"COMO ASSIM, SEM A RODINHA EU NÃO POSSO CONTROLAR O VOLUME DO MEU FONE!"

Calma! Ao longo deste artigo eu vou explicar as razões pelas quais você deve EVITAR o uso da rodinha de volume do seu fone de ouvido, e também lhe dar alternativas para fazer a mesma função sem nenhum risco, mas resumidamente a razão é uma única: ela estraga.

O que chamamos de "roda de volume", nada mais é do que um potenciômetro, uma peça que regula a quantia de energia que irá passar através dela, ou seja, regula a sua própria resistência, o que resulta em um controle do "volume".

Se aumentarmos a resistência do potenciômetro, pode-se diminuir a energia que será entregue aos alto-falantes e assim o volume irá diminuir. Se diminuirmos a resistência, mais energia será entregue aos alto-falantes e o volume vai aumentar. Simples assim.

Só existe um problema, assim como toda peça mecânica, potenciômetros são sujeitos ao desgaste e à ação do tempo. Conforme são utilizados, acabam desgastando, podem oxidar, perder contato, etc...

E o que acontece quando esta peça está desgastada? Um lado pode ficar mais alto que o outro, podem haver ruídos, o fone pode perder volume, um lado pode deixar de funcionar, pode haver mau contato na peça ou então o fone pode deixar de funcionar completamente.

Abrir a peça e aplicar limpa contatos diretamente no potenciômetro (não adianta aplicar no plástico externo) pode ajudar a resolver ou amenizar o problema, mesmo que temporariamente, mas nem sempre funciona.

E isso vale desde o fone baratinho de 30 reais, até um headset topo de linha de R$ 1.200 da Sennheiser. Todos os fones que possuem um potenciômetro, tendem a apresentar estes tipos de problema com o uso.

Sim, esse headset de R$ 1.200 costuma apresentar problemas na peça que regula o volume se você utilizar ela demais. E o mesmo vale para muitos dos fones da HyperX(*), Razer(*), Corsair(*), Logitech(*) e outras marcas no mercado.

"MAS ENTÃO COMO QUE EU POSSO CONTROLAR O VOLUME DO MEU HEADSET!?!"

Calma, existem alternativas e nem todos os fones de ouvido do mercado utilizam potenciômetros. Alguns possuem BOTÕES, os quais enviam COMANDOS para seu computador ou celular, e assim que estes comandos forem interpretados, o volume do sistema irá aumentar ou diminuir.


Nestes casos, não há nenhum desgaste com o uso e podem ser utilizados à vontade sem medo algum. Exemplos são o Corsair VOID Pro, Logitech G633 (ele parece ter potenciômetro, mas não é), HyperX Cloud II...

Porém, nem todos os dispositivos são compatíveis com estes botões, fones com botões que possuem apenas o conector USB não são compatíveis com celulares, e os botões multimídia de fones para celulares não costumam funcionar em PCs, mas ainda assim há alternativas.

Para que usa Windows-PC, há uma gama gigantesca de programas para realizar estas funções, o mais interessante de todos sendo na minha opinião o AudioSwitch.

O AudioSwitch permite que você crie atalhos no teclado para alternar entre diferentes saídas ou entradas de áudio sem ter que ir para a aba de "Som" do seu computador. Também, ele permite ajustar volume, tanto dos seus alto-falantes e headsets, quanto dos microfones conectados ao computador.

Há programas como o X-Mouse Button Control, o qual configura os botões do seu mouse, independente qual mouse for, e o Autohotkey, embora ferramentas "anti-cheat" costumam não gostar destes dois programas, então para maioria dos gamers é preferível utilizar o AudioSwitch.

Outra alternativa interessante para Windows-PCs, é usar o Antimicro. Ele permite que botões de qualquer controle tenham suas funções ajustadas, e você pode, por exemplo, configurar para que o D-Pad do seu controle de Xbox 360, controle o volume do seu computador e também avance/volte músicas. E sim, ele continuará funcionando normalmente mesmo com esta "macro" configurada.

E claro, você pode usar o Antimicro para jogar jogos que possuem suporte para teclado e mouse, mas não possuem suporte para controles, configurando os botões para corresponderem a teclas do teclado ou funções do mouse. Ele faz o mesmo que o Joy2Key, mas é muito melhor.

Para quem utiliza sistemas Ubuntu e possivelmente outras distribuições com interface gráfica do Linux, o próprio sistema permite que o usuário crie seus próprios atalhos, e acredito que também existam programas para isto, mas depende a distribuição que você esteja usando:


Créditos para Anis Abboud

Para quem possui um PlayStation 4, pode-se comprar uma placa de som USB ou DAC USB (DACs são mais potentes, mas não possuem entrada para microfone) que tenha controle de volume embutido, mas nem todos os controles de volume funcionam no PS4, a Sharkoon SB1 é um exemplo que não funciona, então tome bastante cuidado e pesquise sobre a compatibilidade com o console antes de fazer isto.

E também pode-se segurar botão PlayStation por alguns segundos e ajustar o volume a partir do "Quick-Menu", tanto faz se o fone estiver conectado através da USB, wireless ou no controle.

Para quem possui um Xbox One, o procedimento adequado é o mesmo que acima, acessar o menu do console e através dele diminuir o volume:

Quanto a Smartphones, grande maioria do mercado ainda possui botões físicos para controle de volume, e há programas como o Virtual Volume Button, o qual cria "botões virtuais" que ficam fixos na tela e são úteis para quem está usando um celular onde os botões físicos estão danificados.

E se o seu headset/headphone possui botões físicos para uso com smartphones, você pode utilizar eles à vontade, pois estes utilizam o canal do microfone para enviar comandos para que o seu Smartphone diminua ou aumente o volume.

Enfim, sinta-se a vontade de usar o que preferir ou até de ignorar este artigo, sei que é muito mais "fácil" simplesmente girar a rodinha, mas tudo o que eu quero é que você não tenha que se estressar com esta peça do seu headphone/headset tendo problemas, e a melhor forma para evitar problemas nela, é ignorar a sua existência.