Todo vídeo de notebook em nosso canal desperta algumas paixões na caixa de comentários, muitos relacionados ao custo de se ter um notebook para jogso e sua performance comparado ao custo envolvido. Já colocamos outro comparativo entre essas plataformas em aplicativos profissionais, e vocês podem conferir o resultado nesse link, e agora vamos trazer a disputa para o terreno dos games.

Artigo: Trabalhando em notebook vs desktop: comparamos em edição de vídeo, fotos e CAD

Se na parte de CPU os resultados não foram muito empolgantes no nosso artigo anterior, a parte de GPU tem evoluído consideravelmente: as placas de vídeo vem reduzindo muito seu consumo e aquecimento, chegando ao ponto da Nvidia utilizar o mesmo chip tanto nos computadores de mesa quanto notebooks. O chip gráfico é um dos componentes mais demandados em games pesados, então quer dizer que para jogar as plataformas se tornaram mais parecidas que no passado? Vamos descobrir!

Hardwares dos testes

Tentamos trazer duas plataformas equivalentes para a disputa. Nossos testes utilizam o Avell Titanium 1556 MX, um notebook/workstation poderoso que em sua versão mais básica já conta com um Intel Core i7-770HQ, 16GB de RAM e uma Nvidia GeForce GTX 1070. Toda essa configuração sai por R$6.999 no site da Avell (preço pesquisado em 08/09). Montamos um PC equivalente nas configurações, colocando em ação uma Nvidia Geforce GTX 1070 referência (pesquisa feita em 08/09):

- CPU Intel Core i7 7700K - R$ 1.339
- Mainboard LGA 1151 - R$ 470
- 16GB de memória RAM - 2x R$ 359
- Placa de vídeo Nvidia GeForce GTX 1070 - R$ 1.749
- HD 1TB - R$ 230
- Gabinete - uns R$ 260
- Jogo com teclado e mouse -  R$ 100
- Monitor - um básico em torno R$ 450
- Fonte 500W - R$ 240

Preço total estimado: R$ 5.556 

Também testamos o segmento intermediário, colocando na disputa os chips GeForce GTX 1050 Ti. O representante do mundo dos notebooks é o Acer Aspire VX5 em sua versão com a 1050 Ti (tem modelos com a GTX 1050), que pode ser encontrado por R$ 5.100 (preço pesquisado em 08/09) e já vi em promoções por R$ 4.3 mil. Não temos um modelo da Nvidia GeForce GTX 1050 Ti referência, então entra em ação o modelo mais modesto que temos por aqui, o Zotac GeForce GTX 1050 Ti Mini. O preço fica assim (pesquisa feita em 08/09):

- CPU Intel Core i7 7700K - R$ 1.339
- Mainboard LGA 1151 - R$ 470
- 16GB de memória RAM - 2x R$ 359
- Placa de vídeo Zotac GeForce GTX 1050 Ti mini - R$ 600
- HD 1TB - R$ 230
- Gabinete - uns R$ 260
- Jogo com teclado e mouse -  R$ 100
- Monitor - um básico em torno R$ 450
- Fonte 300W - R$ 134

Preço total estimado: R$ 4.301 

Acer Aspire VX5 (Core i7-1050Ti) - Notebook extremamente silencioso e com ótima performance

Aqui entramos em algumas questões importantes. Equipamos nosso PC "mais modesto" com um Core i7 e 16GB de memória RAM para equilibrar com a configuração que o VX5 oferece. Obviamente um Core i5 e 8GB já serviriam bem como uma combinação com a GTX 1050 Ti. Mesmo considerando essa economia de uns R$ 1 mil em memórias e CPU, é interessante observar que a diferença de preço entre notebooks e desktops gamers é menor em segmentos intermediários. No dia que redijo esse texto há uma promoção do VX5 com GTX 1050 Ti por R$ 4.300, algo próximo do custo de montar a especificação equivalente no desktop.

A diferença de preço entre notebooks e desktops gamers é menor em segmentos intermediários

Nos modelos high-end "tem mais chão" separando as duas plataformas, com R$ 1.5 mil separando no Avell do desktop. Isso é um padrão da indústria: notebooks com chips mais potentes estão presentes em modelos mais avançados e, por consequência, mais caros.

E como fica a diferença de performance? Hora de mergulhar nos benchmarks!

