ANÁLISE: Samsung Galaxy Note 8

Tão bom quanto se espera, bem mais caro do que se gostaria

O Galaxy Note 8 é o mais recente e mais caro smartphone da Samsung. Isso significa também que ele é o que a empresa tem de melhor a oferecer em termos de tecnologia e qualidade. Mas não é nada fácil justificar os mais de R$ 4.000 sendo cobrados pelo aparelho por aqui. Será que vale mesmo a pena desembolsar o valor de um PC de alta performance num único smartphone? Confira nossa análise para tirar suas conclusões!

Comparativo


Samsung Galaxy Note 8

Samsung Galaxy S8+

Motorola Moto Z2 Force

Xiaomi Mi 6

Preços

Preço no lançamentoR$ 4.399,00 U$ 850,00 R$ 3.000,00 U$ 430,00
Preço atualizadoR$ 3.959,00 R$ 2.999,00 R$ 2.199,00 U$ 430,00

Especificações

Armazenamento interno64GB, 128GB 64GB, 128GB 64GB |64GB||128GB|
Cartão microSDAté 256GB Até 256GB Até 2 TB Não possui
Memória RAM6GB 4GB 6GB 6GB
Número de núcleos8 8 8 8
Portas de conexãoUSB Tipo-C USB Tipo-C USB Tipo-C |USB Tipo-C|
Sistema OperacionalAndroid 7.1.1 Android 7.0 Android 7.1.1 Android 7.0
Update disponível para o sistemaAndroid 8.0 Não informado Não informado
ProcessadorSnapdragon 835 ou Exynos 8895 Snapdragon 835 e Exynos 8895 Qualcomm Snapdragon 835 Qualcomm Snapdragon 835
Clock2.3 GHz2,35 GHz2.35 GHz2.45 GHz
GPUMali-G71 MP20 Adreno 540 Adreno 540 Adreno 540
Bateria3.300 mAh3.500 mAh2730 mAh3350 mAh
Dimensões162,5 x 74,8 x 8,6 mm mm159,5 x 73,4 x 8,1 mm155.8 x 76 x 5.99 mm mm145,2 x 70,5 x 7,5mm mm
Peso195 g173 g145 g168 g

Recursos

GPSSim Sim Sim Sim
Leitor de DigitalSim Sim Sim Sim
LTESim Sim Sim Sim
NFCSim Sim Sim Sim
Número de cartões SIM1 2 2 2
RadioNão Não Não Não
Tipo de cartão SIMNano SIM Nano SIM Nano SIM Nano SIM
TV DigitalNão Não Não Não
Bluetooth5.0 5.0 5.0 5.0
ExtrasIP68, S Pen e estabilização óptica nas duas câmeras Proteção contra água e poeira IP68 display always-on Moto Mods MI UI, resistente a respingos

Display

Resolução1440 x 2960 1440 x 2960 1080 x 1920 1080 x 1920
Tamanho6.3 polegadas 6.2 polegadas 5.5 polegadas 5.1 polegadas
TecnologiaSuper AMOLED Super AMOLED Super AMOLED IPS
ProteçãoCorning Gorilla Glass 5 Corning Gorilla Glass 5 Moto ShatterShield

Câmera

Vídeos2160p 30 fps 2160p 60 fps 2160p 30 fps 2160p 30 fps
TraseiraDual Pixel 12MP e Telefoto 12MP Dual 12MP 12MP (wide) e 12MP (preto e branco) 12 12
Frontal8MP 8MP 5MP 8

Vídeo Análise

Design e Tela


Uma enorme tela e design de primeira na palma da sua mão

Essa parte costuma ser só elogios quando falamos de um smartphone da faixa de preço do Galaxy Note 8 e, neste caso, não é diferente. O aparelho que recebemos veio na cor preta, a única opção sendo vendida no Brasil diretamente pela Samsung. Assim, o modelo é bastante discreto e elegante, mas que ainda chama a atenção pela qualidade do acabamento. 

As bordas são levemente arredondas, mas ainda mantêm um aspecto retangular, destacando ainda mais a presença de sua grande tela. E isso é ajudado, é claro, pelo design Infinity Display, quase sem bordas, que fez sua estreia nos Galaxy S8 e foi transportado para o Note 8, como seria de se esperar.

Mas no caso do Note 8 temos um diferencial muito importante, o que realmente faz a linha ter um grupo de fãs que nunca a abadona: a presença da Stylus, pequena canetinha que traz funções extras e novas maneiras de interagir com o smartphone. Vamos discutir mais isso na parte de "Recursos e Extras", aqui vamos comentar sobre o design da Stylus e como ela é incorporada ao aparelho.

