Adrenaline: Fonte de informação sobre Tecnologia e Jogos

Intel

Após a compra da IM Flash, Intel deve mover produção de 3D Xpoint para China

Após a compra da IM Flash, Intel deve mover produção de 3D Xpoint para China





Share on Google+

A compra da parte da Intel na IM Flash Technologies pela Micron, anunciada na semana passada, já está afetando aos planos de produção das próximas memórias. Com o rompimento da joint venture, a Intel vai continuar o desenvolvimento de suas próprias tecnologias, mas depois que a venda for concluída, em outubro, algumas mudanças de produção terão que ser feitas. 

Em um dos termos do acordo de venda a Micron estabeleceu que, após o período de um ano da compra da parte da Intel na IM Flash Technologies, a empresa não poderá mais produzir as memórias em sua fábrica em Utah. Isso significa que depois da conclusão da compra em outubro deste ano, a Intel só poderá produzir suas tecnologias na fábrica da IM Flash até outubro de 2020. Depois disso, terá que mover a fabricação para outro lugar. Ao que tudo indica, a empresa já pensou nisso e seu plano seria levar o processo para a Fab 68, em Dalian, na China. 

Atualmente, a Intel produz a primeira e segunda geração do 3D Xpoint, mais conhecido como Optane, mas já deu ínicio ao desenvolvimento da terceira geração que está sendo feita na Fab 11X, no Novo México, EUA, e vai ter sua produção em massa a partir de 2021. Além dessas tecnologias, a Intel também detém os direitos de IP para flash 3D NAND, porém na semana passada, em uma reunião com analistas, o CEO, Bob Swan, afirmou que a empresa não vai expandir sua produção de 3D NAND. O que nos leva a acreditar que a produção vai envolver apenas a produção do Optane. 

A Intel não chegou a comentar sobre a decisão, entretanto, o que dá a entender é que a empresa está considerando um cenário mais estável quanto a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, que sem dúvida será um fator decisivo para a mudança da fábrica. Nesta segunda-feira (13), a China retalhou os o aumento dos impostos para importação nos EUA e anunciou tarifas de 25% para para produtos de até US$ 6 bilhões, a partir de 1º de julho. A decisão fez com que as bolsas americanas (incluindo a Intel) despencassem nesta terça-feira (14).


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Adrenaline. Se achar algo que viole nossas condições de uso, denuncie através do link de report de erro do conteúdo.

Comentários que não são pertinentes a discussão, com caráter ofensivo, com xingamentos etc., serão deletados sem aviso prévio e os usuários serão BANIDOS. Não iremos fazer análises de reclamações sobre banimentos, então pedimos a colaboração para evitar inconvenientes.

* Esse é um espaço de troca de conhecimentos e opiniões, use-o para esses propósitos *