa basicamente em quem não segue os preceitos da igreja. Esse eu não compraria novamente. Faltou concentração nos reais problemas.

Professor não é Educador (Armindo Moreira) Editora: Indicto Editora

SENSACIONAL, simplesmente um livro OBRIGATÓRIO para qualquer professor de qualquer área, nele está as histórias do professor Armindo Moreira, tudo o que ele já passou em sua longa carreira pelas escolas brasileiras, ele faz comparações com suas atividades internacionais e as brasileiras, qual o dever e os direitos do professor, chega perto de ser um manual do setor para quem deseja se aventurar a dar aulas algum dia. Destaco o trecho: Educação e Instrução não são a mesma coisa: "Cruzamos na vida com pessoas instruídas e mal educadas; e conhecemos analfabetos com esmerada educação". Livro de fácil leitura, mesmo para quem nunca leu um livro na vida, eu praticamente devorei esse livro. :cool:

Ainda estão na fila para ler por completo (Já li algumas passagens)

O Mínimo que você precisa saber para não ser um idiota (Edição especial) (Olavo de Carvalho) Editora: Record
O Jardim das Aflições (Olavo de Carvalho) Editora: Vide Editorial
Dez Maneiras de Destruir a Imaginação do seu Filho (Anthony Esolen) Editora: Vide Editorial
O Diabo na História (Vladimir Tismăneanu) Editora: Vide Editorial
A Mente Esquerdista (Lyle H. Rossiter) Editora: Vide Editorial
Desinformação (Ion Mihai Pacepa, Ronald J. Rychlak) Editora: Vide Editorial
A Ideologia do Século XX (J. O. de Meira Penna) Editora: Vide Editorial
10 Livros que Estragaram o Mundo (Benjamin Wiker) Editora: Vide Editorial
10 Livros que Todo Conservador Deve Ler (Benjamin Wiker) Editora: Vide Editorial
Reflexões sobre a Revolução na França (Edmund Burke) Editora: Vide Editorial
O Homem e os Outros (José Ortega y Gasset) Editora: Vide Editorial
Manual Politicamente Incorreto da Ciência (Tom Bethell) Editora: Vide Editorial

Alguém aqui do fórum está participando da MasterClass do Nando Moura?
Eu estou participando, e estamos tendo debates sobre certos livros, leituras mais fáceis como o do Bene Barbosa, e passando por coisas mais complicadas como Santo Tomas de Aquino.

Alguém aqui participa do COF do Olavo de Carvalho?
Eu nunca participei de nenhum COF do Olavo, mas sei que aqui no fórum tem um pessoal pequeno que acompanha o Olavo já há alguns anos, seria interessante vocês postarem por aqui, seria show de bola se tivermos algum membro que já fez algum COF do Olavo.

Abraços :cool:
 
Última edição:

unBond

Usuário em Recuperação
Registrado

Renan.Spolon

Beligerante - Hard Training, Mission Easy.
Banido
Chegou a ler bandidolatria? Não me convenceu muito, queria um review honesto antes de comprar.
Esse eu não tenho, li apenas um trecho utilizado para estudos, tentei procurar uma resenha robusta pra você e não encontrei, então vou colocar aqui os 3 comentários mais votados sobre um trecho do livro dos membros da MasterClass do Nando Moura, talvez você se interesse com esses comentários. Particularmente eu só compraria em uma promoção boa, pois basicamente nós já sabemos qual é o conteúdo dele, a não ser que você queira se aprofundar no assunto, mas no geral sabemos bem que essa cultura do coitadismo vem de longínquos tempos. Se tu comprar depois conta pra nós como foi, se vale a pena etc. :cool:

Capítulo de Estudo do livro "Bandidolatria e democídio" - Leonardo Giardin de Souza e Diego Pessi

Trecho do livro utilizado para fins educacionais: https://www.4shared.com/office/rjDEOY0Yei/Bandidolatria.html

Determinismo na vida de uns pobres coitados!
DERICK A. · 02/02/2018
Vemos constantemente o aumento da criminalidade ser associado à falta de oportunidades aos pobres e necessitados, falta de instrução primária e direcionamento familiar, à opressão da sociedade elitista sobre as classes mais humildes (vide luta de classes à la Marx e Freire), ao capitalismo e espírito consumista, que desperta o desejo por novas conquistas às "vítimas da sociedade" e as impele a buscar por si mesmas satisfazer essas vontades, ou mesmo a falta de investimento em segurança pública por parte do Estado.

O que há de semelhante em todas essas associações e alegações é total falta de responsabilização do indivíduo por seus atos, subentendendo que este ser está, de certa forma, legitimado a fazer o que faz por conta dos infortúnios que sofreu (sim, agora estou citando a "filósofa" Márcia Tiburi - ), como se este ser - valendo-me de uma metáfora do próprio livro - fosse uma bola de bilhar que reage mecanicamente ao ser atingida pelas outras ao seu redor, e incapaz de prover seu próprio direcionamento.

É este mesmo tipo de mentalidade, enraizada no mais profundo subconsciente dos teóricos garantistas, que transforma um delinquente, um detento, um presidiário, um criminoso, ou mesmo um condenado em um "reeducando", ao mesmo tempo em que seus adeptos alegam que o sistema penal não cumpre a função de ressocializar estas pessoas, devendo ser substituído por outras medidas "mais eficientes", como fortalecer os conselhos da comunidade, que são o elo entre o sistema e a sociedade, desmistificar a figura esteriotipada do presidiário, cuidar com o vocabulário ao falar com estes pobres coitados, investir mais em educação e não em construção de presídios, descriminalizar as drogas, para extinguir os traficantes (http://emporiododireito.com.br/leitura/sistema-prisional-aquilo-que-funciona-e-aquilo-que-nao-funciona), construir centros de ressocialização, onde o reeducando teria o tratamento, o cuidado e a instrução necessárias para endireitar sua vida, e por aí vai...

