ANÁLISE: Gigabyte GTX 980 Ti G1 Gaming

Como aconteceu com as demais placas de vídeo com GPUs da série GeForce 900, a Gigabyte lançou um modelo G1 Gaming com a recém lançada GPU GeForce GTX 980 Ti, chamada de Gigabyte GTX 980 Ti G1 Gaming. Seguindo os outros modelos que levam esse selo, traz como principais destaques o sistema de cooler com 3 FANs, alto overclock de fábrica para o GPU e um sistema com LEDs, que alternam as cores dependendo a temperatura do gpu ou de acordo com a vontade do usuário.

Em cenário internacional a placa foi lançada pelo preço de US$ 690, exatos US$ 40 acima do modelo referência. A previsão é que ela chegue custando cerca de R$ 4.000 no Brasil, devido ao alto valor do dólar atualmente.


Assim como já aconteceu na versão "Ti" passada, o que temos aqui é  uma versão modificada do chip presente na Titan X, o GM200. Este chip é semelhante ao presente na placa mais potente, porém com o corte de 2 SMM (Multiprocessadores Stream Maxwell), o que resulta em um pouco menos de CUDA Cores (128 por SMM a menos).

A GTX 980 Ti é baseada no mesmo chip da GeForce GTX Titan X, apenas traz dois dos 24 SMM desabilitados

Análise: NVIDIA GeForce GTX 980 Ti
Análise: NVIDIA GeForce GTX Titan X

Apesar da redução, a Nvidia tem sido bastante enfática: a redução dos SMM (de 24 da Titan X para 22 na GTX 980Ti) não impacta nos ROPs, no Cache L2 e, principalmente, nas memórias. Depois da polêmica do "três-e-meiogate", a empresa está dedicada a escapar de qualquer nova situação controversa garantindo que todos os 6GB dedicados de memória GDDR5 presentes na GTX 980 Ti estão na mesma partição, e serão acionados com a mesma agilidade.

Entenda a divisão de memórias da GeForce GTX 970 e o motivo que levou a Nvidia a fazer isso

Nas demais características, temos uma placa semelhante aos demais topos de linha desta geração Maxwell. A nova arquitetura em 28 nanômetros traz importantes reorganizações nos componentes do die e, entre suas principais vantagens, estão uma eficiência energética superior e um menor aquecimento. Outro destaque desta geração de placas da Nvidia, desde os modelos de entrada até essa ponta avançada, é o alto poder de overclock: com pouco consumo e aquecimento, temos nessas placas uma margem mais segura para "acelerá-las".

Além das tecnologias novas, o grande destaque das placas baseadas na arquitetura Maxwell é o menor consumo e aquecimento, resultando em uma maior eficiência e potencial de overclock

 

A geração Maxwell introduz algumas tecnologias interessantes. A primeira delas é o Multi-Frame sampled AA (MFAA), que combina várias amostras de anti-aliasing em posições diferentes para produzir um resultado que tenha maior qualidade com melhor desempenho. De acordo com a empresa, é possível alcançar uma imagem que tenha visual equivalente a 4x MSSA, mas com custo de desempenho equivalente ao de 2x MSAA. Outro novo recurso chama-se Dynamic Super Resolution, e serve para aqueles jogos que o PC já está rodando no máximo com sobra. Quando isso acontece, a placa de vídeo começa a renderizar o game numa resolução maior, e então é feito um downscale para a resolução do monitor do usuário.

Para finalizar, as placas Maxwell também contam com a tecnologia de iluminação dinâmica global em tempo real, que proporciona uma iluminação mais realista, a VXGI. Há também um recurso pensado para dispositivos de realidade virtual, VR Direct, que diminui a latência até pela metade, e que será muito útil quando tivermos disponíveis dispositivos como o Oculus Rift.

