ANÁLISE: Gigabyte GA-X99-Gaming G1 WIFI

ANÁLISE: Gigabyte GA-X99-Gaming G1 WIFI

Nossa segunda placa-mãe com chipset X99 a ser analisada é outro modelo topo de linha, agora da Gigabyte – o GA X99 Gaming G1 WiFi. Ela estÁ entre as melhores placas do mercado quando se trata dos novos lançamentos para os processadores Intel Haswell-E, com acabamento de alto padrão e uma série de tecnologias encontradas apenas em modelos mais caros. Sua estrutura visa conquistar o público gamer como é o caso do suporte a múltiplas placas de vídeo e rede com chip Killer E2200 da Qualcomm.

A placa chegou custando U$345 no seu lançamento em cenÁrio internacional, valor bastante competitivo por tudo que a placa oferece. No Brasil, o produto ainda não tem preço definido, mas deve ficar na casa de R$1600.

Tecnologias by GYGABYTE

Abaixo algumas das principais tecnologias da placa, inclusive com detalhamento de alguns dos componentes:


Tecnologias destacadas pela Gigabyte:
- Teste de durabilidade extendida de 168 horas
- Suporte aos novos processadores Intel Core i7 Extreme Edition
- 4 canais DDR4
- 4-Way Graphics com porta PCIe Premium
- Tecnologia Dual M.2
- Processador de Áudio quad-core Onboard Creative Sound Core3D
- Tecnologia AMP-UP Audio com Upgradable OP-AMP exclusiva
- Layers independentes de PCB de Audio
- Audio Noise Guard com luz LED
- Portas USB Dual DAC-UP
- Portas de Áudio banhadas à ouro
- Capacitadores de Áudio topo de linha Nichicon
- Killer E2200 e Intel gaming networking
- Bluetooth 4.0+867Mbps 11AC dual band WIFI card
- Suporte à SATA Express de até 10Gb/s
- Suporte à grÁficos Extreme gaming 4-way
- Suporte de 10Gb/s de transferência de dados pela tecnologia SATA Express
- Durable Black Solid caps de longa vida útil
- APP Center incluindo EasyTune e Cloud Station.
- Tecnologia Thunderbolt Ready
- GIGABYTE UEFI DualBIOS™ com uma porta Q-Flash Plus USB

G1 Gaming Motherboards

As placas GA-X99-Gaming G1 WIFI-BK marcam o lançamento da mais nova linha de placas-mãe voltadas para os gamers da GigaByte.

All Digital Power Design

A nova série de placas-mãe da GigaByte vem equipada com o CPU totalmente digital produzida pela International Rectifier, que inclui controladores PWM digitais de 4ª Geração e também controladores Generation PowlRstage de 3ª Geração. Com esses controladores totalmente digitais, a mainboard consegue uma precisão maior de entrega de energia aos seus diversos componentes, melhorando a performance do sistema.

G1 Audio

As placas-mãe GIGABYTE G1 são equipadas com a tecnologia exclusiva AMP-UP da GigaByte, que proporciona o maior nível de Áudio onboard do mercado. Com o GIGABYTE AMP-UP Audio, gamers e audiófilos terão a experiência de ouvir efeitos de sons ultrarrealistas enquanto jogam e a experiência mais rica possível enquanto escutam sua música favorita ou assistem a um filme.

OP-AMP atualizÁvel:

• Os usuÁrios poderão escolher a qualidade de Áudio baseada em preferências individuais.
• Grande disponibilidade de OP-AMPs adicionais.
• Melhoria de dinâmicas de Áudio e qualidade de som com baixo custo.
• Não é necessÁrio gastar mais dinheiro com head-sets caros.

Processador de Áudio Creative Sound Core3D Quad-Core:

• Experiência mais rica de Áudio.
• Solução total para Creative (Hardware + Software)
• Diminui a energia necessÁria para um processador de Áudio dedicado, dexando a CPU com menos trabalho. 

Gold Plated Audio Hardware:

Usa a qualidade de portas de som e HDMI banhadas a ouro para melhorar a conectividade e a duração da vida útil. O processador Creative Sound Core3D também é coberto com uma camada dourada para eliminar a interferência eletrostÁtica.

