A Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 é o segundo modelo de mainboard socket LGA 2066 que vamos analisar. Assim como a Strix, ela também tem um perfil gamer. Curiosamente, quase toda mainboard HEDT é dita tanto pela AMD quanto pela Intel como plataformas que não são voltadas para games. Independente disso, se trata de um modelo de alto desempenho, com visual bastante imponente e recheada de tecnologias.

Confira nossa análise do Intel Core i9-7900X

Como principal característica, já que é uma mainboard baseada no chipset X299, ela vem com socket LGA 2066 compatível com os novos processadores Kaby Lake-X e Skylake-X. As novidades que a diferencia de placas X99 não são nada que mereçam grandes destaques além do suporte aos novos processadores Core-X e suporte ao Intel Optane.

Site oficial da placa-mãe Gigabyte X299 AORUS Gaming 7

Em cenário internacional, a placa foi lançada por US$ 400. Já no Brasil ela chegou por R$ 2700+, valor que a coloca como uma das placas mais cara com esse socket. Será que vale tudo isso?


Tecnologias destacadas pela fabricante
Abaixo listamos algumas das principais tecnologias destacadas pela Gigabyte.

USB 3.1 frontal para gabinetes
A X299 Aorus Gaming 7 oferece um conector frontal USB 3.1 tipo-C para utilizá-lo com gabinetes. 

Portas USB DAC-UP 2 
Possui portas USB que fazem compensação de voltagem, entregando mais estabilidade de conexão com dispositivos se comparadas à portas USB tradicionais, além de consumir menor energia.

Dual Killer E2500 Gaming Network + Intel Gigabit LAN
O Killer E2500 é um controlador Gigabit Ethernet de alto desempenho para aplicações de jogos e mídia online. Essa opção é melhor em comparação com soluções padrão, e oferece várias funcionalidades que melhoram o desempenho, tais como o processamento avançado para ajudar a reduzir a sobrecarga da CPU e suporte ao Jumbo Frame para pacotes de dados pesados.

Memória DDR4 4400+ MHz
A X299 Aorus Gaming 7 também conta com suporte à memórias DDR4, sendo capaz de overclocká-las em frequências até 4400MHz. O módulo XMP auxilia que o usuário libere todo o potencial das memórias DDR4.

Preparada para VR + ESS SABRE DAC
Com tecnologias como suporte NVMe via M.2 ou U.2 e uma estrutura capaz de suportar placas de vídeo mais robustas, a AORUS pode oferecer a melhor experiência em VR. A placa também oferece o ESS SABRE com um DAC de som high-end. Ele promete som mais claro, seja em música ou em explosões durante jogatinas.

Conector de energia inteligente
A placa-mãe possui um conector de energia inteligente que identifica o tipo de componente de refrigeração que está conectado à ele. Assim, a placa pode adaptar-se para trabalhar melhor com qualquer tipo de solução.

U.2 Onboard (NVMe PCIe Gen3 x4)
Os novos SSDs da série Intel 750 oferecem um incrível aumento no desempenho SATA. Usando o protocolo NVMe que tira proveito da largura de banda de PCIe Gen3 x4 (32 Gb / s), as unidades são uma vantagem para usuários que procuram inicializar o sistema operacional mais rapidamente.

Ultra Durable Memory Armor e Controlador ASMEDIA 3142
O exclusivo design de blindagem em aço inoxidável da AORUS impede a distorção e a torção do PCB além de evitar qualquer interferência ESD. Enquanto isso, o controlador oferece um total de 16GB/s em portas USB 3.1. Ele oferece o dobro de banda em comparação com sua geração anterior, além de compatibilidade com USB 2.0 e 3.0.

Baseada em 3D Xpoint, tecnologia Intel Optane traz velocidades de SSD mesmo com HD

M.2 Thermal Guard + Intel Optane
A solução M.2 Thermal Guard promete prevenir throttling e bottlenecks de dispositivos M.2 enquanto auxilia na dissipação de calor dos componentes. A X299 Aorus Gaming 7 também suporta a tecnologia Intel Optane. O módulo de memória Intel Optane serve como um cache para a unidade de armazenamento principal do sistema, seja ela um HD ou um SSD SATA.