Comparativo


NVIDIA GeForce GTX Titan X

Gigabyte GTX 980 Ti G1 Gaming

NVIDIA GeForce GTX 980 Ti

NVIDIA GeForce GTX 980

Preços

Preço no lançamentoU$ 999,00 U$ 649,00 U$ 549,00
Preço atualizadoR$ 5.800,00 R$ 3.100,00 R$ 2.350,00

Especificações da GPU

Processo de fabricação28nm 28nm 28nm 28nm
ChipGM200 (Maxwell 2.0) GM200 GM200 (Maxwell 2.0) GM204
Clock1000 MHz1152 MHz1000 MHz1127 MHz
Clock (Turbo)1089 MHz1241 MHz1076 MHz1216 MHz

Memórias

Interface de largura de BUS384 bit 384 bit 384 bit 256 bit
Quantidade de RAM|12GB| |6GB| |6GB| |4GB|
Tecnologia da RAMGDDR5 GDDR5 GDDR5 GDDR5
Clock1753 MHz1753 MHz1753 MHz1753 MHz
Clock efetivo7012 MHz7012 MHz7012 MHz7012 MHz
Largura de banda337 337 337 224

Características Gerais

Shading Units3072 2816 2816 2048
TMUs192 176 176 128
ROPs96 96 96 64
Pixel Rate96 GPixel/s110.6 GPixel/s96.0 GPixel/s72.1 GPixel/s
Texture Rate192 GTexel/s202.8 GTexel/s176.0 GTexel/s144 GTexel/s
Performance de pontos flutuantes6.144 GFLOPS6,702 GFLOPS5.632 GFLOPS4.616 GFLOPS

Design

Pinos de alimentação1x 6 pinos {mais} 1x 8 pinos 2x 8 pinos 1x 6 pinos {mais} 1x 8 pinos 2x 6 pinos
Suporte à combinação de placasAté quatro placas Até quatro placas Até quatro placas Até quatro placas
Tipo de SlotDual-slot Dual-slot Dual-slot Dual-slot
Comprimento da placa267 mm267 mm267 mm267 mm
TDP250 W250 W W250 W165 W
Fonte recomendada600 W650 W600 W500 W
Conexões de vídeoDual Link DVI-I, HDMI, 3x DisplayPort 1.2 2xDVI, 1xHDMI 2.0, 3xDisplayPort 1xDVI, 1xHDMI 2.0, 3xDisplayPort 1xDVI, 1xHDMI 2.0, 3xDisplayPort

Recursos

DirectX12.1 12.1 12.1 12.1
OpenCL1.2 1.2 1.2 1.2
OpenGL4.5 4.5 4.5 4.5
Shader5.0 5.0 5.0 5.0

Extras

ExtrasSistema de cooler com 3 FANs, LEDs de temperatura

No posicionamento de mercado, a Nvidia volta a repetir o que aconteceu na geração passada: a placa chega pelos mesmos US$ 649 do lançamento da GeForce GTX 780Ti, preço que é 100 dólares acima do que a GTX 980 tinha ao chegar no mercado. Com uma placa mais potente e com preço próximo, a 980 foi "remanejada" e agora custa US$ 499.

Tecnologias by Gigabyte
A placa de vídeo tem como suas principais tecnologias GPU Gauntlet Sorting, Windforce 3x Cooling, Flex Display Technology e Multi-color Illuminated LED, sobre as quais você pode ler mais detalhadamente abaixo:

GPU Gauntlet Sorting
De acordo com a Gigabyte, essa tecnologia é a responsável pela capacidade de overclock dessa GPU, graças a melhores gerenciamento de energia e eficiência térmica.

Windforce 3x Cooling
O novo sistema de refrigeração Windforce 3x agora traz um modo chamado "Fan Stop", que entrega uma capacidade de dissipação de calor de até 600W. O sistema aumenta em 23% o fluxo de ar, e inclui 6 heat pipes, sendo cinco de 8 mm e um de 6 mm. Juntos, eles aceleram em 29% a dissipação do calor.

Flex Display Technology
O Flex Display Technology permite que você use uma ampla gama de conexões de vídeo, todas oferecendo detecção automática. Isso é especialmente útil para aqueles que buscam jogar usando mais de um monitor.

Multi-color Illuminated LED e OC Guru II
A placa de vídeo inclui um LED que brilha em até sete cores diferentes, que podem ser customizadas pelo usuário. Há inclusive um modo em que as cores são alteradas com base na temperatura da GPU. Para alterá-las, basta usar o software OC Guru II, que também permite fazer overclock da placa de vídeo com apenas um clique.