O que parecem esquecer, estes ideólogos bandidólatras, é que o Direito Penal não visa apenas a reinserção do indivíduo errante na sociedade, mas também sua devida PUNIÇÃO e algo chamado RETRIBUIÇÃO À SOCIEDADE, sendo esta última mais vinculada ao Tribunal do Júri, onde teremos o caso de a população dar o seu veredito sobre determinado fato e, posteriormente, se for o caso, receber em troca a condenação do indivíduo como uma resposta ao clamor popular por justiça. Ou seja, não basta apenas visar sua ressocialização, mas também a sua responsabilização pela conduta desviada e sua devida punição correspondente à gravidade de seus atos. Só assim poderemos obter resposta eficiente por parte deste cidadão, que errou e deverá aprender com seus erros através do martírio, do peso na consciência, do esclarecimento total das consequências de seus atos e também de futuras consequências que lhe recairão caso opte por permanecer no crime.

Parece cruel punir alguém por ter errado? Deve-se passar a mão na cabeça e explicar, com todas as mais belas palavras polidas que o que fez "não foi legal"? Deve-se acolher esta pessoa, que não sabe o que faz, e que já sofreu demais no passado e, portanto, não deveria sofrer mais ainda no presente, com medo de que isso se tornasse uma revolta maior ainda?

VÃO PARA A PUTA QUE OS PARIU!!!

Como bem citado no texto, humanismo sadio é aquele "que se volta ao trabalhador pacato: para a faxineira, para a lavadeira (que não delinquem); para o balconista e para o ascensorista (que não delinquem); para o metroviário e para o bancário (que não delinquem); para o rurícola, cujo único crime é suplicar um pedaço de terra; para o funileiro, o carpinteiro, o operário em construção (que não delinquem); para todos quantos se veem submetidos a formas espoliativas de trabalho, abrigam-se em sub-habitações, alimentam-se precariamente, vestem-se mal, afligem-se em corredores de hospitais deficientes (e não delinquem, não delinquem, não delinquem, porque mansos de espírito, puros, dotados de boa índole). Falso e hipócrita humanismo é o que prodigaliza benesses aos que estupram, sequestram, roubam e matam".

Portanto, mais do que nunca, devemos observar o criminoso como alguém que escolheu aquele meio; que contrabalanceou as perdas e os ganhos, e optou por ganhar com o crime ao invés de trabalhar. Precisamos dar reconhecimento de verdade a quem merece de verdade, e garantir que a justiça e a punição alcancem a quem também merece.

O crime compensa
Michel S. · 02/02/2018

Claramente percebemos que toda essa vitimização dos marginais vem desde as ideias de Rousseau com o mito do "bom selvagem". A sensação de impunidade é torturante, são tantas notícias revoltantes que chegam a nós, como este caso do cara abusando de uma criança de 5 anos e o merda de um juiz dizendo que "a criança consentiu". Quantos e quantos bandidos cometem crimes absurdos e quando puxam a ficha se descobre que os caras já possuem várias passagens, evidenciando que aqui o crime compensa.

Aí vemos os chavões que nos vomitam como "não se combate violência com violência", "a polícia brasileira é a que mais mata no mundo", "o brasileiro não tem psicológico para portar arma"; este último, como se o bandido tivesse plenas condições. O falso moralismo é algo que tem me enojado.

Muito importante destacar quem são as verdadeiras pessoas engajadas a promover, juntamente com todas as outras porcarias da ideologia esquerdista, as drogas e o desarmamento. As mesmas que, conforme tratado na leitura, lutam por um poder mundial, desestabilizando toda a civilização e concentrando o poder nas mãos de grandes poderosos metacapitalistas. Em uma nação já bestializada pelo marxismo cultural, o controle fica ainda mais fácil por parte do estabishment se torná-la entorpecida. No caso do desarmamento, já sabemos do objetivo de tirar da população o direito de se defender, inclusive do próprio Estado (em uma eventual tirania). A desmoralização da polícia, para que se crie ainda mais credibilidade a criminosos, pois deveriam ser os únicos a odiar a corporação, mas noto em algumas pessoas que há no mínimo uma certa antipatia, dizendo coisas como "essa raça é tudo folgada" ou "polícia também não presta"... mas claro, apenas nas ocasiões em que um socorro não se faz necessário.

Percebam a verdadeira merda que é a ideologia esquerdista, pois defendem uma vida inteira de merda:

- Pode-se nascer em uma "família" homoafetiva
- Pode-se fazer a criança se descobrir com a ideologia de gênero
- Um pré-adolescente tem capacidade para se decidir a mudar de sexo, até mesmo sem autorização dos pais (podendo inclusive entrar na justiça contra eles, ideia defendida por parlamentares brasileiros)
- Um pré-adolescente não tem capacidade para sofrer punições como adulto, mesmo em crimes hediondos
- Quando já adulto, se é criminoso é porque é vítima da sociedade.
- Se for preso, deve ser bem tratado desde o momento da voz de prisão até a saída da cadeia.
PS: Se for policial, ele não é vítima. Sempre será culpado.

- É claro, deixando de fora outras pautas de lixo como aborto, sexo desregrado, etc.


