Perto do final do ano passado, fizemos uma promessa de que faríamos uma análise de diversos controles para Android, mas devido a problemas e atrasos que fugiram de nosso controle, infelizmente acabamos não fazendo tal artigo. Mas, ele renasce aqui como o "Guia de Controles Adrenaline".

Vamos neste artigo nos focar em controles baratos para PC e especialmente em controles para Android, embora também há um controle para Xbox One/PC (Dazz Hurricane) e outro para PS4 (Dazz Dual Shock Bluetooth). Também, o 8bitdo SF30 Pro é compatível com o Nintendo Switch, embora eu não tenha um para testar.

Se possível, vamos no futuro fazer um artigo comparando controles "Premium" para PS4 (ex: Hori OnyxRazer Raiju) e Xbox One (ex: Razer Wolverine, Xbox One Elite, Hori Horipad Pro), mas eles não são o foco deste artigo.

Este artigo é separado em três partes, sendo elas:

1. Tudo o que você precisa saber sobre controles para Android, Windows e iOS (você está aqui)
2. Análises de 12 controles diversos
3. Conclusão e Perguntas Frequentes

Nesta parte do artigo, vamos falar sobre aspectos que englobam todos os controles.

1 - COMPATIBILIDADE

É óbvio, mas se um jogo não tiver suporte para controles, nenhum controle será reconhecido automaticamente. Novamente, se um jogo não tiver suporte para controles, como por exemplo a versão atual (04/2018) de PUBG Mobile, ele não será reconhecido automaticamente por controles. Repito:

Se um jogo não tiver suporte para controles, nenhum controle será reconhecido automaticamente

Aliás, já disse para vocês que se um jogo não tiver suporte nativo para controles, ele não será reconhecido automaticamente? Beleza, então não reclamem do controle se a culpa for toda do jogo.

Não reclamem do controle se a culpa for toda do jogo

Mas, no caso do Android é possível utilizar softwares como o Octopus, o Tincore Keymapper (root) e outros, que fazem a simulação de toques na tela quando você aperta um botão, mas eles requerem configuração manual e alguns também precisam de permissão de root.

Hoje há até acessórios para conectar teclado e mouse ao celular e simular a tela touch, o mercado está ficando literalmente louco por causa de PUBG e Fortnite Mobile...

Minha recomendação é que não comprem esse adaptador pois é só questão de tempo para o pessoal da Tencent detectar o uso do equipamento apenas analisando o hardware Bluetooth conetado no celular.

Não vamos aconselhar e nem dar instruções sobre como fazer root ou como instalar e configurar estes programas e equipamentos, mas faça com o seu smartphone/tablet/Box TV o que você bem entender.

No caso do Windows, se o jogo não reconhecer controle algum, é possível usar programas como o antimicro para simular teclas do teclado e movimentos do mouse, o qual funciona muito bem. Ele é melhor que o joy2key.

Mas novamente, se você não quer ter que configurar nada, o jogo precisa em primeiro lugar ter suporte para controles, mas isso sozinho pode não ser o suficiente.

Existem diversos protocolos e padrões de comunicação para controles. Um protocolo pode reconhecer o botão 8 como "LB", enquanto outro protocolo pode reconhecer o mesmo botão como "X". E outro protocolo pode nem ser compatível com estes outros dois.

1.1 - SUPORTE NO WINDOWS

No caso do Windows, existem apenas dois protocolos principais, o DirectInput e o XInput. O DirectInput é um protocolo antigo, com suporte para diversos tipos de gamepads e joysticks diferentes, mas que a Microsoft parou de usar em prol do XInput, usado pelo controle de Xbox 360 e do Xbox One.

Se um controle para PC tiver apenas DirectInput, você terá que configurar o controle na Steam para ser compatível com jogos, o que é muito fácil, e se estressar com o x360ce para que o controle funcione em jogos fora da Steam.


Mas, também há jogos, como por exemplo Forza Horizon 3 e Gears of Wars 4, que requerem o programa XOutput para funcionarem com controles sem XInput, e ele é um saaaaaaco para configurar pois não possui interface gráfica.

Tem como fazer funcionar, mas se você quer praticidade, controles DirectInput não são a opção correta.