Fotos
A placa tem sistema de cooler semelhante aos demais modelos G1 Gaming da série GTX 900, mas ganhou alguns detalhes visuais na cor cinza que deixaram a placa com visual mais refinado, algo que falta nos demais modelos. Outro detalhe é que a placa traz na parte superior um sistema de LED. Enquanto os FANs ficam desligados, fica aceso os LEDS "Silent" e "STOP", assim que a placa vai sendo mais exigida e passa a esquentar, esses LEDs se apagam e LEDs sobre a palavra "WINDFORCE" ligam, sendo que os mesmos alternam a cor de acordo com a temperatura, ao menos se o usuário manter a configuração padrão, já que pode instalar o aplicativo OC Guru II da Gigabyte e personalizar a cor de acordo com sua preferência, interessante para case moders.

Em se tratando de conexões, a Gigabyte continua seguindo seu padrão exclusivo de conexões de vídeo, trazendo 2xDVI, 1xHDMI 2.0 e 3xDisplayPort.

Nas fotos abaixo comparamos a placa analisada com a TITAN X e a GTX 980 Ti referência. A diferença maior fica logicamente sobre o sistema de cooler, já que os modelos referência possuem apenas um FAN, mas também mudam os conectores de energia e as conexões de vídeo.

Sistema Utilizado
Como de costume, utilizamos uma máquina top de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage V Extreme, com processador Intel Core i7 5960X overclockado para 4GHz para os testes. A ideia é evitar que o sistema seja um limitador para o desempenho das placas de vídeo testadas. Abaixo algumas fotos da placa instalada em nosso gabinete tradicional de reviews.

Também fizemos testes em SLI com o modelo analisado trabalhando junto com um modelo referência, abaixo algumas fotos das placas instaladas.

A seguir os preços atuais das placas de vídeo comparadas utilizando o valor cobrado em cenário internacional.

Preços em US$
Nvidia GeForce GTX TITAN X 12GB - US$ 999
Gigabyte GTX 980 Ti G1 Gaming 6GB - US$ 689
Nvidia GeForce GTX 980 Ti 6GB - US$ 649
Nvidia GeForce GTX 980 4GB - US$ 499

PowerColor Radeon R9 290X PCS+ 4GB - US$ 380

Mais abaixo, detalhes da máquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

Máquina utilizada nos testes:
- Processador Intel Core i7 5960X 3.0GHz @ 4.0GHz - Análise
- Placa-mãe Asus Rampage V Extreme - Análise
- Kit de memórias Kingston HyperX Predator DDR4 16GB 3000MHz (4x4GB) - Análise
- SSD Kingston HyperX 3k 240GB
- SSHD Seagate 4TB SATA3 - Análise (modelo de 2TB)
- Sistema de refrigeração liquida Cooler Master Nepton 280L
- Fonte de energia Cooler Master V1200 Platinum
- Gabinete Cooler Master HAF EVO XB
- Monitor ASUS PB287Q 4K

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 8.1 Pro 64 Bits
- Intel INF 10.0.27
- NVIDIA GeForce 353.06
- AMD Catalyst 15.5

Aplicativos/Games:
- 3DMark (DX11)
- Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)
- Battlefield 4 (DX11)
- BioShock Infinite (DX11)
- Grand Theft Auto 5 (DX11)
- Metro: Last Light (DX11)
- Middle Earth Shadow of Mordor (DX11)
- The Witcher 3 (DX11)

GPU-Z
Abaixo, a tela principal do aplicativo GPU-Z mostrando as principais características técnicas da placa analisada, com clock do gpu trabalhando 152MHz acima do referência, que naturalmente tornará esse modelo mais rápido.


Overclock
Seu potencial para overclock é muito bom, levando em conta que ja é um modelo bastante overclockado. Para referência, tínhamos overclockado o modelo referência em 150MHz, exatamente o clock desse modelo, que subimos mais 100MHz, ou seja, colocamos a placa trabalhando 25% acima do clock do modelo base, mas além disso também subimos as memórias para 8GHz, mostrando seu bom potencial para overclock.

Testes com a placa overclockada: Temperatura, Consumo, GTA 5 e The Witcher 3. 