A culpa é da sociedade
Murillo J. · 02/02/2018

O texto é um tapa na cara dos fãs de criminosos que justificam a "falta de instrução", pobreza, necessidade, marginalidade social e dificuldade de arrumar um emprego, por exemplo, para matar, roubar e estuprar. Agora vamos pensar: e se todas as pessoas em situações precarárias resolvessem matar, roubar, furtar por serem "vítimas da sociedade"? Como estaria a sociedade hoje? Mas o que faz essas pessoas seguirem o caminho correto é o EGO, a moral! Eles seguem em empregos em que ganham pouco, vivendo em lugares perigosos, pegando cinco ônibus por dia e seguem batalhando porque isso é o CORRETO a se fazer. São pessoas de bem! Há uma comoção por pessoas que justificam seus erros por meio de outros. "Eu roubo porque não tive oportunidade de estudo", "assaltei porque não tenho emprego"... Mas porra, isso justifica algo, amigo? Só porque a sua vida é difícil - como a maioria esmagadora dos brasileiros - você pode cometer delitos porque a sociedade "não te ajuda". Ah, vá... Que tal usar toda esta astúcia e vitalidade para assaltar um cidadão de bem para buscar um emprego e mudar de vida? É um culto ao errado, sempre patrocinado por pessoas que podem se defender com seguranças e em castelos seguros e vigiados.

A Arte da guerra livro conservador ? :hmm2:
Você tem uma certa porcentagem de razão, realmente não é totalmente conservador, eu vejo que os ensinamentos em arte da guerra podem ser utilizados no quesito da guerra cultural na qual os conservadores atuais estão dispostos a travar. Por esse motivo o indiquei para lerem. Muitos compram para os negócios, mas eu não acho ele muito recomendado nesse quesito, pois ele é basicamente de táticas militares de época, acredito que algum livro de engenharia social seria mais adequado para o ramo dos negócios. O único que eu li a respeito de engenharia social foi a muitos anos sobre A Arte de Enganar por Kevin Mitnick, que mistura as histórias hackers dele com a tentativa de convencimento que as pessoas façam o que você deseja, todavia são histórias bem simples, quase juvenil. :cool:

********************
Duas resenhas de livros interessantes, o primeiro é bom para professores.

Resenha, Educação Clássica.

Resenha, Mentiram para Mim Sobre o Desarmamento (Bene Barbosa, Flavio Quintela) Editora: Vide Editorial

****************************
Atualizei o tópico inicial com mais uns comentários, dessa vez terminei de ler o Professor não é educador. :cool:

Professor não é Educador (Armindo Moreira) Editora: Indicto Editora

SENSACIONAL, simplesmente um livro OBRIGATÓRIO para qualquer professor de qualquer área, nele está as histórias do professor Armindo Moreira, tudo o que ele já passou em sua longa carreira pelas escolas brasileiras, ele faz comparações com suas atividades internacionais e as brasileiras, qual o dever e os direitos do professor, chega perto de ser um manual do setor para quem deseja se aventurar a dar aulas algum dia. Destaco o trecho: Educação e Instrução não são a mesma coisa: "Cruzamos na vida com pessoas instruídas e mal educadas; e conhecemos analfabetos com esmerada educação". Livro de fácil leitura, mesmo para quem nunca leu um livro na vida, eu praticamente devorei esse livro. :cool:
 
Última edição:

Renan.Spolon

Beligerante - Hard Training, Mission Easy.
Banido
Ótimo canal do colega de curso Heitor Del Ciel, neste vídeo ele fala sobre livre-arbítrio e determinismo, reparem que ele fala tudo de cabeça, memória invejável, no bom sentido é claro. O interessante nos vídeos dele é que ele coloca os temas para a atualidade dando exemplos de fácil entendimento. :)



Minhas impressões de forma generalizada sobre o livro Professor não é Educador, além de um pouco sobre segurança pública e o atual momento que o Brasil passa, artigo de opinião realizado para ser debatido no curso de filosofia da MasterClass.


Essa é a transcrição para quem quiser ler enquanto assiste o vídeo:
Caso alguém deseje reproduzir para fins educacionais basta manter os créditos, obrigado!


Brasil e sua Sociedade Desestruturada


Um bom dia a todos, meu nome é Renan Spolon Rodrigues e esse é um artigo de opinião para os estudos da MasterClass do professor de música Nando Moura onde está sendo debatido assuntos relacionados a filosofia, música e política. Gostaria de trazer a vocês de forma um pouco generalizada, sem entrarmos em profundidade nesse assunto, as razões para o país em que vivemos, o Brasil seja tão conflituoso. Um país é formado por sua nação e se essa nação não é saudável automaticamente teremos o resultado de um país desagradável.

É cristalino a quase total degradação da sociedade brasileira, da classe baixa, a classe média que inclusive é a mais importante em uma sociedade, passando também por nossa alta classe. Mas por qual motivo a classe média é a mais importante em uma sociedade?

Fácil, pois ela deve ser a mais numerosa em uma sociedade economicamente saudável, pois é ela que sustenta as bases de um país na forma dos seus tributos mantendo as benesses sociais para os menos favorecidos financeiramente, da mesma forma que com seus altos gastos no setor de consumo sustenta as riquezas da alta classe.

Qualquer pessoa que não enxergue isso, esta fadada a afundar um país, que inclusive foi um dos motivos que a extrema-esquerda no poder aqui no Brasil, desde a formação da nossa constituição altamente socialista o que acabou levando o Brasil em eternos voos de galinha, faltando uma base concreta para o correto crescimento econômico de uma nação, que atualmente deve passar por um viés liberal de livre mercado para que seja possível a recuperação do Brasil.

Todavia a economia não é cerne central de um país bem desenvolvido, mas sim a sua sociedade, mais precisamente o intelecto de sua sociedade. O imperador Dom Pedro II sabia bem disso, não é coincidência que ele era uma pessoa extremamente culta, que é o esperado de alguém que deseja liderar um império como ele liderava. Isso vale para qualquer pessoa em qualquer posição, se você deseja liderar algo, você precisa ser exímio conhecedor do assunto que você pretende liderar.

