ANÁLISE: ASRock Z170 Extreme6

A ASRock nos enviou para análise a placa-mãe Z170-Extreme6, modelo de custo intermediário da empresa com chipset Z170 e socket LGA 1151, com suporte aos processadores Intel codinome Skylake, leia-se Core de 6ª geração. Mesmo sendo um modelo intermediário, a placa tem acabamento de alta qualidade e suporte as principais tecnologias da nova plataforma da Intel, diferente dos outros modelos que analisamos, com preço muito mais atrativo, U$179,99 em seu lançamento.

Intel anuncia os processadores Skylake e chipset Z170


A seguir a análise completa da mainboard ASRock Z170-Extreme6, que promete ser uma boa opção para quem está montando uma nova máquina de alto desempenho, mas não quer investir consideravelmente mais do que em modelos com tecnologias em muitos casos não utilizadas, como as encontradas na Asus Z17-Deluxe e Gigabyte Z170X Gaming G1, com preços de U$319,99 e U$499,99 respectivamente.

Chipset Intel Z170 Express
No quarto trimestre de 2014 a Intel lançou o chipset X99, primeiro com suporte a memórias DDR4, mas a linha de chipset "X" é destinada aos produtos mais caros da empresa, sendo assim o mercado aguardava com ansiedade a chegada dos chipsets destinados ao segmento abaixo do X99, no caso os chipsets série 100, inicialmente apenas com o modelo topo de linha, Z170, que entre todas suas características tem como um dos principais destaques trazer o suporte a memórias DDR4 para o restante da linha de processadores da Intel da sexta geração Core, tirando a exclusividade da série Extreme no suporte a nova geração de memórias.

O chipset Intel Z170 Express é destinado as primeiras placas-mãe com slot LGA 1151 e suporte aos processadores Skylake. A nova linha de chipsets aproveita as funcionalidades voltadas para o overclock, como o multiplicador desbloqueado e pretende oferecer uma melhor experiência em games. Além disso, a linha possui largura de banda de 64 Gbps e suporte nativo ao protocolo NVMe. Na tabela abaixo é possível maiores detalhes técnicos do chipset e do processador topo de linha, o Core i7-6700K.

Reparem que o chipset traz suporte a memórias DDR4 e também DDR3, ficando por conta da fabricando da placa-mãe optar por qual padrão utilizar. Como os formatos são diferentes, só é possível trazer o suporte a uma ou outra versão da tecnologia.

Apesar do suporte a DDR3 e DDR4, o fabricante da placa-mãe precisa optar por um ou outro padrão



Os dois primeiros processadores Skylake anunciados são o Core i7 6700K e o Core i5 6600K,outros modelos da linha Skylake serão lançados em breve pela Intel. Os novos processadores devem estar disponíveis nas próximas semanas em cenário internacional, como sempre demorando um pouco mais para chegar por aqui.

Tecnologias
Abaixo as principais tecnologias da placa:


Design de dissipador de liga de alumínio
A placa-mãe possui um dissipador extra grande de liga de alumínio, que promete reduzir drasticamente o aquecimento. Eles ficam posicionados nas áreas dos Mosfets e do chipset, permitindo que esses componentes funcionem em temperaturas reduzidas, com melhor estabilidade e durabilidade.

Chokes Premium 60A
Comparada as bobinas tradicionais, as bobinas de nova geração premium da ASRock efetivamente aumentam em até 3 vezes a saturação de corrente, oferecendo uma tensão do Vcore melhorada para a placa-mãe.


Capacitores Nichicon Platinum 12K
Combinando Capacitores de Polímero Nichicon 12K 820uF + 100uF, a placa-mãe promete oferecer alimentação de Vcore da CPU mais claro, eficiente e responsivo. De acordo com a ASRock, eles possuem ao menos 12 mil horas de vida útil, cerca de 20% a mais que a maior parte das outras placas-mãe topo de linha.


High Density Glass Fabric PCB
O PCB da placa-mãe foi projetado de modo a reduzir os espaços entre suas camadas, com o objetivo de oferecer melhor proteção contra umidade. Com isso, as chances de ocorrer um curto-circuito são reduzidas.

