ANÁLISE: F1 2010

ANÁLISE: F1 2010

Quando a Codemasters anunciou, no ano passado, que havia comprado os direitos exclusivos de uso da marca "Fórmula 1", todos os fãs de corridas respiraram aliviados porque finalmente, depois de exatos dez anos, um jogo de Fórmula 1 iria desembarcar no PC.

É fato que a Codemasters é craque em fazer games de corrida de sucesso e elogiÁveis e, portanto, jÁ se podia afirmar antes mesmo do lançamento que o F1 2010 também seria um sucesso e com uma qualidade acima da média. Poucas empresas detêm essa reputação e a Codemasters é uma delas.

Eis que o F1 2010 chega aos PCs e, com ele, a ansiedade de se botar as mãos no volante e voltar a sentir a sensação de se pilotar um autêntico F1. Embora o game jÁ seja lançado com certa confirmação de sucesso, é sempre bom ver e rever os acertos e os erros que possui. E é isso que veremos aqui.

{break::Jogabilidade #1}O quesito mais esperado do game é sem dúvida a sua jogabilidade. HÁ um ano, jÁ havia discussões de como seria pilotar um Fórmula 1 nesse novo jogo da Codemasters. Inclusive, quando primeiro vídeo in-game foi divulgado, ocorreram discussões calorosas sobre se o jogo seria arcade puro ou simulador.

O fato é que o jogo foi lançado e, para alegria da maioria, ele não é nem 100% arcade e nem 100% simulador. Podemos dizer que é um meio termo: às vezes puxado para o simulador, caso  o jogador desabilite todas as ajudas e coloque em modo mais difícil; ou mais voltado para o arcade, caso use todas as ajudas disponíveis no modo mais fÁcil.

A jogabilidade do F1 2010 mudou consideravelmente em relação ao último jogo de F1 lançado para PC, que foi em 2003, quando a Electronic Arts lançou o F1 Challenge 99-02. E foi justamente o ano em que ela perdeu o contrato com a Fórmula 1, que passou a ser da Sony, resultando em jogos exclusivos para o Playstation 3.

O F1 2010 não abrange só a pilotagem do monoposto, mas sim todo o clima da Fórmula 1. Mesmo que alguns jogadores achem o jogo "arcade", não hÁ como negar que o clima, ambientação e sensação de se estar em uma temporada da Fórmula 1 esteja bem perto do real. Isso de deve ao fato da Codemasters ter adicionado o paddock por completo, incluindo desde o trailer do piloto assim como todo o boxe. Tudo nos mínimos detalhes.

Para se ter uma idéia, dependendo do seu desempenho no modo Carreira, hÁ até entrevistas coletivas nas quais, dependendo das suas respostas, as equipes adversÁrias passam a ver você com outros olhos, o que pode afetar seu futuro no final da temporada. Falando em temporada, existem vÁrias no jogo. E conforme você termina em uma colocação boa, outras equipes, digamos mais poderosas, lhe oferecem um contrato melhor para correr por elas na temporada seguinte.

{break::Jogabilidade #2}A mecânica do jogo é exatamente esta: começa com três equipes que podem ser pequenas ou médias, dependendo do desempenho do jogador em um pequeno teste de perguntas e respostas em uma coletiva. O jogador escolhe qual contrato acha melhor, passando a ser piloto daquela equipe. Conforme sua performance vai melhorando, o jogador pode se tornar o primeiro piloto da equipe. Inclusive existem desafios na opção Team Mate Challenge em que a equipe compara sua performance com a do outro piloto, como voltas mais rÁpidas, quantidade de pódiuns, total de pontos, entre outros, escolhendo, assim, seu piloto número 1.

A partir daí, ao final de cada temporada, algumas equipes melhores podem lhe oferecer um contrato, claro, se você for bem. Caso contrÁrio você receberÁ apenas renovação de contrato ou ofertas de outras equipes do mesmo patamar da que estÁ atualmente. Ou seja, continua a mesma coisa até você melhorar de fato.

HÁ ainda o modo Time Trial, no qual o jogador corre contra o tempo de amigos que fazem parte da lista de contatos da Live e, consequentemente, do game. Claro, pode-se pegar voltas também do Leaderboard e correr contra elas.

