Em 2014 a Microsoft anunciou a nova geração de sua API, o DirectX 12. As promessas eram muitas: ganhos de performance, habilitar o uso de múltiplas GPUs, performance de consoles em dispositivos como tablets e celulares... O otimismo não era pouco na época que precedeu a chegada da tecnologia. Testes preliminares mostravam até 100% de ganho. Rumores falavam da viabilidade de combinar placas da AMD e da Nvidia, a desenvolvedora de Project Cars estimou a melhora de performance entre 30 a 40%

O entusiasmo era compartilhado por toda a indústria, como dá pra pegar no tom de nossas conversas tanto com Alexandre Ziebert, da Nvidia Brasil, quanto com Alfredo Heiss, da AMD Brasil:

Em 2015 o DirectX 12 chega junto com o Windows 10 aos computadores, e foi só esperar alguns lançamentos para começarmos a tomar um choque de realidade. Um caso emblemático foi Forza Horizon 3. Exclusivo da Microsoft, desenvolvido totalmente em DirectX 12 e pensado apenas nas plataformas da Microsoft, ele chegou muito mal no PC, chegando a receber uma coluna bem mal-humorada minha, na época.

Opinião: Obrigado por nada, Microsoft e DirectX 12

A tecnologia que havia chegado para extrair mais do hardware acabou sendo lançado com problemas de desempenho e inclusive "arrebentou" com o PC Baratinho na época. Felizmente futuras atualizações melhoraram bastante esse quadro, e lançamentos futuros da linha Forza tem chegado muito melhor no PC, inclusive usando DirectX 12.

PC Baratinho vs Forza Horizon 3 e ReCore: encaramos o combo do Play Anywhere!

A grande dúvida agora, quase 4 anos depois do lançamento do DirectX 12, é: afinal, os jogos hoje são melhores com ele ou não? Para tirar essa dúvida, vamos começar rodando uma bateria de testes com games que nos possibilitam colocar lado-a-lado a mais nova versão do software da Microsoft com o tradicional DX 11, e nossos escolhidos foram:

- Battlefield V
- Shadow of the Tomb Raider
- Hitman 2
- Tom Clancy's The Division 2
- Resident Evil 2 Remake

Além de bastante recentes, a bateria tem diversos games que são bastante exigentes com o hardware. Falando nele, vamos testar em dois cenários. O primeiro é com um hardware excelente e placas de vídeo high-end tanto de AMD quanto Nvidia, combinado com um processador de alto desempenho e memórias abundantes, enquanto nossa segunda bateria será composta por uma combinação de placas modestas de ambas as fabricantes e um PC bem mais limitado, com o intuito de ver como o DX12 e DX11 interagem com hardwares tão distintos.

Versão em vídeo

Hardware High-end

Na primeira rodada, vamos com nossa bancada de testes com o Core i7-6950X, um hardwares bastante avançado e que não limita a capacidade de nossas placas de vídeo, que rodam o game em qualidade Ultra e resolução FullHD. Usamos aqui:

- Processador Intel Core i7-6950X - análise
- Placa-mãe Asus X99 Strix - análise
- Kit de memórias Kingston HyperX Predator DDR4 32GB 3000Hz (4x8GB)
- SSD Kingston HyperX Savage 240GB - SSHD Seagate 2TB SATA3
- Sistema de refrigeração liquida Thermaltake Water 3.0 Riing RGB 280
- Fonte de energia Thermaltake Toughpower DPS G RGB 850W Gold
- Gabinete Thermaltake Core P3

- Nvidia GeForce RTX 2080 - análise - link de compra
- AMD Radeon RX Vega 64 - análiselink de compra

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Battlefield V | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
137.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
137.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
132.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
132.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
108.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
108.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
103.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
103.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Shadow of the Tomb Raider | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
127.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
127.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
101.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
101.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
94.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
94.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
76.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
76.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS m{interrogacao}dio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Hitman 2 | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
102.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
102.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
89.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
89.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
87.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
87.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
83.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
83.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Tom Clancys The Division 2 | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
129.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
129.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
119.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
119.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
104.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
104.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
87.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
87.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Resident Evil 2 Remake | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
171.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX11)
171.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
156.

Core i7-6950X + RTX 2080 (DX12)
156.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
138.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX11)
138.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
135.

Core i7-6950X + Vega 64 (DX12)
135.



Colocando em ação nossos hardwares mais potentes, temos variações nos resultados alcançados que vão desde o excelente, passando pelo "indiferente" e chegando nas situações em que rodar o jogo piora o desempenho do sistema. Os principais momentos que o DirectX 12 "brilha" são em The Division e Shadow of the Tomb Raider, games em que usar a API mais recente melhorou o desempenho de ambas as placas testadas por margens generosas.

