ANÁLISE: Gigabyte GTX 970 G1 Gaming

ANÁLISE: Gigabyte GTX 970 G1 Gaming

Diferente de outras arquiteturas, a Maxwell estreou não em uma placa topo de linha, mas sim em modelos bem mais discretos: as novas placas de entrada GTX 750 e GTX 750Ti. Foi preciso esperar alguns meses para ver a arquitetura dar "as caras" em um chip voltado a placas de vídeo topo de linha, algo que enfim aconteceu na série seguinte com o GM204 nos modelos GTX 970 e 980 - apesar da nomenclatura, é apenas uma geração após a série 700, jÁ que a Nvidia simplesmente pulou os chips 800 (exceto em notebooks).

Fazendo parte da linha inicial de lançamentos com este novo chip, recebemos para testes a Gigabyte GTX 970, modelo equipado com o chip GTX 970 e que traz o projeto de resfriamento e recursos exclusivos da Gigabyte. A placa vem com um aumento nos clocks ainda mais ousado que o da GTX 970 da MSI, com um overclock de 128MHz de fÁbrica, operando em 1178MHz e chegando a 1329MHz no chip grÁfico.

Conheça as novas tecnologias da arquitetura Maxwell

A GeForce GTX 970
O novo chip utilizado na GTX 970 é o GM204, o mesmo da GTX 980, equipado com um total de 1664 núcleos CUDA, clock de GPU em 1050MHz chegando a 1178MHz através do Boost e poder de processamento de precisão simples de 4 Teraflops - o mesmo poder de processamento da GTX 780, e bem acima dos 3.2 TFlops da GTX 770. Esta nova placa vem com 4GB de memória GDDR5 em interface de em 256-bit, com clock de 7GHz. 

Chip Nvidia GM204 

Em diversos destes aspectos técnicos, como clock do chip e das memórias, hÁ muita semelhança entre a GTX 970 e a GTX 770, porém a mudança de arquitetura traz grandes diferenças entre os dois produtos. O que chama a atenção é o TDP: hÁ uma queda sensível no nível mÁximo de consumo da nova placa, resultado da arquitetura Maxwell e sua melhor otimização, comparado aos antigos chips Kepler. Enquanto o TDP da GTX 770 fica na casa dos 230W, a nova placa consegue operar em apenas 145W! 

Veja mais sobre a arquitetura Maxwell no Videocast Especial: A estreia da Maxwell

A GPU GTX 970 tem como objetivo, segundo a Nvidia, rodar games em resolução 2560x1600 em qualidade mÁxima e AA ativo em níveis altos. De acordo com a empresa, um SLI de duas destas placas jÁ é uma opção para quem pretende jogar em 4K em altíssima qualidade grÁfica, enquanto uma placa jÁ "se vira" com games menos exigentes nesta resolução.

A GPU ainda suporta as 4 novas tecnologias anunciadas pela Nvidia. A primeira delas é o Multi-Frame sampled AA (MFAA), que combina vÁrias amostras de anti-aliasing em posições diferentes para produzir um resultado que tenha maior qualidade com melhor desempenho. De acordo com a empresa, é possível alcançar uma imagem que tenha visual equivalente a 4x MSSA, mas com custo de desempenho equivalente ao de 2x MSAA.

Outro novo recurso chama-se Dynamic Super Resolution, e serve para aqueles jogos que o PC jÁ estÁ rodando no mÁximo com sobra. Quando isso acontece, a placa de vídeo começa a renderizar o game numa resolução maior, e então é feito um downscale para a resolução do monitor do usuÁrio. Com isso, a qualidade geral da imagem aumenta consideravelmente.

Para finalizar, a Nvidia ainda anunciou uma tecnologia de iluminação dinâmica global em tempo real, que proporciona uma iluminação mais realista. HÁ também um recurso pensado para dispositivos de realidade virtual, que diminui a latência até pela metade.

Principais Características: 
-
Arquitetura Maxwell;
- Tecnologia Flex Display;
- Tecnologia GPU Gauntlet de super over clocking;
- Sistema de resfriamento WINDFORCE 3X;
- Tecnologia GIGABYTE Dual Bios;
- Componentes Ultra DurÁveis;
- Tecnologia OC Guru II com GPU Boost 2.0;
- 4GB de memória de grande capacidade para uma experiência gamer 4K Ultra HD;
- 6 controladores de fases;
- Base traseira (Back Plate) metÁlica.