Nesse modo, o carro do piloto não sofre danos e jÁ vem todo ajustado para ter uma super performance, tornando mais fÁcil bater os tempos dos amigos. O interessante é que até a pista jÁ vem preparada nesse modo, com traçados jÁ emborrachados, dando mais aderência ao carro.

Outro modo de jogo single-player é o Grand Prix, com a mecânica bem parecida com o modo Carreira. A diferença é que aqui o jogador corre com um piloto da sua preferência, e não como ele mesmo. Além disso, pode-se correr apenas em uma corrida ou em quantas quiser seguidamente, gerando um campeonato personalizado. Ou ainda correr no campeonato oficial de 2010.

É bom lembrar que, por querer passar a idéia de um simulador de Fórmula 1, o F1 2010 possui tudo que um bom simulador tem: desde ajustes detalhados dos carros e sua mecânica, até o realismo exagerado - mas ainda assim real - de pilotar o carro debaixo de uma chuva torrencial. Além disso, existe a parte de cada circuito que consegue simular com maestria as condições das pistas, chegando a criar até traçados emborrachados e trilhas de pista mais seca quando cessam as chuvas. Incrível!

{break::GrÁficos}Quem não viu os vídeos do F1 2010 debaixo de uma forte chuva, que pararam a E3 deste ano? A partir daí, o alvoroço em torno dos grÁficos do game passou a ser quase exagerado. A expectativa de um grÁfico exuberante, talvez nunca antes visto, era o que mais se comentava nos sites e fóruns de games.

De fato, a Codemasters conseguiu levar o F1 2010 a outro patamar grÁfico, acima da média. Quem viu os vídeos citados acima, a primeira coisa que vai fazer no game é correr na chuva para ver se realmente a qualidade é aquilo tudo. E realmente é!

A parte de clima dinâmico do jogo é seu maior destaque. Os efeitos que ele causa em uma pista de corrida onde os carros correm a 300 km/h é algo assustador. Não se enxerga nada na sua frente, a não ser uma pequena luz vermelha do carro da frente, caso você não seja o primeiro da fila. Os efeitos que a Codemasters criou para mostrar como é na vida real se confundem com a realidade, principalmente nos pingos da chuva caindo no asfalto, formando poças d'Água, e até mesmo escorrendo pelo carro e pela câmera.

Os circuitos estão incrivelmente detalhados, sem aquele aspecto de "público de papelão" que impera nos games de corrida. Aqui tudo é animado, com bandeiras de países e escuderias. Todos os circuitos da Fórmula 1 de 2010 estão fielmente recriados, até mesmo as modificações impostas pela FIA para este ano. AliÁs, hÁ inclusive o circuito da Coréia do Sul, inédito na Fórmula 1.

{break::GrÁficos #2}A ambientação do Paddock é um capítulo à parte. Toda a infra-estrutura da Fórmula 1 foi recriada dentro do jogo e tudo incrivelmente detalhado, até mesmo cada piloto. É interessante ver o Barrichello conversando com os mecânicos no Paddock, o Hamilton, entre outros.

Quanto aos carros, apesar de fielmente reproduzidos com texturas ótimas e refletindo efeitos de clima perfeitos como o sol batendo nas laterais e os pingos de chuva escorrendo, o cockpit deixou à desejar um pouco. Não pela qualidade em si, mas sim pela falta de realismo nele. Eu explico:  a Codemasters não reproduziu os cockpits reais de cada carro. Ela criou um volante padrão e apenas "copiou" para todos os carros. Então, aquela sensação de curiosidade de ver como é cada volante de cada carro da Fórmula 1, como acontece com outros jogos e até Mods de F1, foi por Água abaixo. Uma pena. Mas mesmo assim, na visão geral, o cockpit estÁ bem satisfatório.

