ANÁLISE: Thermalright HR-02

ANÁLISE: Thermalright HR-02

Conhecida por alguns coolers de excelente desempenho, como o clÁssico Ultra 120 e o Venomous  X (lançado no primeiro trimestre desse ano), a Thermalright agora traz um cooler muito interessante com a promessa de ser algo diferenciado.

Estamos falando do Thermelright HR-02, cooler que funciona sem FAN (sistema passivo), apesar de ter suporte a FAN´s de 12 e 14cm.

Thermalright HR-02
Assim como o Venomous X, o HR-02 é um cooler destinado aos sockets LGA 775, 1156 e 1366, consequentemente apenas processadores Intel.

Abaixo as principais características de acordo com o fabricante:

  • Sistema patenteado de múltiplas pressões de bracket, permitindo que o usuÁrio ajuste a pressão entre 40 e 70 libras, com uma montagem mais eficiente e segura.
  • Design que dispensa uma fan (ventoinha).
  • Aberturas de circulação de ar em formato especial, para ventilação mais eficiente.
  • Heatsink em níquel para garantir maior performance e manter refrigerado por um período maior.
  • Heatpipes soldados, base de cobre e chapas, para garantir maior condutividade térmica.
  • Design com seis Heatpipe sinterizada, todas em níquel. Diminui o dano por oxidação, e garante um período maior com bom desempenho.
  • Inclui clips de fans com 12x25 mm e 140x25 mm e a pasta térmica Chill factor III.
  • Desing convexo na base de cobre, maximizando a eficiência termal entre a CPU e o Heatsink.

Detalhes técnicos:

  • Tamanho: Comprimento 110mm x Largura 140mm x Altura 160mm
  • Peso: 860 gramas (sem o fan e o sistema de presilhas)
  • Heatpipe: 6 heatpipes de 6mm
  • Base: C1100 de níquel puro, com superfície espelhada

Junto com o cooler, a Thermalright fornece um tubo de pasta térmica, muito importante para atingir o resultado ideal do cooler em modo passivo.

{break::Fotos}Confiram algumas fotos do cooler e acessórios que o acompanham.

{break::Instalação}"Em time que estÁ ganhando não se mexe", a Thermalright utilizou desse jargão para definir o processo de fixação do HR-02 - exatamente o mesmo do Venomous X.

JÁ que a fixação do HR-02 é idêntica à do Venomous X, sua instalação também é bem simples. O único porém é que agora a Thermalright adicionou uma chave philips ao BOX que vem o cooler. Dessa forma, ele não precisa de nenhuma ferramenta extra para sua instalação.

Através de seus "encaixes" na base que fica por baixo da mainboard, é possível definir qual socket o cooler serÁ adaptado (no caso da mainboard que utilizamos para os testes, o socket LGA 1366). Para conectar em uma mainboard socket LGA 775 ou 1156, basta mover o pino para aposição do socket desejado nessa presilha.

{break::Testes}Fizemos os testes em cima de uma plataforma Intel X58 com processador Core i7 920, comparando o HR-02 com os coolers Thermalright Venomous X, Cogage Arrow e True Spirit e com um cooler BOX.

Para ter uma noção exata de como se comporta o HR-02, fizemos três tipos de testes com ele, um sem nenhum FAN (passivo), outra com um FAN que não estÁ preso ao cooler (FAN OUT), e por último com um FAN preso ao cooler. Utilizamos o FAN modelo TR TY-140 (L160xH140mm) da própria Thermalright, indicado para ser utilizado com o HR-02.

Os testes estão na sequência: primeiro IDLE, depois "Crysis" em modo CPU Benchmark e, por fim, wPrime.

IDLE (ocioso)
Começamos pelo teste em modo ocioso, onde o sistema estÁ em espera sem estar executando função alguma. Reparem que o cooler em modo passivo fica com a temperatura 1 (um) grau acima do cooler BOX.

O destaque ficou por parte do sistema quando tem o FAN funcionando, mas longe do cooler. Notem que pelo simples fato do FAN estar apontado para o cooler e fazer o ar circular, a temperatura cai consideravelmente, ficando na média dos demais coolers testados.

Outro destaque fica por conta do cooler trabalhando em conjunto com o FAN, nada menos que 6 graus abaixo dos demais modelos usados no comparativo.

{benchmark::809}

Crysis
Apesar dos bons resultados em modo ocioso, a real prova do comportamento do cooler vem quando o sistema estÁ em uso.

Rodando o "CPU Benchmark" do "Crysis" tivemos empate entre o HR-02 em modo passivo com o cooler BOX, impressionante para um cooler sem nenhum FAN. A temperatura ficou dentro da normalidade para um sistema em uso contínuo, pouco acima de 60 graus.

Novamente o HR-02 mostrou um comportamento muito bom quando tem um FAN apontado para ele, que faz o trabalho de tirar o ar quente das chapas de alumínio.