O que é M.2 e para que ele serve

Personalização LED RGB
Como a maioria das placas recentes têm apresentado, a X299 Aorus Gaming 7 conta com personalização via LED RGB. É possível apenas customizar o design da placa ou aproveitar as cores e luzes para construir um sistema intuitivo dependendo do status do hardware, como verificar a temperatura da placa através das cores. 

Esta placa-mãe conta com conector para tiras digitais de LED RGB, podendo estender a personalização para o gabinete, por exemplo. Além disso, o software RGB Fusion oferece diversas opções de combinação de luzes e cores, tanto da placa quanto do painel traseiro, além de já trazer perfis pré-estabelecidos. 


Fotos
A Gigabyte é uma das quatro grandes empresas de mainboards do mercado atual, sempre brigando pelo trono de marca que mais vende placas desse segmento no mundo. Além da quantidade, a marca também é referência em produtos de qualidade, apresentando produtos mais refinados e robustos para quem procura o que existe de melhor em placas-mãe. Mas há um aspecto em que a empresa está acima das demais: LEDs! As novas placas-mãe da série AORUS usam e abusam de LEDs, especialmente nos materiais promocionais da empresa, onde as placas parecem verdadeiras árvores de natal.

Como já comentamos, a Gigabyte é uma das grandes que sempre briga para oferecer os melhores produtos. Apesar da quantidade de LEDs, eles podem ser desligados, e o que realmente importa para a grande maioria dos usuários - desempenho - continua sendo implementado nas placas. Com a Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 não é diferente, aliás, é o que a empresa tem de melhor atualmente para processadores socket LGA 2066, ou seja, para as CPUs Intel Core-X.

Como já destacamos na review da Strix X299, do Core i9-7900X e do Threadripper 1950X, apesar de AMD e Intel baterem na tecla de que essas plataformas não são voltadas para games, as fabricantes de placas-mãe continuam a focar em várias características para esse público.

A X299 AORUS Gaming 7 traz tudo que outas placas da empresa socket LGA 1151 ou AM4 voltada para gamers trazem, e utilizam como chamativo de venda o visual. A estética busca chamar a atenção desse público incluindo a palavra "Gaming" no nome. 

Como a grande maioria das placas socket LGA 2066, ela traz 8 slots de memória com suporte a até 128GB de memórias DDR4 com frequência de 4400MHz+. Lembramos que ao utilizar os processadores Kaby Lake-X, os módulos de memória devem ser sempre conectados em um dos lados da CPU, o mesmo lado utilizado pelos modelos de mainboards que só possuem suporte a dual channel, como nas plataformas socket LGA 1151. Recomendamos conferir o manual da placa-mãe para ter certeza.

Sobre conexões para drives de armazenamento, a placa traz 8 conexões Sata3 e três M.2, sendo que uma possui dissipador para manter a temperatura de SSDs M.2 em uma temperatura agradável para o componente. Lembramos que os SSDs tendem a "puxar" a temperatura da placa-mãe. Outro detalhe é que SSDs não geram calor, normalmente ele fica com a temperatura ambiente de onde está localizado. A placa suporta conexão U.2 através de um adaptador, já a SATA Express não é suportada - mas quem se importa não é? Lembramos que a tecnologia Intel Optane é uma das novidades dessa plataforma se comparada à anterior X99, sendo exclusiva de plataformas Intel.

Vários botões de acesso rápido para desligar, resetar, "limpar" bios, além de suporte a mangueiras de LED e acabamento em metal para maior segurança dos slots PCI-Express também foram adicionados na placa.

Um bom sistema de áudio com chip Realtek ALC1220 e outros componentes de alta qualidade tornam a placa diferenciada nessa característica, tudo o que usuários entusiastas procuram em uma placa desse segmento. Suporte à tecnologia SoundBlasterX 720 é outro diferencial destacado, além de amplificadores 121dB SNR e capacitores SABRE 9018.

A placa ainda traz conexão frontal USB 3.1, ainda pouco comum e encontrada em modelos mais entusiastas. Vale ressaltar que para usar essa conexão é necessário um gabinete com suporte específico a esse padrão.