Além de tudo isso, existem uns efeitos do sol que são dignos de aplausos. Principalmente na pista propriamente dita, onde se vê claramente aquele efeito embaçado de quando o sol quente bate no asfalto. E isso também acontece nos carros e algumas imagens aqui na review mostram bem isso. Esse efeito meio borrado é justamente o calor que exala do objeto no qual o sol forte bate. Para quem acha estranho, ou imagina que seja um problema grÁfico, experimente observar o asfalto visto da linha do chão, com o sol batendo nele. A sensação é incrível. Esse efeito aparece em quase todos os filmes de estrada.

Enfim, o F1 2010 traz o que hÁ de melhor em grÁficos de jogos de corrida, mas claro, embora seja muito bom, às vezes passa a sensação de que poderiam ter caprichado mais nisso ou naquilo. Isso acontece porque a expectativa de um game desse patamar é tão grande que sempre vai haver algum tipo de frustração. É da natureza humana sempre ver erros e problemas naquilo que se quer tanto, ao invés de se ver os acertos em um todo. Mesmo assim, isso não tira o mérito da Codemasters que ainda continua sendo, talvez, a melhor em jogos de corrida.

{break::Áudio}Falar de Áudio em um game de corrida é um tanto limitado, justamente porque a única coisa julgÁvel seria o ronco dos motores. E, neste caso, é mesmo! Mas a Codemasters gosta de inventar "coisas" e sendo assim, ela cria uma atmosfera sonora que só é vista nos games dela - vide Grid, Dirt 1 e Dirt 2.

A ambientação sonora do game é digna de rasgados elogios, principalmente porque leva o jogador a sentir a atmosfera real da Fórmula 1. Experimente parar por uns segundos no Paddock com os olhos fechados, prestando atenção no som ambiente, e se sinta por um momento nos bastidores da Fórmula 1. Isso realmente acontece! Essa sensação de imersão sonora é característica dos últimos jogos da Codemasters, mais precisamente todos que usam a engine Ego.

De fato, isso dÁ outra vida ao game, transmitindo uma sensação única e absurdamente realista do clima da Fórmula 1. É mais uma prova de que para se criar uma sensação de realismo não é necessariamente obrigatório se pensar somente na jogabilidade, na maneira de conduzir o carro, nos itens mecânicos de cara veículo e nem no visual grÁficos. A Codemasters prova que um belo sistema sonoro consegue recriar e fornecer uma sensação única ao jogador, tornando o jogo mais realista possível.

Mas enfim, e o ronco dos motores? Pois é, como sempre a Codemasters consegue recriar com imenso realismo o som de cada motor dos carros de corrida. E com um Fórmula 1 não foi diferente, embora pareça ser mais fÁcil, jÁ que todos os carros são iguais, diferentemente dos outros jogos citados mais acima.

Usando um som real gravado diretamente de um Fórmula 1, a produtora consegue colocar no game talvez o mais perfeito som de motor de um monoposto jÁ visto em um game. Quem usa um sistema de, no mínimo, 5.1, percebe claramente a qualidade e os efeitos mais acentuados, principalmente devido ao posicionamento do Áudio em relação ao piloto. Claro, isso existe na maioria dos jogos de corrida, mas aqui o som de cada carro se mistura com o burburinho da ambientação da Fórmula 1 jÁ falado mais acima. Assim, surge um dos sistemas de som mais realistas jÁ vistos em um jogo de corrida.

{break::Multiplayer}Para até 12 competidores, o modo multiplayer traz algumas inovações em relação aos outros games da Codemasters que usam a mesma engine Ego. A principal delas, e muito bem vinda, é o fato de as corridas terem treinos classificatórios. Claro que isso é facultativo, portanto, quem quiser ir direto pra corrida, basta não escolher essa opção e assim gerar um grid de largada aleatório.

Mas o destaque fica mesmo com os treinos, até porque era reivindicado pelos amantes de jogos de corrida hÁ anos e só existia em jogos ditos "simuladores" como os da série GTR produzidos pela SimBim e seus derivados. Mas acontece que mesmo com essa opção de treino, ainda hÁ muita reclamação a respeito da maneira com que o jogo contabiliza as voltas, principalmente devido aos tempos irreais que fazem pensar que ou estão usando cheats, ou o jogo tem sério bug na geração dos tempos classificatórios.

