Está na cartilha da Master Race. Você deve jogar em Ultra, FullHD (no mínimo) e com 60FPS (ou mais). Mas rodar nesse nível de qualidade não é algo para qualquer hardware, e estamos falando de um custo que ultrapassa facilmente R$ 3 mil para garantir esse nível de performance. Mas, antes de abrir a carteira e sair parcelando aquela placa de vídeo de altíssimo desempenho em muitas vezes, vem o questionamento: vale a pena?

Vamos fazer um comparativo com três jogos, comparando como ficam o jogo quando jogado em qualidade Ultra e reduzindo para o pre-set Alto (ou High, se o jogo estiver em inglês). Naturalmente, cada um pode buscar a melhor combinação de configurações para buscar o melhor equilíbrio entre qualidade e performance, porém para facilitar o entendimento estamos fazendo aqui com os pre-sets dos próprios jogos. Abaixo estão os games testados e suas respectivas telas de configurações nos dois padrões:

Tom Clancys: The Division (DX12)

Deus Ex: Mankind Divided (DX12)

Witcher 3 (DX11)

 

Para os testes, usamos uma configuração de hardware relativamente limitada, para não ficar dando muita margem em nenhum componente e possibilitar "enxergar" o impacto do aumento de qualidade gráfica de forma mais notável, para tanto usamos as seguintes peças:

-  AMD FX-8300
- Gigabyte AM3+ mATX GA-78LMT-USB3
- HD de 1TB Seagate Barracuda 1TB
- 8GB de memória RAM (2x 4GB 1600MHz)

Combinamos esse hardware com duas placas:

- PowerColor Radeon RX 470 RD 4GB
- PowerColor Red Devil RX 480 8GB

 

Também fiz outro experimento, agora com um hardware "sobrando": uma PNY GeForce GTX 1070 XLR8 OC Gaming combinada com nada menos que o PC dos Sonhos Adrenaline, para ver o que significa para um hardware "overkill" esse tipo de troca de qualidade, e o impacto que um hardware mais potente sofrerá.

PC dos Sonhos 2016 - veja a montagem e performance da supermáquina para nossos gameplays e artigos!

Começamos testando a mudança na taxa média de quadros por segundo em alto e ultra, e temos os seguintes resultados:

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Quanto maior, melhor
  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultado do FPS médio

[ The Witcher 3 | PowerColor Radeon RX 470 Red Dragon ] Hardwares Comparados: 5

GTX 1070 (Alto)
93.

GTX 1070 (Alto)
93.

GTX 1070 (Ultra)
68.

GTX 1070 (Ultra)
68.

RX 470 (Alto)
55.

RX 470 (Alto)
55.

RX 480 (Ultra)
49.

RX 480 (Ultra)
49.

RX 470 (Ultra)
42.

RX 470 (Ultra)
42.



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Tom Clancy's The Division | PowerColor Radeon RX 470 Red Dragon ] Hardwares Comparados: 5

GTX 1070 (Alto)
106.70

GTX 1070 (Alto)
106.70

GTX 1070 (Ultra)
84.90

GTX 1070 (Ultra)
84.90

RX 470 (Alto)
67.50

RX 470 (Alto)
67.50

RX 480 (Ultra)
58.70

RX 480 (Ultra)
58.70

RX 470 (Ultra)
52.50

RX 470 (Ultra)
52.50



CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

  • Game baseado em DirectX 11
  • Resultados em FPS médio
  • Quanto MAIOR, melhor

[ Deus Ex: Mankind Divided | PowerColor Radeon RX 470 Red Dragon ] Hardwares Comparados: 5

GTX 1070 (Alto)
58.60

GTX 1070 (Alto)
58.60

RX 470 (Alto)
55.60

RX 470 (Alto)
55.60

GTX 1070 (Ultra)
45.50

GTX 1070 (Ultra)
45.50

RX 480 (Ultra)
45.10

RX 480 (Ultra)
45.10

RX 470 (Ultra)
38.90

RX 470 (Ultra)
38.90



Agora, hora de comparar a diferença na estética das cenas. Você pode usar o vídeo abaixo ou ver nossas screenshots.

