Enfim, com mais de um ano de atraso em relação ao lançamento no exterior, o PS4 Pro foi lançado oficialmente no Brasil, com direito a um preço sugerido pela Sony de R$ 3.000. As vendas começam em fevereiro e, assim como fizemos ao ser anunciado o preço do Xbox One X por aqui, vamos fazer um experimento e tentar construir um PC que traga uma experiência semelhante ao console, dentro de seu preço oficial de lançamento.

Montando um PC com o preço do Xbox One X pra jogar em 4K

Será que a empreitada é possível, assim como foi com o console da Microsoft? Hora de revirar uns hardwares e colocar pra rodar muitos games e comparar!

Escolhendo as peças

O artigo em que montamos o Xbox One X será muito útil agora, nessa nossa montagem de um PC equivalente ao PS4 Pro. O motivo é que ambos os consoles possuem muitas similaridades em sua arquitetura. O processador é baseado na microarquitetura Jaguar, da AMD, a mesma em uso no Xbox One X, PS4 Pro, Xbox One S, PS4 Slim, Xbox One e PS4. Todos eles são equipados com versões octa-core dessa CPU.

A parte gráfica também fica por conta da AMD, que equipa todos esses consoles com GPU Polaris, a mesma tecnologia presente nas placas de vídeo Radeon RX 400 e 500.

Mas agora chega a hora de fazermos uma diferenciação, afinal é tudo igual no Xbox One X e no PS4 Pro, mas ao mesmo tempo também é bem diferente:

Desenvolvedor Microsoft Sony
Distribuidor Microsoft Sony
Plataformas Consoles Consoles
Site oficial Link Link
Preço no lançamento U$ 499,00 U$ 399,00
Preço atualizado R$ 4.000,00 (em 22/01/2018 ) R$ 3.000,00 (em 17/01/2018 )
Especificações
CPU AMD customizada 8-Core @2,3GHz AMD customizada 8-Core @2,1GHz
GPU 40 unidades de computação Polaris (6TFLOPs) 36 unidades de computação Polaris (4,2TFLOPs)
Memória 12GB GDDR5 (9GB disponíveis para desenvolvedores) 8GB GDDR5
Capacidade HDD de 1TB HDD de 1TB
Armazenamento adicional Compatível com HDD externo Compatível com HDD externo (2017)
Mídia Blu-Ray 4K UHD Blu-Ray e DVD
Controle Controle Xbox One DualShock 4
Display - -
Conexões 2x HDMI2.0b, 3x USB 3.0, IR, S/PDIF, Ethernet HDMI 2.0a, 3x USB 3.1, Ethernet, S/PDIF, AUX 1, PS Eye
Energia Fonte interna Fonte interna
Dimensões 300mm x 240mm x 60mm 327mm x 295mm x 55mm
Peso 3.8kg 3.3kg
Extra Xbox Play Anywhere, retrocompatibilidade Compatível com câmera PS Eye, PS Move e PSVR

Vou chamar a atenção para as principais diferenças. A primeira é o número de unidades computacionais Radeon Polaris: enquanto a Sony equipou o PS4 Pro com 36, o Xbox One X possui 40. O que parece uma redução de singelos 10%, na prática representa uma diferença maior em performance quando analisamos a capacidade de TFLOPs. E isso pode ser sentido até no peso.


Arquiteturas semelhantes, mas com diferenças relevantes de performance

Se vocês repararam nas medidas, mesmo sendo menor que o PS4 Pro, o Xbox One X é um tanto mais pesado. O motivo é que o console da Microsoft possui um sistema mais robusto de resfriamento, resultando em um peso maior e, ao mesmo tempo, em frequências mais altas de operação de seus chips. É assim que a GPU do Xbox One X entrega uma margem considerável de desempenho acima do que o PS4 Pro oferece, e mesmo motivo pelo qual seu processador opera com uma frequência levemente superior.

Ok, então vamos montar o PC. O que essas diferenças significam para nós? Em processador, não há muito o que mexer: os 0.2GHz a menos não são tão significantes, o que quer dizer que novamente vamos por em ação o AMD FX-8300 por sua similaridade com o processador em uso nos consoles. Na parte de GPU, no entanto, temos um "bom respiro" comparado ao que precisamos para fazer o PC que enfrentou o Xbox One X. Com menos unidades computacionais e com frequências mais baixas, dá para "descer um degrau" comparado ao que usamos no artigo do console da Microsoft.

