ANÁLISE: Asus Radeon R9 280X DirectCU II TOP

ANÁLISE: Asus Radeon R9 280X DirectCU II TOP

A Adrenaline recebeu em seu laboratório de testes, a ASUS Radeon R9 280X DirectCU II TOP, versão especial da R9 280X, recém lançada pela AMD. AliÁs, para os novatos de plantão, ou para quem passou algum tempo "desconectado" do mundo das placas 3D, a nova geração de GPUs da AMD chegou com uma grande mudança em seu sistema de nomenclatura. Em vez de se chamar Radeon 9000, a nova família veio com o controverso nome de Rx 2y0z. De forma bem simples, o "x" indica o segmento (9 para o alto desempenho/intermediÁrio de alto desempenho/intermediÁrio; e 7 para intermediÁrio de baixo custo/entrada). JÁ o "y" serva para diferenciar os modelos do mesmo segmento,  onde o número maior aponta a placa mais poderosa sobre aquela com número menor). Finalmente o "z" (no caso, representado pela letra "X") caracteriza que o modelo em questão é mais poderosa que outro de mesmo segmento e numeração, sem o "X".

É bom que  se  esclareça que a R9 280X nada mais é do que uma versão rebatizada da Radeon HD 7970 GHz Edition, com chip Tahiti, 2048 processadores grÁficos (stream processors), 128 unidades de texturização de memória (TMU), 32 unidades de operações de rasterização (ROP) e 3GB de memória GDDR5 com interface de 384 bits. As novidades ficam por conta de clocks mais generosos, além do suporte de algumas tecnologias adicionais.

Por outro lado, enquanto que a sua "irmã mais velha" estava posicionada como uma placa topo de linha, custando na época de seu lançamento US$549, a R9 280X chega com o status de VGA intermediÁria de alto desempenho, com um custo-benefício muito mais atraente: US$299.

Por falar em custo-benefício, a Asus Radeon R9 280X DirectCU II TOP vai ainda mais além, ao oferecer um leque de diferenciais, a um custo extra irrisório de US$10 sobre o modelo padrão. A começar pelas frequências de operações do núcleo de processamento e das memórias. Enquanto que uma R9 280X comum sai de fÁbrica com GPU em 850Mhz (1000Mhz em modo turbo) e VRAM em 6Ghz; a versão da ASUS tem core clock em 970Mhz (1070Mhz quando turbinada pela tecnologia PowerTune Boost) e memória em 6.4Ghz. A título de curiosidade, a 7970 Ghz Edition tem GPU em 1000Mhz e memória em 5.6Ghz.

A Asus Radeon R9 280X DirectCU II TOP vai além da "força bruta". A fabricante equipou a placa com uma série de diferenciais competitivos, como é o caso de um robusto sistema de refrigeração e alimentação de energia – além do uso de componentes de alto padrão (mais detalhes adiante), destacando-a assim frente a algumas concorrentes que utilizam o mesmo chip.

Tecnologias

DirectCU II

O design termal exclusivo DirectCU II possui tubo de cobre de 10mm que faz contato direto com a GPU e aumenta em 220% a Área de dissipação do calor. A tecnologia deixa a placa 30% mais refrigerada e três vezes mais silenciosa que as placas de referência.

Ventoinha CoolTech
A ventoinha proprietÁria CoolTech elimina o calor pela parte de baixo e de cima da placa e promete operação três vezes mais silenciosa. O novo fan possui dois tipos de lâminas para melhor refrigerar os componentes da GPU. Abaixo, a ventoinha em funcionamento.

Clock TOP de 1070MHz

Clock de 1070MHz para uma melhor performance e experiência com games avançada.

DIGI+ VRM e Super Alloy Power

A tecnologia DIGI+ VRM estÁ presente também nas placas-mãe da ASUS, e é aplicada através de um design de energia de seis fases, que utiliza reguladores de voltagem para minimizar o desperdício de energia por 30%, aperfeiçoar a eficiência em 15%, aumentar a tolerância de modulagem de voltagem e melhorar estabilidade e longevidade geral em até 2,5 vezes sobre a referência.

A nova tecnologia Super Alloy Power nas placas grÁficas da ASUS utiliza uma fórmula especial de liga que possui alta magnetividade, resistência ao calor e qualidade anticorrosiva. Ela consegue uma performance mais estÁvel e silenciosa que o design padrão.