Abaixo a tela do aplicativo OC Guru II da Gigabyte junto a tela principal do GPU-Z mostrando os clocks utilizados em nosso overclock:


Temperatura
Iniciamos nossa bateria de testes com um bastante importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

É importante destacar que algumas placas possuem sistema que desliga os fans quando a GPU não está sendo exigida, como ao executar tarefas simples do Windows ou mesmo games mais simples, por isso a temperatura consideravelmente acima de alguns modelos nessa situação, mas que, na prática, não comprometem a placa, e de acordo com as fabricantes, aumenta o tempo de vida útil, além de consumir menos energia.

Primeiro vamos ao teste das placas com o sistema em modo ocioso: 

Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo.

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Todos os testes foram feitos em cima da máquina utilizada na análise, o que dá a noção exata do que cada VGA consome. Vale destacar que o valor é o consumo total da máquina e não apenas da placa de vídeo. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

Para o teste de carga, rodamos o 3DMark - aplicativo que exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

OBS #1.: No teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 10w como margem de erro, devido a variação que acontece testando uma mesma placa.

Testes sintéticos
Começamos pelos testes sintéticos, utilizando aplicativos específicos para medir o desempenho das placas.

3DMark
Rodamos a versão mais recente do aplicativo de testes da Futuremark com dois testes, ou melhor, um teste em duas situações, o Fire Strike em modo normal e também em modo 4K. Abaixo, os resultados em modo normal:

Agora o resultado em modo 4K: 

Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais “descolados” do momento, pois tem como objetivo medir a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API gráfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:

Testes em games - FullHD (1920x1080)
Agora vamos ao que realmente importa, os testes de desempenho em alguns dos principais games do mercado.

Para ajudar a entender os gráficos a seguir: acima de 60FPS é o ideal. Quanto mais próximo dos 30FPS, pior vai ficando a fluidez e, abaixo dos 30, o jogo começa a ficar injogável

Battlefield 4
"Battlefield 4" é um referencial da plataforma PC quando se trata de gráficos de alta qualidade. O game foi todo desenvolvido sobre a Frostbite 3, nova engine da produtora DICE.

BioShock Infinite
O game "BioShock Infinite" é outro grande sucesso de crítica desenvolvido pela 2K Games. Abaixo está seu o desempenho das placas comparadas rodando ele:

Grand Theft Auto V
O game GTA V para PC está entre os mais exigentes da atualidade, trazendo ótima qualidade gráfica. Confiram abaixo o comportamento das placas rodando o game:

Metro Last Light
Outro excelente teste que exige o máximo das placas de vídeo é o game "Metro: Last Light" que também é referência de qualidade gráfica em games para PC.

Middle Earth Shadow of Mordor
O novo game inspirado no universo da franquia "O Senhos dos Anéis" chegou sem gerar muita expectativa e se tornou um dos grandes lançamentos do ano, com destaque para seus gráficos muito refinados. Nosso teste utiliza a melhor qualidade possível do game.

The Witcher 3 Wild Hunt
The Witcher 3 chegou como nova referência em qualidade gráfica para PC, sendo um dos games mais interessantes da atualidade para medir desempenho de placas de vídeo.

Testes em games - 4K (3840x2160)

Agora vamos aos testes de desempenho na resolução 4K, com os mesmos títulos dos testes em FullHD.

Battlefield 4

BioShock Infinite

Grand Theft Auto V

Metro Last Light
Reparem que o perfil SLI da GTX 980 Ti em SLI parece ainda ter problemas com esse game, sendo que o resultado fica abaixo de uma única 980 Ti.

 

Middle Earth Shadow of Mordor

The Witcher 3 Wild Hunt
Outro game onde o SLI não fez bem seu papel, aumentando pouco o desempenho sobre uma única placa.

Como já mencionamos na review da versão referência da GeForce GTX 980 Ti, esta é uma placa que traz coisas muito interessantes à mesa. Assim como sua antecessora, este produto chega com performances dignas de rivalizar com a "linha topo-quase-outra-coisa" das GTXs Titans, no caso desse modelo da Gigabyte, superando por uma boa margem o modelo referência da Titan X em todos os testes que fizemos. Tudo isso com um preço de US$ 690 dólares, bem menor que os US$ 1000 da linha Titan X.

