O Sony Platinum Wireless Headset foi lançado em Janeiro de 2017 como sendo o "melhor headset para PlayStation" de acordo com a própria Sony, sendo este um upgrade para o Sony Gold Wireless e um sucessor do antigo Sony Pulse Wireless Headset, que foi lançado para o PS3.

De fato, o Sony Platinum é realmente superior ao Gold, mas e quanto ao restante do mercado? Como que o Sony Platinum se compara com fones de competidores? E vale o preço?

É o que veremos.

Construção Externa

O Sony Platinum é um fone que engana muito pela sua aparência. Ele faz parecer que conta com almofadas gigantescas de courino que deveriam ser ridiculamente confortáveis, quando, na verdade, são horríveis.


A qualidade do courino é extremamente baixa e não há basicamente nenhum "recheio" nestas almofadas. Nada de memory foam ou algo do tipo, o que você sente é apenas o courino e uma peça de plástico que serve de suporte para o material, a qualidade é similar ao que vejo em alguns fones de R$ 50 e completamente inaceitável em um fone que custa mais de R$ 500.


A qualidade das almofadas do Sony Platinum é inaceitável em um fone que custa mais de R$ 500

Para piorar ainda mais a situação, o próprio encaixe para orelhas do Sony Platinum é pequeno. Eu não tenho orelhas grandes, mas mesmo assim ele as "esmaga". Quem tiver orelhas grandes deve manter quilômetros de distância deste fone.

Eu tenho uma cabeça "XGG" e uso óculos, o que infelizmente me causa problemas de conforto com diversos fones. O Sony Platinum não foi uma exceção, exercendo bastante força na minha cabeça ao ponto de ser desconfortável para usar.

Um "truque" que melhora o conforto neste (e em alguns outros) fone de ouvido, é colocá-lo esticado por alguns dias em uma caixa, para "amolecer" a estrutura. Assim você diminui a força que ele exerce sobre a sua cabeça, só por favor não façam isso em fones que tenham um arco de plástico frágil.


Donos do Sony Gold não façam isso pois pode acabar quebrando a estrutura frágil dele.

Fazer isso realmente mudou de noite para dia o meu conforto com o Sony Platinum. Embora as almofadas de baixa qualidade e o encaixe pequeno para as orelhas ainda incomodem, não é mais um fone horrível para usar como era antes. Se não fosse possível fazer isso, a nota do conforto deste fone seria ainda menor.

Vale lembrar que, mesmo se você não usar este "truque", sua cabeça fará a estrutura "amaciar" da mesma forma com alguns meses de uso, este truque só acelera este processo sem que você tenha que sofrer até "ficar bom".

Na parte inferior do lado esquerdo do fone temos um controle de volume digital na forma de botões. Diferente de controles de volume "analógicos" presentes na maioria dos fones de ouvido do mercado, esses não apresentam desgaste com o uso e não deixam um lado mais alto que o outro.

Também, diferente do que acontece com alguns outros headsets sem fio com controle de volume digital, este controle de volume funciona em qualquer aparelho que suporte fones de ouvido USB, não apenas o PS4. PCs e TV Box são exemplos de aparelhos compatíveis.

Logo acima do controle de volume temos um botão para mutar o fone, assim como também uma chave por onde podemos ligar o fone, havendo duas opções, cada uma representando um dos perfis configuráveis que podem ser salvos na sua memória interna, o que é um recurso interessante.

Um dos maiores problemas do Sony Gold, é que sua haste tende a quebrar, curiosamente não nos engates de plástico e sim logo acima, tanto que o modelo da imagem saiu de linha e foi substituído pelo New Gold Wireless.

Felizmente o Sony Platinum resolveu este problema, melhorando consideravelmente a qualidade do plástico utilizado, usando uma aba de metal e uma earband de borracha para manter a cabeça do usuário no fone, ao invés de deixar ela exercendo força na estrutura de plástico.

Devido a isto, diferente do Sony Gold, o qual infelizmente possui milhares de casos na internet onde a estrutura superior rachou, o Platinum realmente não parece apresentar este problema.

Enfim, o Sony Platinum é uma grande melhoria em cima do Sony Gold em termos de estrutura, mas sinceramente quase qualquer coisa é melhor em estrutura do que o Gold, e quando comparamos o Platinum contra concorrentes como o Corsair VOID Pro Wireless, Corsair HS70, Logitech G933 e SteelSeries Arctis 7, nota-se que a sua estrutura é muito inferior à de seus concorrentes, fora que a qualidade das almofadas é simplesmente vergonhosa e inaceitável.

Qualidade Sonora

Pelo tanto que critiquei este fone pela sua estrutura, muitos já devem esperar que na qualidade sonora este fone também deixe a desejar, o que não é o caso.