Gpu Tweak

O utilitÁrio permite aos usuÁrios ajustar a velocidade de clock e a performance da ventoinha, trabalhando com até quatro placas - perfeita para configurações Crossfire. Proporcionando diferentes experiências de uso com os modos ‘padrão' e ‘avançado', os ajustes no GPU Tweak permitem alterar a voltagem da GPU, o que oferece um potencial de overclock ainda maior. O utilitÁrio pode atualizar o driver e o BIOS da placa automaticamente, mantendo o sistema em condições ideais de funcionamento. Para monitorar o estado do sistema diretamente da Área de trabalho, o GPU Tweak oferece também um prÁtico widget.

3GB de memória GDDR5

Memória on-board para uma melhor experiência gamer e alta resolução.

Para conferir as especificações completas da placa de vídeo, acesse o site da ASUS.

Fotos
A Radeon R9 280X DirectCU II TOP da ASUS é muito semelhante a outros modelos de placas com sistema de cooler DirectCU II, visualmente pode inclusive ser confundida com uma placa utilizando chip concorrente.

Como sempre, belo acabamento e visual bastante imponente. As cores, por ser um modelo com selo RoG, sempre nas cores preto e vermelho.

Ela possui dois FAN´s e ocupa o espaço de dois slots PCI-Express, comum em placas de vídeo de segmento intermediÁrio pra cima.



Assim como o modelo referência, a placa possui duas conexões DVI, uma DisplayPort e uma HDMI, possibilitando conectar quatro monitores simultaneamente. Ela também segue o padrão de conectores de força, com um de oito pinos e um de seis pinos. Destacamos um detalhe referente aos conectores de força. A Asus colocou a presilha para remover os cabos na parte de fora e não interna (foto na próxima pÁgina), isso ajuda muito na remoção. O padrão é o contrario, que torna o processo de remoção dos cabos de força bem chato.

Abaixo algumas fotos da placa sem a carcaça protetora do cooler, mostrando um pouco mais do sistema de refrigeração.

Agora algumas fotos da ASUS Radeon R9 280X DirectCU II ao lado de uma HiS Radeon HD 7970 GHz Edition com sistema de cooler IceQ X2. Reparem que o PCB da R9 280X é um pouco menor do que o da 7970.

{break::Sistema utilizado, Temperatura, Consumo}Como de costume, utilizamos uma mÁquina top de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage IV Extreme e processador Intel Core i7 3960X overclockado para 4.6GHz para os testes. Abaixo, algumas fotos da placa montada no sistema, na imagem da direita, detalhes dos conectores de energia, com a "presilha" virada para fora que facilita bastante a remoção dos cabos quando necessÁrio:

A seguir, o menor preço encontrado de cada um dos modelos utilizados nos comparativos (pesquisa feita no dia 02/11/2013 no site newegg.com), detalhes da mÁquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

- ASUS Radeon R9 280X DirectCU II TOP - US309,99
- AMD Radeon R9 280X - US299,99
- AMD Radeon HD 7970 GHz Edition - US$314,99
- AMD Radeon HD 7970 - US$299,99

- ASUS GTX 780 DirectCU II OC - US$519,99
- NVIDIA GeForce GTX 780 - US$509,99
- NVIDIA GeForce GTX 770 - US$329,99

    MÁquina utilizada nos testes:
    - Mainboard ASUS Rampage IV Extreme
    - Processador Intel Core i7 3960X @ 4.6GHz
    - Memórias 32 GB DDR3-1866MHz Patriot Viper III Black
    - SSD Intel 330 Series 180GB
    - HD 2TB Sata3 Western Digital Black
    - Fonte Cooler Master Silent Pro Hybrid 1300w
    - Cooler Master Hyper 212 EVO

    Sistema Operacional e Drivers
    - Windows 7 64 Bits
    - Intel INF 9.3.0.1020
    - AMD Catalyst 13.11 Beta 8
    - NVIDIA GeForce 320.49

    Configurações de Drivers
    3DMark 
    - Anisotropic filtering: OFF 
    - Antialiasing - mode: OFF 
    - Vertical sync: OFF 
    - Demais opções em Default

    Games: 
    - Anisotropic filtering: Variado através do game testado 
    - Antialiasing - mode: Variado através do game testado 
    - Texture filtering: High-Quality 
    - Vertical sync: OFF 
    - Demais opções em Default 

    Aplicativos/Games
    - 3DMark 11 (DX11) 
    - 3DMark (DX11) 
    - Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)
    - Unigine Valley Benchmark 1.0 (DX11)

    - Aliens vs Predator (DX11)
    - BioShock Infinite (DX11)
    - Crysis 3 (DX11)
    - F1 2012 (DX11)
    - Metro Last Light (DX11)
    - Tomb Raider (DX11)

    GPU-Z
    Abaixo, temos a tela principal do aplicativo GPU-Z mostrando algumas das principais características técnicas da ASUS Radeon R9 280X DirectCU II TOP, que tem clock acima de modelos referência, jÁ overclockada de fÁbrica. Vale destacar que a placa ficou trabalhando a todo momento em 1070MHz, mesmo em modo ocioso no Windows.