O painel traseiro chama a atenção pela grande quantidade de conexões, e também por ter um "espelho" com LEDs... sim, até aqui.

Mas quando falamos em conexões, o destaque fica por conta do Wi-Fi 2x2 802.11ac Killer, além de rede Gigabit com controlador Killer e Intel. Conexões USB 3.1 Gen2 através de controlador ASMedia 3142 também estão presentes no painel, sendo uma padrão tipo C e outras tipo A. A Gigabyte também colocou conexões de áudio banhadas a ouro, com promessa de maior fidelidade sonora.

Nas fotos abaixo temos o socket LGA 2066 e seus pinos prontos para receber a CPU, assim como o Core i9-7900X encaixado na placa.

BIOS
A interface da BIOS continua a mesma de modelos anteriores, seja para CPU AMD ou Intel. Não é minha interface preferida, mas faz o seu trabalho. Como destaque, temos a facilidade em fazer overclock, sem muitas opções pra confundir usuários leigos em uma tela inicial mais simples. Logicamente, os usuários mais avançados vão encontrar uma série de opções para atingir resultados mais altos em telas com configurações específicas de cada componente, como CPU e memórias, além de uma tela só para tensões.

Abaixo, vemos algumas telas da BIOS da placa. Para os testes utilizamos a versão F7l. Para fazer o download da BIOS mais recente recomendamos conferir o site oficial.


Sistema Utilizado
Abaixo, detalhes sobre o sistema que utilizamos em todas as análise de placas-mãe com mesma série de chipset, além de drivers e aplicações utilizadas nos testes. Mas antes, algumas fotos do sistema montado e funcionando, destaque para a quantidade de LEDs sobre os slots PCI-Express. surprise

Máquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

- Processador: Intel Core i9-7900X [análise]
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080 Founders Edition [análise]
- Memórias: 16 GB Kingston HyperX Predator @ 2133/3200MHz (2x8GB) [análise]
- SSD: Kingston Savage 240GB Sata 6Gb/s [análise]
- HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s
- Cooler: Noctua NH-U12S
- Fonte de energia (PSU): Thermaltake Toughpower 850W GOLD PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 64 Bits com Updates
- GeForce 385.12

Aplicativos/Games:
- AIDA 5.xx
- CineBench R15
- CrystalDiskMark 5.x
- wPrime 1.55
- WinRAR 5.4x
- 3DMark (DX11)
- Grand Theft Auto 5 (DX11)

CPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e AIDA64 mostrando detalhes da placa-mãe e parte do sistema utilizado nos testes:

Overclock
Na análise do Core i9-7900X mostramos que ele é um processador que apresenta temperaturas bastante altas quando todos seus cores são overclockados para 4.8GHz mesmo quando trabalhando com um liquid cooler. Alguns dos núcleos atingem temperaturas bem acima do core 0, o que é normalmente utilizado como base. Para o overclock do mesmo Core i9 com a X299 AORUS Gaming 9 nós fizemos uma pequena mudança: colocamos os núcleos em 4.7GHz. Sendo assim, a temperatura chegou a atingir 94ºC em um dos cores, apesar do core 0 ter ficado no máximo em 86ºC. Mas ainda, assim ficou abaixo dos 104º que alguns cores chegaram quando colocamos em 4.8GHz. Se a diferença for pouco no resultado dos testes é uma opção bem mais sensata. Outro detalhe é que optamos por deixar a tensão em modo automático, curiosamente o sistema chegou a mostrar a CPU em quase 1.7v, o que é bastante alto, já que no overclock que fizemos de 4.8GHz setamos ele entre 1.31v e 1.35v.

Abaixo, a tela do CPU-Z mostrando o CPU com o overclock aplicado junto com as memórias trabalhando em 3200MHz em dual-channel.

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema. Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso (IDLE).

