ANÁLISE: Kingston HyperX Cloud

ANÁLISE: Kingston HyperX Cloud

A HyperX, divisão da Kingston especializada em produtos de alto desempenho começou, nesse ano, a abranger mais Áreas da indústria gamer: como mousepads (HyperX Skyn) e memórias com frequências elevadas. Mas seu primeiro item dessa Área foi o HyperX Cloud, relançado hÁ pouco tempo na cor branca. E o que parece ter sido uma tentativa acabou fazendo sucesso: temos aqui um bom headset gamer.{end}

Especificações Técnicas do Headset

- Tipo de transdutor: dinâmico Ø 53 mm
- Princípio operacional: fechado
- Resposta de frequência: 15Hz–25.000 Hz
- Impedância nominal: 60 Ω por sistema
- SPL Nominal: 98±3dB
- T.H.D.: < 2%
- Capacidade de energia: 150mW
- Som acoplado: circumaural
- Atenuação de ruído ambiente: aprox. 20 dBa
- Pressão do arco na cabeça: 5N
- Peso com microfone e cabo: 350 g
- Tipo e comprimento do fio: 1 m + 2 m extensão + 10 cm iPhone
- Conexão: mini plugue estéreo jack(3,5 mm)

Especificações Técnicas do Microfone

- Tipo de transdutor: condensador (back electret)
- Princípio operacional: gradiente de pressão
- Padrão polar: Cardióide
- Fonte de alimentação: Energia AB
- Tensão de alimentação: 2V
- Consumo de Energia: max 0,5 mA
- Impedância nominal: ≤2.2 kΩ
- Tensão de circuito aberto a f = 1 kHz: 20 mV / Pa
- Resposta de frequência: 100–12.000 Hz
- THD: 2% a f = 1 kHz
- SPL Max.: 105dB SPL (THD≤1,0% a 1 KHz)
- Saída do Microfone: -39±3dB
- Comprimento da haste do microfone: 150 mm (inclui haste flexível)
- Diâmetro da cÁpsula: Ø6*5 mm
- Conexão: mini plugue estéreo jack (3,5 mm)

Visual elegante e sem extravagâncias 

Vocês jÁ devem ter se deparado com alguma pessoa que se arrumava mais do que devia porque ela não tinha auto-estima e precisava que os outros dissessem que ela estava bonita para ela se sentir assim. O HyperX é fruto de uma filosofia inversa: para que luzes LED, um acabamento cheio de sulcos ou até formas geométricas se você pode ter um headset simples e estiloso ao mesmo tempo?

Feito com materiais bons - couro bem resistente, espuma macia e confortÁvel e alumínio de qualidade - o headset da HyperX parece combinar com qualquer coisa: suas poucas partes vermelhas não são tão "gritantes" e, assim, o fone não chama tanto a atenção. Além disso, como eu jÁ disse antes, os fones são muito confortÁveis (eu fiquei oito horas seguidas com ele e não senti nenhum desconforto).

Na verdade eu até senti um, mas quem vai ter esse problema são só as pessoas que tiverem a mesma mania do que eu, que é deixar o headset em torno do pescoço. Acho que como o HyperX Cloud foi feito para ser bem firme e confortÁvel, a circunferência interna não é tão grande, o que torna este fone desconfortÁvel de ser mantido em torno do pescoço.


PS: A versão branca é ainda mais bonita. 

Flexibilidade e conforto foram o foco 

O headset gamer da HyperX não pega leve quando o assunto é flexibilidade. O aro de couro é totalmente maleÁvel (se você quiser fazer um oito com o headset ele faz, e sem sequelas!), o tamanho do fone é ajustÁvel para dar conforto até os mais cabeçudos e o seu cabo pode ter o comprimento que o usuÁrio quiser.

Seu tamanho original é ideal para usuÁrios de notebook ou desktops com entradas P2 frontais que não querem aquela fiação toda. Além disso, ele possui mais duas extensões, uma de tamanho mediano com controlador de volume e outra sem o controlador mas com cerca de dois metros de comprimento(!).

E, para aqueles que não gostaram do material do fone, o HyperX Cloud vem ainda com uma outra opção de almofada aveludada. O problema é a dificuldade de trocÁ-las, mas, se você tiver paciência e um pouco de coordenação motora, talvez não tenha problemas. Ah! O microfone é destacÁvel.