Tomb Raider e The Division 2 tem claros saltos
de desempenho para ambas marcas

Em contrapartida, temos games em que quase nada aconteceu, como Battlefield V, Hitman 2 só trouxe benefícios claros para a Nvidia e o caso do Resident Evil 2 Remake é o mais curioso: em Radeon não fez nada de relevante e em GeForces piorou o desempenho. É um caso de se questionar porque a tecnologia está ali disponível, se não vai trazer um impacto positivo relevante.

Em alguns casos não há benefícios,
e a performance pode até piorar

Hardware de entrada

Agora viramos para o outro espectro de performance. As placas agora são muito limitadas, usando GeForce e Radeon de entrada, pouca quantidade de RAM e um processador extremamente "espremido" por baixa contagem de núcleos e clocks de operação baixos. A configuração gráfica foi mudada para o baixo em 1080p, e usamos os seguintes componentes:

- Processador AMD Athlon 200GE - gameplay - link de compra
- Memórias RAM 2x4GB DDR4 2666MHz
- Placa-mãe Fatal1ty B450 Gaming-ITX/ac - site oficial - link de compra
- Fonte Thermaltake Smart 500W - link de compra
- Gabinete Pichau Gamer Pouter II - link de compra

- Zotac GeForce GTX 1050 2GB Mni - análise - link de compra
- Gigabyte Radeon RX 560 2GB - gameplay - link de compra

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Battlefield V | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
57.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
57.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
55.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
55.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
55.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
55.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
47.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
47.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Shadow of the Tomb Raider | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
51.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
51.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
48.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
48.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
47.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
47.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
47.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
47.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS m{interrogacao}dio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Hitman 2 | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
50.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
50.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
45.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
45.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
44.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
44.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
41.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
41.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Tom Clancys The Division 2 | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
67.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
67.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
56.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
56.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
56.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
56.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
40.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
40.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Resident Evil 2 Remake | DX 12 vs DX 11 ] Hardwares Comparados: 4

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
67.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX11)
67.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
67.

Athlon 200GE + RX 560 2GB (DX12)
67.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
64.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX12)
64.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
58.

Athlon 200GE + GTX 1050 2GB (DX11)
58.



A situação de nosso comparativo muda MUITO quando tentamos rodar os mesmos testes em um hardware menos capaz e cheio de gargalos. Até mesmo os destaques da bateria anterior, Shadow of the Tomb Raider e The Division 2, não apenas deixaram de trazer aqueles saltos em desempenho como até pioraram sensivelmente nossos resultados, em ambas as marca. Enquanto a AMD apresentou alguns "empates" entre o DX11 e DX12, o quadro é bem pior quando analisamos o que aconteceu com a GTX 1050, que ou não apresentou melhorias significativas ou piorou bastante sua média no teste quando rodando em DX12. 

Para os hardwares de entrada ou o DX12
empata com o DX11, ou piora a performance

Estabilidade

Enquanto preparávamos esse artigo também estávamos rodando outros testes com DX11 vs DX12. No episódio do PC Baratinho para jogar The Division 2 fizemos combinações de peças de entrada e também analisamos o percentil e, para nossa surpresa, tivemos uma variação considerável nos resultados. Aqui usamos o Pentium G5600 ao invés do Atlhon 200GE, e tivemos a seguinte situação:

Como fica evidente, há uma diferença entre o efeito do DX11 e DX12 na Nvidia e na AMD. Enquanto a placa GeForce se sai sensivelmente melhor na tecnologia mais antiga, a RX 560 crava o melhor resultado no teste com DX12, com uma estabilidade muito superior evidente nos ótimos 1% registrados no teste. Mesmo a média em DX12 sendo menor que a média em DX11 com a placa da AMD, a evolução na estabilidade mais que justifica perder um pouco de frames para ter um gameplay mais fluido e eficiente.

No mesmo jogo o DX12 pode ser melhor
ou pior, dependendo da marca

Antes de acusar a Nvidia de ter perdido aqui, é bom destacar que o Pentium é um processador subdimensionado para esse jogo. O mapa amplo do game é cruel com o pobre dual-core de entrada da Intel, e problemas de estabilidade são justamente causados por essa insuficiência da CPU. Mas é legal destacar que nesse caso específico (Pentium+RX560) o DX12 conseguiu um efeito muito desejado: extrair um pouquinho mais de desempenho do hardware e conseguir um bom gameplay. É uma pena que foi só trocar para placa da Nvidia para ver isso não acontecer, e mostra que vamos ter uma variação de caso a caso nessa questão.

E a combinação de placas?