USB 3.1 Tipo A e Tipo C
A placa-mãe inclui um conector USB 3.1 do Tipo A e mais um outro do Tipo C. O novo padrão oferece até o dobro da velocidade do USB 3.0, com até 10 Gbps de taxa de transferência. Além disso, o USB 3.1 Type-C carrega até três vezes mais rápido a bateria de seus dispositivos móveis.

Ultra M.2 32 Gb/s (PCIe Gen3 x4 & SATA3)
A interface Ultra M.2 PCIe Gen3 x4 eleva a velocidade de transferência de dados para até 32Gb/s. Além disso, ela também suporta módulos M.2 SATA3 6Gb/s e é compatível com o Kit U.2 da ASRock para instalação de alguns dos SSDs U.2 PCIe Gen3 x4 mais rápidos do mundo.


Purity Sound 3
A placa-mãe tem áudio HD 7.1 Canais com codec Realtek ALC1150, Pure Power-In e outras tecnologias para oferecer os efeitos de som mais cristalinos. Entre elas estão o uso de capacitores de áudio Nichicon Fine Gold, DAC SNR 115dB com Amplificador Diferencial, Tecnologia Direct Drive e Blindagem de Isolamento do PCB.


UEFI EZ Mode
EZ mode é um painel que contém múltiplas leituras do status atual do sistema. Você pode checar a maioria das informações cruciais do seu sistema, como velocidade da CPU, frequência da DRAM, informações do SATA e velocidade das fans.

Fotos
Diferente dos outros dois modelos de placas-mãe com chipset Z170 que analisamos, essa não tem a mesma quantidade de tecnologias, assim como número de assessórios, mas nem por isso é um modelo limitado nesse aspecto, trazendo suporte ao que existe de mais importante na nova plataforma, como conectores M.2, Sata Express e USB 3.1 tipo A e tipo C.

O acabamento do modelo é muito bom, com dissipadores sobre os principais componentes da placa, também possui 12 controladores de fases, característica que promete melhor comportamento em overclock, aliado a um visual bastante imponente pela combinação de cores adotadas.

O destaque nos painel traseiro fica por conta das portas USB 3.1, uma tipo A (a mais tradicional), e outra tipo C, que deve começar a ganhar força com a chegada de futuros smartphones.

Mais algumas fotos que comprovam que o visual ficou muito interessante e bonito, graças aos dissipadores, quantidade de tecnologias e combinação de cores como já destacamos acima.

Já nas fotos abaixo colocamos lado a lado a Extreme6 Z170 com uma Extreme6 Z97/3.1(que também possui suporte ao novo padrão USB, mas através de uma placa pci-express dedicada e não nativa no painel traseiro),

BIOS
A ASRock tem acertado em suas interfaces de BIOS, muito próximas da Asus, a melhor nessa característica. Com uma dashboard informando as principais características do sistema, também tem uma interface avançada que da acesso as todas as configurações disponíveis.

Assim como acontece com outros fabricantes, a ASRock disponibiliza também perfis de overclock facilitando essa pratica para usuários com menor grau de conhecimento. Em nossos testes, utilizamos o perfil que overclockou o Core i7-6700k para 4.7GHz, já que em 4.8 o sistema não ficou estável em todos nossos testes.


Sistema utilizado
Abaixo, detalhes sobre o sistema utilizado para os testes, antes, mais algumas fotos:

Máquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

- Processador: Intel Core i7-6700K
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 980 Ti (referência)
- Memórias: 8 GB Kingston HyperX Predator 3000MHz (2x4GB)
- SSD: Kingston HyperX Savage 240GB Sata 6Gb/s
- HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s
- Cooler: Noctua NH-U12S / Cooler BOX
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 64 Bits com Updates
- Intel INF 10.0.27
- GeForce 355.60
- Intel HD Graphics Driver 15.40.4.4256

Aplicativos/Games:
- AIDA 5.xx
- AS SSD Benchmark 1.8.x
- CPU-Z Bench
- wPrime 2.10
- WinRAR 5.21

- 3DMark (DX11)
- Bioshock Infinite (DX11)
- Metro Last Light (DX11)

CPU-Z e GPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema utilizado nos testes.