Duas portas USB DAC-UP:

Com duas portas USB 2.0, proporciona um som mais limpo e com até 2 vezes menos ruídos para o seu conversor Digital-to-Analog. 

G1 Networking

As placas GA-X99-Gaming WIFI-BK vem com o controlador Ethernet Killer E2200 da Qualcomm Atheros, que oferece uma performance bem superior para jogos – até 50% a mais de trÁfego de  dados – e média online – quase 300% a mais. Além disso, elas vêm equipadas de uma porta LAN Intel Gigabit, com um módulo exclusivo de WiFi e Bluetooth 4.0 IEEE802.11ac.

G1  Performance

Extreme Multi-GPU Support:

Capacidade de suportar tanto 4-Way CrossFire quanto 4-Way SLI, proporcionando a melhor performance no quesito de grÁficos para games.

SATA Express Connector:

Possui um conector SATA Express que chega até 10Gb/s de velocidade de transferência de dados - muito maior que os SATA antigos, que só chegavam em 6Gb/s. Para saber mais, acesse nosso artigo sobre a tecnoliga SATA Express.


G1 Look


A nova série de placas-mãe da série Gigabyte X99 possuem um design que oferece um sistema de resfriamento melhorado, principalmente nas Áreas do PWM e do PCH. As novas placas oferecem suporte à maioria dos sistemas de cooler.

Suíte de software Sound Blaster X-Fi MB3
A plataforma de Áudio é equipada com tecnologia de ponta e oferece efeitos e recursos de qualidade e melhorias no som dos games.

4 canais DDR4


As novas memórias DDR4 jÁ foram lançadas no mercado e, por isso, a Gigabyte disponibilizou 4 canais para elas. Além de consumirem menos energia, a nova geração de memórias possui mais velocidade e aumentam a responsividade do sistema, mesmo com grandes quantidades de dados.

Thunderbolt Ready

A nova extensão add-in-card Thunderbolt Ready, que vem acoplada na placa, pode providenciar uma largura de banda de até 20Gb/s – o dobro das anteriores, que chegavam até 10Gb/s. Além disso, suporta daisy-chaining de até 12 dispositivos.

 

Fotos

Como destacado na introdução, logo a primeira vista jÁ é possível reparar que a placa tem acabamento de alta qualidade, assim como seu componentes. Outro detalhe que chama bastante a atenção logo de inicio é a quantidade de tecnologias presentes nesse modelo e a quantidade de acessórios que acompanham a placa, alguns diferente do padrão, como os cabos de dados tipo Serial ATA que vem com a proteção tipo "rede", semelhante a alguns cabos de fonte de energia. Mas o que chama mais a atenção quando se trata de acessório é o "espelho" do painel de conexões traseiro da placa, que vem com um conector de força para os LEDs instalados internamente, visando possibilitar a leitura das conexões mesmo no escuro, além de gerar um visual gamer. É importante que se diga que é possível desligar esses LEDs via software.

A placa é bastante imponente e segue o padrão de acabamento dos principais modelos do mercado. Tem suporte para 4 placas de vídeo simultaneamente, além de tecnologias como WiFi/Bluetooth, drives padrão M.2 e SATA Express, Áudio Creative e, é claro, memórias DDR4, totalizando até 128GB através de seus 8 slots.

Outra característica que merece destaque é o potencial para overclock, sendo uma das melhores placas da Gigabyte com esse chipset para quem pensa em overclockar o sistema. Em se tratando das conexões traseiras, assim como outros modelos topo de linha da empresa, a X99 Gaming G1 WiFi vem com alguns conectores banhados a ouro, visando menor interferência. Esse modelo ainda traz no painel traseiro botão de overclock automÁtico, boot rÁpido e um para limpar as configurações da BIOS.

Uma placa-mãe extremamente bonita e com visual bastante gamer, além é claro de ser recheada de tecnologias.

