Barcelona, a sede do MWC 2010

da Redação

Redação

* Por Jacson e Mauro

A Adrenaline, através de seus redatores Jacson e Mauro, estÁ em Barcelona, na Espanha, para cobrir o Mobile World Congress 2010, maior feira de telecomunicação móvel do Mundo. O foco da viagem é a cobertura do evento, porém em uma cidade de tamanha beleza, não podíamos deixar de premiar nosso leitor com algumas belas imagens que conseguimos capturar durante o pré-feira e fatos curiosos que são peculiares de Barcelona, que é considerada por muitos uma das cidades mais belas do Mundo.

Para iniciar nosso passeio por Barcelona é necessÁrio esclarecer que, apesar desta ser a segunda cidade mais importante da Espanha - depois da capital Madri - o sentimento que pode ser constatado em uma breve conversa durante o café da manhã em uma "panaderia" ou conversando com um dos muitos artistas de rua presentes em frente à igreja Sagrada Família, é que, antes de ser um cidadão espanhol, todos são catalães, ou seja,cidadãos nascidos na Catalunha, região da Espanha que possui língua, tradição e cultura própria e almeja a independência. Perguntamos a um pintor de rua se ele era espanhol chega a ser ofensivo, porque ele responde em tom de voz quase agressivo que é catalão!

Devidamente esclarecidas as diferenças, nosso passeio começa ao deixarmos o hotel e pegarmos um ônibus seguido de um metrô com destino à Praça da Espanha, localizada em frente à Fira Barcelona, local onde serÁ acontece o Mobile World Congress. Vale a menção que no Metrô e em vÁrias outras partes da cidade o Carnaval de Barcelona esteve em evidência, com diversos adolescentes e crianças devidamente fantasiados.

Como neste domingo ainda não haveria nenhuma atividade no congresso, efetuamos nosso cadastro de jornalista e partimos em direção à Sagrada Família, considerada a obra-prima de um dos principais filhos da Catalunha, o famoso arquiteto Antoni Gaudí. A Sagrada Familia é uma igreja católica que não se enquadra em nenhum movimento artístico específico, com características de Art Noveau e Cubismo, porém com elementos únicos da obra de Gaudí, atraindo todos os turistas que visitam Barcelona. Sem exceção, não hÁ como não admirar a beleza exótica da obra.

Outra obra de Gaudí é a Casa Milà, mais popularmente conhecida como "La Pedrera". A Casa MilÁ é patrimônio tombado pela UNESCO e pertence a um Banco Estatal da Catalunha. O fato curioso é que assim que foi construída, La Pedrera era considerada uma obra arquitetônica feia pela população local, e hoje, quase 100 anos após sua fundação, é um dos principais pontos turísticos de Barcelona.

A última obra de Gaudí que tivemos a oportunidade de visitar foi a Casa Batlló, de fato uma obra que não foi projetada inicialmente por ele, mas fortemente modificada após passar por uma grande restauração coordenada pelo arquiteto catalão. Atualmente a Casa Batlló é tombada pela UNESCO - como todas as obras de Gaudí - e hospeda um museu em homenagem ao próprio arquiteto.

Gaudí não era o único artista celebrado em Barcelona. Muitas telas de Picasso foram inspiradas e concebidas por aqui e hoje estão em um Museu em sua homenagem no Centro da cidade. Outro artista de destaque em Barcelona é Joan Miró, que nasceu em Barcelona e tem sua imagem atrelada à cidade. Além de ser um ícone no movimento cultural da cidade, assim como Gaudí e Picasso, Miró é bastante lembrado nos souvenirs vendidos em toda a cidade.

Vale a pena conferir em Barcelona "La Rambla", uma rua com um enorme calçadão localizado na parte central e pistas para ciclistas e automóveis nas laterais, com inúmeros prédios históricos, completamente arborizada, com barraquinhas de souvenirs locais e uma série de artistas de rua dos mais variados tipos. Nesta rua estÁ localizado um belíssimo Museu de Cera, porém infelizmente fotografias não são permitidas no local. La Rambla trÁs também uma enorme diversidade Cultural e comercial, onde se misturam grifes renomadas, vendedores ambulantes, museus, albergues e lojas mais populares. Em certo ponto do calçadão, para nossa surpresa, encontramos um estabelecimento curioso: Um misto de Sex Shop com "Peep Show", onde homens e mulheres, sozinhos ou acompanhados, entram livremente para conferir as apresentações.

La Rambla termina em "Port Vell", o velho porto de Barcelona, local onde as belezas naturais se revelam e onde hoje funciona um complexo formado por uma grande marina, repleta de iates luxuosos, um Shopping acessível através de um extenso deck com vista para diversos Trans Atlânticos ancorados em piers nas proximidades. O mar Medirrâneo nesta região é calmo, de Águas cristalinas e bastante atraente, não fosse a fina neve que chegamos a pegar nesta manhã, jÁ que a temperatura varia de -5° a 10°C no inverno.

Caminhando pela Orla em direção à "Opium Mar", casa noturna em que seria realizada a Coletiva de Imprensa da Sony Ericsson, passamos por Barceloneta, uma Área nobre localizada à beira-mar, com uma bela praia, restaurantes, cassino e toda a infra-estrutura que uma praia de primeiro Mundo tem a oferecer. Barceloneta fica um pouco antes da Vila Olímpica de Barcelona, um local contruído para hospedar os atletas nas Olimpíadas de Barcelona, realizadas em 1992, e que definitivamente mudaram a cara da cidade, melhorando e modernizando a infa-estrutura de Barcelona. Como bons brasileiros, esperamos que o Rio 2016 faça a lição de casa e siga o mesmo caminho de progresso das Olimpíadas de Barcelona.

E, como diria o Gaguinho, "isso é tudo, pessoal". Pelo menos no que diz respeito a turismo. A partir de agora, fiquem ligados no Adrenaline para nossa cobertura exclusiva dos lançamentos e demais notícias direto do Global Mobile Congress 2010.

Assuntos
  • Redator: Redação

    Redação

Com esses adiamentos dos games...

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.