Seria muito mais fácil para mim dizer "não comprem este fone" se o áudio dele fosse ruim, mas não é. Realmente não é, e é isso que me deixa triste, pois ele poderia ser um headset wireless topo de linha se não fosse mal projetado em outras áreas.

A qualidade sonora não faz nada mal até mesmo contra alguns fones com fio, seus médios são bastante detalhados e os agudos possuem uma excelente nitidez sem estridência. É um som muito agradável e otimizado justamente para ter "naturalidade" e se dar bem com qualquer jogo, o que é o foco dele, além de ter um ótimo desempenho em músicas.

O palco sonoro é bom para um fone de ouvido fechado, acho ele até superior nesta questão a fones como o HyperX Cloud Core e fica no mesmo nível que fones como o Logitech G933 e HyperX Cloud Revolver. Localizar sons, mesmo sem o "3D Audio" que apenas alguns jogos possuem, é bastante fácil.

O Sony Platinum só fica devendo um pouco no departamento de graves. Embora ele tenha um pouco de extensão e consiga reproduzir instrumentos como o contrabaixo razoavelmente bem, em músicas eletrônicas ele acaba deixando um pouco a desejar quando comparado a alguns outros fones mais dedicados a este estilo musical, mas este é o preço que ele paga para ter a sua "naturalidade" em seu som.

Como já é de se esperar, é apenas no PlayStation 4 que este fone apresenta todos os seus recursos, desde o ajuste para o volume do chat e do jogo, a "simulação 7.1" via VSS (Virtual Surround Sound) e "3D Audio" (que é MUITO melhor que o VSS), e a programação dos dois perfis internos que o fone possui através do aplicativo Headset Companion.

Sobre a "simulação 7.1 / VSS", ela em maioria dos casos fica ruim, ela só faz parecer com que você esteja dentro de um banheiro, um efeito de "reverb" falso e exagerado para fazer parecer que o som seja maior do que realmente é, mas que só acaba distorcendo e removendo claridade do som, ao ponto de atrapalhar a localização de sons.

Mas, quando usei o headset em um dos jogos que possuem suporte oficial ao "3D Audio", tal como Uncharted: The Lost Legacy, a coisa mudou completamente. Não sei o que a Sony fez de diferente de outros recursos 7.1 que já vi até agora, mas realmente a simulação de espaço que há nestes jogos específicos com o 3D Audio, é algo completamente diferente de qualquer simulação de Surround que já vi até hoje, e completamente diferente do VSS.

É ridiculamente bem feito e funciona muito bem, mas apenas com os seguintes jogos desta extensa lista:

- God of War
- Hellblade: Senua's Sacrifice
- Horizon Zero Dawn
- MLB The Show
- The Last Guardian
- Uncharted 4
- Uncharted: The Lost Legacy

Notem que este fone já possui quase dois anos de mercado e esta é a lista completa de jogos compatíveis com ele, excluindo os títulos VR.

O "3D Audio" na verdade só se torna vantajoso em jogos do  PS VR, pois estes são meio que "obrigados" a terem suporte para a tecnologia. Apenas para estas pessoas que possuem o PS VR, é que realmente este recurso se torna uma real vantagem, enquanto que para outros, é apenas marketing pois o número de jogos com suporte é ínfimo.

Mas então o Sony Platinum é superior aos concorrentes por ter uma ótima qualidade sonora? Não exatamente. Concorrentes como o Corsair HS70, Logitech G933 e SteelSeries Arctis 7 também são competentes nesta questão, além de serem extremamente superiores em outras, e todos são compatíveis com o PS4, só não possuem opção para equalização (o que nem faz tanta diferença) e nem "3D Audio" (que só meia-dúzia de jogos possuem).

Bateria e Wireless

De acordo com os dados oficiais da Sony, os quais curiosamente só constam no manual e não no material publicitário, o Sony Platinum é capaz de aguentar "9 horas de uso com volume médio", o que parece divergir um pouco das 7 ou 8 horas que são relatadas por maioria dos reviewers na Internet.

O modelo da análise é emprestado e possui um ano de uso, e neste tempo a duração da bateria já caiu destas 8 horas, para 5 horas contínuas. Ainda é suficiente para uma sessão de jogos, mas a tendência é a duração ir diminuindo cada vez mais, por isso que as "12~16" horas de alguns concorrentes são mais vantajosas do que parecem ser.

Longas durações de bateria são vantajosas pois a tendência de baterias é perder carga com o tempo

Não é uma bateria "boa", também não posso chamar de ruim, mas pelo preço deveria ser melhor.

Agora, o que realmente poderia ser mais caprichado é o alcance deste headset. Novamente, de acordo com a Sony, este headset possui supostamente um alcance de "13 metros", o que é uma mentira sem tamanho.