Vídeo

Benchmarks

Com dois perfis de hardwares diferentes, fizemos nossa bateria de testes em duas situações diferentes. Todos os testes foram rodados em FullHD, porém as GTX 1070 tiveram que encarar os jogos rodando no pre-set do Ultra. As 1050 Ti, por sua vez, rodaram os testes no pre-set de qualidade média, algo mais compatível com suas capacidades. 

GTX 1070

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, Ultra

OBS.:

  • Quanto maior, melhor
  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultado do FPS médio

[ The Witcher 3 | ] Hardwares Comparados: 2

NVIDIA GeForce GTX 1070
83.2

NVIDIA GeForce GTX 1070
83.2

NVIDIA GeForce GTX 1070 (Notebook)
76.0

NVIDIA GeForce GTX 1070 (Notebook)
76.0



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, DX12, Ultra

OBS.:

  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Tom Clancy's The Division | ] Hardwares Comparados: 2

NVIDIA GeForce GTX 1070
83.5

NVIDIA GeForce GTX 1070
83.5

Nvidia GeForce GTX 1070 (Notebook)
79.6

Nvidia GeForce GTX 1070 (Notebook)
79.6



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, DX12, Ultra

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Rise of Tomb Raider | ] Hardwares Comparados: 2

NVIDIA GeForce GTX 1070
111.72

NVIDIA GeForce GTX 1070
111.72

Nvidia GeForce GTX 1070 (Notebook)
106.77

Nvidia GeForce GTX 1070 (Notebook)
106.77



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, Pass 4 - Ultra

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Grand Theft Auto V | ] Hardwares Comparados: 2

NVIDIA GeForce GTX 1070
126.4

NVIDIA GeForce GTX 1070
126.4

Nvidia GeForce GTX 1070 (notebook)
117.9

Nvidia GeForce GTX 1070 (notebook)
117.9



GTX 1050 Ti

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, Medium

OBS.:

  • Quanto maior, melhor
  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultado do FPS médio

[ The Witcher 3 | ] Hardwares Comparados: 2

NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti
59.0

NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti
59.0

Nvidia GeForce GTX 1050 Ti (notebook)
56.0

Nvidia GeForce GTX 1050 Ti (notebook)
56.0



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, Medium

OBS.:

  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Tom Clancy's The Division | ] Hardwares Comparados: 2

NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti
55.9

NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti
55.9

Nvidia GeForce GTX 1050 Ti (notebook)
44.6

Nvidia GeForce GTX 1050 Ti (notebook)
44.6



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, FXAA, DX12, Medium

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11 e 12
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Rise of Tomb Raider | ] Hardwares Comparados: 2

NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti
64.14

NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti
64.14

Nvidia GeForce GTX 1050 Ti (notebook)
64.00

Nvidia GeForce GTX 1050 Ti (notebook)
64.00



Os resultados são muito impressionantes. As diferenças caíram MUITO comparada a situação que tínhamos na geração anterior, com diferenças que não superam os 10% na maioria dos casos. Para vocês terem uma perspectiva, veja alguns comparativos da era GTX 900:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Fire Strike (default)

OBS.:

  • Resultados em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ 3DMark | Avell Diamond P110 F1HA ] Hardwares Comparados: 5

Gigabyte X399 AORUS Gaming 7 @ 32GB 3200MHz Quad @ Overclocked
19886

Gigabyte X399 AORUS Gaming 7 @ 32GB 3200MHz Quad @ Overclocked
19886

Asus Zenith Extreme @ 32GB 3200MHz Quad @ Overclocked
19830

Asus Zenith Extreme @ 32GB 3200MHz Quad @ Overclocked
19830

Gigabyte X399 AORUS Gaming 7 @ 32GB Quad Default
18865

Gigabyte X399 AORUS Gaming 7 @ 32GB Quad Default
18865

Asus Zenith Extreme @ 32GB Quad Default
18383

Asus Zenith Extreme @ 32GB Quad Default
18383

Acer Aspire VX5 (Core i7-1050Ti)
6660

Acer Aspire VX5 (Core i7-1050Ti)
6660



É bom destacar que utilizamos o modelo referência  da GTX 1070 e um modelo bastante "modesto" da GTX 1050 Ti, sendo que projetos mais avançados dessas placas conseguem aumentar a vantagem sobre os notebooks, como podemos ver nos comparativos abaixo:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, Ultra

OBS.:

  • Quanto maior, melhor
  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultado do FPS médio