Deus EX Mankind Divided

Tom Clancy's The Division

The Witcher 3 Wild Hunt

Olhando um pouco mais no detalhe as cenas do comparativo de Deus EX, dá para ver as pequenas mudanças do Ultra para o Alto. Nos primeiros dois recortes, é visível a diferença no efeito de luz e volume dos objetos, deixando a imagem com qualidade Ultra com elementos aparentemente melhor moldados e, principalmente, efeitos de luz mais trabalhados que criam sombras mais pesadas, inclusive com partes da cena na escuridão. Outra diferença notável é o efeito ao fundo desfoque, ele é muito mais agressivo no Ultra e cria um efeito de baixa profundidade de campo que, somada as sombras, fazem o fundo praticamente sumir. 

O último quadro comparativo mostra uma diferença no uso da tesselação e de detalhes. Logo atrás das duas moças conversando, é visível que o jogo em qualidade alta não renderiza os sacos de grãos quando estão distantes, fazendo isso somente quando a câmera está mais próxima. A diferença na renderização da iluminação fica mais evidente nessa cena, também.

Quando comparamos em The Division, a primeira cena tem uma diferença sutil, mas perceptível: sombras são mais demarcadas, especialmente aquelas abaixo do carro na parte central. A água também tem um efeito mais avançado, algo perceptível apenas na cena com movimento. Agora, a segunda cena... se alguém consegue perceber diferenças relevantes, nos avisem na caixa de comentários.

Conclusão

Aumentar a qualidade para o pre-set do Ultra tem um impacto notável na performance, e isso mesmo em placas com alta performance como a GeForce GTX 1070, que não tem problemas em rodar games em FullHD. Quando trazemos a situação para um hardware mais limitado, como o FX-8300+8GB de RAM+RX 470, a diferença de performance ao se reduzir para o pre-set Alto é superior aos 30%, muitas vezes trazendo o game para acima dos 60FPS e em alguns momentos superando a RX 480 em configuração Ultra.

A qualidade Ultra em games traz benefícios menores que a carga adicional no hardware

Esse estresse todo sobre os componentes não parece ser recompensado na mesma medida por um aumento de qualidade gráfica. Como o comparativo mostrou, temos melhorias muito pontuais e que muitas vezes passam batido, especialmente nas cenas movimentadas que costumam surgir nos games. Apesar de existirem melhorias quando usamos o pre-set mais avançado dos games, elas são pouco perceptíveis.

Existem melhorias no Ultra, mas são pontuais e difíceis de serem notadas na ação dos games

No caso da RX 470, a vantagem é óbvia para o pre-set alto: abrir mão dessas pequenas melhorias traz em contrapartida um gameplay muito mais fluido. Para quem está pensando em buscar games em qualidade Ultra, o investimento de R$ 300 a mais (em média) para subir para uma RX 480 ou uma GTX 1060 6GB e se aproximar mais do Ultra/60FPS pode não valer a pena.

Dependendo da situação, ao invés de qualidade Ultra a melhor opção pode ser uma maior taxa de quadros ou menor produção de ruído e aquecimento

Na outra ponta, a GeForce GTX 1070 não torna essa decisão tão relevante, já que mesmo em Ultra, e com uma punição em performance também próxima dos 30%, ela se mantém acima dos 60FPS em Ultra (exceto em Deus EX, um game meio problemático para todas as placas, e ainda pior para as Nvidia). Mas, mesmo com ela, há coisas a se cogitar. Quem possui um monitor de alta taxa de quadros, pode optar por ter mais quadros por segundo ao invés de melhorias tão mínimas na estética do jogo. Outra coisa a se considerar é aquecimento e ruído: se você tem uma placa que está fazendo mais barulho do que você gostaria, mudar para a qualidade alta pode reduzir a sobrecarga no hardware, reduzindo aquecimento e por consequência a velocidade de funcionamento das ventoinhas. Aí fica por sua conta definir onde estão suas prioridades.