A Radeon RX 580 seria um modelo ideal, já que possui justamente as 36 unidades computacionais Polaris, exatamente como o PS4 Pro, porém como placas de vídeo em PC têm um sistema mais robusto que as integradas em consoles, elas entregam mais performance. Não é à toa que a AMD estima a performance da RX 580 em até 6,2TFLOPs. Logo uma Radeon RX 570 daria conta. Eu digo daria porque a mineração de criptomoedas influenciou muito o preço das GPUs, e o resultado é que essa placa é encontrada por preços na casa dos R$ 1.700 ou mais caros. Sim, o mesmo que cotamos a GTX 1070 no vídeo em que montamos um PC para ser equivalente ao Xbox One X. Para vocês "sentirem o drama", a RX 580 de 8GB foi anunciada por US$ 230, mas a realidade no mercado exterior é essa aqui:


 

Então melhor olhar novamente para "o lado verde da força". Descendo um degrau da GTX 1070 usada no PC "Xbox killer" temos a GeForce GTX 1060 6GB, atualmente vendida por... R$ 1.700 ou até mais. Em uma análise técnica, classifico isso como um:

E lá se foi o boi com as cordas

A GeForce GTX 1060 de 6GB é vendida por preços superiores ao que havíamos encontrado na GTX 1070 na época em que fizemos um PC para jogar com a performance do Xbox One X. Isso quer dizer que não apenas esse surto nos preços de GPUs, combinado com o altíssimo preço das memórias RAM que já acontece faz vários meses, invalida qualquer tentativa nossa de manter um preço em um nível semelhante ao do PS4 Pro, isso também "esculhambou" nosso "PC Xbox One X", que em valores atualizados está saindo por uns R$ 4.600 (era R$ 4.100). Mesmo com outras peças ficando um pouco mais baratas, as GeForce GTX 1070 subiram dos R$ 1.700 para AO MENOS R$ 2.300.

Notícia: GTX 1080 Ti chega a custar US$ 1.600 e Vega 64 alcança US$ 2.100 por causa da mineração

O encarecimento de GPUs não apenas torna quase impossível alcançar o
 PS4 Pro. Também esculhambou nosso "PC Xbox One X", que passou a custar R$ 4.600

Até tentamos salvar o dia descendo ainda mais, e tentando rodar os games com a GeForce GTX 1060 3GB, uma placa vendida na casa dos R$ 1.200 (que já custou na casa dos 700 a 900). O modelo tem diferenças sutis de desempenho na parte gráfica, entregando um total de 4TFLOPs de performance. O problema é que ela tem um "calcanhar de aquiles" bem conhecido dos PC Gamers: menos memória. Se já tem games que estouram os 3GB em resolução FullHD, aumentar para resoluções superiores só agrava esse processo, e tivemos muita instabilidade na performance gráfica com essa placa tentando alcançar o nível de qualidade usado no PS4 Pro que conta com mais confortáveis 8GB para memória de vídeo e CPU.

E aí? Não está barato, mas precisamos montar então algo. Encareceu, mas vamos ter que ir de GTX 1060 6GB, pois é a única com perspectiva de alcançar o nível de performance que desejamos (pesquisa feita em 23/01):

- AMD FX 8300 - R$ 300
- Placa-mãe AM3+ - R$ 260
- 2x 4GB memória DDR3 1866MHz - R$ 440
- GTX 1060 6GB - R$ 1.499
- Fonte 500W - R$ 210
- Gabinete R$ 200
- HD 1TB - R$ 206
- Controle PS4 - R$ 180
- Licença Windows 10 - R$ 470

Preço total: R$ 3.565

Os games

Diferente do que aconteceu no artigo comparando o Xbox One X e o PC, dessa vez não será mais possível comparar o desempenho entre a performance do PS4 Pro e o computador em títulos exclusivos da Sony, o que nos limita a games multiplataforma. Apesar de se apresentar como um console para jogar em 4K, a verdade é que raramente o PS4 Pro entrega essa resolução: a imagem final em 4K é muitas vezes resultado de técnicas de interpolação de imagem usando como base gráficos em resoluções inferiores. É como quando você arrasta para aumentar o tamanho de uma imagem no seu PC, com alguns filtros para tornar o resultado final mais interessante.

Apesar de se apresentar como um console para jogar em 4K,
raramente o PS4 Pro entrega essa resolução nativamente

Como nem todos os games no PC apresentam recursos como resolução dinâmica ou essa técnica de interpolação do PS4 Pro, renderizamos o jogo na mesma resolução nativa que o console da Sony está fazendo e para tornar o resultado final mais interessante aplicamos filtros de antisserilhado para gerar uma imagem melhor em 4K. O resultado fica interessante, e assim como acontece com o PS4 Pro e seu processo de interpolação, entrega uma imagem que tem resolução 4K porém que perde um pouco de definição. Por isso em alguns comparativos com o XBox One X temos a impressão que o console da Sony borra mais as imagens:

Isso também equilibra o jogo com o PS4 Pro que também tem uma carga adicional ao gerar o processo de interpolação para o 4K. O filtro AA também irá trazer uma carga adicional sobre o desempenho de nosso PC.