Nas fotos abaixo colocamos a X99 Gaming G1 WiFi ao lado da Z97 Gaming G1 WiFi BK, dois modelos topo de linha e entre os melhores do mercado. Reparem que, devido a ambas levarem o selo "Gaming", possuem design bastante parecidos, especialmente quando se trata das cores utilizadas.

BIOS

Desde o lançamento dos chipsets Série 7, as BIOS trazem novo visual, buscando acima de tudo se tornarem mais amigÁveis, além de trazer pré-configurações e funções automatizadas. A Gigabyte acabou fazendo duas transições bem diferentes, mudou do antigo padrão para um segundo, que na verdade acabou sendo mais uma mudança de acabamento e, depois, mudou para o terceiro visual, o atual, onde diferente das versões anteriores também mudou o conceito como as opções são mostradas para o usuÁrio, ao nosso ver acabou gerando bastante confusão nesse sentido, sendo que BIOS a principio deve ser o mais simples e clara possível, adicionar visuais muito complexos e diferentes do padrão acaba que complicando mais do que ajuda. Felizmente é possível optar pelas versões antigas. Abaixo, algumas telas da versão mais atual do design da bios presente nesse modelo.

Sistema utilizado

Abaixo, detalhes sobre o sistema utilizado, mas antes, fotos com demais hardwares utilizados. Reparem que colocamos algumas fotos do sistema com o painel traseiro instalado, mostrando como fica com pouca luz no ambiente. É importante destacar que a Gigabyte disponibiliza um aplicativo que permite personalizar esses LEDs, desde nível de luz a possibilidade de desligar.

MÁquinas utilizadas nos testes:

Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

- Processador: Intel Core i7 5950X
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 780 (referência)
- Memórias: 16 GB Corsair Vengeance LPX 2800MHz (4x4GB) @ 2400MHz
- SSD: Kingston HyperX 3K 480GB Sata 6Gb/s
- HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s
- Cooler: Noctua NH-U12S
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 8.1 64 Bits com Updates
- Intel INF 10.0.20
- GeForce 344.16

Aplicativos/Games:
- CineBENCH R15
- MaxxMEM 2.01
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.10

- 3DMark (DX11)
- Bioshock Infinite (DX11)
- Metro Last Light (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z

Abaixo, telas do CPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema utilizado nos testes.


Overclock

Quando se trata de placa topo de linha, naturalmente a mesma tende a se comportar bem em overclock. Com a X99 Gaming G1 WiFi essa teoria se confirma, sendo que a placa vai agradar todos os tipos de usuÁrios, desde os leigos aos mais exigentes. Abaixo mostramos algumas telas do aplicativo EasyTune para Windows que possibilita o overclock do sistema sem conhecimento avançado, jÁ que tudo é feito automaticamente, basta optar pelo nível de overclock que o aplicativo faz rodas as configurações necessÁrias.

A placa ainda possui um botão no painel traseiro, que também faz overclock automÁtico do sistema e, assim como toda placa desse nível ainda pode ser overclockada manualmente pela BIOS, possibilitando clocks bem acima do que os perfils pre-programados. Nós subimos o Core i7 5960X de 3GHz para 4.62GHz, aumento de mais de 50% sobre o clock referência. Para esse overclock tivemos que subir a tensão do CPU para 1.38v, o limite para uso contínuo, acima disso não é recomendado jÁ que pode diminuir a vida útil do processador.

Confiram abaixo algumas telas do EasyTune e do CPU com o sistema overclockado.

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.


Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os consumos abaixo:


Testes de desempenho

Abaixo temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes, com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema.


CineBENCH R15
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 


x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:


wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

MaxxMEM
O aplicativo MaxxMEM serve para testar o desempenho das memórias. Os testes são do modo "copy".

AIDA64 - Memory
Para medir o desempenho das memórias também utilizamos o aplicativo AIDA64. Abaixo estão os resultados.

3DMark
Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark.

BioShock Infinite
Em teste de games, começamos pelo "Bioshock Infinite", o mais recente da franquia, lançado em 2013.

Tomb Raider
Para finalizar os testes em games com o sistema utilizando uma placa de vídeo dedicada, vamos ao teste de desempenho do "Tomb Raider".