A única exceção é o DualShock 4 (controle de PS4) e qualquer outro controle para PS4, os quais são muito fáceis de configurar com o DS4Windows e o touchpad acaba tendo mais utilidade no PC do que no próprio PS4. Fica realmente muito bom e até os sensores do controle podem ser usados em certos aplicativos e emuladores.

Dá pra até configurar a cor da Lightbar e colocar efeitos de iluminação nela. Quem precisa comprar um Razer Wolverine Chroma de R$ 800 quando pode-se ter LEDs RGB em um controle muito mais barato? #sarcasmo

Mas agora sério, quem falar que o controle do PS4 "não fica bom no PC", não sabe o que está falando.

O DualShock 3 também pode ser configurado mas é um pouco mais complicado e requer um dongle USB "sacrificial" (é instalado um driver especial que inutiliza o receptor Bluetooth para outras funções) para usar via Bluetooth, embora recomendo que usem o SCPToolkit.

O XInput é o que os controles de Xbox 360 e Xbox One utilizam, é um protocolo que faz parte do pacote DirectX e quase totalidade dos jogos de Windows possuem compatibilidade. Simples plug-and-play, sem frescuras. Nem todos os controles para Android possuem isto, mas alguns dos que possuem precisam ser ligados de forma diferente ou apresentam este modo apenas pelo cabo.

Se você quer um controle para PC sem ter que se estressar, se informe se ele possui XInput ou não. Se há XInput, ele vai ser reconhecido por qualquer jogo que reconheça controles do Xbox.

Ah, e antes de terminar, se você tirar aquele receptor Bluetooth 2.0 esquecido nas suas gavetas que foi comprado há quase 10 anos, o Windows pode acabar pedindo "Senha" para se conectar a controles Bluetooth:

Em alguns casos colocar a senha "0000" pode fazer funcionar (nem sempre!), mas o real problema é bem simples: você está tentando conectar um dispositivo Bluetooth 4.0 ou 3.0 em um dongle Bluetooth 2.0. Ao invés de quebrar a cabeça atrás de uma senha que nem existe, jogue fora o receptor antigo e compre um dongle Bluetooth 4.0.

1.2 - SUPORTE NO ANDROID

A compatibilidade de controles com Android é uma bagunça. Primeiro, o jogo precisa ter compatibilidade com controles, algo que grande maioria dos jogos para Android não possuem. Se você quer jogar com um controle no Android, vai ter mais sorte usando emuladores do que procurando na Google Play.

Mas, além do XInput e DirectInput usados pelo Windows serem reconhecidos pelo sistema, há outros padrões genéricos, assim como também padrões criados por empresas que fazem controles, tal como o MOGA. Fora que há os padrões exclusivos de certas marcas como o Xperia Play e o Nvidia Shield. E para piorar há também o padrão do DualShock 3 e o do DualShock 4...

O resultado é que há diversos padrões diferentes de controles para Android, e se um jogo não reconhecer corretamente qual o padrão de cada controle, o controle pode não ser reconhecido ou ser reconhecido mas estar com botões trocados.

Adicionar suporte para controles no Android é um pesadelo, por isso alguns jogos acabam demorando ou nunca lançando, enquanto outros preferem adicionar suporte apenas para padrões utilizados por empresas "parceira$", por razõe$$$ que provavelmente nunca saberemo$$$. Alguns chegam a colocar propagandas de controles dentro do jogo.

E vários jogos incluem suporte para apenas um protocolo, o que acaba gerando problemas de compatibilidade.

A boa notícia é que algumas empresas, tal como a IPEGA, incluem programas como o IPEGA Game Center para simular controles com outros procolos, enquanto vários outros controles possuem uma seleção de protocolo ao segurar certos botões antes de ligar ele, como é o caso do 8bitdo SF30 Pro.

Qual protocolo vai funcionar com qual jogo? Boa pergunta, este site contém uma lista de jogos e com quais controles eles são compatíveis.

Mas o que nenhum destes protocolos ou controles irá fazer é adicionar suporte nativo para controles onde não há nenhum, como em jogos sem suporte a controles. Há programas que fazem a simulação da tela touch, mas é necessário configurar manualmente, podem não funcionar em alguns aparelhos... Enfim, é um saco.

Algo que algumas dessas fabricantes de controles oferecem para auxiliar quem possua seus controles, são aplicativos de lojas onde é possível baixar/comprar jogos que tenham compatibilidade com seus controles, é assim que funciona no caso do Nvidia GAMES para o Nvidia Shield, e é assim que funciona no GameSir World.