Justamente o ponto que devemos chegar, a educação. É primordial uma educação de qualidade, e por qualidade deve ser lido como uma educação verdadeira.

Os professores necessitam entenderem que eles devem, é obrigação deles, se imporem perante os alunos, devem ser os líderes em cada sala de aula, líder em bons costumes e exigências com seus liderados dentro do ambiente escolar. Se você não tiver o mínimo de ordem dentro do seu ambiente de estudos, como você poderá aprender algo? Não se deve fazer vistas grossas para baderneiros, muito menos querer enfiar na cabeça deles que eles têm a obrigação de estudar, não se enfia na cabeça de alguém algo que ele não quer aprender.

A educação vem de casa, esse é o papel dos responsáveis pela educação moral e o comportamento em sociedade, isso não é papel para professor, o papel do professor é ser instrutor, instrutor da matéria da qual ele pretende ensinar.

Você pode aprender mais sobre esse assunto nesse livro...

Foi aí que a esquerda e extrema-esquerda se infiltraram em nosso país, pela cultura, eles são espertos, sabem onde ir para desestabilizar um país. Jamais subjugue a inteligência do seu adversário, dessa forma você será uma presa fácil para ele.

É fundamental para quem é da direita, seja conservadora ou liberal, ou até mesmo o misto de ambos, — que inclusive é o meu caso um misto da doutrina liberalista com algumas ideias conservadoras, pois é necessário ter critérios, não é possível sair liberando tudo por aí — é essencial nós pegarmos novamente as rédeas da cultura brasileira, seja na arte, nas escolas, é necessário produzir conteúdo de qualidade. Como o Nando Moura comentou outro dia em uma aula de música, boa parte de nossos ídolos musicais ou estão mortos, ou estão na beira do precipício. Onde estão as músicas com letras complexas como Legião Urbana, Engenheiros do Havaí? Mamonas Assassinas faziam um ótimo humor e tinham um texto completo em suas letras.

Só no sertanejo que ainda temos poucas músicas onde tem uma narrativa completa, tem uma letra, tem um interprete com voz, tem uma melodia. Não produzimos mais músicas de qualidade, não produzimos desenhos de qualidade, filmes, séries, estudos nas escolas, faculdades, literatura, tudo, tudo está enraizado pela mentalidade da filosofia destrutiva esquerdista.

É primordial mudarmos esse cenário, se a guerra cultural não for vencida, podemos dizer adeus ao o que conhecemos por ocidente. Por este motivo é de suma importância que desde cedo possamos instruir nossos filhos com o conservadorismo. Eu já vejo pipocando por aí livros didáticos para crianças com ensinamentos marxistas, crianças de creche aprendendo essa baboseira toda dos esquerdistas. Não é atoa que eles adoram enfiar conteúdos eróticos para crianças em plena formação. A agenda deles está a todo vapor, e esse trem a vapor precisa ser detido.

A ideia é o seguinte, produzir conteúdo para crianças e adolescentes de forma que seja de fácil entendimento, para que não ocorra o já famigerado adulto conservador e adolescente revolucionário. É claro que um juvenil não vai se interessar por obras de Olavo de Carvalho, não vai se interessar em ler um livro de filosofia conservadora. Tem que ser feito de forma didática, da mesma forma que a esquerda vem fazendo.

Podemos e devemos utilizar as táticas que eles utilizaram e deram certo, claro não as atrocidades, os genocídios característicos deles. Como ocorreu com Hitler, Stalin os fascistas toda aquela ideologia de extrema-esquerda que vocês já estão cansados de saber. Mas a ideia central de se infiltrar na cultura, isso foi de uma genialidade grandiosa, comparada as grandes estratégias do General Sun Tzu.

Por isso que é primordial o combate na área das ideias com livros próprios para a faixa etária de crianças e adolescentes com a linguagem destinada a esse fim. Para que ela possa saber que existe um outro lado da história, pois nos dias atuais só se conta o lado deles, as pessoas não sabem do outro lado, não tem acesso a essa informação de vital importância. Quem nasceu em meados dos anos 90 para cima, está completamente perdido. Você não tem o contraponto de ideias desde essa época.

Quem fazia esse papel muito bem na era passada foram desenhos e filmes onde sempre o herói se dava bem no final e o bandido acabava mal no final. Tio Patinhas é um ótimo exemplo de desenho para as crianças onde elas aprendiam que deveriam poupar para conquistar os seus desejos. Da mesma forma que tínhamos uma espécie de endeusamento aos policiais, pegue filmes policias antigos e compare com os atuais... E é importante essa cultura de priorizar o que é o bom, o correto. Gostaria de fazer um adendo sobre segurança.

Sem segurança meus nobres colegas nós não temos nada, a segurança é a espinha dorsal de qualquer sociedade. Não caiam na lábia de quem fala somente em educação, basta observarem o narco-estado do Rio de Janeiro, onde quando tem tiroteio as escolas fecham. Cadê a educação com escola fechada?

Viram como é necessário ter segurança de qualidade?

Apoiem os bons policiais, critiquem arduamente os maus policiais. Estou vendo por aí uma campanha de valorização de forças de segurança, e isso é primordial para uma sociedade poder ter o privilégio de ser chamada de nação. Tem uma campanha legal rodando pela Internet onde alguns empresários estão colocando banner na porta de seus comércios oferendo um banheiro, copo d’água, café, desconto em seus produtos e serviços. E isso é uma atitude simples mais de grande importância para a valorização de nossos guerreiros, que diga-se de passagem, são os verdadeiros heróis do dia a dia de nossa capenga sociedade.

