ANÁLISE: [CeBIT 2009] Veja o Keyboard PC da Asus

ANÁLISE: [CeBIT 2009] Veja o Keyboard PC da Asus

Título inteiramente produzido pela Capcom, Dragon's Dogma foi lançado no ano passado e "expandido" neste ano, com o lançamento de Dragon's Dogma: Dark Arisen. O game é um RPG no estilo medieval com uma temÁtica bem óbvia: dragões. AliÁs, um dos pontos mais altos do jogo é justamente como ele se amarra nos aspectos mais clÁssicos dos RPGs em matéria de designs e quests ao mesmo tempo em que introduz novidades no gameplay.

Pelo tamanho do jogo, essa anÁlise ficou maior que o de costume (enorme) e, por isso, terÁ mais seções do que o habitual. Serão História e Jogabilidade; Itens e Equipamento; Pawns; GrÁficos e Som; e Conclusão. Então não se preocupe se não entender uma informação imediatamente, pois ela serÁ explicada nas seções seguintes. E se ficar muito curioso, pode correr diretamente pra seção que mais te interessar. Isso é Dragon's Dogma, escolha seu destino. =)

{break::História e Jogabilidade}A história de Dragon's Dogma segue a linha de um antigo questionamento: "Até onde controlamos o nosso destino?". O jogo começa com você na pele do Arisen, que é um título e não um nome. O Arisen seria o "escolhido do dragão". Acompanhado de seu fiel Pawn, vocês estão prontos para a batalha final com O Dragão. O jogo tem diversos dragões nele, mas só um é "O Dragão". Imponente, não?

Vai encarar?

O começo do game é bem confuso. Existem diversas funcionalidades do gameplay que o jogador não estÁ acostumado e é um pouco frustrante. Cinco minutos no jogo e você vai ver pela primeira vez O Dragão. Isso renova os ânimos, o visual é incrível e a voz dele ficou excelente. Mas os ânimos renovados só duram até econtrar a primeira Rift Stone e chamar mais dois Pawns para lhe auxiliar, porque aí o jogo fica mais confuso do que nunca. Todo esse primeiro segmento é uma bagunça e acaba se tornando só um "siga em frente e ataque!". Quase um hack and slash. E não, acabamos não vendo a luta final.

Passado este primeiro momento e o jogo "começa de verdade". Aparece a tela para customização do personagem. São centenas de possibilidades: escolha o gênero, tamanho do corpo, musculatura, gordura, cor dos olhos, dos cabelos, cicatrizes e por aí vai. DÁ pra gastar um bom tempo aqui sem nem perceber, eu mesmo fiquei mais de uma hora.

  

Terminada a customização do seu personagem você é transportado para uma pequena vila de pescadores, em outro tempo, prestes a ser atacada pelo Dragão. Tudo em Dragon's Dogma: Dark Arisen tem uma pegada épica. A cutscene da chegada de seu eterno inimigo é impressionante e termina de tirar o gosto ruim que ficou daquele início confuso do jogo.

Ao se deparar com o ataque violento do gigante dragão vermelho, os soldados se escondem e é o herói do game o único com coragem suficiente para pegar uma espada e atacar o monstro. Aqui a cutscene termina e cabe a você (sem armadura, sem habilidades e sem ajuda) derrotar O Dragão. Claro que depois dos primeiros ataques vai entrar mais uma cutscene, que não vou descrever para evitar spoilers, mas é aqui que você é reconhecido como o Arisen.


Aumente o som e dê um ganho nos graves

Depois dessa "guinada do destino", desnecessÁrio dizer que a vida do seu personagem mudou. É chegada a hora de deixar a vida de pescador e pegar em armas e é o jogador que decide quais. São três classes para escolher: Fighter (espada e escudo); Strider (adagas e arco e flecha); Mage (um bastão). Cada classe tem suas habilidades próprias e muitas mais para liberar. O Fighter é focado no combate pesado corpo a corpo, o Strider é mais rÁpido e pode atacar de longe, e o Mage, adivinha, faz magias. O jogador pode trocar entre classes a qualquer altura do jogo, basta conversar com o NPC próprio para este fim. Mais tarde vai ser dada a chance de escolher uma classe avançada, que mistura as três anteriores, totalizando 6 classes avançadas no game.