Mas claro, muitos jogos, inclusive jogos famosos como PUBG Mobile, não vão estar na lista de jogos disponíveis destes aplicativos por não possuírem suporte oficial a controles.

Outro problema, e que eu mesmo acabei enfrentando, é que alguns jogos que funcionam com certo controle em alguns dispositivos (ex: Modern Combat 5 usando o GameSir G4s no Moto G5), podem acabar não funcionando em outros aparelhos (ex: o mesmo jogo com o mesmo controle no TV Box Sunvell T95Z Plus), especialmente jogos onde não seja possível configurar o controle manualmente.

Enfim, é triste, mas quem não quer se preocupar nem um pouco com a questão de compatibilidade nos jogos ou metendo a mão na massa para usar programas como o Octopus, ou compre um Nintendo Switch ou outro portátil. E quem não quiser fazer isso, se acostume.

1.3 - SUPORTE NO IOS

O iOS é uma bolha. Desde 2013, com a atualização do iOS 7, controles de terceiros precisam de um certificado MFi para terem compatibilidade com o sistema operacional da Apple. O aparelho pode até detectar e conectar no controle, mas salvo alguns jogos antigos e principalmente emuladores instalados de formas "não autorizadas pela Apple", mesmo jogos que dizem ter suporte para controles, não irão funcionar com controles que não sejam MFi.

O Made For iPhone, ou MFi, é um sistema de padronização e certificação para certos periféricos (não todos), que possui algumas boas intenções, tal como evitar a bagunça com 1001 protocolos diferentes que há no Android, mas no final o resultado é que ele acaba limitando o número de controles para usuários de dispositivos da Apple, dificultando para empresas chinesas fazerem controles com este padrão e fazendo o preço de controles com este padrão ser elevado.

Também, controles MFi não são compatíveis com sistemas Android ou Windows por usar um protocolo de comunicação totalmente diferente. Esqueça usar o mesmo controle no iPhone e no Windows, vai ter que comprar controles diferentes.

Há formas de usar controles sem MFi em dispositivos da Apple, mas estas requerem jailbreak para poder modificar o sistema operacional e fazer controles sem este certificado serem compatíveis.

Nenhum dos controles que analisamos neste artigo possui certificado MFi, portanto nenhum deles é "oficialmente compatível" com dispositivos iOS e não recomendamos eles para usuários desta plataforma.

Alguns destes controles analisados, e muitos outros controles da internet, "dizem" ser compatíveis com iOS, mas esta compatibilidade é apenas através do modo iCade, um protocolo de comunicação feito para um arcade de miniatura lançado em 2011 e que possui uma lista de compatibilidade pequena. Este protocolo foi basicamente inutilizado a partir do ponto que o MFi foi adotado como padrão em 2013.

Um exemplo é o IPEGA 9025, o qual possui modo iCade, o qual funciona em uma dúzia de jogos indies (alguns jogos lançados entre 2011 e 2014) e em alguns emuladores (normalmente instalados fora da App Store), mas não em jogos famosos da App Store.

Tenham cuidado com controles que se dizem "compatíveis" com iOS, muitos só são compatíveis com aparelhos antigos ou através do modo iCade. Procure por controles que tenham o certificado MFi!

Para usuários de dispositivos da Apple, recomendamos que não procurem por controles "compatíveis com iOS" pois esta compatibilidade pode se referir a apenas aparelhos antigos ou apenas ao modo iCade, razão porquê muita gente acaba comprando controles de diversas marcas e nenhum funcionando. Os vendedores não explicam e as marcas são coniventes em não falar das limitações do modo iCade.

Novamente, não procurem por controles "compatíveis com iOS". Procurem por controles que tenham o certificado MFi. Vejam se diz isso na caixa e procurem informações no site oficial. Se não houve menção, assumam que o controle não possui MFi. Não faça a pergunta para o vendedor do Mercado Livre pois ele vai falar bobagem. Procurem controles MFi, como por exemplo o PXN-6603.

Ou então faça jailbreak no seu iPhone para poder usar qualquer controle, o celular é seu, é direito seu fazer com ele o que bem quiser, mesmo que a Apple seja contrária a isso. Mas, avisando que isto anula a garantia do aparelho.