Gostaria de destacar especialmente os Vigilantes que vão com a cara e coragem com um simples 38 fazer a segurança do patrimônio e da vida das pessoas. Além das Guardas Municipais que aos poucos estão se tornando Policias Municipais, que é o suprassumo da Segurança Pública que dá certo, basta ver em outros países a municipalização das instituições. E lembre-se a segurança começa pelo trânsito, se não conseguimos punir exemplarmente os criminosos de trânsito, jamais conseguiremos punir os crimes mais complexos.

Retornando ao assunto central para finalizar, não se deixem enganar por aquele discurso mirabolante da esquerda, pessoal o básico, o simplório funciona. Não é por que o dito “especialista” está todo bem alinhado, tudo bonito, bem engomado, você vê que tem algo por de trás daquilo. É um marketing. É a tentativa de passar uma agenda. Tem sempre que questionar, os motivos, as razões, os fundamentos, quem ganha com aquilo, quem financia aquilo. Entendem?

Estudem, procurem pelos livros corretos, busquem sempre a verdade, seja ela qual for, a verdade sempre prevalece. Ir contra a verdade, ir contra a natureza das coisas é um erro fatal, a vida pode te cobrar um preço grande, e o preço pode ser alto demais e você não conseguir pagar por ele. Portanto você tem que sair disso há tempo. Pense por si próprio, não permita que os outros pensem por você, todavia para isso é necessário você ter uma boa formação de base.

Por isso eduquem desde cedo os seus filhos, para que eles evitem sequer de passarem pelo caminho das trevas. Não fiquem dependentes de escolas e faculdades, pois ultimamente eles não possuem a sabedoria de solucionar os problemas, eles criam os problemas. Por esta razão é imprescindível uma fundação sólida educacional no seio familiar. Última dica, inglês é primordial, quem não sabe inglês no mínimo intermediário nos dias de hoje é um analfabeto funcional.

Uma família forte, é indestrutível.

Obrigado



:cool:
 

Folk

Nobody expects the Spanish Inquisition
Registrado
não é bem livro,mas se poder comentar sobre música...
pra quem eh fan de ayn rand and objetivismo,recomendo escutarem Rush

pra quem sabe inglês:
musicas:

"Live for yourself
There's no one else more worth living for
Begging hands and bleeding hearts
Will only cry out for more"
 

Renan.Spolon

Beligerante - Hard Training, Mission Easy.
Banido
não é bem livro,mas se poder comentar sobre música...
pra quem eh fan de ayn rand and objetivismo,recomendo escutarem Rush

pra quem sabe inglês:
musicas:

"Live for yourself
There's no one else more worth living for
Begging hands and bleeding hearts
Will only cry out for more"
Bem lembrado!
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ayn_Rand

A Revolta de Atlas por Ayn Rand.
https://www.amazon.com.br/Revolta-Atlas-Ayn-Rand/dp/8580417589?qid=1527635049&refinements=p_lbr_books_authors_browse-bin:Ayn+Rand&sr=1-1&ref=sr_1_1

Ainda não tive tempo de ler a obra toda, esta na fila :cool:
 

