ANÁLISE: ASRock Fatal1ty Z97 Killer

ANÁLISE: ASRock Fatal1ty Z97 Killer

Depois de analisar as placas-mãe Z97 da Asus e Gigabyte, agora é a vez da ASrock. O modelo que recebemos, Fatal1ty Z97 Killer, é da linha gamer e tem como destaque boas tecnologias com preço menor que a concorrência.

Diferenças entre chipsets Intel Z97 e H97

Em cenÁrio internacional, a ASRock Fatal1ty Z97 Killer estÁ custando incríveis US$130, preço bom por vir com algumas das principais tecnologias do mercado, como rede Killer E2200, conexões SATA Express e M.2, além do próprio chipset Z97.

Em cenÁrio nacional, a placa chegarÁ nos próximos dias, custando cerca de R$700.

OBS.: É importante não confundir a Z97 Killer com a Z97X Killer, essa última com um slot PCI-E a mais além de um projeto superior, indicada para quem pretende fazer Crossfire ou SLI com mais de duas placas de vídeo por exemplo.

Tecnologias
Como destacamos, entre suas principais características a Fatal1ty Z97 Killer tem a seu favor um bom pacote de tecnologias. Abaixo listamos algumas delas, mas antes uma imagem da placa em detalhes:

É importante destacar que a placa suporta a tecnologia AMD CrossfireX, mas não NVIDIA SLI.

ASRock Super Alloy
De acordo com a ASRock, a placa-mãe é feito usando liga de alumínio traz, e foi projetada para dissipar melhor o calor, prometendo melhor desempenho na redução da temperatura de funcionamento. Além disso, a empresa diz que os indutores premium de alumínio auxiliam em até 70% na redução de perdas, se comparados aos indutores de ferro. Capacitores Nichicon 12K Platina prometem duração de até 12 mil horas, 20% mais que os normais, de acordo com a ASRock.

Killer E2200 Game Networking
A ideia da ASRock com a série Killer de placas-mãe é focar no desempenho em games. Para melhorar a performance em jogos online e streamings de alta qualidade, a empresa incluiu um recurso chamado "Avanced Stream Detect". Ele detecta automaticamente trÁfego de dados relacionados a games, e os prioriza em relação a outros tipos de trÁfego.


Purity Sound 2
O Purity Sound 2 junta as tecnologias de Áudio de 7.1 canais HD com o codec Realtek ALC1150. Além delas, também inclui SNR DAC de 115 dB com amplificador diferencial, amplificador de headsets TI NE5532, tecnologia Direct Drive, capa protetora EMI, proteção isolante do PCB e suporte a DTS Connect. Por último, são utilizados capacitores de Áudio de alta qualidade da Nichicon. 

Key Master
O Key Master traz 2 recursos, chamados "Sniper Key" e "Macro Key". O primeiro permite que o jogador altere a velocidade do mouse quando ele estÁ usando um rifle sniper em algum game. Enquanto isso, o segundo permite que o gamer escolha um grupo de teclas e macros para realizar ações repetitivas. Mas fique atento, pois o Key Master é proibido em alguns jogos. Por isso, sempre olhe o contrato de licença para usuÁrio final dos games antes de utilizÁ-lo.

ASRock Cloud
A tecnologia ASRock Cloud permite que o usuÁrio conecte dispositivos móveis a seu PC de maneira facilitada, e suporta o acesso simultâneo de múltiplos aparelhos ao serviço da nuvem File Explorer. A empresa oferece gratuitamente 1 ano de assinatura da versão profissional do serviço Orbweb.ME, que permite acessar os arquivos do PC de maneira remota. O custo mensal do serviço é de US$ 49,99.

Socket M.2 (PCIe Gen 2 x2 e SATA)
O socket onboard M.2 é uma nova interface, usada para conectar SSDs com padrão Next Generation Form Factor (NGFF) Â– de nome oficial M.2 Â– e outros dispositivos. A placa mãe suporta módulos SATA 3 M.2 de 6 Gb/s e módulos PCI Express M.2 que sejam até Gen2 x2 de 10 Gb/s. Este último é 2 vezes mais rÁpido, se comparado às soluções M.2 Gen2 x1, que são limitadas a 5 Gb/s.

