Sala de Controle de uma Usina Nuclear [FOTOS]

Discussão em 'Papo Cabeça' iniciado por San Andreas, 18/02/2011.

  1. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    A tarefa de um operador da sala de controle de uma usina nuclear é muito mais complexa do que se pode imaginar. Ela é executada apenas por quem se dedica à alcançar esta meta. O candidato tem de se dividir entre as tarefas na usina, os estudos preparatórios para a função e ainda arrumar tempo para o lazer e a família. Para se ter uma idéia, conseguir a licença concedida pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) leva-se, em média, oito anos. E, entre as principais exigências estão a saúde física e a mental, além da formação técnica e da acadêmica, e a experiência profissional.


    Os programas de treinamento são elaborados pela Eletronuclear e aprovados pela CNEN. A média mínima é de sete pontos durante o curso e, para conseguir a licença, o candidato presta uma prova elaborada por uma banca da CNEN. O teste é dividido em três etapas: uma avaliação escrita, outra oral, além da avaliação no simulador. Como as provas são minuciosas, os candidatos têm dois dias para executar a parte escrita. Em intervalos de aproximadamente três semanas, são realizadas a prova oral, também com duração de dois dias, e a do simulador.

    Tanto esforço é justificado. As atividades de um operador de sala de controle estão diretamente ligadas à segurança da empresa, dos empregados, da população e do meio ambiente. Ele sabe exatamente como funcionam os sistemas de uma usina. Durante o treinamento, um candidato revê os fundamentos teóricos, os sistemas da usina e as técnicas de radioproteção, por exemplo. Mas estes cursos não são o bastante para formar um operador. A experiência profissional em uma usina também é imprescindível. Para tal, na finalização do treinamento, o candidato passa horas em um simulador da sala de controle.

    “Um operador não precisa somente dominar a parte operacional de uma usina nuclear. É preciso saber trabalhar em equipe, conhecer bem as técnicas de performance humana e se ter pleno domínio da comunicação, pois estas características fazem parte do seu trabalho”, ensina Jorge Francisco Marques, chefe da Divisão de Treinamento.

    “É como se formar num doutorado. Nunca paramos de estudar”, comenta Luiz Henrique da Silva, adjunto da gerência de Operação. Silva trabalha na empresa há mais de 20 anos e cursou todas as fases do treinamento, depois de mais de dez anos de experiência. “Já tenho a licença há 12 anos”.

    O tempo de treinamento é diferente para as duas usinas. Para Angra 2, a duração é de dois anos e seis meses e o aluno utiliza o simulador da própria Eletronuclear. Já para Angra 1, leva dois anos, sendo que cinco semanas deste treinamento são realizadas em um simulador na Espanha, nos Estados Unidos ou na Eslovênia. Segundo Marques, os candidatos saem formados em operador de Reator ou operador de Reator Sênior.

    Fabiano Portugal, supervisor de Operação de Angra 2, explica que para se tornar um operador de Reator de Angra 2, por exemplo, é necessário ter trabalhado na maioria das cinco áreas de operação de campo da usina. Para cada etapa, é preciso passar por um curso de formação teórica, que dura três meses. Depois há a parte de treinamento prático na usina, que é supervisionada, também de três meses. Em seguida, há uma avaliação interna realizada pelos supervisores de Operação e Turno. O candidato, então, está apto a ser operador de campo. Depois de adquirir experiência nas áreas é que o profissional é indicado para realizar os treinamentos para prestar os exames para CNEN. É preciso passar nas provas para se tornar um operador de reator licenciado.