Lembra que falamos da promessa de multiGPU em DirectX 12? Não apenas isso não se tornou uma realidade, como até a situação do multiGPU em DirectX 11 parece estar em um estágio pior do que era alguns anos atrás. Uma parte considerável dos últimos lançamentos não possui suporte à combinação de placas de vídeo, e até franquias que costumavam ter, como Battlefield e The Division, deixaram o recurso de fora na versão mais recente. No caso de Battlefield V, inclusive, o jogo possuía suporte e deixou de ter em uma atualização.

Artigo: Novos drivers salvaram o Ray Tracing
em Battlefield V? E cadê o SLI?

Uma das melhores amostras de como o multiGPU anda "as traças" é listar no site oficial da Nvidia os games compatíveis com o SLI. Se você listar por mais recente, vão aparecer no topo "antiguidades" como The Witcher 3  (2015) e Umbrella Corps, que nem é tão velho, mas é simplesmente ruim. A própria lista está desatualizada, já que existem títulos como Shadow of the Tomb Raider que suportam a tecnologia. Para o lado da AMD a coisa não está muito melhor, já que nem existe uma lista oficial de games suportados na página da empresa, então o jeito é recorrer a fóruns onde a galera compartilha suas experiências com a combinação das placas.

A implementação do multiGPU com mais de uma marca chegou a acontecer. Em 2016 (!) Ashes of the Singularity (AOTS) ganhou suporte via DirectX 12 à combinação de múltiplas placas, incluindo misturar placas de marcas diferentes, algo que na época nós testamos.

Artigo: Ashes of the Singularity Benchmarks: Combinando AMD e Nvidia com o DirectX 12

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

3840x2160, DX12, Perfil Crazy

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 ou 12
  • Resultados em FPS m?dio
  • Quanto maior, melhor

[ Ashes of the Singularity | Sapphire R9 Fury Tri-X 4GB ] Hardwares Comparados: 10

Radeon R9 Fury + GeForce GTX 980
46.1

Radeon R9 Fury + GeForce GTX 980
46.1

GeForce GTX 980 + Radeon R9 Fury
42.7

GeForce GTX 980 + Radeon R9 Fury
42.7

GeForce GTX 980 + GeForce GTX 980
40.7

GeForce GTX 980 + GeForce GTX 980
40.7

Radeon R9 Fury
32.8

Radeon R9 Fury
32.8

GeForce GTX 980 SLI
31.5

GeForce GTX 980 SLI
31.5

GeForce GTX 980 + GeForce GTX 960 4GB
26.0

GeForce GTX 980 + GeForce GTX 960 4GB
26.0

GeForce GTX 980
25.3

GeForce GTX 980
25.3

GeForce GTX 960 4GB + GeForce GTX 980
24.2

GeForce GTX 960 4GB + GeForce GTX 980
24.2

GeForce GTX 980 + GeForce 364.47
23.6

GeForce GTX 980 + GeForce 364.47
23.6

GeForce GTX 960 4GB
14.0

GeForce GTX 960 4GB
14.0



Em nossos testes a combinação alcançou ganhos de desempenho, inclusive quando combinamos placas GeForce e Radeon. O problema é que essa iniciativa foi totalmente isolada: de lá para cá não houve mais desenvolvedoras buscando implementar essa capacidade em seus jogos. O próprio AOTS sempre se destacou por ser pioneiro no uso de técnicas avançadas de computação como a computação assíncrona e DX12, mas nunca passou nem perto de ser relevante entre os games, com picos de meros 760 jogadores segundo dados do Steam DB.

Se formos ainda mais longe nas promessas, tem outro recurso muito interessante e que praticamente não vimos em ação. Tradicionalmente o multiGPU, tanto em placas Nvidia quanto AMD, combinam as placas colocando cada uma para trabalhar em um quadro de forma alternada, aumentando dessa forma a quantidade de quadros por segundo produzidos, técnica conhecida como Alterneted-Frame Rendering (AFR). Porém o DirectX 12 introduz outra técnica, a Split-Frame Rendering (SFR), ou renderização dividida do quadro, em uma tradução livre. Com ela os chips gráficos trabalhariam em conjunto no mesmo quadro, ampliando a performance de forma mais eficiente e versátil.

Como a própria AMD conta vantagem no slide acima, eles são pioneiros da técnica com o suporte ao SFR em Civilization: Beyond Earth. O game trouxe suporte a essa técnica multiGPU através do uso da API Mantle, software aberto que daria fundação para o desenvolvimento da Vulkan. Esse caso nós não testamos, mas a galera do Anandtech deu uma conferida. Apesar de entregar menos quadros em média que o Crossfire em DX11 com o AFR, usar a Mantle e o AFR, o SFR em Mantle se saiu muito melhor na estabilidade dos quadros, um problema crônico em configurações com múltiplas placas.