Games rodados e suas configs no PS4 Pro: 
- Hellblade: Senua's Sacrifice - resolução nativa de 1440p a 30FPS
- Call of Duty: World War II - resolução nativa de 1620p a 60FPS
- Wolfenstein II: The New Colossus - resolução antiva de 1440p a 60FPS
- Rise of the Tomb Raider - resolução em 1080p qualidade muito alta a 30FPS, resolução em 1080p alta taxa de quadros e 2160p via checkerboard a 30FPS

Com resolução dinâmica tornando tudo mais difícil de ser comparado, vamos usar de referência alguns games que são mais diretos em divulgar sua configuração, como Call of Duty: World War II, que roda a 1620p ou Hellblade: Senua's Sacrifice, que trava em 1440p no modo 30FPS e 1080p para alcançar 60FPS (com eventuais quedas para 900p).

Também vamos usar como referência testes do Digital Foundry, que mostram Wolfenstein II: The New Colossus rodando em uma resolução na casa dos 1440p com eventuais quedas através de resolução dinâmica e com uma taxa de quadros que oscila em alguns momentos para 55FPS, mas que se mantém boa parte do tempo travado a 60FPS.

E fechando nossa lista de games testados, Rise of the Tomb Raider é o mais interessante de nossa bateria. A desenvolvedora deu muita liberdade aos gamers em usar a performance adicional do PS4 Pro (assim como também o Xbox One X), deixando você usar a performance adicional para subir a resolução, aumentar a taxa de quadros que o jogo é rodado ou aumentar a qualidade gráfica e efeitos usados. 

Vídeo

Veredito

É, são tempos sombrios para se montar um PC. Se você achava ruim o que as memórias RAM estavam fazendo com o orçamento de montagem de um computador pra jogar, as placas de vídeo fizeram um movimento "segura aí minha cerveja", foram lá e mostraram que sempre dá pra piorar. Enquanto a mineração atingiu inicialmente já havia sabotado a compra de uma Radeon, agora esse processo também chegou nas GeForce e até chineses jogando PUBG ajudam a piorar tudo. Ainda é possível achar uma configuração próxima a essa que montamos e custando R$ 3.000, mas são algumas raridades de produtos ainda em estoque:


Produto ainda com preço possível para o "PC PS4 Pro"

Como resultado não apenas fomos incapacitados de montar um PC com performance equivalente ao do PS4 Pro mantendo um preço semelhante, como também encareceu bastante nosso PC equivalente ao Xbox One X.

Mas mesmo em condições normais de mercado, os consoles ainda são a plataforma que entrega os preços mais competitivos e também a maior relação entre custo e benefício, diferença que fica ainda maior se fizermos a pesquisa de preços (tem muito console sendo vendido bem abaixo do preço sugerido oficial). São hardwares focados em games, e por isso trazem um nível mais alto de otimização, além de projetos muito mais compactos. Também são imbatíveis em termos de praticidade, já que desde a interface até seu funcionamento é feito pensando em ser eficiente em rodar os games.

Consoles são imbatíveis no custo da plataforma

Do lado do PC, as vantagens também existem. Apesar de custar mais, há muito mais versatilidade no computador do que só duas opções de configurações (PS4 ou PS4 Pro, Xbox One ou Xbox One X). Os computadores escalonam desde sistemas que só vão conseguir rodar títulos muito leves e com baixo custo de construção até coisas insanas como o PC dos Sonhos e seu custo de R$ 20.000, com capacidades que os consoles não tem como realmente rodar 4K em qualidade Ultra em todos os títulos, romper a barreira dos 60FPS ou rodar em setups com múltiplos monitores. É uma plataforma que dá mais trabalho (escolher peças, montar, configurar...) mas também dá ao consumidor mais possibilidades, inclusive de usos que vão além de jogar, afinal um bom PC para games também costuma ser uma boa máquina para editar vídeos, fotos, animações e outros usos profissionais.

PC é mais caro, mas também é muito mais versátil

Essa versatilidade do PC se amplia também a periféricos, com uma infinidade de controles, marcas e, muito importante pro pessoal PC Gamer, a dupla teclado e mouse disponível. Também há abertura para múltiplas plataformas onde você pode comprar os games, com caras como Steam, Origin, Uplay, GOG, Nuuvem e Humble Bundle disputando seu dinheiro. Fazendo uma busca e aproveitando promoções, no longo prazo dá pra recuperar boa parte da diferença de custo que traz montar um PC comparado a comprar um console nos jogos mais baratos à venda.

Alguma dessas plataformas é a melhor pedida para você,
e não existe uma resposta única para todos

A conclusão aqui acaba sendo bem semelhante a aquela do "PC Xbox One X": há vantagens em qualquer plataforma. No comparativo Xbox One X e PS4 Pro, o console da Sony fica na vantagem pelo preço mais competitivo, enquanto o Xbox One X é o mais poderoso e com os melhores gráficos, além de alguns outros detalhes como leitor Blu-ray 4K pesando em seu favor. O PC é a plataforma mais cara, mas com mais variedade e liberdade para o consumidor, seja para montar uma configuração capaz de fazer frente aos consoles, seja para rodar os jogos como ele quiser.