Conclusão

Avaliação: Gigabyte GA-X99-Gaming G1 WIFI

Tecnologias
10.0
Acabamento
9.5
Overclock
10.0
Performance
10.0
Preço
9.0

Como destacamos anteriormente, a plataforma com chipset X79 era questionada hÁ tempos por não trazer avanços tecnológicos como as plataformas mais recentes da Intel. Com o anúncio dos novos processadores Haswell-E, finalmente chegou o chipset X99 atualizando a plataforma topo de linha da Intel, trazendo ainda novidades ainda exclusivas, como é o caso do suporte as memórias DDR4.

A Gigabyte X99 Gaming G1 WiFi estÁ entre os melhores modelos do mercado para quem pretende montar uma plataforma topo de linha, unindo acabamento de alta qualidade, design gamer e muitas tecnologias, com certeza uma das placas mais completas do mercado assim como a Rampage V Extreme. Tecnologias como suporte a 4 placas de vídeo, WiFi e Bluetooth, as novas conexões M.2 e SATA Express, rede Killer E2200 e sistema de Áudio Creative Sound Core 3D estão entre os principais destaques. Uma suite de aplicativos muito boa também ajudarÁ a tirar maior proveito das tecnologias da placa.

É importante frisar que placa desse nível custam mais caro porque todo seu projeto traz pequenos detalhes visando um produto acima da média, desde os componentes instalados até as tecnologias desenvolvidas para criar um produto que se comporte melhor em situações adversas e tenha vida mais longa. Um exemplo são os capacitores sólidos japoneses, quantidade de controladores de fases, controladores de temperatura, energia e demais atributos.

Para quem gosta de características diferenciadas quando o assunto é visual, a placa traz uma série de LEDs, inclusive no espelho do painel traseiro. Esses LEDs podem inclusive interagir com aplicações(a escolha do usuÁrio), como em games, onde dependendo da ação que estiver ocorrendo dentro do game os LEDs piscarão (em alguns momentos freneticamente, vejam esse vídeo). Felizmente, caso você não curta esse tipo de "frufru", pode desativar através de um aplicativo, que também permite mudar a intensidade da luz dos LEDs.

Em cenÁrio internacional, a placa foi lançada custando U$345, valor muito competitivo por ser um modelo com acabamento de alta qualidade e suporte a uma série de tecnologias, sendo uma das placas mais completas do mercado. Como base de comparação, a Rampage V Extreme da Asus custa nada menos que U$145 dólares a mais. Vale ainda destacar que placas com esse chipset terão vida longa por se tratar de um lançamento que adiciona novidades ao mercado como DDR3 e novo socket, ou seja, ainda teremos uma nova linha Core Extreme que essas placas devem suportar, assim como aconteceu com versões anteriores.

Por fim, aos mais leigos novamente destacamos que para montar um sistema baseado nessa plataforma é necessÁrio comprar a placa-mãe X99, o processadores Core Extreme (Haswell-E) além de um kit de memórias DDR4, sendo que não existe retro-compatibilidade entre DDR3 e DDR4.

Placa-mãe recheada de tecnologias com ótimo acabamento chega com preço bastante competitivo, sendo uma das melhores opções para quem procura montar um sistema baseado nos novos processadores Intel Haswell-E

 

PRÓS
Excelente acabamento, entre as melhores com esse chipset
Componentes de alta qualidade
Ótimo comportamento em overclock
Suporte a memórias DDR4
Ótima suíte de aplicativos, melhorou bastante nos últimos tempos
Suporte a 4 placas de vídeo
FÁcil overclock "automÁtico" pelo software EasyTune e botão no painel traseiro
Botões de acesso rÁpido a diversas opções no PCB
Áudio Creative Sound Core 3D
Wifi, Bluetooth, M.2, Sata Express e mais uma série de tecnologias
Preço bastante competitivo
CONTRA
Incompatibilidade com uma série de módulos de memória
Conexão USB 3.0 no PCB da placa fica inutilizada quando o sistema estiver rodando com 4 placas de vídeo
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Mundo Conectado é responsável pelas análise de drones e alguns gadgets relacionados a fotos e vídeo, como Action Cams.