Civilization: Beyond Earth com SFR e Mantle. Testes do Anandtech


Civilization: Beyond Earth com AFR e DX11. Testes do Anandtech

Parece promissor, não é mesmo? Pois esse começo é tudo que temos, já que nem mesmo o próximo game da franquia Civilization, o Civilization V, voltaria a usar a técnica, optando no lugar pelo AFR como o restante da indústria vem fazendo desde então. 

Para piorar, o SFR vem se tornando um elemento importante para o multiGPU por questões externas. Cada vez mais os jogos usam recursos que necessitam de informações dos quadros anteriores para a renderização do próximo, algo presente no TAA (Temporal Anti-Aliasing, antisserilhado temporal), por exemplo, que aproveita dados do quadro anterior para diminuir o serrilhado na nova imagem. Com as placas se alternando em qual faz cada quadro, transferir os dados de uma para a outra todo novo quadro torna o processo ineficiente, e temos aqui um forte motivo para que mesmo o suporte ao AFR esteja "tão sumido" nos lançamentos recentes.

Conclusão

Já passou um bom tempo desde a chegada do DirectX 12, e até o momento a API ainda não parece consolidado. Principalmente nos games em que temos a possibilidade de alternar entre a tecnologia mais recente e a antiga, os resultados variam, como foi possível perceber ao longo de nossos testes.

4 anos depois, o DX12 ainda não está consolidado

Apesar a inconstância nas performances, tem um fator que começa a pesar cada vez mais em favor da nova tecnologia: cada vez mais ela traz efeitos positivos. Nos lançamentos recentes que possibilitam alternar entre DX11 e DX12, está cada vez mais surgindo casos como The Division 2 e Shadow of the Tomb Raider, onde há uma clara vantagem da versão rodando com a tecnologia mais recente.

Essa tendência também é visível dentro da mesma franquia. Em Battlefield 1 sempre que testávamos hardwares em DirectX 12 o resultado era uma alta instabilidade e muitos stutterings no gameplay, fazendo ser sem sentido usar a nova tecnologia frente a consistência muito melhor do DirectX 11. Em Battlefield V isso melhorou consideravelmente, e já temos jogado em DX12 sem aqueles problemas claros de performance. 

Há um sinal claro de melhora do
DX12 em lançamentos recentes

Além dos games que nos permitem fazer comparações entre as duas tecnologias, também temos alguns jogos exclusivamente DX12 que vem mostrando resultados promissores. Talvez o caso mais relevante para nós, já que é um game que temos incorporado na rotina de testes, é o exclusivo da Microsoft, o Forza Horizon 4. Com o óbvio "incentivo" para optar pela tecnologia mais recente da Microsoft, ele tem sido um dos games mais leves e com melhor desempenho em nossos testes com hardwares, e tudo isso sem abrir mão de bons gráficos. Mesmo as placas do segmento intermediário seguram esse game na casa dos 60fps no Ultra em 1080p.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, DX12, Ultra

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Forza Horizon 4 | Galax GeForce GTX 1650 EX 1-Click OC ] Hardwares Comparados: 11

EVGA GeForce GTX 1660 XC Ultra
94

EVGA GeForce GTX 1660 XC Ultra
94

Sapphire Radeon RX 580 Pulse 8GB
87

Sapphire Radeon RX 580 Pulse 8GB
87

PowerColor Radeon RX 570 Red Devil
80

PowerColor Radeon RX 570 Red Devil
80

Gigabyte GeForce GTX 1060 G1 Gaming 6GB
79

Gigabyte GeForce GTX 1060 G1 Gaming 6GB
79

Gigabyte GeForce GTX 1650 Gaming OC @ Overclocked
76

Gigabyte GeForce GTX 1650 Gaming OC @ Overclocked
76

Galax GeForce GTX 1650 EX 1-Click OC @ Overclocked
73

Galax GeForce GTX 1650 EX 1-Click OC @ Overclocked
73

Gigabyte GeForce GTX 1650 Gaming OC
68

Gigabyte GeForce GTX 1650 Gaming OC
68

Galax GeForce GTX 1650 EX 1-Click OC
67

Galax GeForce GTX 1650 EX 1-Click OC
67

PowerColor Radeon RX 470 Red Dragon
61

PowerColor Radeon RX 470 Red Dragon
61

ZOTAC GeForce GTX 1050 Ti Mini
53

ZOTAC GeForce GTX 1050 Ti Mini
53

ZOTAC GeForce GTX 1050
19

ZOTAC GeForce GTX 1050
19



Com tecnologias como o DXR e novos recursos que deverão ser incoporados ao DX12, parece uma questão de tempo até mais da indústria fazer a mudança para a nova API, porém o legado do DX11 parece que ainda vai longe, e vamos continuar vendo as duas tecnologias coexistindo por um bom tempo. O DirectX 12 está começando a mostrar serviço aqui e ali, mas pelo visto nunca será a revolução que prometeu ser.