Fotos
Por ser um modelo da linha Falal1ty, com foco no público gamer, seu visual busca se impor e ser um atrativo. Desenvolvida com as cores preto e vermelho, que parece ter se tornado o novo padrão de modelos gamer quando o assunto é placa-mãe, a placa estÁ bonita e discreta frente a modelos concorrentes, mesmo possuindo dois dissipadores que se destacam, um nos controladores de fases e outro sobre o chipset.

Esse modelo se destaca por trazer as duas grandes novidades dos chipsets Serie 9, conexões SATA Express e M.2, que curiosamente não estão presentes em diversos modelos do mercado, alguns bastante diferenciados em se tratando de tecnologias, optando por apenas uma dos padrões.

Reparem que apesar das conexões SATA e SATA Express ficarem em posição vertical, não hÁ problema na prÁtica jÁ que vai ser bastante improvÁvel uma placa dedicada baseada em slot PCI criar limitação com as portas. Poderia ser um problema se os slots fossem baseados em conexão PCI-E 16x, mas não é o caso. 


Outro destaque da placa estÁ na tecnologia de Áudio Pure Sound, que promete maior fidelidade e controle das funcionalidades relacionadas a essa característica. A placa utiliza o chip Realtek ALC 1150, um dos mais utilizados e que promete qualidade superior a chips utilizados em modelos de entrada.

As três principais conexões de vídeo estão presentes na placa, VGA, DVI e HDMI. Outro destaque estÁ em uma porta específica para mouses, de acordo com a empresa melhora o resultado de resposta para esse tipo de periférico.

BIOS
Com o avanço das BIOS UEFI, algumas empresas exageram no visual e acabam tornando complicada uma interface que sempre se destacou pela simplicidade, a ASRock se destaca por evoluir onde necessÁrio, mas não exagerando no visual.

A interface da BIOS dessa nova geração é bem similar a anterior, que traz melhorias visuais bem discretas.

O lado positivo ficou em cima do perfil de overclock, o único das placas que testamos até agora a overclock o GPU (para 1.5GHz) e manter o sistema estÁvel em todos os testes como mostraremos a seguir.

Abaixo algumas telas da BIOS da placa.


{break::MÁquinas/Softwares utilizados}Abaixo, detalhes sobre o sistema que utilizamos em todas as anÁlise de placas-mãe com mesma série de chipset, além de drivers e aplicações utilizadas nos testes.

Mas antes, fotos da placa analisada montada com demais hardwares do sistema que utilizamos.

MÁquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:
- Processador: Intel Core i7 4770K
- Placa de vídeo: Vídeo integrado do processador
- Memórias: 8 GB Kingston Predator 2800MHz (2x4GB)
- SSD: Corsair Neutron GXT 240GB Sata III
- HD: Seagate Barracuda 2TB SATA III 7200RPM
- Cooler: Cooler Master TPC 812
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 8.1 64 Bits com Updates
- Intel INF 10.0.14
- Intel HD Graphics Drivers 15.33.19.3540

Aplicativos/Games:
- CineBENCH R15
- MaxxMEM 2.01
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.10

- 3DMark - Fire Strike (DX11)
- Bioshock Infinite (DX11)
- GRID 2 (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z, GPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema utilizado nos testes.


Overclock
JÁ que não tivemos grandes mudanças nos chipsets Série 9, temos um cenÁrio muito semelhante ao anterior, com foco em otimizações, especialmente das empresas que desenvolvem as placas-mãe.

Assim como nas demais mainboards que analisamos, estamos mostrando o comportamento das placas em overclock utilizando perfis, que tornam o processo bem mais prÁtico e simples para o usuÁrio, especialmente os mais leigos no assunto. No caso da Falal1ty Z97 Killer, utilizamos um perfil que colocou o Core i7 4770K trabalhando em 4.4GHz, mas o destaque ficou pelo overclock do GPU, que subiu para 1.5GHz, clock que deve refletir bom efeito em aplicações grÁficas, em especial games.

É importante frisar que essa placa possui 8 controladores de fases, quantidade utilizada por modelos intermediÁrios quando se trata de overclock.

Abaixo a tela da BIOS com as opções do perfil de overclock utilizado e a tela principal do CPU-Z mostrando o sistema overclockado.

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.

Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os consumos abaixo:

{break::Testes de desempenho}Abaixo temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes, com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema.

CineBENCH R15
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 

x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:

MaxxMEM
O aplicativo MaxxMEM serve para testar o desempenho das memórias. Os testes são do modo "copy".