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Sistema ocioso (idle)

OBS.:

  • Consumo do sistema inteiro
  • Resultados em Watts
  • Quanto MENOR, melhor

[ Consumo de Energia | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Asus Strix X299-E Gaming
53

Asus Strix X299-E Gaming
53

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
69

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
69

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
76

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
76

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
115

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
115



Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os seguintes resultados de consumo:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Rodando 3DMark

OBS.:

  • Consumo do sistema inteiro
  • Resultados em Watts
  • Quanto MENOR, melhor

[ Consumo de Energia | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Asus Strix X299-E Gaming
332

Asus Strix X299-E Gaming
332

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
363

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
363

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
435

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
435

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
440

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
440



Testes de desempenho
Abaixo, temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes; com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema.

AIDA64 
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de latência:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Leitura

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(lat?ncia)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Lat?ncia quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
46938

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
46938

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
46000

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
46000

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
34832

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
34832

Asus Strix X299-E Gaming
34791

Asus Strix X299-E Gaming
34791



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Escrita

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(lat?ncia)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Lat?ncia quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
44241

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
44241

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
43090

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
43090

Asus Strix X299-E Gaming
33524

Asus Strix X299-E Gaming
33524

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
32238

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
32238



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Cópia

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(lat?ncia)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Lat?ncia quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
41013

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
41013

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
39807

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
39807

Asus Strix X299-E Gaming
31770

Asus Strix X299-E Gaming
31770

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
30615

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
30615



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Memórias: Latência

OBS.:

  • Resultados em MB/s ou ns(lat?ncia)
  • Quanto MAIOR, melhor
  • Para Lat?ncia quanto MENOR, melhor

[ AIDA64 | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
64.7

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
64.7

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
65.3

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
65.3

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
75.2

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
75.2

Asus Strix X299-E Gaming
82.3

Asus Strix X299-E Gaming
82.3



Crystal Disk Mark - SSD
Dando sequência, abaixo um teste de desempenho do mesmo SSD utilizado em todos os sistemas comparados:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

v5.x - Modo Read - Seq (1GiB)

OBS.:

  • Teste Seq
  • Resultados em MB/s
  • Quanto MAIOR, melhor

[ CrystalDiskMark | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 2

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
409.6

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
409.6

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
368.7

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
368.7



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

v5.x - Modo Write - Seq (1GiB)

OBS.:

  • Teste Seq
  • Resultados em MB/s
  • Quanto MAIOR, melhor

[ CrystalDiskMark | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 2

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
185.6

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
185.6

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
179.1

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
179.1



Crystal Disk Mark - USB 3.1
Mais um testes com o Crystal Disk Mark, mas agora com um pen drive USB 3.1 Gen1 da série HyperX Savage conectado à saída USB 3.1 Gen2 da mainboard:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

v5.x - Modo Read - Seq (1GiB)

OBS.:

  • Teste Seq
  • Resultados em MB/s
  • Quanto MAIOR, melhor

[ CrystalDiskMark | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 2

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
409.6

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
409.6

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
368.7

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
368.7



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

v5.x - Modo Write - Seq (1GiB)

OBS.:

  • Teste Seq
  • Resultados em MB/s
  • Quanto MAIOR, melhor

[ CrystalDiskMark | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 2

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
185.6

Asus Strix X299-E Gaming - Testes USB
185.6

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
179.1

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 - Testes USB
179.1



CineBench
Vamos para um teste de conversão de imagem utilizando os múltiplos cores:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

R15: Teste modo CPU (multi)

OBS.:

  • Resultados em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ CineBENCH | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
2417

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
2417

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
2360

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
2360

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
2189

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
2189

Asus Strix X299-E Gaming
2162

Asus Strix X299-E Gaming
2162



WinRAR
Outro teste indicado que pode ser usado para medir o comportamento do processador é o WinRAR, que consegue fazer bom uso de todos os cores.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

Padr?o

OBS.:

  • Pontua??o calculada pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor.