    Temperatura
    Iniciamos nossa bateria de testes com um bastante importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

    Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark 11 rodando em modo contínuo.

    Consumo de Energia
    Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Os testes foram feitos todos em cima da mÁquina utilizada na review, o que dÁ a noção exata do que cada VGA consome. Vale destacar que o valor é o consumo total da mÁquina e não apenas da VGA, dessa forma comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

     

    No teste de carga, rodamos o 3DMark 11. O aplicativo exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

    OBS.: No teste em modo ocioso consideramos 5w como margem de erro. JÁ no teste rodando o aplicativo 3DMark 11, consideramos 15w como margem de erro, devido à grande variação que acontece testando uma mesma placa.

    {break::Testes sintéticos}3DMark 11
    Começamos os testes com os benchmarks da Futuremark utilizando a ferramenta 3DMark 11, um dos mais utilizados no mundo para medir desempenho de placas de vídeo.

     

    3DMark (2013)
    Mudando para a versão mais recente, rodamos o teste mais exigente da nova ferramenta, o Fire Strike. Abaixo os resultados:

    Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
    Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais "descolados" do momento, pois tem como objetivo mensurar a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API grÁfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

    O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

    O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

    E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:

    Unigine Valley Benchmark 1.0
    Esse é outro benchmark sintético da Unigine, sendo o mais recente e que traz um cenÁrio bem diferente do anterior, mas também com belos efeitos.

    {break::Testes em games}Aliens vs Predator
    Começamos os testes em jogos com "Aliens vs Predator", game que traz o suporte ao DX11 e que foi muito bem recebido pelo público e crítica. Para os testes com este jogo utilizamos a ferramenta "Adrenaline Aliens vs Predator Benchmark Tool".

    BioShock Infinite
    O game "BioShock Infinite" é um grande sucesso de crítica (inclusive aqui no Adrenaline) desenvolvido pela 2K Games. Para os testes com este jogo utilizamos a ferramenta "Adrenaline Action Benchmark Tool".

    Crysis 3
    Sendo o game Crysis 3 um dos mais incríveis jÁ desenvolvidos quando o assunto é grÁfico, não poderiamos deixar ele de fora de nossos testes em anÁlises de placas de vídeo.

    OBS.: Game ou drivers geram limitação no desempenho de algumas placas ao atingir mais de 90FPS.

    F1 2012
    Mesmo não sendo o game mais recentes da franquia, o "F1 2012" traz o que existe de melhor em tecnologia da API DirectX 11 para esse tipo de jogo. Os testes com o game foram feitos utilizando a ferramenta Adrenaline Racing Benchmark Tool.

    Metro Last Light
    Outro excelente teste que exige o mÁximo das placas de vídeo é o o game Metro Last Light, sendo junto com o Crysis 3, referência quando se trata de qualidade grÁfica em games para PC.

    OBS.: JÁ tínhamos devolvido a ARES II antes desse game ser lançado, por isso não estÁ nos testes.

    Tomb Raider
    O game marca o reboot da histórica franquia de Lara Croft, desenvolvido pela Crystal Dynamics com sua engine própria, a Crystal Dynamics Engine. Para os testes com este jogo utilizamos a ferramenta "Adrenaline Action Benchmark Tool".

    {break::Overclock: Temperatura, Consumo Energia e Testes}Por ser um modelo com projeto bastante diferenciado, conseguimos bons resultados em overclock, colocando a placa com core trabalhando a 1170MHz, 100MHz acima de seu clock padrão, e 170MHz acima de um modelo referência, ou seja, 17% de overclock. As memórias subimos de 6.4GHz para 7GHz, sendo que o clock do modelo referência é 6GHz, também um bom ganho.

    O software utilizado foi o GPU Tweak da própria ASUS, bastante simples e prÁtico. É importante destacar que em determinadas placas o aplicativo aumenta a voltagem automaticamente de acordo com o clock setado, isso se baseando em cÁlculos feitos pela própria Asus para a placa em questão. Vale destacar que é bastante importante estar com uma versão atualizada do aplicativo se for manter o overclock, jÁ que a placa é recente e os perfis são constantemente atualizados.