WINDFORCE 3X

Com a tecnologia WINDFORCE 3X, a corrente de ar é guiada pelas lâminas em formato triangular, aumentando a suavidade, ao mesmo tempo que melhora o desempenho dos coolers em até 23% e diminui o barulho.

GPU Gauntlet 

Com a nova tecnologia GPU Gauntlet, a placa de vídeo consegue alcançar o mÁximo de desempenho de overclock com uma quantidade menor de energia.

Fotos
Abaixo uma série de fotos da placa, que assim como outros modelos diferenciados da Gigabyte vem com o sistema de cooler com tecnologia WindForce contendo 3 FANs, sistema que aumenta bastante a eficiência na dissipação do calor do gpu frente a modelos com o sistema tradicional.

Diferente do modelo referência que possui 2 conectores de energia de 6 pinos, a GTX 970 G1 Gaming traz um conector de 8 pinos e outro de 6 pinos. O motivo é para garantir melhor desempenho em overclock, quando mais energia pode fazer a diferença. Também vale destacar o backplate traseiro da placa, que além de reforçar e proteger, ainda ajuda na dissipação do calor devido ao material utilizado.

Outro detalhe que difere esse modelo da referência estÁ em seus 6 conectores de vídeo, sendo 2 x DVI, 1 x HDMI e 3 x DisplayPort. Abaixo é possível ver os conectores do modelo referência através da GTX 970 da MSI, que segue o padrão.

Nas fotos abaixo colocamos lado a lado duas GTX 970 e a GTX 980 referência da Nvidia. Reparem que ambos os modelos de GTX 970 possuem alimentação através de 1 conector de 8 pinos e outro de 6 pinos, diferente do modelo referência da GTX 970 e até mesmo da GTX 980, ambas com 2 alimentadores de 6 pinos.

Sistema Utilizado
Como de costume, utilizamos uma mÁquina top de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage IV Black Edition e processador Intel Core i7 4960X overclockado em 4.5GHz para os testes. A ideia é evitar que o sistema seja um limitador para o desempenho das placas de vídeo testadas. Abaixo, algumas fotos da placa montada no sistema:

A seguir, o menor preço encontrado de cada um dos modelos utilizados nos comparativos ou de algum modelo semelhante caso o mesmo não esteja disponível. O preço é baseado no valor cobrado no exterior em dólares, sendo que é impossível realizar a mesma conta com os valores cobrados no Brasil pela alta volatilidade dos preços em nosso mercado. Vale destacar, ainda, que procuramos o preço do modelo exato, caso não disponível, do preço mais baixo de algum modelo semelhante.

Gigabyte GTX 970 G1 Gaming 4GB - U$ 349
MSI GTX 970 Gaming 4G 4GB - U$ 349
NVIDIA GeForce GTX 970 4GB - U$ 329
NVIDIA GeForce GTX 980 4GB - U$ 549

NVIDIA GeForce GTX 780 Ti 3GB - U$ 600 (SerÁ descontinuada a partir de 18/09/2014)
NVIDIA GeForce GTX 780 3GB - U$ 440 (SerÁ descontinuada a partir de 18/09/2014)
NVIDIA GeForce GTX 770 3GB - U$ 300 (SerÁ descontinuada a partir de 18/09/2014)
NVIDIA GeForce GTX 670 2GB - U$ (Placa descontinuada)

XFX Radeon R9 290X BE 4GB - U$ 570
PowerColor PCS+ R9 290X 3GB - U$ 500
XFX Radeon R9 280X BE 3GB - U$ 330
PowerColor TurboDuo R9 280X 3GB - U$ 300

Mais abaixo, detalhes da mÁquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

MÁquina utilizada nos testes:
- Processador Intel Core i7 4960X @ 4.5GHz
- Memórias 32 GB (4x8GB) DDR3-2400MHz Kingston HyperX Beast
- SSD Kingston HyperX 3K 480GB
- HD 2TB Sata3 Seagate Barracuda
- Fonte Cooler Master SPH 1300W
- Cooler Noctua NH-U14S

