O preço do Core i5-9600k mostra como está difícil entender a Intel (e montar um PC também)

Vida Digital

Diego Kerber

Receber o produto antes do lançamento para fazer testes as vezes nos coloca em uma situação complicada. Nós conseguimos rodar os testes, conhecer a performance e a capacidade do produto, mas o preço muitas vezes é uma incógnita que só vamos descobrir depois que publicamos a análise. E isso faz a gente "cair do cavalo". Aconteceu no lançamento da GTX 1050 Ti, que não chegou pelo preço sugerido pela Nvidia e fez ela encostar demais na RX 470, e agora é a vez do Core i5-9600k, que trouxe essa situação a um novo patamar. Um patamar que eu defino como ridículo.

[Intel Core i5-9600K] Bom CPU para games, mas sem nenhuma evolução comparado ao antecessor

Acabamos de publicar a análise do Core i5-9600K e, em linhas gerais, consideramos um bom processador para quem quer um PC para jogar, se encontrar por preços mais aceitáveis. Escrevemos essas impressões partindo dos US$ 262 sugeridos pela Intel. Mas faz um tempo que preço sugerido é uma ficção, e a CPU surgiu por US$ 280 nos sites internacionais. Ficar 10% acima não é algo tão horrível. Agora aplique o efeito "lançamento no Brasil" e a magia acontece.

O produto apareceu por R$ 1.999,88 (conhecido como 2 mil reais escrito para parecer menor), com preço À VISTA de R$ 1.699. Isso é simplesmente insano, e mostra como qualquer perspectiva de montar um computador está ficando cada vez mais distante.

Quer um exemplo: nos gráficos de performance abaixo, o último produto do comparativo e o melhor tem o mesmo preço.

Colocando em perspectiva, o 9600K está custando o mesmo valor praticado NO MELHOR produto Ryzen mainstream, o Ryzen 7 2700x. Estamos falando de dois produtos que possuem uma diferença grande os separando em especificações, sendo que o Intel conta com 6 núcleos e 6 threads contra 8 núcleos e 16 threads do modelo AMD. Para piorar, a política de chipsets da Intel faz com que você precise investir em uma placa-mãe da linha Z para poder tirar vantagem da possibilidade de overclockar esse modelo, enquanto na AMD os modelos intermediários da linha B já tornam isso viável.

O Core i5-9600K chegou bem mais caro que gerações anteriores

Isso é tão sem sentido que até dentro de sua própria linha de produtos, que não anda nem um pouco barata, ele é caro. Ele está em um preço bem próximo do Core i7-8700, um produto que não tem capacidade de overclock, mas que eu prefiro sem nem pestanejar graças a presença do hyperthread e, por consequência, possui o dobro da quantidade de núcleos lógicos.

E estamos falando do 9600K, bem distante do 9900K, o modelo topo da linha que já apareceu custando quase US$ 580 em sites internacionais. Ou seja, quase o dobro do 9600K. Alguém está otimista sobre qual será o preço desse processador, quando ele chegar ao Brasil? Montar um PC tem ficado cada dia mais difícil, e os processadores estão se juntando às placas de vídeo e as memórias RAM como os grandes vilões desse cenário. Espero que nenhum de vocês esteja precisando dar um up no computador, atualmente, e boa sorte a todos nós.

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego colabora com a Adrenaline na produção de notícias e artigos na coluna "Vida Digital".

Você se importa com a temperatura da série RX 5700?