[ WinRAR | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
27031

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
27031

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
25586

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
25586

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
22374

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
22374

Asus Strix X299-E Gaming
22329

Asus Strix X299-E Gaming
22329



wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:  

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1024M (HWBot v1.55)

OBS.:

  • Resultados em segundos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MENOR, melhor

[ wPrime | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
60.108

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
60.108

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
64.072

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
64.072

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
64.621

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
64.621

Asus Strix X299-E Gaming
66.506

Asus Strix X299-E Gaming
66.506



3DMark
Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark, mas por enquanto com a placa de vídeo dedicada.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

DX11, Fire Strike

OBS.:

  • Resultados em pontos calculados pelo aplicativo
  • Quanto MAIOR, melhor

[ 3DMark | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
19405

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
19405

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
19166

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
19166

Asus Strix X299-E Gaming
18178

Asus Strix X299-E Gaming
18178

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
17665

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
17665



Grand Theft Auto 5
O game GTA V para PC está entre os mais exigentes da atualidade, trazendo ótima qualidade gráfica. Confiram abaixo o comportamento das placas rodando o game e como fica a diferença entre os processadores:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

1920x1080, DX11, Pass 4, Ultra

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Grand Theft Auto V | Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 ] Hardwares Comparados: 4

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
150.4

Asus Strix X299-E Gaming @ Overclocked
150.4

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
147.2

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 @ Overclocked
147.2

Asus Strix X299-E Gaming
134.2

Asus Strix X299-E Gaming
134.2

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
130.9

Gigabyte X299 AORUS Gaming 7
130.9




AVALIAÇÃO:

Tercnologias

10

Acabamento

10

Overclock

9

Preço

6
Conclusão

Quando se trata de produtos de plataformas HEDT (high end desktop / plataforma entusiasta), espera-se que todos os produtos tenham um alinhamento: tudo do melhor em acabamento, qualidade, quantidade de tecnologia e, como não poderia deixar de ser, preço alto. Porém, temos duas situações nessa "nova" plataforma Intel, quem vai comprar um Core i9 (Skylake-X) e quem vai comprar um Core i5 ou i7 (Kaby Lake-X). Quem pretende montar uma plataforma mais robusta com um Core i9, por exemplo, normalmente deseja as placas-mãe mais potentes, com maior quantidade de recursos, seja para usar em trabalho ou mesmo jogar. Sim! Jogar. Afinal, muitas das mainboards usam e abusam de características voltadas à games para vender suas placas, mesmo em uma plataforma que teoricamente é indicada para uso profissional.

Já quem vai montar um sistema mais modesto com os Kaby Lake-X, por exemplo (mas quem vai fazer isso? indecision), pode optar por placas-mãe mais simples. Nesse caso, a Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 não é a opção indicada. Essa placa tem um foco bem claro: conquistar aquele usuário que preza por um produto top em seu segmento, com muitos recursos, visual imponente e que, logicamente tem $$$ para gastar com isso.

Além de uma infinidade de LEDs que cobrem toda a placa, mais do que deveria, inclusive (calma, eles podem ser todos desligados), ela é um modelo muito bom em se tratando de tecnologias suportadas. Destacamos o suporte à memórias de altas frequências, 4400MHz+, acima de outros modelos como da Strix X299 por exemplo, que suporta no máximo 4133MHz. Ainda destacamos o suporte para até 3 drives SSD em formato M.2, com tecnologia VROC e Intel Optane, duas direcionadas a dar maior velocidade aos processos de transferência de dados entre drives de armazenamento e plataformas com suporte a essas tecnologias.

Placa-mãe é bem completa e com alta qualidade e acabamento.
Com muitos LEDs também... :(


Como toda mainboard atualmente, ela traz conexões USB 3.1 da Gen2, que duplica a velocidade final. Isso desde que o dispositivo conectado tenha suporte a essa velocidade, ou seja, para conseguir alcançar os 16 Gb/s da conexão USB 3.1 Gen2, será necessário um pen drive ou HD Externo que também suporte esse padrão de tecnologia. Assim como outros modelos high-end, ela traz uma conexão USB 3.1 frontal no PCB. Curiosamente, tanto nos testes da velocidade do SSD como de um USB 3.1 a Gaming 7 ficou um pouco atrás da Strix, sendo que ambas as placas usaram o mesmo SSD e USB e possuem os mesmos controladores. É o tipo de situação que update de drivers e BIOS podem surtir efeito a fim de resolver eventuais problemas.