Sistema Operacional e Drivers
- Windows 8.1 Pro 64 Bits
- Intel INF 9.4.0.1027
- NVIDIA GeForce 344.16 (GTX 970) - ATUALIZADO 21/09/2014
- NVIDIA GeForce 340.52 WHQL
- AMD Catalyst 14.7

Aplicativos/Games
- 3DMark (DX11) 
- Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)
- Battlefield 4 (DX11)
- BioShock Infinite (DX11)
- Crysis 3 (DX11)
- GRID 2 (DX11)
- Metro: Last Light (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

GPU-Z
Abaixo, a tela principal do aplicativo GPU-Z mostrando algumas das principais características técnicas da placa de vídeo.


Overclock
Um dos grandes atrativos das placas de vídeo com gpus Maxwell estÁ em seu alto potencial para overclock, com a placa analisada da Gigabyte não é diferente, especialmente pelo seu projeto diferenciado e seu sistema de cooler com 3 FANs e tecnologia WindForce, que garantem baixas temperaturas mesmo com overclocks extremos.

Na tela abaixo, podem ver que subimos o clock para nada menos que 1325MHz, isso em se tratando do clock base. O clock em modo Turbo estÁ trabalhando em 1476, isso sem fazer nenhuma modificação de tensão, mostrando o excelente comportamento dessa placa e da gpu GTX 970 quando o assunto é overclock, como um dos principais motivos a micro-arquitetura Maxwell como jÁ comprovamos com a GTX 750/Ti.

Temperatura
Iniciamos nossa bateria de testes com um bastante importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo.

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Os testes foram feitos todos em cima da mÁquina utilizada na anÁlise, o que dÁ a noção exata do que cada VGA consome. Vale destacar que o valor é o consumo total da mÁquina e não apenas da VGA. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

 

No teste de carga, rodamos o 3DMark. O aplicativo exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que a grande maioria dos games.

OBS.: No teste em modo ocioso consideramos 5w como margem de erro. JÁ no teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 15w como margem de erro, devido à grande variação que acontece testando uma mesma placa.

Testes sintéticos
Começamos pelos testes sintéticos, utilizando aplicativos específicos para medir o desempenho das placas.

3DMark (2013)
Rodamos a versão mais recente do aplicativo de testes da Futuremark, com o teste mais exigente da nova ferramenta, o Fire Strike. Abaixo os resultados:

Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais "descolados" do momento, pois tem como objetivo mensurar a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API grÁfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:

Testes em games
Agora vamos ao que realmente importa, os testes de desempenho em alguns dos principais games do mercado.

Battlefield 4
"Battlefield 4" é um referencial da plataforma PC quando se trata de grÁficos de alta qualidade. O game foi todo desenvolvido sobre a Frostbite 3, nova engine da produtora DICE.

BioShock Infinite
O game "BioShock Infinite" é outro grande sucesso de crítica desenvolvido pela 2K Games, abaixo desempenho das placas comparadas rodando ele:

Crysis 3
Sendo o game "Crysis 3" um dos mais incríveis jÁ desenvolvidos quando o assunto é grÁfico, não poderíamos deixar ele de fora de nossos testes em anÁlises de placas de vídeo.

GRID 2
O game "GRID 2" jÁ não é o mais recente da série, mas utiliza a mesma engine de "GRID Autosport", sendo uma boa referência de desempenho em games de corrida.

Metro Last Light
Outro excelente teste que exige o mÁximo das placas de vídeo é o game "Metro: Last Light" que, junto com outro, é referência de qualidade grÁfica em games para PC.

Tomb Raider
O game marca o reboot da histórica franquia de Lara Croft, desenvolvido pela Crystal Dynamics com sua engine própria, a Crystal Dynamics Engine.

PhysX: Metro Last Light
Para testes de PhysX, utilizamos "Metro Last Light", um dos mais recentes e com destaque para uso desse tecnologia.

Conclusão
A arquitetura Maxwell traz uma das maiores inovações na Área de placas de vídeo dos últimos tempos. Depois de criar um novo segmento de preço de entrada com o lançamento da GTX 750 e 750Ti, a chegada deste novo chip trouxe um impacto e tanto agora no topo de linha. US$ 329 é um preço muito competitivo, ainda mais se considerarmos que não é muito uma característica da Nvidia chegar "chutando a porta" quando o critério é valor de suas placas.