Agora sim, você estÁ livre para explorar o mapa e realmente aproveitar o jogo. A mecânica no início é bem simples: um botão para ataque rÁpido, um para ataque forte e lento, um botão para agarrar e um para saltar. HÁ o botão de interagir e, por fim, dois "botões de habilidades".

Ao pressionar L1 ou R1 (no caso do PS3) são mostradas as habilidades. É possível alocar três no L1 e mais três no R1, uma para cada botão de ataque, totalizando seis habilidades "equipadas". Somente em locais específicos é possível aprender novas habilidades e gerenciÁ-las, escolhendo quais ficarão disponíveis para o uso e quais ficarão "guardadas". Aprender esses "poderes" custa Discipline Points que são conseguidos com o ganho de levels. O uso de habilidades ou magias gasta estamina, que é uma barra muito importante no jogo.


Estamina é medida pela barra laranja, embaixo da barra verde que mede a vida do personagem

A estamina é usada para as habilidades e para o "sprint" (quando você aperta para o personagem correr mais rÁpido). Ela se preenche de novo sozinha quando não estÁ sendo usada, mas é preciso tomar cuidado, porque se a barra esvaziar completamente o personagem para e se apoia nos joelhos para recuperar o fôlego, ficando completamente vulnerÁvel. 

A barra de estamina também é utilizada para um dos recursos mais legais desse jogo: escalar monstros. Em Dragon's Dogma: Dark Arisen você vai se deparar com imensas bestas mitológicas como a Quimera, a Hidra, o Grifon e assim por diante. Para derrotÁ-los serÁ necessÁrio agarrÁ-las e escalÁ-las para atingi-las em seus pontos fracos. Eventualmente os monstros vão sacudir para tentar se livrar dos inimigos pendurados nele e isso vai "comer" um grande pedaço da sua barra de estamina. Se não ficar de olho, você vai ser derrubado completamente sem fôlego embaixo de um gigante que você estava espetando segundos atrÁs. Ele vai querer vingança, acredite.

Última questão que é importante abordar na jogabilidade são os "estados" dos personagens. Certos itens, magias e até lugares influenciam no estado físico do personagem, que afetam tanto o jogador como os inimigos. Eles podem ficar envenenados, ou enfeitiçados para ficar em silêncio (não podendo realizar magias) ou até mesmo "oleosos". Quando coberto de óleo, o personagem fica inflamÁvel. Imagine o estrago. 

O jogo progride através de "Quests", as missões. Existem as missões normais da história e um conjunto de opcionais que podem ser conseguidas conversando com NPCs e/ou olhando murais que geralmente ficam nas estalagens. Depois de aceitar uma missão, dependendo do tipo ela fica marcada no mapa e algumas pessoas vão ficar com marcadores, alertando que elas têm informações que podem lhe ajudar em sua quest. As missões recompensam com dinheiro, experiência e ocasionalmente algum item mais raro, como normalmente acontece em RPGs.

{break::Itens e Equipamento}Os itens deste jogo são conseguidos, como em qualquer RPG, pela exploração do cenÁrio e pela compra direta deles em lojas e comerciantes ambulantes. O sistema de "tempo real" do jogo faz com que alguns itens só possam ser encontrados de dia ou à noite (quando fica bem mais perigoso andar fora das cidades, devido a inimigos mais fortes e agressivos). HÁ também algumas raridades que só podem ser conseguidas com vendedores no meio da estrada. 


Cuidado com o "hoarding"

Itens como comida recuperam a vitalidade ou estamina do personagem, mas são perecíveis e estragam com o tempo. O acúmulo de muitos itens também é um problema porque deixa o personagem pesado e mais lento. Você pode distribuir seu peso dando alguns itens para seus Pawns, que inclusive exploram o cenÁrio e recolhem itens de maneira autônoma. Fique esperto com isso, sempre olhe o que hÁ no bolso de seus Pawns, eles podem ter recolhido algo bastante importante sem você perceber.

Os itens também podem ser combinados. Uma planta curativa, por exemplo, pode ser combinada com o item certo para se tornar ervas secas e não ter mais o problema de estragar. Ou ainda, pode ser extraído óleo de algumas plantas e combinar com gravetos para criar flechas embebidas em óleo e assim por diante. A melhor parte é que o método não é por tentativa e erro. Ao tentar combinar um item, o jogo jÁ mostra com quais itens do seu inventÁrio essa combinação é possível e as combinações ficam memorizadas depois de feitas uma vez, assim o jogo jÁ lhe avisa qual serÁ o resultado da soma que você pretende fazer, se esse resultado jÁ foi obtido antes. 