Para se ter uma noção, em um dos treinos, houve um competidor que fez 30 segundos mais rÁpido que o segundo colocado, sendo que todos os outros jogadores estavam na mesma fração de tempo. Por exemplo, em Spa-Francorchamps um dos circuitos mais longos da F1, teve jogador que fez tempo de ridículos 1:25! A Codemasters jÁ estÁ ciente desses problemas, aliÁs, de todos os problemas que o jogo apresenta, e jÁ estÁ trabalhando em um patch de correção.

{break::Multiplayer #2}Independente desses problemas de contabilização dos tempos, até porque eles não acontecem constantemente, o multiplayer do F1 2010 é extremamente divertido e viciante, assim como todo o jogo em si.

O game usa o sistema Live da Microsoft para o multiplayer e é importante dizer que, no Brasil, ele ainda não é disponibilizado, mas serÁ lançado daqui hÁ um mês. Portanto, para desfrutar hoje do multiplayer, é necessÁrio ter uma conta na Live americana.

O multiplayer tem dois tipos de jogo chamados de Quick Mode e Custom Mode. O Quick Mode nada mais é do que modos de jogo que podem ser criados no Custom, mas que jÁ estão prontos, oferecendo um acesso mais rÁpido. Dentre esses modos existem Pole Position, Sprint, Endurance e Online Grand Prix.

Como dito acima, todos esses modos podem ser criados no Custou Mode, bastando para isso ajustar vÁrias configurações até se chegar ao modo de jogo desejado.

Nos testes feitos, o sistema online se portou perfeitamente estÁvel, sem nenhum tipo de lag, até mesmo no jogo com 12 competidores. Salvo uma vez que um dos jogadores, que era de um país muito distante, Ucrânia, ficou literalmente "quicando" na pista, mas mesmo assim só afetou o carro dele. Ficou claro que esse problema foi causado pela conexão usada pelo jogador, e não pelo lag do próprio jogo.

Em se tratando de jogos de corrida mais atuais, o F1 2010 é um dos melhores nesse quesito multiplayer, mesmo com os tais "bugs" citados. E é importante frisar que o F1 2010 também possui multiplayer via Lan, ou seja, Rede Local, bastando escolher Lan no menu principal do Multiplayer.

Vale lembrar que a parte multiplayer do game não se restringe apenas à Internet. O título permite também que o jogador corra com amigos no mesmo PC, bastando ir em Time Trial Party. Nesse modo, que possui apenas corrida contra o tempo, estipula-se a quantidade de pessoas que vão correr, e assim cada amigo corre uma vez e tenta bater o tempo do outro. É bem interessante esse modo.

{break::Conclusão}HÁ de se comemorar que, depois de anos, finalmente um game oficial da Fórmula 1 vem para o PC, e com tamanha qualidade, principalmente no visual.

Óbvio que, como todo jogo, também tem problemas. Porém, eles podem ser resolvidos com um simples patch, que jÁ estÁ para sair, de acordo com a própria Codemasters. O fato é que F1 2010 chegou e mostrou que a Codemasters é mestra em produzir jogos de corrida, claro, não entrando na discussão "Arcade X Simulador".

Se você é fã da Fórmula 1, não pense duas vezes para comprar o game. Se você gosta de jogos de corrida mas acha a Fórmula 1 pouco atrativa, ou repetitiva demais, com toda certeza você irÁ se surpreender com o F1 2010.

A Datishop estÁ fazendo uma promoção com o game: além de fazer em até 4 vezes sem juros, ela dÁ 5% de desconto no caso de compra à vista. Para comprar, basta clicar no botão Compre Aqui.

PRÓS
CONTRAS
Assuntos
Tags
  • Redator: João Paulo Losada

    João Paulo Losada

    Gamer por natureza, JP Losada, ou simplesmente DJLosada como é conhecido por toda a comunidade gamer, é um grande conhecedor de games em geral. Eventualmente analisa lançamentos e comenta sobre os sucessos e decepções relacionadas aos games que chegam ao mercado através do portal Adrenaline. Jé escreveu para revistas de games, artigos para produtoras, além de ter citações em seu nome em caixas de jogos de PC lançados no Brasil. Possui parceria com algumas produtoras, principalmente de corrida

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.