1.4 - SUPORTE EM CONSOLES

É meio óbvio, mas empresas como a Sony e Microsoft não gostam de ver terceiras fazendo controles sem pagar pela licença para ter compatibilidade com seus consoles.

A Microsoft até proíbe que terceiros façam controles sem fio para seus consoles (atenção: controles como SCUF, Battle Beaver e outros são apenas controles originais modificados, por isso a Microsoft permite) e já processou empresas que fizeram isso sem autorização, gerando um monopólio de controles sem fio para sua plataforma.

Por isso que empresas como a MadCatzRazer, Thrustmaster, Hori e várias outras não possuem controles sem fio para Xbox 360 ou Xbox One. Elas são proibidas de fazer isso. Claro, há os controles "Feir" e outros controles sem fio na Aliexpress, mas são controles piratas e sem licença alguma.

A Sony já não é tão rigorosa, mas cobra um bom valor para autorizar controles de terceiros, o que afasta várias empresas chinesas de buscarem tal certificação. Há vários controles sem fio para PS3 feitos por outras empresas, embora atualmente o número de controles sem fio "alternativos" para PS4 seja baixo. Um deles é o Dazz Dual Shock Bluetooth que vamos analisar no próximo artigo, e outro é o Hori Onyx:

Porém, há acessórios como o CronusMAX Plus que permitem usar diversos controles diferentes nestas plataformas, embora ele requeira um controle original para funcionar no PS4 ou Xbox One e seja meio enjambrado. Ele trabalha "enganando" o console, fazendo ele pensar que o controle original (que está conectado por cabo no HUB) está enviando os comandos, quando na verdade é um outro controle, ou até mouse e teclado, se quiser.


O exemplo da imagem é um controle de Xbox One sendo usado no PS4. Fonte: CRONUSMAX PLUS FW 1 20 PS4 FULL TIME CROSSOVER

A única empresa aberta quanto a esta questão é a Nintendo, a qual não possui problemas com terceiros fazendo acessórios mesmo sem autorização e licenciamento, razão porquê o 8bitdo SF30 Pro é compatível com o Switch. Também, há um acessório vendido separadamente para tornar o Nintendo Switch compatível com quase qualquer outro controle Bluetooth, seja o do PS4, do Xbox One S, etc...

Embora a atitude da Nintendo de permitir que estes acessórios existam seja excelente para o mercado e para seus consumidores, é estranho pensar que esta é a mesma empresa que obriga você usar um celular em conjunto com o console para falar com seus amigos...

2 - ATRASO DO BLUETOOTH

Essa é uma questão complicada e mal entendida por muitos. Em primeiro lugar, sim, existe atraso no Bluetooth, mas o que muitos não entendem, é o quanto ele afeta o gameplay e em quais casos ele se torna mais perceptível.

O primeiro erro e a razão para tanta discrepância em opiniões é que o Bluetooth não é o único responsável pelo atraso na resposta de jogos. O tempo que um jogo leva para exibir a imagem na tela, é um grande fator para fazer o atraso se tornar perceptível ou não, sendo que este é um grande problema para emuladores no Android.

O atraso do Bluetooth não é o único atraso que existe

Utilizando os controles no Windows via Bluetooth, realmente não notei problema algum com o atraso deles, todos estão dentro de níveis aceitáveis e consegui jogar de tudo, desde jogos atuais até emuladores sem problema algum. A coisa só desandou quando fui usar eles no Android.

Um jogo nativo do Android, pode levar pouco tempo para exibir a imagem por estar usando recursos nativos do Android e estar tentando rodar o jogo de forma consistente. Logo, o atraso que há nestes jogos é em maioria dos casos imperceptível aos jogadores, e quando há atraso, maioria dos usuários notam que o problema está na performance do aparelho com o jogo e não no controle.


Esta imagem é apenas uma representação, não são dados reais

O problema na maioria dos casos são emuladores. Por mais absurdo que possa parecer, alguns emuladores gastam muitos recursos do Android e mesmo assim não rodam o jogo corretamente, especialmente emuladores inacabados com diversos problemas, que rodam jogos de forma "forçada", tal como o n64droid, o Dolphin, e o MAME4ALL.