O equipamento em Dragon's Dogma: Dark Arisen é comum também. HÁ armas exclusivas para cada classe e algumas vestimentas servem em todas ou só em algumas classes. Um equipamento adquirido pode ser melhorado três vezes, ficando com uma, duas e três estrelas em cada estÁgio. Melhorar o equipamento é um ótimo recurso para economizar, mas para as melhorias mais importantes serão necessÁrios itens específicos aos quais o jogador pode não ter acesso naquele momento.

{break::Pawns}Quem estÁ lendo essa anÁlise na ordem e nunca jogou Dragon's Dogma jÁ deve estar se perguntando "mas que diabos é um Pawn?". É chegada a hora de sanar essa dúvida.

Os Pawns (peões, como no xadrez) são NPCs que te ajudam em sua missão. Eles são exatamente como o Arisen, cada um tem sua classe e habilidades, capazes de recolher itens para você e usÁ-los automaticamente. Os primeiros Pawns que você encontra são pré-programados e pertencem à história do jogo. Só quando o jogador alcança o acampamento que hÁ ao lado da primeira cidade que a dinâmica dos Pawns é realmente compreendida. 


Arisen ao lado da Rift Stone

Nesse acampamento você vai acessar pela primeria vez a Rift Stone, uma pedra que serve como portal para a Pawn Community (falaremos dela em seguida). Esse primeiro acesso vai te dar a chance de fazer o seu Main Pawn e isso é importantíssimo. O Main Pawn é o único que vai lhe acompanhar durante todo o jogo e por isso você tem poder total sobre ele. Em sua criação é possível customizÁ-lo, na mesma tela de customização do personagem principal, e escolher um nome e uma classe pra ele. A partir daí ele vai lhe acompanhar, lutar ao seu lado e ganhar experiência junto com o Arisen, permitindo assim que você libere e equipe as habilidades que quiser também para seu Main Pawn.

  
O Main Pawn é tão customizÁvel quanto o Arisen

Uma parte muito interessante e importantíssima do game é a capacidade dos Pawns aprenderem. Enfrentar monstros e realizar quests faz com que seu companheiro "aprenda" informações para lhe auxiliar mais tarde, indicando padrões de comportamento e tÁticas para monstros e localizando mais rapidamente itens em Áreas que ele jÁ conhece.

Além disso os Pawns têm personalidades que influenciam em como eles se comportam nas batalhas. Por exemplo, uma inclinação a ser um Guardian (guardião) faz com que seu Pawn fique sempre perto de você e dê ênfase em protegê-lo. JÁ a Nexus, faz os Pawns se protegerem e se curarem entre si.

As personalidades são decididas na tela de customização, mas são dinâmicas e podem mudar ao longo do game, devido à capacidade de aprendizado destes NPCs. Isso se dÁ de duas maneiras: A primeira é de acordo com o jeito que você joga. É possível dar três tipos de ordens aos Pawns usando o direcional; avançar, ajudar e reagrupar. A frequência com que seu ajudante recebe essas ordens vai influenciar no padrão de comportamento dele. Por exemplo, se você vive pedindo ajuda, seu Pawn vai se tornar mais Guardian.

A segunda maneira de mudar a personalidade deles é mais direta. Nas estalagens hÁ uma "cadeira do conhecimento" onde você conversa com seu Main Pawn e ele te pergunta como deve agir. Isso influencia não só a personalidade dele, mas também padrões de comportamento, como a frequência com que ele fala e a maneira de falar. Padrões de fala não mudam em nada o combate, mas dÁ mais "humanidade" ao seu Pawn e aumenta a identificação com ele.


