Já fizemos um gameplay com o Ryzen 5 2400G e enfim temos uma ideia do que os gráficos integrados baseados em microarquitetura Vega entregam. Mas, isso é o suficiente para substituir uma placa de entrada? Vamos descobrir!

Fizemos um comparativo que coloca essa CPU para encarar as placas de vídeo de entrada da linha Radeon e GeForce, colocando na disputa a AMD Radeon RX 550 e a Nvidia GeForce GT 1030. Também colocamos para "brigar" os gráficos integrados disponíveis no Intel Core i5-8400, os UHD 630, uma CPU com preço próximo ao do Ryzen 5 2400G.

Testamos os seguintes games:

- Rise of the Tomb Raider (DX 12)
- Tom Clancy's The Division (DX 12)
- Gran Theft Auto (DX 11)
- The Witcher 3 Wild Hunt (DX 11)
- Assassin's Creed Origins (DX 11)

Plataformas usadas:

- CPU AMD Ryzen 5 2400G
- Coolerbox AMD Wraith Stealth
- RAM 2x 8GB G.SKILL FlareX Series DDR4 3200MHz
- Mainboad Gigabyte AB350N Gaming WIFI

- CPU Intel Core i5 8400
- Coolerbox Intel
- RAM 2x 8GB TridentZ RGB DDR4 3200MHz
- Mainboard Gigabyte Z370N WIFI

Vídeo

Comparativo de custo

Além da performance, é importante colocarmos em perspectiva o custo que cada plataforma traz. Vamos colocar aqui na comparação apenas os valores dos processadores e das placas de vídeo, retirando outros custos de cada plataforma para simplificar o entendimento. Lembrando que a plataforma Ryzen com gráficos integrados Vega acaba de ser lançada, o que significa preços "bem antipáticos" no mercado nacional, como quase sempre acontece. Pesquisa feita em 12/02 usando melhores preços encontrados em grandes varejistas online.

- Ryzen 5 2400G - US$ 169 (EUA) ou R$ 930 (Brasil).
- Ryzen 5 1400 + GT 1030 - US$ 235 (EUA) ou R$ 1.000 (Brasil)
- Ryzen 5 1400 + RX 550 - US$ 265 (EUA) ou R$ 1.090 (Brasil)
- Core i5-8400 - US$ 180 (EUA) ou R$ 770 (Brasil)

Colocamos na comparação a possibilidade de comprar um Ryzen 5 1400 e mais os gráficos dedicados de entrada pois o 2400G traz especificações muito semelhantes ao desse processador.

Veredito

A compra de gráficos dedicados de entrada perderam todo o sentido com a chegada de modelos como o Ryzen 5 2400G. Por um custo bastante próximo você consegue uma única solução que traz processador e chip gráfico com performance em um patamar equivalente ao que temos em uma GeForce GT 1030 ou uma Radeon RX 550. Ao longos dos testes o Ryzen 5 2400G se situou entre os dois modelos, com pequenas diferenças de desempenho e uma experiência final bastante semelhante.

Gráficos Vega integrados tem plenas condições
de substituir as placas de vídeo de entrada

Isso torna a solução Ryzen+Vega muito mais barata que comprar uma placa dedicada e uma CPU equivalente... no exterior. Lá chegamos a ver até US$ 100 de economia dependendo do combo, porém infelizmente o custo inflado de lançamentos aqui no Brasil "comeu" toda essa vantagem. Com custo na casa dos R$ 1 mil, acaba dando na mesma comprar a APU com Vega ou um processador e uma placa dedicada. Nessa situação é mais jogo comprar de uma vez uma placa de vídeo externa, que além de contar com memórias próprias não será dependente de memórias RAM rápidas (algo um tanto caro, por sinal).

O preço de lançamento matou o argumento que
tornava as APUs com Vega em um produto interssante

Falando em memórias rápidas, nosso comparativo encontrou ganhos de desempenho entre 10 e 20% na performance quando trocamos a frequência das memórias de 2400MHz para 3200MHz. Isso não é uma novidade: faz tempo que lembramos a importância de memórias eficientes quando se está jogando em gráficos integrados, afinal a RAM vira a memória do chip gráfico nessa situação. O complicado é o salto em custo que frequências altas podem trazer ao valor final da memória RAM.

Artigo: Vale a pena fazer upgrade de Memórias
RAM em notebooks?Veja em quais situações fará diferença

Quando trazemos a disputa para o processador rival da Intel pelo preço mais próximo, no caso o Intel Core i5-8400, temos vantagens para cada um dos modelos dependendo do aspecto que avaliamos. No comparativo de performance gráfica fica evidente a diferença: o Intel UHD 630 fica MUITO atrás do que está disponível no Ryzen 5 2400G, e na prática nem deveria passar pela mesma bateria de testes que o modelo da AMD. Isso fica evidente pela dessincronização da imagens em poucos segundos do teste rodando.

Os gráficos Intel passam vergonha
comparado ao que há no modelo AMD

Para a Intel a vantagem continua na porção do processador. Mesmo sem Hyperthreading, e por isso com menos threads (AMD com oito, Intel com seis) o modelo "do lado azul da força" conta com seis núcleos, dois a mais que o quad-core Ryzen 5 2400G. Vamos nos aprofundar na análise completa do AMD Ryzen 5 2400G, que deve sair em breve, para trazer mais informações sobre essas diferenças.