Qualidade de Áudio boa

Quando um usuÁrio gamer quer jogar, qualquer forma de aumentar a sua experiência é bem-vinda. A qualidade sonora do headset da HyperX é muito boa, os graves são fortes e, acima de tudo, seu isolamento sonoro é digno de estúdio. Devido à arquitetura circumaural, você jÁ tem dificuldades de ouvir barulhos ao seu redor sem nenhuma música, só com os fones no ouvido. Quando você coloca som, então, nem se fala. Vale ressaltar que o escapamento de som é quase nulo: você pode ouvir Skrillex no maior som possível, que ninguém perceberÁ. Por mais que eu jÁ tenha usado fones com qualidade melhor, o HyperX Cloud cumpre o seu papel de headset gamer.

Mas, como nem tudo é perfeito, o HyperX Cloud tem um problema com sons agudos demais, como assobios. Eles parecem um pouco "falsos". Não sei se foi preocupação da HyperX com a saúde dos nossos ouvidos, mas realmente o jeito que eles soam ficou estranho, meio distante. O soundstage é funcional e, dentro das limitações de um fone de ouvido, temos uma boa percepção dos elementos em um ambiente com múltiplas fontes de som, ótimo para ouvir de onde vem um inimigo em games.

O problema mora no microfone... e no preço

Um headset bom desse jeito só podia ter um microfone à altura, não é verdade? Não. Por mais que o microfone seja ergonômico e possa ser ajustado para qualquer lado imaginÁvel e também retirado, para quem não faz questão de usar esta peça. A qualidade sonora é boa e serÁ mais que o suficiente para se comunicar durante o gameplay com seus companheiros de time.

Além disso, um fone com acabamento simples deveria custar menos do que os mais extravagantes, certo? O Ozone Rage (R$ 380,00), por exemplo, é mais barato que o HyperX Cloud (R$ 399,00) e possui um design muito mais "selvagem". Ou seja, o preço do headset não é exaustivo, mas podia ser um pouco mais barato - nos EUA, por exemplo, seu preço é de US$ 100,00, um valor justo para o seu tipo de headset. Talvez diminuir o luxo da caixa jÁ daria uma diferença significante: se o objetivo do HyperX Cloud é ser o fone de gamers de altas jornadas, a caixa só serÁ utilizada quando for abrir o produto.

Galeria de Fotos

 

Conclusão 

Apesar de não ser capaz de rivalizar com fones voltados para entusiastas de Áudio, o Cloud é uma ótima opção de headset gamer. Seu Áudio é bom e eficiente, e seu ponto alto é o design confortÁvel e, para os mais jogadores que não curtem os exageiros comuns neste tipo de acessório, com um visual discreto. Seu preço de R$ 399,00 não o situa entre os modelos mais baratos do mercado, mas compensa pelo fato que o HyperX Cloud é um bom headset.

Com toda a pressão de ser o primeiro periférico da HyperX, o headset acabou se saindo bem: é confortÁvel, sua qualidade é boa (repito: não é ótima), é leve, e seu design não chama a atenção - no sentido ruim de ser espalhafatoso - e conta com a sua garantia de dois anos e o suporte técnico local gratuito. Produzido para gamers profissionais, o HyperX Cloud é usado por vÁrias equipes de e-Sports do cenÁrio internacional, como a Alliance E-Sports e a Cloud9. Logo, o ele é essencial para usuÁrios que procuram conforto acima de qualidade, mas sem deixÁ-la de lado.

O HyperX Cloud é um headset simples mas possui lÁ suas qualidades. Seu som cumpre com os requisitos e seu conforto é excepcional. Muito bom para gamers que jogam por vÁrias horas e que possuem uma quantia significativa de dinheiro para investir em periféricos.

PRÓS
ConfortÁvel
Boa qualidade sonora
Totalmente maleÁvel
VÁrias extensões de cabos
Design simples e atraente
Suporte técnico local gratuito
CONTRA
Sons agudos não parecem naturais
HÁ concorrentes com preço menor
  • Redator: Luiz Menezes

    Luiz Menezes

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde o segundo semestre de 2012 e gamer desde 1999, quando teve a oportunidade de jogar "Adventure" no Atari (mesmo não passando nem da segunda fase). Hoje é estressado com o Xbox 360 e com os ADCs noobs que sempre feedam o Draven. Trabalha na Adrenaline por causa da paixão por games e porque precisa de dinheiro para comprar consoles novos.