[ The Witcher 3 | ] Hardwares Comparados: 3

Gigabyte GeForce GTX 1070 Xtreme Gaming
88.3

Gigabyte GeForce GTX 1070 Xtreme Gaming
88.3

NVIDIA GeForce GTX 1070
83.2

NVIDIA GeForce GTX 1070
83.2

NVIDIA GeForce GTX 1070 (Notebook)
76.0

NVIDIA GeForce GTX 1070 (Notebook)
76.0



Desktops tem muito mais margem para overclock

Veredito

E como ficou o saldo final após todos esses testes? A primeira constatação é que encurtou a distância na performance de jogar no desktop e no notebook. Com os chips GeForce consumindo e aquecendo menos graças a litografias mais modernas, o nível de desempenho que você consegue em uma GTX 1070 ou uma GTX 1050 Ti tanto no notebook quanto no PC de mesa não são mais muito diferentes. O computador de mesa tem possibilidade de aumentar a diferença se aproveitando de seu sistema de alimentação de energia e resfriamento mais robustos, chegando a patamares mais altos via overclock. Porém, considerando a experiência do produto assim que sai da caixa, temos praticamente o mesmo resultado.

Só há um detalhe nesse aspecto: a performance de CPU. A Intel apresenta diferenças maiores nos desempenhos de um Core i7-7700K (desktop) versus um Core i7-7700HQ (notebook) o que faz com que nos momentos em que os computadores alcançaram altas taxas de FPS, surgisse uma diferença mais notável entre as plataformas. Não considero o problema grave já que mesmo nesses trechos mais específicos, muitas vezes as taxas de FPS ficaram acima dos 70 ou até 90 FPS. Nesses casos é hora de aumentar a qualidade gráfica do jogo e explorar mais o potencial de entregar qualidade que GPU é capaz. Para quem pretende jogar games de mundo aberto ou outros "CPU bound", onde o processador se torna o limitador da performance do sistema, bom ficar de olho nesse aspecto quando for definir entre um notebook e um desktop. Essa maior diferença entre os processadores em notebooks e desktops não são novidade: já havíamos percebido um padrão parecido em nosso comparativo em aplicações profissionais.

Em GPU são próximos, mas em CPU há maiores diferenças

Em outros elementos a vantagem também é dos desktops. Eles possibilitam maior margem de upgrades, facilitando troca de placa de vídeo, processador, memórias... bem, basicamente qualquer componente pode ser substituído por um melhor. Nos notebooks é possível melhorar o armazenamento, aumentar a quantidade de RAM ou até adicionar um SSD, porém peças cruciais para ganhar mais desempenho em games, como o chip gráfico e processador, são praticamente impossíveis de ser substituídos. Upgrade em notebook gamer quase sempre é sinônimo de.. comprar outro notebook novo.

Artigo: Trabalhando em notebook vs desktop: comparamos em edição de vídeo, fotos e CAD

Preços é um aspecto que também houve melhorias para os lados dos notebooks. Principalmente em segmentos mais básicos, as diferenças de preços não são tão gritantes se comparamos um desktop e um notebook com especificações semelhantes, e eventuais promoções encurtam ainda mais essa diferença. Em modelos high-end, porém, essa diferença aumenta, principalmente porque os notebooks com os chips gráficos mais potentes são também os mais avançados em diversos recursos e, por consequência, os mais caros.

Desktops tem (um pouco) mais de desempenho, são mais baratos e pode ser atualizados mais facilmente

Com (um pouco) menos de desempenho, sem possibilidade de upgrades e com custo mais alto, qual o motivo de optar por um notebook pra jogar? A resposta está na sua necessidade de portabilidade. Se você tem um estilo de vida que faz com que jogue em lugares variados, e precisa de um sistema que consiga te acompanhar, o notebook é a sua melhor opção mesmo com essas outras desvantagens. Se poder mover jogar seus games com você não for um diferencial relevante, o desktop é a melhor pedida.

O motivo para optar por um notebook: você precisa de portabilidade

Artigo: Vale a pena gastar mais em uma placa de vídeo para segurar mais anos? Vamos viajar no tempo!

Pra quem se definiu pelo notebook, também levaria o seguinte elemento consideração: o segmento intermediário é mais interessante. Além de apresentar diferenças menores de preço comparado a desktops, eles também são aparelhos mais finos, leves e fáceis de serem transportados. Considerando que um notebook high-end paga quase dois intermediários, pode ser mais interessante encurtar o ciclo de troca do notebook do que investir caro e tentar segurar mais tempo um mesmo aparelho. Já abordamos esse assunto em um comparativo em desktops, e a resposta parece ser mesmo as trocas mais frequentes.