Vamos à primeira pergunta: o que diabos é o Project Aurora? Uma interface para intercompatibilidade no sistema de iluminação de periféricos de marcas diferentes. Ele permite, por exemplo, que as luzes de seu mouse da Corsair, acompanhem o seu teclado da Logitech e seu mousepad da Razer.

O interessante do Project Aurora é que usando ele não é necessário "comprar periféricos da mesma marca para combinar", você pode regular a iluminação de periféricos compatíveis através de uma única interface.

Mas além disto, o Project Aurora também acrescenta novos recursos que não existem no software de diversas marcas, tal como:

- Ambilight em periféricos
- Criar novos efeitos de iluminação que não existem no software original
- Efeitos especiais em certos jogos
- Efeito "visualizer" para músicas
- Ver o uso de recursos do PC através de luzes no teclado

Primeiro, antes de começarmos não é todo periférico que será compatível com o Project Aurora. Para que um periférico seja compatível, é necessário que ele tenha um SDK Aberto, explicando os comandos necessários para manipular a iluminação dos periféricos. SDK é uma espécie de "dicionário" de alguma coisa, e adicionar suporte sem ter ele é igual tentar traduzir um livro escrito em japonês sem conhecer o idioma e sem nenhuma ajuda.

Sem isto não é possível acrescentar periféricos da marca à lista de dispositivos compatíveis. Atualmente, apenas periféricos recentes (especialmente modelos RGB) das seguintes empresas possuem SDK Aberto e são compatíveis com o Project Aurora, mas também há produtos que não são compatíveis, especialmente teclados de membrana por terem sistemas de iluminação mais simples.

- ASUS (apenas o Strix Flare, mas parece que será acrescentado suporte para mais periféricos)
- Cooler Master
- Corsair
- Logitech
- Notebooks Alienware (apenas modelos recentes)
- Notebooks Clevo e alguns notebooks remarcados
- Razer
- Roccat
- Sony DualShock 4
- SteelSeries
- Wooting

Marcas como a Redragon, Motospeed, Sharkoon e Havit nem sequer fazem o próprio software, terceirizando isto para empresas chinesas, então as chances destas empresas lançarem algum SDK que permita a compatibilidade com o Project Aurora é quase nula.

Mas wetto, e quanto à Ducky/HyperX/*insira marca aqui*, tem como adicionarem?

Talvez, mas primeiro é necessário que a empresa divulgue um SDK para que os programadores do Project Aurora possam entender como funciona a iluminação dos periféricos e como adaptar o software a eles. É o que aconteceu com os periféricos da ASUS e Gigabyte, que serão acrescentados no futuro.

Caso você queira que a marca adicione suporte, seja ela a HyperX, Ducky ou quem for, você deve entrar em contato com a fabricante do periférico e pedir informações quanto a isto. Caso ela se recusar ou nem responder, sinto muito.

Se você já possui um periférico compatível com o Project Aurora, para utilizar é necessário primeiro baixar ele.

Download Project Aurora

Após isto, é necessário seguir as instruções nas configurações do Aurora. Elas variam de acordo com a fabricante do periférico, algumas como a Cooler Master são simplesmente plug-and-play, mas na maioria dos casos será necessário ativar uma opção no software da fabricante do periférico e também manter ele aberto.



Quando o SDK da empresa estiver ativo e o Project Aurora tiver permissões para gerenciar a iluminação do periférico, podemos finalmente começar:

Logo de cara, o Project Aurora já acrescenta efeitos especiais customizados que mostram a vida, dinheiro, tempo de partida e outras informações dependendo o jogo, sendo compatível com esta lista de jogos:

- American Truck Simulator
- Battlefield 1
- Battlefield 3
- Blacklight: Retribution
- Blade and Soul
- Borderlands 2
- CS:GO
- DOOM (2016)
- DOTA 2
- Dead Cells
- Diablo III
- Dishonored
- Dying Light
- Euro Truck Simulator 2
- Evolve Stage 2
- Factorio
- GTA 5
- Guild Wars 2
- Hotline Miami
- Killing Floor 2
- League of Legends
- Magic: The Gathering - DotP 2012
- Metro: Last Light
- Middle Earth: Shadow of Mordor
- Minecraft
- Move or Die
- Overwatch
- Payday 2
- Quake Champions
- Quantum Conumdrum
- Rise of the Tomb Raider
- Robbot Roller Derby
- Serious Sam 3
- The Division
- The Talos Principle
- The Witcher 3
- Worms W.M.D
- XCOM: Enemy Unknown

Mas além de recursos em jogos, o Project Aurora também pode ser usado para funções realmente úteis, tal como mostrar uso de CPU, uso de GPU (através do script VoronFX) e uso das memórias através de LEDs no teclado.

Atualmente não há como saber a temperatura da CPU ou GPU, mas está nos planos para uma futura atualização.

Para quem quiser um perfil já todo customizado para monitorar o hardware, segue aqui uma modificação que eu fiz do VoronFX e que inclui as instruções em um arquivo TXT: Download

Além disto, há recursos como o Ambilight, que reproduz nos seus periféricos as cores que estão na tela ou então a média da soma das cores, e o Audio Visualizer, que faz seus periféricos reagirem a sons que estiverem sendo reproduzidos em seu computador:

A equipe do Aurora parece estar trabalhando para adicionar também placas-mãe, memórias, GPUs, Water-Coolers e outras peças de hardware que tenham "RGB Inteligente", então pode ser que no futuro ele acabe sendo também a solução para que o Diego possa configurar a iluminação do nosso PC dos Sonhos 2019 ou 2020 sem perder os cabel-, digo, sem perder a paciência com 20 softwares diferentes.