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

PCMark 8
Através do aplicativo PCMark 8 temos uma bateria de testes diversos do sistema, sendo um dos melhores para ver o comportamento geral do computador.

Testes com uso do vídeo integrado
Agora vamos aos testes com o vídeo integrado do Core i7 4770K utilizado nos sistemas.

3DMark
Começamos nossos testes com o 3DMark.

BioShock Infinite
Em teste de games, começamos pelo "Bioshock Infinite", o mais recente da franquia lançado em 2013.

GRID 2
O game de corrida "GRID 2" é um bom exemplo de jogo que roda em alta qualidade grÁfica mesmo em sistema com vídeo mais modestos, rodando muito bem mesmo com vídeos integrados.

Tomb Raider
Para finalizar os testes em games, vamos ao teste de desempenho do "Tomb Raider".

{break::Conclusão}A última placa que analisamos da ASRock foi a Z87 Extreme4, placa que se destacou pelo bom preço frente ao que oferece. A Falal1ty Z97 Killer também segue essa linha, um modelo com suporte a algumas das principais tecnologias do mercado, trazendo inclusive conexões M.2 e SATA Express, novidades dos chipsets Serie 9, sem que para isso custe "os olhos da cara".

Por ser uma placa da série Fatal1ty, ela busca conquistar o público gamer; dessa forma, traz algumas características que esse público procura. Primeiro de tudo seu visual, utilizando as cores preto e vermelho, que diga-se de passagem virou padrão de mercado, vide modelos de Asus (linha RoG), Gigabyte (linha Gamer), MSI (linha Gaming) e também da ASRock (linha Fatal1ty). Ela também possui rede (LAN) com chip Killer E2200, que acima de tudo promete melhor gerenciamento do trÁfego de dados, dando prioridade aos games, não que na prÁtica faça tanta diferença, mas virou a rede adotada por todas as empresas que buscam atrair os jogadores. Ainda como destaque, o sistema de Áudio Purity Sound 2, com diversas características que beneficiam melhor qualidade sonora, no caso dessa placa, baseado no chip Realtek ALC 1150, utilizado por grande parte das placas-mãe que buscam qualidade superior a modelos tradicionais.

Em se tratando de tecnologias, o porém é que mesmo trazendo dois slots PCI-Express 16x, apenas a tecnologia AMD CrossfireX é suportada pela placa. Para quem deseja também Nvidia SLI com até três placas de vídeo além de um produto mais refinado, a ASRock possui o modelo Fatal1ty Z97X Killer, cerca de US$40 dólares mais cara nos EUA.

O que é M.2 e para que ele serve
O que é SATA Express e para que serve
Diferenças entre chipsets Intel Z97 e H97

A Fatal1ty Z97 Killer estÁ entre as boas opções do mercado pelo projeto com suporte a tecnologias recentes, especialmente as novidades dos chipsets Serie 9, sem que para isso seja necessÁrio gastar mais de U$200 ou R$1000+. A placa Asus Z97-A pode ser um modelo para fazer frente a essa mainboard da ASRock, mas custa cerca de U$15 a mais, por outro lado tem o pacote de aplicativos da Asus que é definitivamente imbatível, além de suporte a SLI também.

Em cenÁrio internacional a placa custa atualmente cerca de US$130(pesquisa feira dia 23/06/2014 no site newegg.com), valor bastante atrativo por tudo que ela oferece. No Brasil ela chega nos próximos dias custando cerca de R$700, valor interessante pelo que oferece, sendo uma boa opção para se montar uma mÁquina gamer, talvez como única limitação a questão de não suportar SLI, que não deve ser um problema para muitos gamers.

Para quem pretende montar uma mÁquina gamer baseada nos novos processadores Intel economizando um pouco, a placa-mãe ASRock Falal1ty Z97 Killer traz boas tecnologias com preço competitivo.

 

PRÓS
Bom acabamento e componentes de alta qualidade
FÁcil overclock pelos perfis da BIOS
8 controladores de fases
Sistema de Áudio Purity Sound 2
Conexões M.2 e SATA Express
Chip de rede Killer E2200
Preço competitivo pelas tecnologias oferecidas
CONTRAS
Poucas melhorias sobre placas com chipset Z87, não justifica upgrade
Não possui botões de power/reset no PCB
Sem suporte a Nvidia SLI
Assuntos
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.