É bom prestar bastante atenção na personalidade de seu Main Pawn. Sua vida pode depender dele

Além de seu novo companheiro, é possível "contratar" dois outros Pawns na Pawn Community. Dentro da história de Dragon's Dogma, essa comunidade é como se fosse uma dimensão paralela, mas ela na verdade é um pequeno toque de multiplayer no jogo. Os Pawns que você encontra aqui para "contratar" são Main Pawns de outros jogadores ao redor do mundo. Funciona assim: toda vez que um jogador dorme em uma estalagem ou acessa a Rift Stone (enquanto esteja logado na PSN), as informações do Main Pawn dele são atualizadas na Pawn Community. Quando você escolhe um ajudante nessa comunidade ele vai lhe acompanhar, mas diferente do seu Main, ele não vai ganhar experiência. Apenas pegar itens e aprender sobre quests e monstros. Outra diferença para o Main Pawn é que, se um Pawn contratado morre, você o "perde" e precisa voltar à Rift Stone para encontrÁ-lo novamente.


O jogo automaticamente oferece os Pawns mais indicados a você na Pawn Community

Por isso existe uma alta rotatividade com os Pawns "contratados", seja por eles morrerem, seja por ficaram fracos demais para lhe acompanhar. Quando não quiser mais um Pawn, basta ir a uma Rift Stone e usar o comando para soltÁ-lo. Nesse momento vai ser lhe dada a chance de dar uma nota ao NPC, pela sua aparência, capacidade de ajudar, etc. É possível também marcÁ-lo como favorito e até entregar a ele um item para levar como presente para o jogador que o tem como Main Pawn.

Não são apenas Pawns do seu nível que você pode adicionar ao time. É possível contratar um ajudante de qualquer level, mas quanto mais forte, mais caro. Enquanto no começo do game a maioria dos Pawns é "gratuita", os guerreiros mais poderosos vão lhe custar Rift Crystals (RCs), que não são simples de se obter. Para conseguir RCs é necessÁrio que seu Main Pawn seja usado por outros players e os cristais vão se adicionando automaticamente (e muito lentamente).

{break::GrÁficos e Som}Os grÁficos de Dragon's Dogma: Dark Arisen são excelentes. Talvez excelentes até demais. Por ser um jogo muito pesado, às vezes alguns objetos e pessoas vão demorar para aparecer, atrapalhando um pouco a experiência do jogo. 

Mas grÁficos bonitos de nada servem se o jogo tiver um design ruim. Por isso, Dragon's Dogma tem designs impressionantes. O estilo clÁssico dos monstros, sem muita novidade, pode parecer tedioso e sem criatividade, mas, na verdade, essa opção pelo simples dÁ um realismo incrível ao jogo (quer dizer, até o nível de realismo possível num jogo de fantasia).

 
Tem muito mais de onde vieram estes

A parte de sons do game também estÁ excelente. A sincronização labial não é lÁ essas coisas, mas as vozes são muito boas e o estilo de fala medieval ajudam com a imersão no game. Sons de cenÁrio e monstros completam o clima medieval do mundo de Dragon's Dogma. Agora, destaque mesmo vai para a trilha sonora. Perfeita.


Sempre o clima épico

{break::Conclusão}Dragon's Dogma: Dark Arisen me surpreendeu de maneira que hÁ muito tempo não acontecia. A qualidade geral do game, atenção aos detalhes, jogabilidade fluida e a maneira como os personagens se desenvolvem tornam o título viciante. Mesmo o sistema de Pawns, que a princípio me pareceu terrível e confuso, logo se tornou simples e empolgante. Impossível não se apegar ao seu Main Pawn, que se torna como "uma pessoa de estimação".

O jogo não é perfeito. Falta profundidade aos personagens coadjuvantes e a história fica um pouco simplória às vezes. Além disso, toda a grandiosidade do game pode não ser muito atrativa para quem não gosta de RPGs ou games de longa (MUITO longa) duração que exijam um nível grande de dedicação do jogador. Mas pra quem curte, é um prato cheio de dar Água na boca.

Goste ou não do estilo, não deixe de conferir Dragon's Dogma. Ele pode mudar seus conceitos.

É possível tirar screenshots do jogo. O de cima veio do meu gameplay.


PRÓS
Mundo imenso para explorar
Sistema de customização caprichado
Pawns com capacidade de aprender
Monstros épicos e batalhas intensas
Possibilidade de escalar monstros gigantes em tempo real
CONTRA
A história podia ser melhor
A tela pode ficar bastante confusa às vezes
Quem jÁ tinha a versão anterior do game não pode atualizÁ-la, sendo obrigado a comprar o jogo inteiro para ter a expansão
Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.