A presença da Stylus no Note 8 é tão discreta que pode passar completamente batida por quem não conhece o smartphone.

A presença da Stylus no Note 8 é tão discreta que pode passar completamente batida por quem não conhece o smartphone. A extremidade dela fica levemente protuberante na base do celular, mantendo o visual "liso" e discreto do Note. A Stylus em si também é bastante elegante e discreta, um tanto pequena, mas não demais. A presença do botão no meio de seu corpo é um pouco problemática, no entanto, porque é muito fácil apertar esse botão quando seguramos a Stylus como se fosse uma caneta.

Falando em lugares complicados para botões, o Galaxy Note 8 mantém o sensor de digitais na parte traseira do aparelho, ao lado do conjunto de câmeras, flash e sensor de batimentos cardíacos. A posição é um tanto problemática, mas não tive tanta dificuldade com ele quanto achei que teria. Ainda acredito que o ideal seria um pouco mais longe das câmeras, para evitar dedadas gordurosas que depois atrapalham as fotos, mas dá pra acostumar tranquilamente e acabou sendo meu método preferido de destravamento.

E claro, não podemos concluir o segmento sem falar da tela do Note 8. A tecnologia AMOLED da Samsung é minha preferência pessoal para telas de celulares, que garante cores vivas com um ótimo nível de brilho. No caso deste aparelho, talvez pela alta resolução ou mesmo soluções de software, as cores não parecem tão estouradas, ao mesmo tempo que continuam chamativas e brilhantes. A tela do Note 8 tem pouca competição no mercado atual de smartphones.

Performance


Tão rápido quanto um topo de linha deve ser

O Galaxy Note 8 vem com o processador mais potente disponível pela Qualcomm em seu lançamento, o Snapdragon 835. Ou, como alternativa, como a Samsung sempre faz, o Exynos 8895, o modelo que recebemos para a review. Como os componentes miram numa performance semelhante, colocamos o Note 8 para competir com outros aparelhos equipados com o Snapdragon topo de linha 2017 para nosso comparativo de benchmarks:

Os resultados são bastante variados e somente em um caso o Note 8 se saiu no topo. Mas, quando estamos numa escala tão alta de pontuações, mesmo os últimos colocados desses comparativos se mantêm com muita tranquilidade no uso cotidiano. O Note 8 tem uma performance fluida e sem engasgos, funcionando com muita tranquilidade, mesmo quando temos vários apps abertos.

Autonomia


Não é ruim, mas não impressiona

Já sabemos que smartphones caros sacrificam autonomia por design. Com o Galaxy Note 8 não é diferente, mas o aparelho pelo menos aguenta até o fim do dia, então podemos chamar sua bateria de satisfatória.

O aparelho também conta com muitas configurações para customizar a experiência (muitas mesmo), incluindo até uma opção de reduzir a resolução da tela. Mudar algumas dessas opções pode deixar seu uso de energia mais econômico, garantindo até mais do que um dia inteiro de uso se a pessoa precisar, o que é muito bem-vindo.

Câmera


Fotos com excelente iluminação tiradas de maneira ágil e eficiente

A câmera do Note 8 certamente vai ser um de seus maiores destaques para os entusiastas da fotografia. Com um software rápido e ágil, as fotos saem nítidas, com um ótimo balanço de cores e uma claridade impressionante. A captação de luz realmente surpreende e pode até ser considerada excessiva se as fotos não forem tiradas com um certo cuidado. Pessoalmente, não levo jeito nenhum para tirar fotos, mas mesmo minha falta de visão conseguiu algumas imagens bem bonitas:

Confira como ele se sai no comparativo agora:

Boa luz

Pouca luz

Flash

Como dá pra perceber, é incrível como o Note 8 consegue fotos excelentes, mesmo em péssimas condições de luz, ganhando o comparativo com uma certa tranquilidade. Confira abaixo fotos com zoom, comparando as boas condições de luz (na esquerda) com pouca luz (na direita):

E mais alguns exemplos de fotos tiradas com ele na rua, sem preparação:

E, como não poderia deixar de ser num aparelho topo de linha, a função de câmera do Note 8 vem com uma infinidade de recursos. Além dos diversos modos automáticos como panorama, movimento lento e o muitíssimo interessante foco dinâmico (exemplo abaixo), o aparelho também conta com o modo profissional, que permite mexer em diversos ajustes da câmera de maneira manual, como a exposição, ISO, abertura, etc. Não dá pra dizer que o smartphone realmente substitui uma câmera profissional, mas ele tem boas chances de satisfazer até os amadores mais exigentes.