Overclock
O overclock do sistema foi através do perfil de 4.7GHz disponível através da BIOS, que overclockou também o vídeo integrado. Já as memórias estão em seu perfil XMP máximo, 3000MHz. É importante destacar que apesar de existir um perfil de 4.8GHz, o mesmo não manteve nosso sistema estável, ao contrário do perfil que setou o i7-6700k em 4.7GHz.

Abaixo a tela do CPU e GPU-Z mostrando o clock alcançado, sendo que as memórias utilizam seu perfil XMP máximo, 3000MHz.

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.


Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os consumos abaixo:

Testes de desempenho
Abaixo temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes, com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema.


AIDA64
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de latência, confiram:


AS SSD Benchmark
Dando sequência, abaixo um teste de desempenho do mesmo SSD utilizado em todas as placas:

CPU-Z Bench
Abaixo o resultado do teste "Multi Thread" do aplicativo CPU-Z.


wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

WinRAR
Outro bom teste para medir o comportamento do processador é o WinRAR, que consegue fazer bom uso de todos os cores.

3DMark
Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark, mas por enquanto com a placa de vídeo dedicada.

Metro Last Light
Para finalizar fizemos mais um teste em games com a placa de vídeo dedicada, agora com o Metro Last Light.

3DMark
Também fizemos testes para medir o desempenho do vídeo integrado, confiram abaixo o comportamento rodando o 3DMark.

BioShock Infinite
Por fim, mais um teste com o vídeo integrado, agora com o game "Bioshock Infinite".

Como destacamos na introdução, a ASRock Z170 Extreme6 é a terceira placa-mãe que analisamos com o chipset Z170, e diferente das outras, acima de qualquer coisa o que chama mais atenção é a diferença de preço, especialmente por esse modelo da ASRock custar U$180, ou seja, U$140 a menos que a Asus Z170-Deluxe e nada menos que U$320 a menos que a Gigabyte Z170X Gaming G1. A diferença de preço chama bastante atenção porque a Z170 Extreme6 tem bom acabamento, se comporta bem em overclock e traz as principais tecnologias da plataforma.

Suporte a múltiplas placas de vídeo(até 3), USB 3.1 (1x tipo A e 1x tipo C), conexão M.2 de 32 Gb/s, Sata Express e novas versões das tecnologias da ASRock, como o sistema de áudio Purity 3 com chip Realtek ALC1150 tornam essa placa uma ótima opção para quem está montando uma máquina de alto desempenho e não abre mão das principais tecnologias da plataforma, tirando logicamente o que modelos mais caros oferecem, como um acabamento mais refinado, mais tipos de conexões de drives como U.2 e PCI-Express (que podem ser adicionados através de adaptadores como acontece com modelos mais caros), rede Wireless, enfim grande parte dessas tecnologias desnecessárias para a maioria dos usuários, mas que por se tratar de lançamentos aumentam bastante o custo das placas.

A placa se saiu bem em overclock através de seu perfil pre-programado que colocou o Core i7-6700k trabalhando em 4.7GHz, subindo também o clock do vídeo integrado. O suporte aos módulos de memória que utilizamos foi bom, rodando o perfil XMP com clock de 3000MHz sem problemas.

Em cenário internacional a placa foi lançada custando U$179,99, valor bom por se tratar de um modelo com bom acabamento e satisfatória em overclock, contando ainda com suporte as principais tecnologias do mercado. No Brasil ainda não há previsão de chegada do modelo,  com o dólar nas alturas o preço deve ficar na casa de R$1.000 ou pouco menos.

Uma das boas opções do mercado para quem pretende montar uma nova máquina de alto desempenho sem gastar muito

Conclusão

 

Avaliação: ASRock Z170 Extreme6

Tecnologias
10
Acabamento
10
Overclock
10
Performance
10
Preço
8.0

PRÓS
Bom acabamento e visual imponente
Componentes de alta qualidade
Suporte a memórias DDR4
Suporte a múltiplas placas de vídeo
Bios com ótima interface e bons perfis de overclock
Suporte as principais tecnologias da plataforma
Preço bastante competitivo pelo que oferece
Bom sistema de som
CONTRA
Falta aperfeiçoamentos na suite de aplicativos
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Mundo Conectado é responsável pelas análise de drones e alguns gadgets relacionados a fotos e vídeo, como Action Cams.