Renan.Spolon

Beligerante - Hard Training, Mission Easy.
Banido
http://data:image/jpeg;base64,/9j/4AAQSkZJRgABAQAAAQABAAD/2wCEAAkGBwgHBgkIBwgKCgkLDRYPDQwMDRsUFRAWIB0iIiAdHx8kKDQsJCYxJx8fLT0tMTU3Ojo6Iys/RD84QzQ5OjcBCgoKDQwNGg8PGjclHyU3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3Nzc3N//AABEIAJcAlwMBIgACEQEDEQH/xAAbAAEAAwEBAQEAAAAAAAAAAAAAAgMEBQEHBv/EAD4QAAEDAgMCCgcIAQUBAAAAAAEAAgMEEQUSIRMxFCIyQVFUYXOx0QYVNUKBkpNDU2JxcoKRojMjocHh8FL/xAAXAQEBAQEAAAAAAAAAAAAAAAAAAQID/8QAHBEBAQEBAQEAAwAAAAAAAAAAAAERAhIDITFR/9oADAMBAAIRAxEAPwD7iiIgFYKelp5ZKl0kET3bY6uYCdwW9ZqPlVPfHwCD3gNJ1WD6bfJOA0nVYPpt8leTZYKbFqapmrIm52mjdlnL25Qw5Q7f+RBQaOA0nVYPpt8k4DSdVg+m3yVMGJ08z4GNcWmoYXwZhYStGunwN7b7LNJ6RUEXDDMZYm0T2sqXvjNoi4Ai9uaxGoQb+A0nVYPpt8k4DSdVg+m3yVNbikNFPSwzNlz1UmzhytuHOyl1r82jSdVbSVkNUZWxP48L8kjCLOY6wNiPyIPxQe8BpOqwfTb5JwGk6rB9NvkoUWIU9fSmpopBNFmey7edzXFpH8grFTekVDVwSS022l2VRweVjYjnjkuAA5p1F7jXdY33IOhwGk6rB9NvknAaTqsH02+S9rKltJSyVMrXGOJhe/KLkAanRZaTGaOqnhgjc5ss8HCImvbbPHpxh/I7dQg08BpOqwfTb5KuGCKGukEMTI7xNvlaBfVy2LOPaD+6b4lBoREQEREBERAWaj5VT3x8AtKzUfKqe+PgEHmJ8MNBOMNdE2syHYmZpLA7tAtdcM4BNWUHpLT1MmyGM52Ny6mNphbHc/EE2Xaxlz48KrJInuZJHC97XNOoIBIXKwM4nUikmmkPApsPY55eRnM5sbttuFr3vz2tzoE2GVFbVYFJM3YDDHmV+VwOd2zdHlHZxibm24Lnz4RiDqzFqllIx/CK2nnZHJKMr42BgeHC9r2DrX57blf6NVlXVRUk1XUzjjvBc8gtn48rQ0AbiA0FSYzEfXfq92JzFzaNlQXWbYv2puN26wy/96oNWM0dZWVmCTRwAikqtvNZ4FgY3tsL7zdwUI8PrKepxbEI2udUYg6NjYmvH+kxrct9dM2rj/AVNfPVj0jqKGGaoELqOJ42bh/oudI9pfqOYAaa7lZjFVURS4Aaeole2pqBHLsyBtW7J7r67tQCgswOhqsMrsUZsiaKeQVEFi0ZXloD22voCWh35uKyjBat2IUmKQM4JPmbHXwOcHCoia67Tce802segkdC9ixCv9QQ1DJIqueSoIjjbII3PjLnZWZiLB4AtzXIIvzqIxirOH04MVTBPNiLaaYVLGh9O12ovlJadLAEEjjBB3cXjkqMKq4IGZ5JYXsa24GpBC4uEYXXUdbh0ojDIYqAU9UHvzuc8ZcuToAs+/TcaaKbqqqqK7HcMbLNCyljhfBVssXNMjXXbqLEtyg6/wD0LqPo9XVdViU1Fikr24jQxBtTEzSKS54krAeZwB0voQRzIP0w3LOPaD+6b4laBuWce0H903xKDQiIgIiICIiAs1Hyqnvj4BaVmo+VU98fAILaiGOohdFMwPjeLOadxCjHTRRU4gijDIg3KGN0AHQOhW5he1xfoUTLG02c9oPabIMsOFUMBiMNLEzYuLorN5BN7kdB1P8AJVnAqfhXCtizb2ttPetvtfovzK3bRfeM+YJtovvGfMEGeTDKOWWSaSmjdLI3JI473N14p7NTpuSXDqSXYF9NGdhbY6f49LadGhIWjbRfeM+YJtovvGfMEFDMOpI4zHHTRNjLzJlDABmN7m3Tqf5U+CQ7J0Ria5jjdwdrc9JvvPb2KzbRfeM+YJtovvGfMEFEmH0ksD4JaeN8Uhu9rhcPPbff8VdHAyNwc1jQ4NDM1tbdF17tovvY/mCMlY8uax7HFu8A3sgsWce0H903xKvBuqB7Qf3TfEoNCIiAiIgIiICzUfKqe+PgFpWaj5VT3x8Agsyt4RmsM2S17c11Ybc6h9v+1SeLggEg9IQe6dCadC5sbi+gDpJ3NAeczgdSLnRaaDacHBlLrkkjNvtzX7Vz5+m3FsadE0XIglkNfl2kn+V4OY8XKOYdqnLNIBUWkcCJ2ga7hosT7SzcXw6miXb2LLG9xxCVmY5RGDb4lURGR+ISgmXK1wtZ9mjTnC1foY6OiADeAua5z2V15JH5HPAaWuu38iF0huWue/WpZiuD3/1lQHtB/dN8Spwe/wDrKgPaD+6b4lbRoREQEREBERAWaj5VT3x8AtKzUfKqe+PgEFv2/wC1TUPt/wBq9k0a4jfZKKnUkLo2xlnEa7MBfcf/ABU4omxMysvbtN1hp6iV1DLO55c9rCQHMsAbf7qdNLLtJGSSZ7RB4Jba17rhO+dn4aytIpog7MGWIcX/ABKi6kgdLtXMGffv0J/JZcNqpZ5AHPL27MOcS22Vx5lqrZHRxsLDYmRrfgSrz1xefWFllx6+mifKJXNOfTUOPMnBotqZcpz775io1Uj45IAw2D5LH8rKmOWR9fJEZHBjSLNDNN3SlvMuYflo4LCZttk4973vvKvCwUksktVIHSOytcQG5NLfmugtfOyzZEsxVB7/AOsqA9oP7pviVOD3/wBZUB7Qf3TfErojQiIgIiICIiAs1Hyqnvj4BaVmo+VU98fAILft/wBqk4ZgR0qP2/7V7I8RtLnaNAJJQVsp2tpxBvZly69ChBRthzWc9xc0Nu43sBzLl4X6R+sKnYuoZoBwMVBkduBzFpZu3iyopPSl9U6NrMNkaXxQSHaPsAZHhjm7t7SVnxz/ABdruQUjIXtcwu4rMm/eFOogE7A1xcLEEFp1uFwJ/SkxMmdwFx2ccT7bTU5yBbd26dNuZdCixaSorxSPp2xkiU5tpe+STJoLDfv7E8zMNraaYER5nvcY3ZgSdSpRwCOSSQXvIQT8AuXQ42+pqNjJSFjhTGc5X5veItuHQsb/AEtbHTMnfRPc10DJSYn528Z7W2BtrbNf8gniGu7FSCKYyNkk4ziS2+mq0riUWPcJxJlGabJnkmjD9pfWPLzW57nsFt+oXbVnMn6S3VUHv/rKgPaD+6b4lTg9/wDWVAe0H903xKo0IiICIiAiIgLNR8qp74+AWlZqPlVPfHwCC37f9v8Ayp3CW1uobFmdzuNd2/jmyCeiXCjsm/i+Ypsm/i+YoJXCaKOyb+L5imyb+L5iglolwo7Jv4vmKbJv4vmKCVwl1HZN/F8xXrWhu6/xN0EIPf8A1lQHtB/dN8SrmRtZfIALnMe0qke0H903xKDQiIgIiICIiAs1Hyqnvj4BaVmo+VU98fAINK8JA3r1eEAixFwUHjZGOF2uBHSNV4JYybB7b66X6N65b6KGKZ+zw1zrNyhzZLZgRa1iVQ6BpDCcFkuwWaNqNOMT09Jv8UHdLgN5QOadxvrZcaSjY97s2FPOcF7iZRYuIJtv6dPiommbKDLJhTzIX2cNsNdDc793mg7eZuuo03rzaMvbML9C4Yo2uJL8IcA2+W02rtR2/H4JwYTOfnwd7ZMm8yixIaQBcH4IO4HNIBBuDzhSXMoaCHNtXUexex92kvuT2793Z2LpDRB6s49oP7pviVoWce0H903xKDQiIgIiICIiAs1Hyqnvj4BaVmo+VU98fAINKIiCL2hzSDzrB6phG6Spta3+dx0/ntXRRBhkw2KSQvc+cXN7NmcB/AVvA4tk2Kz8rdxzm/xPOtF0ugzuo4nOJOfX8ZSOjjje14z5huu8laUQeWXqIgLOPaD+6b4laFnHtB/dN8Sg0IiICIiAiIgLlx4lSU09VFNNleJjcZSeYdiIgs9dYf1j+jvJPXWH9Y/o7yXqIPPXWH9Y/o7yT11h/WP6O8kRBnmr8NmkDzVyAjcGhwA/2UTXYaRbhs358a/giILocWw+MW4W93a4OP8AwrPXWH9Y/o7yXqIPPXWH9Y/o7yT11h/WP6O8l6iDz11h/WP6O8ko6ynq6+U08mfLE2/FItq7pXqIN6IiAiIg/9k=