Headsets como o Logitech G933 e Corsair VOID Pro Wireless possuem este mesmo alcance e realmente entregam, mas fique mais de 5 metros do receptor do Platinum e ele já começa falhar. Coloque um obstáculo na frente do receptor e ele irá falhar. Coloque o receptor atrás do gabinete e ele irá falhar.

Na maioria dos casos este alcance limitado realmente não vai atrapalhar, mas é fato que alguns concorrentes da mesma faixa de preço apresentam um maior alcance e melhor resistência a interferências e obstáculos, e isso pode ser vantajoso para alguns usuários.

Microfone

Microfones são o aspecto mais complicado de fones sem fio, pois normalmente estes acabam comprimindo a qualidade do áudio do microfone e/ou enviando em um qualidade muito baixa devido às limitações da banda dedicada aos dados do microfone e para evitar que haja um atraso no envio da voz.

E o Sony Platinum é um exemplo disso, enviando áudio em 16kHz, o que é uma qualidade de áudio ridiculamente baixa, até mesmo comparado a outros headsets sem fio.

"Mas wetto, é um fone de PS4, no PS4 o microfone é melhor..."

Não, não é.

Um headset de R$ 700 com a qualidade de microfone de um headset de 50 reais. Preciso falar mais que isso? Até mesmo entre fones sem fio, este é certamente o pior que já testei até agora, bem inferior ao Corsair VOID Pro Wireless e Logitech G933.

AVALIAÇÃO:

Construção

5

Conforto

6

Áudio

8

Bateria e Wireless

6

Microfone

3

Preço - R$ 700

4
Conclusão

O Sony Platinum tem uma ótima qualidade sonora e diversos recursos interessantes para o PS4, tais como a possibilidade de ajustar o som do jogo e do chat, um aplicativo para equalização, e na meia-dúzia de jogos que possuem suporte, o "3D Audio" faz diferença, embora a quantia de jogos com suporte seja tão pequena que o recurso se torna supérfluo....

E infelizmente estes recursos não são compatíveis com PCs, o que lhe torna uma das piores escolhas para esta plataforma.

Mas o Platinum também conta com uma estrutura simplesmente vergonhosa, com almofadas da pior qualidade, problemas de conforto, problemas de alcance com quase qualquer obstáculo posicionado entre o receptor e fone, bateria inferior a seus concorrentes e um microfone que só seria aceitável em um headset de R$ 50.

Sei que esta análise se tornará polêmica, pois sua qualidade sonora é ótima e para quem só possui este fone e já se acostumou com ele, todos os pontos relatados podem não parecer tão graves quanto são, mas não conhecer algo melhor não é argumento para justificar a tamanha falta de capricho da Sony no projeto deste fone de ouvido.

O Sony Platinum Wireless Headset é simplesmente vergonhoso quando comparado a concorrentes como o Corsair VOID Pro Wireless, Corsair HS70 (análise em breve), Logitech G933 e SteelSeries Arctis 7 (análise em breve), todos os quais ficam na mesma faixa de preço que ele e também são compatíveis com o PS4.

A lista de possíveis melhorias que o Sony Platinum poderia ter é gigantesca; uma bateria maior pois no mercado atual 8 horas é pouco quando concorrentes alcançam na faixa de 12-16 horas, uma estrutura replanejada para o suporte das almofadas, almofadas de melhor qualidade e recheadas com uma boa espuma (se possível, almofadas de malha esportiva), um microfone que preste e maior alcance (que tal entregar os 13 metros que promete, mas não cumpre?) são apenas algumas sugestões.

Diversas marcas do ramo melhoraram muito nos últimos anos, incluindo a Corsair, Logitech, SteelSeries e Razer, todas as quais atualmente possuem fones sem fio melhores que o Sony Platinum e compatíveis com o PS4. A Sony precisa fazer o mesmo e parar de cometer os erros de design que já cometia desde a era do PS3.

E parece que a Sony já está melhorando a estrutura e conforto de seus fones pelos relatos do New Gold Wireless, o qual algumas pessoas relatam ser superior ao Platinum. Talvez se lançarem um "New Platinum" este seja um bom fone, o que certamente não é o caso do modelo da análise.


PRÓS
  • Bom palco sonoro, mesmo sendo um fone fechado
  • Design dobrável e portátil
  • Nos poucos jogos que possuem suporte, o 3D Audio faz diferença e é muito superior ao VSS ou a qualquer outra tecnologia de simulação de Surround que há no mercado
  • Ótima qualidade sonora
CONTRAS
  • Almofadas com área interna pequena, não encaixando orelhas médias ou grandes
  • Almofadas de courino de péssima qualidade
  • Bateria e alcance inferior a seus concorrentes
  • Clamping excessivo de fábrica, embora possa ser corrigido esticando o fone
  • Fora os recursos exclusivos do PS4, não apresenta nenhuma vantagem contra concorrentes
  • Número de jogos com suporte ao 3D Audio é ínfimo