Esta imagem é apenas uma representação, não são dados reais

Boa parte do atraso sentido via Bluetooth no Android, provém do emulador e não apenas do controle

Mesmo em casos onde o emulador possa estar rodando o jogo com "100% de velocidade" (muitas vezes com frame skipping e outras artimanhas), o frametime (tempo que a imagem leva para ser exibida na tela) pode estar extremamente alto devido à forma como a emulação trabalha.

Ao abrir uma ROM, você não está rodando um jogo em seu celular, você está simulando todo um hardware e este "hardware virtual" está tentando rodar um jogo. E é esta simulação, muitas vezes inacabada ou mal feita, que faz o emulador consumir recursos demais, ter baixo FPS ou até mesmo um atraso abismal na resposta dos botões.

E é por isso que jogar em um emulador via Bluetooth é muito mais agradável no Windows do que no Android. Há um menor tempo gasto em processamento e emuladores no Windows estão mais avançados, resultando em menor atraso total, tornando o atraso do Bluetooth bastante aceitável. Não é como se o "Bluetooth fosse mais rápido no PC", e sim todo o resto.


Esta imagem é apenas uma representação, não são dados reais

Então há solução para este problema no Android? Sim, várias na verdade. Além de manter seu emulador atualizado, tentar configurações diferentes ou outros emuladores pode resolver o problema.

Também pode-se utilizar adaptadores OTG (aquele adaptador micro-USB para USB) para utilizar o controle por cabos ou até mesmo comprar um controle que use um dongle USB 2.4 GHz, tal como o GameSir G4s e os próprios controles do Xbox 360. Assim, você acaba tirando o atraso do Bluetooth, embora não diminua os outros atrasos que existem.

Tome cuidado pois alguns controles baratos, tal como o Mocute 054 e o IPEGA 9025, não funcionam desta forma, o USB é apenas para recarregar.



Esta imagem é apenas uma representação, não são dados reais

E em último caso, pode-se trocar o Smartphone/Tablet/TV Box inteiro por outro que seja mais "potente" e consiga rodar o emulador com menor frametime, embora acredito que quase ninguém quer fazer isso.

Enfim, a questão do atraso do Bluetooth no Android é complicada, pois na verdade depende não apenas do protocolo Bluetooth e do controle, mas também do hardware do aparelho e especialmente do quão bem desenvolvido o software está, razão porquê é um problema comum em emuladores no Android, mas que não afeta tanto jogos nativos e não ocorre tanto no Windows quando você possui um hardware suficiente para rodar o emulador.

Para quem ainda tiver dúvidas, veja este vídeo da Lon.TV rodando Sonic no Android, no Windows e depois no próprio Mega Drive. Juro que você vai se apavorar. Nem emuladores no PC rodam tão bem o jogo quanto o Mega Drive.

- GameSir T1s via Bluetooth no Android: 150ms
- GameSir T1s via USB no PC: 84ms
- Xbox One via USB no PC: 52ms
- Mega Drive rodando Sonic nativamente: 32ms

Como e por que o Mega Drive consegue ser mais rápido que um computador com monitor topo de linha? Simples, não é apenas o fato de uma TV CRT ter tempo de resposta quase instantâneo, todo o processo é simplificado e a única função dele é rodar jogos, resultando em menos atraso mesmo tendo menor poder de processamento.


Esta imagem é apenas uma representação, não são dados reais

O jogo pode estar rodando a 100% de velocidade com todos os FPS em todas as plataformas, seja o Android, Windows ou Mega Drive, e pode estar rodando a 1080p, com 1001 filtros e o escambau no PC e Android, mas o que mais diferencia elas não é apenas o Bluetooth. O "frametime" é que tende a ser muito ruim em vários emuladores no Android.

Adicione o alto frametime de alguns emuladores do Android ao atraso do Bluetooth, e é por isso que muita gente tem pavor de controles Bluetooth no Android, mas essas mesmas pessoas usam o Bluetooth sem problema algum no Windows, no PS4, no Xbox One, no Nintendo Switch, etc...

O atraso do Bluetooth existe, mas ele não é o único atraso que existe, e só se torna um problema quando outros atrasos são combinados a ele.

------------------------------------------------

O artigo continua na próxima parte:

1. Tudo o que você precisa saber sobre controles para Android, Windows e iOS (você está aqui)
2. Análises de 12 controles diversos
3. Conclusão e Perguntas Frequentes