Um excelente resumo e tradução em anexo do livro 12 Regras Para a Vida por Jordan B. Peterson, PhD contando com 19 páginas mostrando todo o fabuloso pensamento de Jordan Peterson que vem surpreendo o mundo com sua visão de vida. Resumo esse produzido por Bruno B. Lima, M.D. Ph.D.

LINK do Resumo

Em continuação aos estudos um outro resumo no mesmo pensamento, feito por outro usuário o Bruno Coradelli.

Conteúdo EXCLUSIVO de altíssima qualidade, produzido na MasterClass do Nando Moura.

Boa leitura :cool:

*******************************************************

Parabéns pelo excelente trabalho xará! Mantendo a sua linha de raciocínio eu separei alguns tópicos que havia escrito e achei interessante compartilhá-los aqui. Neles eu tentei explicar as virtudes descritas por Aristóteles no livro ética a nicômaco, que servem basicamente como um guia (quase poético) para poder alcançar a felicidade. Muito obrigado pelo pdf cara e espero poder contribuir de forma minimamente digna.

Coragem: A coragem é uma virtude essencial, pois sem ela não teríamos coragem para sequer sair de casa, ou em termos mais distantes do cotidiano, a raça humana nunca teria tido a iniciativa de se aventurar fora das cavernas. Todas as nossas ações possuem em si ao menos um mínimo de coragem. Quando ligamos um computador por exemplo, existe a possibilidade de ocorrer um curto circuito e ele simplesmente parar de funcionar. Quando vamos beber água existe também a chance de tropeçarmos e nos machucarmos todos. Também quando decidimos sair de casa, meu Deus, as possibilidades de coisas erradas que podem acontecer com você são quase infinitas (ainda mais no Brasil. Gosto de destacar que já presenciei um assalto DURANTE outro assalto). Mas tudo isso está abaixo de nossa coragem natural, que é aquilo que nos permite sermos seres funcionais. A coragem ideal descrita por Aristóteles seria aquela que fica praticamente em um ponto médio, entre a covardia e o completo "porra-louca". A pessoa corajosa no caso seria aquela que, ciente dos riscos presentes ao fazer algo, ainda demonstra a bravura para correr estes determinados riscos. Mas de que forma o indivíduo pode ser corajoso sem ser um suicida? Vamos para a próxima virtude:

Temperança: Ok, muitos leriam isso e pensariam "Mas o que diabos gregos é temperança?" Bom, ela é basicamente o que gosto de chamar de bom-senso, equilíbrio, moderação. Essa é a virtude que praticamente regula e mede todas as outras virtudes e nossas ações. Veja ela quase como um cinto de segurança. A temperança ideal, novamente, seria o ponto médio entre dois extremos: o excesso de indulgência e a intensidade. Sabe quando você vai em uma festa adolescente? Eu por exemplo não sei, eu preferia ficar jogando final fantasy e vendo desenhos em casa (sim eu sei que provavelmente morrerei solteiro), mas quero assumir que vocês sabem! Então, ao seu redor tem um monte de jovens bebendo "refrigerante" enlouquecidamente, a temperança seria a virtude que lhe diz em sua mente, quase como um anjo da guarda: "não faz isso jovem, vai dar merda." Gostaria que ela falasse mais alto, pois quem sabe assim, as pessoas que dizem ter o sonho de pular de paraquedas percebam que se jogar de um avião em movimento certamente não é uma boa ideia.

Magnificência: Esse é um que gosto de analisar, porque é um bom exemplo de como o Brasil está completamente errado. Quando uma pessoa realmente procura uma vida verdadeiramente grandiosa, adquire conhecimento, começa a se portar de forma respeitável, possui mulheres e jet-skis (não sei porque todos os ricos possuem sempre um jet-ski) elas são automaticamente odiadas e taxadas de arrogantes. E pior, quando fazem boas ações são taxado de exibidos. "Como ele se atreveu a ser melhor que eu? Ele deveria estar na merda, assim como todos nós". Isso leva a tantas conclusões como por exemplo: Compromisso ao fracasso, egocentrismo psicótico (sou eu quem TENHO que ser o melhor), marxismo cultural (seria a figura grandiosa algo relativo ao burguês opressor) e acima de tudo, burrice. Oras, se é errado ser grandioso, a pessoa deveria então se inspirar a ser um fracassado? E qual resultado você pode esperar de uma nação apaixonada pela decepção? O Brasil... De novo Aristóteles separa a magnificência como um meio termo entre penúria e exibido.

