Gears sabotando GeForce? Testes mostram desvantagem para Nvidia em algumas tecnologias

Computação assíncrona "desaparece" em modelos Geforce, além de mal uso de outros recursos
Por Diego Kerber 20/09/2019 15:13 | atualizado 20/09/2019 16:36 Comentários Reportar erro

Quem acompanhou nosso artigo com o desempenho das placas de vídeo AMD e Nvidia em Gears of War 5 sabe que o lado Radeon levou uma vantagem clara, com diversos modelos se sobressaindo muito comparado aos rivais GeForce. Porém como apontou testes publicados pelo PCFacts e também confirmado em nossos testes internos, há ampla diferença na performance das placas da Nvidia quando alguns recursos são desabilitados, além de outros ficarem ausentes para os donos de placas RTX e GTX.

O principal vilão da performance do lado verde da força é chamado "Recursos em Blocos", disponível quase no final da listagem de configurações gráficas e de performance em Gears of War 5. O objetivo desse recurso é, curiosamente, melhorar o desempenho do jogo. Ele atua tornando mais eficiente o carregamento das texturas, buscando principalmente economizar consumo da memória da placa de vídeo. Ligar esse recurso causa evidentes problemas de desempenho, como dá pra ver no comparativo abaixo com ele ligado e desligado:

O salto mais notável aconteceu com a GTX 1660. A placa não conseguia nem ganhar da RX 570, e seu salto de desempenho não apenas passou ele como todo o line-up Polaris, parando pouco acima da RX 590. Basta ver o teste abaixo do 3DMark para ter uma ideia de como esse posicionamento faz mais sentido considerando a disputa que ocorre entre esses dois modelos normalmente.

Com o consumo de VRAM por parte do Gears não sendo um grande problema, com o jogo consumindo 4GB em 1080p no Ultra, ou seja, até placas intermediárias teriam VRAM o suficiente para segurar as texturas em nível máximo, faz muito sentido para os donos de placas baseadas em Turing, ou seja, as GeForce série 20 e 16, desabilitarem por enquanto o recurso. 

Outro problema também acontece com um recurso que "desaparece". A computação assíncrona, que estava disponível em todos os hardwares ao lançamento, desapareceu em sistemas baseados em GeForce depois de algumas atualizações. A computação assíncrona é um recurso bastante interessante para otimizar o uso do hardware, e abaixo tem uma explicação excelente (em inglês, e curiosamente feita pela AMD) que mostra um pouco de como esse recurso possibilita ganhar eficiência.

No que isso impacta? Fica difícil dizer já que nem sabemos se o recurso está ligado quando é uma GeForce no sistema. Em teoria, as placas baseadas em Turing tem muito potencial para ganhar desempenho caso a técnica da computação assíncrona seja utilizada, algo que se reflete no bom desempenho dessas placas em Shadow of the Tomb Raider e Wolfenstein II, por exemplo.

Esse recurso é implementando pela desenvolvedora do game, não sendo uma limitação da própria Nvidia ou algo que possa implementar via driver. Entre os motivos que podem ter levado a essa otimização aparecer apenas nas Radeon, o mais provável foi a prioridade dada a microarquitetura da AMD no desenvolvimento do jogo, já que ela responde por todas as variantes do Xbox quando o assunto é gráficos, e como se trata de um jogo exclusivo da plataforma Xbox, o cuidado com otimização foi redobrado nessa arquitetura. Sendo assim, na "pilha de prioridades" a implementação do recurso especificamente em PCs com GeForce pode ter ficado lá para o final. Apesar da Nvidia responder por quase 75% dos gráficos em PCs gamers, de acordo com dados recentes da Steam, se considerarmos apenas as placas Turing (as RTXs e as GTX 1660 e 1660 Ti), as que mais tem potencial de se beneficiar da computação assíncrona, elas não passam muito dos 5%.

Apesar dos contratempos, Gears of War 5 roda muito bem em todos os perfis de hardware, seja GeForce ou Radeon, com os devidos ajustes

Ver esse tipo de diferença beneficiando uma das fabricantes nunca é bem-vindo, já que o ideal é que ambas disputem mostrando quem é capaz de entregar os melhores preços e desempenhos, sem criar essas artificialidades para dar vantagem a uma ou outra, porém apesar desse contratempo Gears of War 5 está excelente no PC, entregando gráficos impressionantes e performances excelentes em todos os perfis de hardware, bastando alguns ajustes (como desligar o Carregamento em Bloco nas GeForces) para alcançar um desempenho suficiente.

Via: PCFacts, Steam Survey
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego colabora com a Adrenaline na produção de notícias e artigos na coluna "Vida Digital".

Já comprou novamente um mesmo game em outra plataforma?