ANÁLISE: Call of Duty: Modern Warfare Remastered

Remasterização com qualidade de remake, mas disponível de forma picareta

"Call of Duty: Modern Warfare Remastered" é a remasterização do aclamado jogo de tiro em primeira pessoa da Infinity Ward que, em 2007, redefiniu os padrões de qualidade e de realismo no gênero. Desde então, a franquia da Activision tem permanecido no topo dos games mais vendidos no mundo ano após ano, mantendo uma base fiel de fãs ao entregar experiências cada vez mais futuristas. Mas será que essa remasterização, cujas principais atrações são as melhorias gráficas e sonoras, vale à pena? 

É isso o que você vai descobrir abaixo na análise de "Call of Duty: Modern Warfare Remastered", baseada na versão para Playstation 4. O título também está disponível para PC e Xbox One.

OBSERVAÇÃO: "CoD: MW Remastered" está disponível apenas com parte integrante das edições especiais "Legacy", "Legady Pro" e "Digital Deluxes" de "Call of Duty: Infinite Warfare", que custam entre R$299 e R$389. 

História e Jogabilidade


Quesitos intactos, mas que continuam muito funcionais

A remasterização de "Call of Duty 4: Modern Warfare" não apresenta qualquer novidade na história ou na jogabilidade, ou seja, a experiência com ambos os quesitos é exatamente a mesma do game lançado há quase uma década. Ainda assim, "Call of Duty: Modern Warfare Remastered" simplesmente faz questão de nos lembrar a todo momento o quão incrível e divertido um jogo de tiro em primeira pessoa pode ser quando se combina uma jogabilidade eficiente com uma das melhores histórias já contadas em toda a franquia. 

O enredo se desdobra em duas perspectivas, um pelo lado da britânica SAS e outro pela Marinha dos EUA, mostrando situações e contextos históricos de grupos militares altamente armados que não se conhecem, mas que tem um objetivo em comum: impedir que grandes ameaças cheguem ao ocidente. A condução pela narrativa é sabiamente cuidadosa, mostrando uma progressão balanceada entre momentos impactantes, recheadas de cenas épicas, com trechos bem mais calmos, com enfoque em rápidas infiltrações.  

A própria desenvoltura da campanha é responsável por gerar envolvimento e engajamento máximos com o que se vê na tela, algo como pouquíssimos outros jogos da saga já fizeram, colocando o jogador no centro de acontecimentos bastante marcantes e com ambientações inesquecíveis. Seja escapando de um ataque nuclear no Oriente Médio ou revisitando silenciosamente as ruínas contaminadas da fantasmagórica Chernobyl, existe uma diversidade criativa de situações e eventos que nunca deixam a aventura esfriar ou ficar cansativa.       

Já a jogabilidade resgata a experiência pioneira que consagrou a série a partir de 2007. Os controles continuam tão ágeis, otimizados e responsivos quanto antes. E tudo isso é instantaneamente traduzido em missões frenéticas e combates que não param de mostrar explosões, construções desmoronando e muita artilharia pesada cruzando pelos céus dos cenários. Alguns trechos mais estratégicos do que outros, em que é preciso agir sorrateiramente em situações bem menos expostas, mas bem mais intimistas. É realmente prazeroso (re) jogar um título com uma campanha tão bem elaborada, variada e executada de forma primorosa.

Multiplayer


Diversão imediata para quem adora combates frenéticos

O clássico multiplayer online que redefiniu os padrões dos jogos de tiro em primeira pessoa retorna em "Call of Duty: Modern Warfare Remastered". Mas, agora, com gráficos e áudio inteiramente retrabalhados para entregar uma experiência idêntica à campanha. Partindo diretamente para o que realmente importa, os combates pela internet têm tudo o que os fãs adoram: tiroteios frenéticos com uma diversidade de armas, mapas com level design bem elaborado e um sistema de níveis completo que incentiva a continuar jogando para desbloquear os próximos equipamentos, acessórios para armas e perks, além de poder chegar ao Master Prestige.  