Também destacamos o bom sistema de áudio, com o já tradicional chip Realtek ALC1220 utilizado pela maioria dos fabricantes de mainboards quando procuram em algo acima do tradicional. A placa ainda traz capacitores que prometem maior qualidade sonora, junto com tecnologias como Sound BlasterX. Ainda vale mencionar os conectores banhados a ouro no painel traseiro.

Modelo é destinado a usuários que buscam montar máquina gamer
intermediária sem abrir mão de tecnologias diferenciadas

Quando o assunto é overclock, a placa se comportou bem. Apesar de não ter perfis direto na BIOS, foi bastante fácil de overclockar o Core i9-7900X e também o Core i7-7740X (análise nos próximos dias). O sistema ficou estável com o mesmo overclock aplicado na análise do 7900X que fizemos (usando a Strix X299). Mas como comentamos, preferimos mudar um pouco e colocar todos os cores do Core i9 em 4.7GHz, isso fez ele trabalhar em temperaturas mais baixas evitando que fosse forçado de mais, em alguns testes esse overclock. Com isso, ele inclusive superou o de 4.8GHz, provavelmente pelas temperaturas altas de alguns núcleos que deixam o sistema instável no processamento do que estiver fazendo. Vale ainda destacar que o problema reportado pelo overclocker der8auer sobre má qualidade de controladores de fases de mainboards X299 estava relacionada especialmente aos modelos mais simples dessas placas, que não são preparadas para overclock extremo com uso de nitrogênio liquido. Em overclocks "normais", considerando o que já reportamos na review do 7900X e da Strix X299, não deve haver problemas.

Você compraria uma placa-mãe desse nível e custo
para CPU Intel Core-X com a chegada dos Threaripper da AMD?

Em cenário internacional a placa foi lançada custando US$ 400, e no Brasil ela chegou por volta de R$ 2.700. Agora a pergunta: você quer uma plataforma HEDT com processadores AMD Threadripper ou Intel Core-X? Com certeza, a chegada dos novos processadores Ryzen Threadripper da AMD irão afetar diretamente a venda das mainboards X299, além é claro das CPU da Intel. Isso especialmente quando o assunto é um sistema voltado para softwares profissionais pelos ótimos resultados das novas CPUs da AMD. Lembramos também que temos uma X399 AORUS Gaming 7 que iremos analisar em breve, seria a mesma placa que essa analisada, porém para CPUs TR da AMD.

Uma bela mainboard, mas não consigo achar motivos para custar
bem mais que produtos concorrentes semelhantes

Outro detalhe é que essa placa chegou custando US$ 50,00 a mais que uma Strix X299 que possui praticamente as mesmas tecnologias, inclusive Wi-Fi/Bluetooth. Na prática, talvez a maior diferença vai ficar por conta do acabamento melhor no modelo da Gigabyte. Outra mainboard muito semelhante é a MSI X299 Gaming Pro Carbon com Wi-Fi, que também custa os mesmos US$ 350 da Strix X299 da Asus. Mas beleza, US$ 50,00 dólares não é uma diferença tão grande se eu realmente quero a placa da Gigabyte por algum motivo como o acabamento superior e um produto mais robusto, certo? Porém, no Brasil essa diferença representa nada menos que R$ 870. Tudo indica que a quantidade do pedido influenciou no preço final desses modelos, que naturalmente farão a placa da Gigabyte ter saída menor, especialmente em uma plataforma já bastante cara como essa aliada aos fato dos modelos concorrentes possuírem um projeto final parecido.

Link de compra da Gigabyte X299 AORUS Gaming 7 na Pichau

Link de compra da Asus Strix X299-E Gaming na Pichau

Galeria da análise da Gigabyte X299 AORUS Gaming 7


PRÓS
  • Ótimo acabamento e visual
  • Componentes de alta qualidade
  • Bom potencial para overclock
  • Suporte à múltiplas placas de vídeo
  • Suporte a SSDs Intel Optane
  • Suporte à peças de acabamento personalizadas por impressoras 3D
  • Conexões M.2 e USB 3.1 (Tipo A, tipo C e frontal)
  • Wifi e Bluetooth
CONTRAS
  • Preço alto comparado com modelos concorrentes