As opções são ainda mais incrementadas pela presença da câmera dupla, que permite fotos grande angulares ou com maior resolução para fotos em detalhe. O usuário pode escolher manualmente qual câmera usar. Confira abaixo a comparação das duas câmeras e do foco dinâmico:


Fotos tiradas na mesma posição

Foco dinâmico

Recursos e Extras


Uma infinidade de recursos exclusivos que fazem diferença

O Galaxy Note 8 é, possivelmente, o smartphone que testei que mais conta com recursos extras. É por isso que nem dá pra comentar todos aqui e vou destacar alguns dos mais interessantes. E é claro que é aqui que o Stylus mostra a que veio.

é aqui que o Stylus mostra a que veio

A "canetinha" do smartphone traz toda uma variedade de maneiras interessantes e únicas de interagir com a interface, principalmente com o aparelho apoiado na mesa. Usar a Stylus com o aparelho na mão é um pouco menos confortável. Dá pra escrever mensagens a mão, selecionar textos com movimentos simples e até simular o efeito de passar o mouse por cima dos links, que traz mais informações sobre o que está destacado. Aproximando a Stylus o suficiente do conteúdo ele causa essa ação.

Ela também tem ferramentas extras que podem ser ativadas com o botão no corpo da caneta ou apertando o ícone que aparece na tela. É possível capturar regiões específicas do que está sendo mostrado, fazer anotações, traduzir texto, criar mensagens animadas e por aí vai. Também dá pra acessar o Bixby Vision e por isso temos que falar da assistente digital agora.

A Bixby (ou o Bixby, dependendo da voz que o usuário escolhe) é uma assistente digital como qualquer outra, sem grandes destaques, mas que acaba ficando até abaixo da média por não ter suporte a outros idiomas além do inglês e coreano. Um recurso que poderia trazer um diferencial interessante como o Bixby Vision, que "enxerga" a imagem e traz informações extras sobre ela, acaba sendo mal utilizado por não estarmos num país da língua nativa da assistente. E para um recurso tão sub-utilizado, não faz sentido nenhum ter um botão só pra isso. A impressão que fica é que o botão Bixby foi colocado muito mais como uma maneira de incentivar o usuário a utilizar o recurso do que facilitar a vida dele e esse tipo de manobra não é bem-vindo.

O Note 8 também acompanha recursos estabelecidos em lançamentos anteriores, como o menu da borda implementado no Note edge e a loja da Samsung que disponibiliza uma infinidade de temas da comunidade e recursos extras para esse menu do edge, aumentando as possibilidades de customização do aparelho.

O leitor de íris é uma opção muitíssimo interessante de segurança por biometria

Outro recurso que fez sua estreia antes e é incorporado aqui é o leitor de íris. Extremamente ágil e eficaz, mesmo pra quem usa óculos como eu. O smartphone chega a avisar que a leitura pode ficar comprometida, mas nunca chegou a me atrapalhar, se mostrando uma opção muitíssimo interessante de segurança por biometria.

O Galaxy Note 8 é um excelente smartphone, mas por R$ 4.000 ninguém esperava menos do que isso. O aparelho tem um acabamento incrível, performance excelente, câmera impecável e recursos extras que realmente oferecem um diferencial. Comparando ele com outros aparelhos que são tão caros quanto, ele se torna uma forte recomendação difícil de ser batida.

Galaxy Note 8 é um excelente smartphone, mas por R$ 4.000 ninguém esperava menos do que isso

A autonomia podia ser melhor, mas isso é algo que dizemos de qualquer aparelho neste segmento, então não é uma desvantagem só dele. Se vale ou não a pena desembolsar R$ 4.000 num aparelho que cabe no seu bolso fica a critério do consumidor. Pessoalmente, acredito que o segmento intermediário premium é mais interessante, mas, para quem tem esse dinheiro pra queimar e não está a fim de fazer caridade, dentre as opções atuais do mercado, o Note 8 certamente é o que mais recomendo - depois dele dar pelo menos aquela primeira abaixada que já sabemos que acontece rápido com todo Galaxy.

Conclusão

 

Avaliação: ANÁLISE: Samsung Galaxy Note 8

Design
9.0
Tela
10.0
Performance
9.0
Autonomia
8.0
Câmera
9.5
Preço
6.0

PRÓS
Design sofisticado e elegante
Tela incrível em luminosidade e cores
Talvez a melhor câmera do segmento
Uma tonelada de recursos extras
Stylus!
USB-C não exclui o P2
CONTRAS
A triste autonomia dos topos de linha
Posição do leitor de digitais
Preço bem salgado
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.