Se não bastasse a aliviada na carteira, a GTX 970 chega com uma performance superior somada a uma maior eficiência energética. Este chip é capaz de passar por cima do que hÁ de mais potente disponível da geração passada, tanto da AMD (R9 290X) quanto da própria Nvidia (GTX 780Ti), custando em torno de 200 dólares a menos, o que deve "dizimar" com estes modelos. Agora a AMD deve reagir e baixar seu preços, e mal podemos esperar para ver o quanto dos US$ 500 atuais da 290X a empresa serÁ capaz de reduzir. A Nvidia deve sentir o "fogo amigo", jÁ que suas placas 780/780Ti ficaram "sem sentido", e devemos ver uma redução nos preços e, possivelmente, saída de linha rÁpida ao final dos estoques.

Mesmo operando em clocks mais altos que o modelo da MSI, a GTX 970 Gaming 4G, esta placa da Gigabyte consegue manter as temperaturas do chip ainda mais baixas que as jÁ excelentes marcas que o modelo da MSI alcança. Estes megahertzs a mais resultam em um modelo com performance ainda mais próxima da GTX 980 em seu clock de referência, com diferenças de quadros por segundo que serão imperceptíveis no gameplay.

O mercado brasileiro sempre traz suas distorções no quesito preço, mas considerando a evolução que a geração Maxwell traz em relação às atuais placas disponíveis no mercado, esta placa é uma opção que deve ser cogitada por qualquer um pensando em adquirir um novo hardware, compensando muito mais que a atual geração, após passar o preço inflado de todo lançamento. Para quem busca um modelo que jÁ chegue de fÁbrica com um ótimo overclock, e também com uma margem para aumentar ainda mais as frequências, este modelo da Gigabyte é uma opção excelente, e que traz como único contra o tamanho maior de seus fans, que podem não caber dependendo do espaço disponível em seu gabinete.

De acordo com a empresa, ainda no mês de setembro serÁ possível encontrar esse modelos em revendas nacionais, então se estava pensando em comprar uma placa de vídeo de alto desempenho nova, recomendamos esperar.

Preço vs Desempenho
Se o modelo da MSI com o chip GTX 970 jÁ traz uma relação excepcional de "custo x benefício", os 4 a 8% de ganho de performance da Gigabyte GTX 970 G1 Gaming tornaram ainda maior o score da placa neste nosso teste. Este é o maior resultado que jÁ obtivemos com uma placa do segmento de alta performance, e o único modelo capaz de rivalizar nem estÁ neste grÁfico, por ser de outra categoria: a GTX 750Ti tem um score na casa dos 188. Temos aqui uma situação incomum: uma placa de alta performance com um "custo x benefício" próximo de um modelo de entrada.

Abaixo o grÁfico de custo vs desempenho das placas comparadas nessa anÁlise. 

Fórmula do cÁlculo:  FPS somados dos games: BF4, BioShock, Crysis3, GRID2, MLL e Tomb Raider * 100 e dividido pelo valor da placa em dólares. O valor de cada placa estÁ em "Sistema Utilizado". Usamos os preços no exterior por conta da alta volatilidade dos preços do mercado nacional, que nos impossibilita de consolidar um valor para cada placa.

 

O chip GTX 970 redefine o conceito de performance, consumo e preço das placas de vídeo do segmento de alta performance. A Gigabyte GTX 970 G1 Gaming amplia ainda mais esta performance, com aquecimento mínimo e trazendo apenas o inconveniente de seu tamanho um pouco maior

 

PRÓS
Performance equivalente das topo de linha da geração passada
Otimizações da micro-arquitetura Maxwell
Novas tecnologias como 4K DSR / MFAA, VXGI e VR Direct
Sistema de cooler silencioso e eficiente com tecnologia Windforce
Alto overclock de fÁbrica
Potencial de overclock impressionante
Preço suficiente para "destruir" os produtos da geração passada
Grande queda no TDP
CONTRA
O cooler aumentou em 4cm o comprimento da placa
O preço nacional não vai conseguir acompanhar o valor impressionante do exterior
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego colabora com a Adrenaline na produção de notícias e artigos na coluna "Vida Digital".