A Capcom liberou de surpresa uma demo para Mega Man 11, seu mais novo título para uma das franquias de plataforma de maior sucesso no mundo. A demo, que conta com a fase completa do Block Man, foi liberada primeiro ontem no Switch e hoje no PS4 e Xbox One. Como fã de carteirinha do pequeno herói azul, não perdi tempo para testar a demo e trago aqui, as minhas impressões!

Modernidades bem-vindas

Mega Man é uma série que já existe há mais de 30 anos. Por mais que o game pegue seus fãs pela nostalgia, não aproveitar mecânicas de jogos atuais num novo game chega a ser um desperdício. Mega Man 9 e 10 são ótimos jogos e merecem os elogios que recebem, mas sempre os considerei meio "receita de bolo", com a Capcom apostando apenas naquilo que ela sabe que dá certo.

Mega Man 11 tenta ser um jogo mais moderno sem abrir mão da sua essência. Os gráficos não são impressionantes, mas pelo menos temos texturas em 3D, com uma boa profundidade de cenário e bastante personalidade no design dos personagens. E a ideia de mudar não só a cor do Mega Man, mas também alguns detalhes de sua aparência quando equipamos uma arma, foi muito bem colocada! Ainda que seja um pouco copiado de Mighty No. 9.

Além disso, aproveitando que atualmente os consoles têm mais botões, foram feitas mudanças extremamente bem-vindas para aproveitar isso. O Rush Coil (a mola para impulso) agora tem um botão próprio. Não precisa escolher ele como arma extra, é só apertar a qualquer momento que ele é imediatamente ativado. Além disso, dá pra selecionar as armas que você conquista derrotando os Robot Masters usando o analógico direito também, que abre uma espécie de roda de ícones em torno do Mega Man e facilita para saltar imediatamente para a arma que você quer.

No menu dá pra escolher deixar o idioma das falas em japonês, algo simples de implementar e que certamente vai agradar os fãs de longa data.

Mas é claro que a grande mudança aqui é o sistema de "Engrenagens", o Double Gear. E é dele que vamos falar a seguir.

Double Gear traz um novo ar ao gameplay

O grande diferencial deste game, que tem sido amplamente divulgado em seus trailers e até nas artes do jogo, é o sistema Double Gear. Apertando L1 (ou LB) você ativa a engrenagem de poder. Apertando R1 (ou RB) você ativa a engrenagem de velocidade. E o que elas fazem, basicamente, é deixar o jogo extremamente divertido.

Brincadeiras à parte, acredito que esse sistema ficou muitíssimo bem implementado, trazendo novos ares ao já consagrado gameplay de Mega Man, mas sem fazer o jogo parecer outra coisa. A engrenagem de poder, como o nome sugere, deixa seus tiros mais fortes enquanto está ativada. Enquanto isso, a de velocidade deixa o jogo em câmera lenta. Esses novos poderes são contra-balanceados com os desafios e novos inimigos que vão fazer o jogador ter que aprender a usá-los de maneira adequada, alternando entre as engrenagens no momento certo, ao mesmo tempo em que ele deve ficar de olho para as engrenagens não "superaquecerem".

O sistema double gear é muito divertido e renova o gameplay sem sacrificar sua essência

Quando você ativa uma das Double Gear, aparece uma barra em cima da cabeça do Mega Man, se você desativar antes dela ser preenchida, ela rapidamente se esvazia, permitindo ativar e desativar as engrenagens a todo momento, quando quiser. Mas, se você deixar que fique tudo cheio, a habilidade demora bem mais para poder ser usada de novo. Isso cria uma situação em que, ao mesmo tempo em que você está desviando de inimigos e tentando acertar o tempo e a precisão de um pulo sobre um abismo, você precisa também ficar de olho pra não deixar sua engrenagem encher. A mecânica traz grande dinâmica e variedade ao gameplay e eu adorei.

Acredito, no entanto, que a engrenagem de força podia ser um pouco melhor. Ativá-la obriga o jogador a carregar seu tiro de novo, do zero, o que faz perder tempo enquanto a barra dela enche. Ela acaba sendo bem pior e menos usada que a engrenagem de velocidade.

E as engrenagens também podem ser ativadas ao mesmo tempo. Mas isso só é permitido como um último recurso, quando sua vida está muito baixa. Quando você ativa a Double Gear ao mesmo tempo não dá mais pra desativar até que elas superaqueçam, deixando elas inúteis por um longo tempo e, nesse caso, enfraquecendo o Mega Man também, que não pode mais carregar o tiro nem dar mais de um tiro por vez até que as Double Gears estejam normalizadas. É algo a ser usado apenas para finalizar um chefe, por exemplo.

O bom e velho Mega Man?

Como mencionei antes, as mudanças não fazem o jogo deixar de ser, em sua essência, um Mega Man. A fase que temos a chance de jogar, do Block Man, tem uma boa duração e uma variedade de desafios bastante interessante, que vão progressivamente ficando mais difíceis, como deve ser um bom jogo de plataforma.

A luta com o Block Man em si não é fácil e faz bom uso das mecânicas variadas do jogo, e as animações do chefe são bastante divertidas. 

O trabalho de vozes no jogo não é dos melhores, mas é o que estamos acostumados em jogos do Mega Man. Pelos menus dá pra ver que teremos vários outros recursos de jogos das antigas, como a possibilidade de usar os companheiros Birdie e Eddie, além da presença de segredos e colecionáveis, como os icônicos tanques de energia.

Assim como antigamente, o jogo é bem desafiador. As fases "ensinam" suas mecânicas ao jogador primeiro, e depois não perdoam seus erros com abismos e espinhos de morte instantânea. Além disso, sempre tem aquele inimigo especialmente posicionado para que o dano dele te empurre para o buraco. Aliando isso aos checkpoints um tanto espalhados, o jogo pode ser um pouco frustrante para quem não está acostumado.

E é por isso que a Capcom trouxe para Mega Man 11 outros níveis de dificuldade. Joguei a fase do Block Man de novo na dificuldade "novato" e as coisas ficam bem mais tranquilas. O interessante aqui é que não se trata apenas de diminuir o dano que o Mega Man recebe e aumentar o dano que ele causa. As barras da Double Gear também demoram mais pra encher e em algumas situações o cenário é um pouco alterado. Um inimigo especialmente posicionado que me derrubou num abismo quando atirou em mim na dificuldade "Normal" não estava mais presente jogando na "Newcomer". Pessoalmente gosto muito dessa iniciativa, porque ajuda a atrair novos jogadores. Ninguém precisa se envergonhar de jogar como novato para pegar as mecânicas do game antes de ir elevando o nível da dificuldade.

Mega Man 11 será lançado no dia 2 de outubro para PC, PS4, Xbox One e Switch.