Ao todo, são 10 mapas (outros 6 chegam até o fim do ano) que proporcionam combates a curta, média e longa distâncias, oferecendo estratégias diferenciadas e diversão para todos os tipos de jogadores. Nas modalidades, tem desde o clássico Mata Mata em Equipes e até o inédito Kill Confirmed, que não estava no jogo de 2007, surgindo apenas em "Call of Duty: Modern Warfare 3". Fora isso, o jogador ainda pode montar a sua própria classe de soldado, além de utilizar uma série de opções de personalização para montar seus próprios loadouts de combate. Em outras palavras, existe conteúdo suficiente para dezenas de horas de jogatina adentro. 

Gráficos e Áudio


Remasterização com capricho de remake

Se a jogabilidade, a campanha e a história continuam idênticos - e tão bons - ao jogo original, toda a parte gráfica e sonora foi retrabalhada em "Call of Duty: Modern Warfare Remastered". E o resultado em relação ao game padrão é tão superior que a remasterização mais parece, na verdade, um remake. Sem exageros: a apresentação do título ficou surpreendente melhor em todos os aspectos que é comum pensar estar jogando um game da atualidade, ainda que esteja distante visualmente de games como "Battlefield 1", por exemplo.  

Para quem jogou "Call of Duty 4: Modern Warfare", os ganhos gráficos são facilmente reconhecíveis. As texturas estão extremamente bem aplicadas, sem borrões perceptíveis. Já os serrilhados praticamente sumiram. Os efeitos de luz, de sombra, de reflexo, de fumaça e de partículas suspensas, além da modelagem dos cenários e dos personagens, estão absurdamente realistas e extremamente convincentes. Por fim, tudo roda a constantes 60 quadros por segundo, com raríssimos engasgos. Os fãs com certeza se sentirão incentivados a (re) jogar com muito gosto. 

A parte de áudio também recebeu incrementos evidentes. A trilha sonora, tão épica e envolvente quanto antes, definitivamente mostra um cuidado de remasterização à base de uma tecnologia auditiva mais atual. O mesmo acontece com os efeitos sonoros: tiros, explosões, passos, sussurros, ecos, sons dos ambientes, construções desmoronando e ruídos ao longe, que antes nem podiam ser ouvidos, agora fazem questão de tornar a experiência mais imersiva do que o jogo padrão.  

"Call of Duty Modern Warfare Remastered" é a prova de que, quando uma remasterização é realmente caprichada, torna-se um imenso prazer jogar novamente um game antigo pela simples satisfação de conferir as melhorias do relançamento. E, neste caso, os ganhos gráficos e sonoros não apenas são espetaculares, como também constituem um verdadeiro exemplo a ser seguido no constante oportunismo do mercado das remasterizações. O game é uma experiência obrigatória para os fãs e altamente recomendada para quem quiser entender os motivos da franquia ter alçado tamanha popularidade a partir de 2007, com o lançamento de um dos melhores jogos da saga.

Call of Duty: Modern Warfare Remastered é vendido apenas como parte integrante de uma das edições especiais de Call of Duty: Infinite Warfare, cujos preços variam de R$299 a R$389

Isso, obviamente, levando em conta que você esteja disposto a desembolsar, pelo menos, R$300; pois, para jogar "CoD: MW Remastered", é obrigatório comprar uma das edições especiais de "Call of Duty: Infinite Warfare". E por mais que a remasterização seja extremamente competente, a estratégia da Activision em não vender o título separadamente não apenas demonstra uma conduta um tanto gananciosa para alavancar as vendas do novo episódio, como também uma atitude pouco amigável com quem quer jogar somente a remasterização. Por isso, a indicação final é aguardar o anúncio da sua venda avulsa, que deve acontecer em breve. Mas se este não for o seu caso, desconsidere todo esse último parágrafo e divirta-se sem limites.

Conclusão

 

Avaliação: Call of Duty: Modern Warfare Remastered

História
9.0
Jogabilidade
9.0
Gráficos
9.0
Áudio
9.0
Multiplayer
9.0

PRÓS
Remasterização exemplar: gráficos e áudio totalmente retrabalhados
(Re) Jogar um dos melhores Call of Duty já produzidos continua sendo uma delícia
Campanha épica traz missões diferenciadas muito bem contextualizadas 
Tiroteios frenéticos embalam momentos de guerra impactantes e inesquecíveis
Multiplayer online garante diversão rápida por dezenas de horas
CONTRA
Ser obrigado a comprar uma edição especial ridiculamente cara para jogar uma remasterização
Não ser vendido separadamente de Call of Duty: Infinite Warfare
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.