Um dos motivos para este bom desempenho é que, assim como a Titan X, esta placa não chegou com objetivo de ser econômica. O modelo analisado tem alimentação através de dois conectores de 8 pinos e TDP de 250W, consideravelmente acima dos 165W presentes na GTX 980. Como estamos falando de um segmento de alto desempenho, podemos dizer tranquilamente que uma boa parte do público não vê problema nesta troca entre "performance e consumo", e caso desagrade alguém, a GTX 980 segue disponível como uma placa com melhor equilíbrio entre essas duas características.

Falando da 980, a chegada da versão "Ti" fez com que esta placa recebesse uma redução em seu preço. Por 499 dólares, a placa passa a ser uma opção mais interessante, já que a performance excelente e o preço de lançamento baixo de outro produto "da casa", a GeForce GTX 970, deram trabalho na hora de competir. Mesmo com este corte de 50 dólares em seu valor, a GTX 980 continua entregando pouca coisa a mais que a GTX 970, que com custo na casa dos 349 dólares – e no Brasil não raro aparece por menos de 1.4 mil reais – ainda é um modelo de peso quando o assunto é a relação entre custo e benefício.

Com este desempenho, não há duvida sobre o potencial da GTX 980Ti como um dos atuais sonhos de consumo para quem pretende montar uma máquina gamer de alto desempenho, especialmente se o interesse for jogar games em resolução 4K. Uma placa sozinha pode enfrentar algumas limitações, e não vai entregar em todos os jogos a tríade "60FPS - Ultra - 4K", mas com os devidos ajustes ou um SLI como mostramos nos comparativos você conseguirá rodar esta resolução em excelente qualidade e fluidez. Quem quiser conferir o desempenho do modelo referência da placa em uma situação menos "sintética" que os benchmarks, pode conferir nosso gameplay da placa em 4K com games como "GTA V", "The Witcher 3" e "Terra-média: Sombras de Mordor".

Vídeo: Jogamos com a GTX 980Ti em 4K e mostramos a performance para você! 

Mantendo uma característica da família Maxwell, a placa tem bom potencial para overclock, com a ajuda do projeto diferenciado da Gigabyte esse modelo chegou a números bastante expressivos, 25% de aumento no clock do modelo referência. É importante destacar ainda que esse modelo já vem com um bom overclock de fábrica, 152MHz acima do referência em se tratando do clock do GPU, com mais nosso overclock, colocamos a GPU trabalhando em 1250MHz sem comprometer em nada a placa e fazendo ela se aproximar do desempenho de duas GTX 970 em SLI.

A parte visual da placa é outro diferencial legal. A Gigabyte fez algumas pequenas mudanças que impactaram em um produto mais refinado, sem contar que ao ligar a placa o sistema com LEDs dá ao usuário uma métrica da temperatura da GPU, ou ainda possibilita optar entre algumas cores, interessante especialmente para quem faz case mods ou combina as cores dos componentes do sistema.

Superando a Titan X por uma boa margem, a Gigabyte GTX 980 Ti G1 Gaming é uma excelente opção para o segmento de alto desempenho para games

O que complica a placa é seu preço, pagar mais de R$4.000 por uma placa de vídeo é para poucos, especialmente em um mercado que se atualiza tão rápido, por outro lado a inegável seu excelente projeto e desempenho, mas a pergunta para uma placa de vídeo gamer com esse valor sempre será: vale a pena o investimento?

Conclusão

 

Avaliação: Gigabyte GTX 980 Ti G1 Gaming

Performance
10.0
Tecnologias
10.0
Diferenciais
10.0
Overclock
10.0
Preço
7.0

PRÓS
Placa com melhor desempenho que a Titan X, além de um preço bem mais competitivo
Otimizações da microarquitetura Maxwell
Novas tecnologias como 4K DSR / MFAA, VXGI e VR Direct
Bom desempenho em resolução 4K
Excelente sistema de cooler
Visual refinado com sistema de LEDs coloridos para personalização a gosto do usuário
Alto overclock de fábrica
Ótimo potencial de overclock
U$40 dólares extra sobre modelo referência compensam o investimento
CONTRA
Não tem mesma eficiência de consumo de energia que GTX 980
Custa mais de R$4.000 no Brasil
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Mundo Conectado é responsável pelas análise de drones e alguns gadgets relacionados a fotos e vídeo, como Action Cams.