Quando rodando com o FAN preso, o cooler mostra todo seu diferencial: ficou 4 graus abaixo dos demais modelos.

{benchmark::810}

wPrime 2
Com o teste mais exigente, onde o processador fica em um "stress test" com consumo mÁximo contínuo, o HR-02 chegou a 91 graus, 11 acima do cooler BOX - mesmo assim o sistema não travou. Pelo acompanhamento vimos que a temperatura iria ir aumentando até o sistema travar caso o teste não acabasse, mostrando bem a falta que um FAN faz nessas horas.

Para confirmar o quanto é importante fazer o ar envolto ao cooler se renovar, confiram o resultado co cooler quando tem o FAN apontado para ele, a temperatura atingiu o mÁximo de 68 graus, apenas 6 acima do True Spirit, que é um bom cooler.

JÁ o cooler rodando com o FAN preso mostra um resultado excelente, com a menor temperatura de todos os modelos comparados, e nada menos que 9 graus abaixo do True Spirit.

{benchmark::811}

{break::Overclock}Apesar de ter como diferencial o modo "passivo", como demonstramos nos testes trabalhando em conjunto com um FAN o HR-02 se torna uma excelente opção.

Para tirar a dúvida do comportamento do cooler, fizemos testes com o Core i7 920 overclockado para 3.8GHz, mais de 1GHz acima do seu clock padrão (2.66GHz).

Ao testarmos o HR-02 em modo passivo notamos que a temperatura aumentava a cada minuto. Dessa forma não achamos prudente fazer testes com o sistema overclockado quando ele utilizado em modo passivo, pelo menos não com processadores mais potentes e que esquentam mais.

IDLE (ocioso)
Começamos pelos testes com o sistema em modo ocioso. Quando o FAN não estÁ preso ao cooler, a temperatura aumentou 7 graus, um pouco acima dos demais modelos e inclusive do HR-02 quando comparado ao FAN preso ao cooler, onde o aumento foi de 5 graus. Reparem que tirando o cooler BOX, os outros três modelos comparados tiveram aumento de 3 graus na comparação do sistema em stock e overclockado.

{benchmark::812}

Crysis
O sistema overclockado rodando um game mostra resultados um pouco diferentes do sistema quando em modo stock (sem overclock).

Quando o sistema rodando com o FAN direcionado ao cooler, a temperatura ficou em 63 graus, muito boa se analisarmos o fato de algum cooler preso dentro do gabinete fazer esse papel, mais ainda quando comparamos com o cooler BOX: 8 graus acima.

JÁ quando analisamos o cooler com o FAN preso, pela primeira vez ele ficou atrÁs de outro modelo, precisamente de dois modelos, do Venomous X e do Arrow, mesmo que por muito pouco.

{benchmark::813}

wPrime 2
Em nosso último teste, com o processador overclockado e em "stress mode", o sistema travou quando o FAN estÁ apenas apontado para o cooler.

Quando temos o FAN preso ao cooler a temperatura, registrou permanência em 71 graus, 2 (dois) acima do Venomous X e 1 (um) acima do Arrow. Mas como a diferença é muito pequena, podemos considerar um empate técnico.

{benchmark::814}

{break::Conclusão}Pela primeira vez analisamos um cooler passivo com suporte a processadores de segmento MID e HIGH.

O resultado impressiona por alguns motivos. Ele pode agradar a públicos diferentes, como usuÁrios que procuram uma opção que não faça ruído, apesar da limitação de performance do processador, visto que os mais potentes esquentam mais, e pode ser um problema. Mas também pode agradar a usuÁrios entusiastas que gostam de overclock, bastando adicionar um FAN de 12 ou 14 cm, com resultado bem melhor, como outros grandes coolers do mercado.

Um ponto interessante é que seu sistema passivo ganha bastante resultado quando tem um FAN apontado para o cooler, fazendo o ar quente sair das chapas de alumínio e melhorando significativamente o resultado, pois quer dizer temperaturas mais baixas. Por outro lado, teria lógica? Afinal tiramos o cooler de um lugar e colocamos em outro.

É importante ressaltar também que o HR-02 quando trabalhando em modo passivo não terÁ bons resultados em algumas regiões do Brasil; as mais quentes, logicamente. Como comentamos na review, para a temperatura do processador não aumentar gradativamente é importante que a ambiente esteja abaixo dos 25 graus. Mais importante ainda, é que o ar quente que estÁ entre as chapas de alumínio seja substituído. Caso contrario a temperatura vai aumentar gradativamente até travar o sistema.

 

 

PRÓS
Solução passiva funciona bem se sistema não for muito exigido
Possui ótimo desempenho quando trabalha em conjunto com um FAN
Não requer nenhuma ferramenta extra para a instalação
CONTRA
Tamanho bem grande
Sistema passivo não irÁ funcionar bem em regiões com clima quente (+25 graus)
Assuntos
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Mundo Conectado é responsável pelas análise de drones e alguns gadgets relacionados a fotos e vídeo, como Action Cams.