Magnânimo: Aristóteles define isso como a virtude essencial do orgulho. Em se importar consigo mesmo assim como com os outros, em não aceitar baixar a cabeça mediante aquilo que você sabe que é errado. Se você não tem orgulho de ser você mesmo, bem que poderia por acabar sendo outro indivíduo. Mas como isso não é possível, você acaba condenado a viver como alguém que não gosta ou, se assim preferir, viver em uma fantasia louca, deixando que alguma coisa assuma a personalidade do seu ser. E de repente descrevi todos os adolescentes ativistas de esquerda...

Paciência: Uma virtude que deve ser utilizada com moderação. Não devemos nos irritar com pouco, mas também não devemos deixar de nos irritar quando isso se fizer necessário. Raiva e inconformismo muitas vezes são elementos motores para repudiar aquilo que é essencialmente errado. Ou você acha que deveríamos ter tratado os nazistas com amor e carinho? Queria dizer mais sobre, mas como sou um ser que possui a raiva inerente ao estado cotidiano normal, seria quase tão absurdo quanto um jovem que faz vídeos sobre programas do SBT se achar apto a falar de forma aprofundada sobre a política histórica internacional.

Confiança: Como dizia São Tomás de Aquino, a confiança é a base de toda a sociedade. Sem ela não podemos conviver em grupo, não podemos realizar negociações e nem tão pouco podemos ter amigos. E isso vai além, se a confiança fosse zero o conhecimento seria impossível. Oras, se alguém me ensina que 2+2=4 e eu não confio nele, logo vou dizer que o resultado disso é 5. Mas também não sejam idiotas e saiam confiando em todo mundo, porque pode ter certeza, se devêssemos confiar em tudo. Quando as pessoas saíram da caverna pela primeira vez, ao ouvirem um rugido, saíram todos correndo e isso certamente salvou as suas vidas. E se não tivessem esse mínimo bom senso já estaríamos todos extintos. Tenha a cabeça fechada pra tudo aquilo que é idiota, pois como dizia Chesterton, aquele que tem a cabeça muito aberta uma hora o cérebro cai.

Esperteza: Acredite ou não, Aristóteles se refere a isso como senso de humor. Ser alguém divertido e carismático. O meio termo essencial seria entre o entediante e o completo retardado. Ponto intermediário do qual, infelizmente, os humoristas da televisão nunca vieram a conhecer. Nem a Dilma. Nem eu.

Amistoso: Não me refiro a jogos da seleção, me refiro a ser amigável ("infelizmente, os humoristas da televisão nunca vieram a conhecer. Nem a Dilma. Nem eu"). Aristóteles define bem que uma vida bem vivida é uma vida com amigos, o que é válido, pois de fato não chegamos a lugar algum sem amigos. Imagine você em uma sala de cinema, acaba aquele filme maneiríssimo, olha pro seu lado e apenas existe a perfeita retratação de seu vazio espiritual eminente? (eu quis dizer que não havia ninguém...) O ponto ideal seria o meio termo, muito criativamente descrito, entre muito amistoso e pouco amistoso. Como diz o próprio mandamento, que é uma perfeita síntese entre esta virtude e o magnânimo: Ama o próximo como a ti mesmo, mas não mais do que a ti mesmo.

Vergonha: É a virtude que nos torna hábeis a reconhecermos a gravidade de nossos erros e que não mais tornemos a praticá-las. Ela também serve como um freio para que ações de cunho ridículo não venham a acontecer, comprometendo assim a nossa credibilidade. Essa é uma virtude que boa parte do youtube e usuários de facebook já perderam. O ponto médio ideal desta virtude seria aquele que não nos permita cometer erros fatais, mas também não nos impeça de correr riscos.

Justiça: É a virtude que nos permite agir de forma imparcial e precisa mediante os assuntos que nos circundam. É a característica que Pitágoras definia como o número 3 (???), sendo que a número 1 seria a sabedoria, a 2 seria a opinião, e a justiça como uma síntese destes dois pontos. Uma virtude onde muitos, constantemente, se veem acima, dando origem assim a crimes sociais, legislativos e até mesmo morais. Lembram-se do mandamento: não julguem se não queres ser julgados? Esse mandamento o recorda que a justiça é aplicada dentro daquilo que pertence o homem, até onde sua jurisdição pode ir, seja ela legislativa ou que vise combater aquilo que avilta contra a dignidade do homem. Mas o juiz maior, aquele que fará o verdadeiro julgamento, este não é e nem nunca será você. Este cargo cabe a alguém infinitamente acima do nosso próprio ser. E fim de papo.

Bruno Coradelli
 

Superman Brasileiro

Vencedores não usam drogas.
Registrado
As ideias conservadoras - explicadas a revolucionários e reacionários, de Pereira Coutinho.
Pereira Coutinho, intelectual Português, neste ensaio ele traz a luz as verdadeiras ideias conservadoras, para ele o conservadorismo "é o modo de a sociedade preservar o melhor que, com base na tradição democrática, ela criou para garantir a paz, a liberdade dos cidadãos e o vigor das instituições."
Outro na mesma pegada é o clássico Como ser um Conservador, do intelectual Inglês Roger Scruton. Esse eu ainda não li, mas pretendo porque é de leitura obrigatória.

Outro clássico é A política da prudência, do Russel Kirk.

Se quiser iniciar uma vida dedicada aos estudos e na busca pela verdade, recomendo que leia o manual do Padre Sertillanges: A vida intelectual.

Deixo aqui minha contribuição.
Abraço.
 

Usuários que estão vendo esse Tópico (Users: 0, Guests: 1)

Topo