    Temperatura
    A temperatura quando overclockada ficou igual a da placa com seus clocks padrões, bastante alta.

    Consumo de Energia
    Abaixo, os testes de consumo de energia do sistema quando overclockamos a placa.

    3DMark 11
    Começamos os testes de desempenho sobre o 3DMark 11, confiram abaixo o desempenho:

    Aliens vs Predator
    Dando sequência nos testes, agora é a vez do Aliens vs Predator.

    BioShock Infinite
    JÁ com o BioShock Infinite, game de FPS lançado em 2013 o comportamento em overclock foi o seguinte:

    Tomb Raider
    O game Tomb Raider é outro lançado esse ano que apresenta bons grÁficos. Abaixo, o desempenho sobre ele.

    {break::Conclusão}A ASUS repete a mesma "fórmula" de sucesso empregada em outros modelos diferenciados da companhia com a Radeon R9 280X DirectCU II TOP. Ou seja, agrega valor ao produto ao "equipar" a placa com uma série de diferenciais competitivos.

    Começamos pelo sistema de cooler, o jÁ premiado DirectCU II, que conseguiu melhorar a eficiência da dissipação de calor quando a placa em uso em mais de 30%, mas ao mesmo tempo a placa é ainda mais silenciosa que a referência, mostrando que o trabalho feito com o sistema DirectCU ao longo dos anos vem melhorando bastante.

    Com o sistema de cooler muito eficiente, adicionando componente da mais alta qualidade a alguns modificações no projeto da placa, a ASUS conseguiu melhorar outra característica jÁ muito boa, o comportamento em overclock. Através do aplicativo GPU Tweak desenvolvido pela própria ASUS, foi possível aumentar o clock turbo da GPU de 1070MHz para 1170MHz, e as memórias de 6.4GHz para 7GHz. A Asus ainda possui o modelo R9 280X MATRIX, com um projeto ainda mais robusto e prometendo comportamento melhor em overclock, mas seu preço sobe para US$ 359,99, tornando ela um modelo direcionado aos usuÁrios entusiastas e aos que pretender overclocks mais altos.

    Em se tratando de tecnologias, ela traz tudo que temos de melhor no mercado. O desempenho, por se tratar de um modelo overclockado, a colocou a frente de uma Radeon HD 7970 GHz Edition, coisa que um modelo referência não consegue fazer, ficando um pouco atrÁs. Isso só foi possível, claro, em virtude dos clocks jÁ turbinado de fÁbrica pela ASUS. 

    Apesar de possuir um design jÁ conhecido pelo público, a ASUS Radeon R9 280X DirectCU II TOP mantém o "ar" de agressividade com sobriedade, que consegue ser praticamente uma unanimidade.

    Outro ponto que chama a atenção estÁ no robusto sistema de alimentação de energia de 6 fases, garantindo menos desperdício e maior eficiência, garantindo assim uma vida útil até 2,5 vezes e maior sobre o modelo de referência. De quebra, a placa é equipada com componentes de primeiríssima qualidade - tecnologia Super Alloy Power - garantindo assim uma performance mais estÁvel e silenciosa que o design padrão.

    Uma característica que torna a placa muito interessante estÁ em seu custo benefício, jÁ que ela custa apenas US$ 10 a mais sobre o valor do modelo de referência (US$ 299). Por tudo que oferece, o investimento em um modelo como esse é uma opção muito mais atrativa do que uma R9 280X "comum".

    Sem sobras de dúvida a ASUS Radeon R9 280X DirectCU II TOP é uma das placas de vídeo mais atrativas do mercado para quem procura bom desempenho aliado a alta qualidade grÁfica, especialmente pelo seu preço altamente competitivo.

    PRÓS
    Preço muito competitivo para o segmento
    Imponente com ótimo acabamento;
    Bastante silenciosa;
    Sistema de cooler DirectCU II é mais de 30% mais eficiente que o referência;
    Excelente potencial para overclock;
    Mais rÁpida que uma 7970GHz Edition;
    Suporte ao que existe de melhor em tecnologias;
    GPU Boost 2.0 adiciona novas funcionalidades de overclock;
    3GB de memória VRAM GDDR5 com bus de 384 bits;
    Custa apenas US$10 a mais que modelos referência.
    CONTRA
    É praticamente uma Radeon HD 7970 GHz Edition renomeada
    • Redator: Fabio Feyh

      Fabio Feyh

      Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Mundo Conectado é responsável pelas análise de drones e alguns gadgets relacionados a fotos e vídeo, como Action Cams.