    “Sou engenheiro e fiz a prova para operador de Reator Sênior. O meu processo levou cerca de três anos. Foi bastante puxado, com dedicação intensa de estudos, dentro e fora do horário de trabalho. Apesar de todo o sacrifício, os estudos são apaixonantes”, avalia Portugal.

    http://www.eletronuclear.gov.br/atomo/index.php?id_atomo=76&id_materia=418



    Main Control Rooms

    • US and European Designs
    • Japanese Design
    • Russian and East European Designs


    http://www.nucleartourist.com/systems/control_rooms.htm





    Simulador da sala de controle de uma usina nuclear moderna

    [​IMG]

    [​IMG]







    Usina Nuclear - Imagem em alta resolução (5014 x 3055 pixels)

    http://farm3.static.flickr.com/2488/4194965542_d58406f61b_o.jpg


    [​IMG]





    Usina Nuclear - Imagem em alta resolução (5014 x 3055 pixels)

    http://farm3.static.flickr.com/2507/4194214355_313429b519_o.jpg


    [​IMG]





    Usina Nuclear - Imagem em alta resolução (5014 x 3055 pixels)

    http://farm3.static.flickr.com/2755/4194963570_971c97576e_o.jpg


    [​IMG]







    Diagrama muito simplificado de uma usina termoelétrica a carvão

    [​IMG]
     
  2. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
  3. Maciel_SAS

    Maciel_SAS Active Member Registrado

    Registro:
    20/06/2006
    Mensagens:
    2,802
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    41
    Localização:
    Santo Antonio do Sudoeste - PR
    Ta ai um trabalho que deve ser foda demais !
     
  4. 110

    110 Ou não Registrado

    Registro:
    21/06/2008
    Mensagens:
    1,826
    Curtidas recebidas:
    39
    Pontos de Troféu:
    57
    Localização:
    -29.690917, -53.816470
    Uma pena a forma mais eficiente de produção de energia ser "demonizada" por alguns acidentes causados pelos estupidez humana.
     
  5. Michel027

    Michel027 Active Member Registrado

    Registro:
    14/09/2008
    Mensagens:
    4,275
    Curtidas recebidas:
    3
    Pontos de Troféu:
    42
    Localização:
    Belém-PA
    Isso me lembrou Dexter. "Dexter! Pra que serve esse botão?" :lol:

    Brincadeiras a parte, que foda. O cara tem que ser safo pra entender tudo isso daí!
     
  6. saulim

    saulim E ai Bixscoito, firmeza? Registrado

    Registro:
    18/07/2006
    Mensagens:
    1,633
    Curtidas recebidas:
    81
    Pontos de Troféu:
    72
    Localização:
    High Hill, SP
    Vou conseguiu uma foto de uma sala de controle de uma usina de açucar e alcool, é +/- parecida com isso ai não tem todos esses botoes claro mas tem 30 monitores com cameras esparramadas e 14 computadores com 2 monitores cada.

    E o operador trabalha com 2 teclados e 2 mouses, 4 monitores numa boa e ainda observa as cameras de monitoramento e a produção local e das outras usinas do grupo.

    Louco não?
     
  7. LurtZ

    LurtZ Well-Known Member Administrador

    Registro:
    15/03/2004
    Mensagens:
    17,471
    Curtidas recebidas:
    71
    Pontos de Troféu:
    74
    Localização:
    SBC - SP
    Muito bom o tópico san andreas!!
     
  8. Enthralling Symm3try

    Enthralling Symm3try Antigo Willd

    Registro:
    09/01/2010
    Mensagens:
    3,796
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Florianópolis
    Interesting
     
  9. utR

    utR Usuário Entorpecido Registrado

    Registro:
    11/10/2007
    Mensagens:
    4,914
    Curtidas recebidas:
    105
    Pontos de Troféu:
    42
    Localização:
    Brasília
    Me lembra lost/half-life hahaha. Muito interessante!
     
  10. just4fun

    just4fun -= | X | =- Registrado

    Registro:
    07/11/2007
    Mensagens:
    1,079
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    São Paulo
    deve ser muita responsabilidade sentar em uma caderinha dessas ae heim ??!??!
     
  11. Igoo

    Igoo Banido Banido

    Registro:
    16/02/2011
    Mensagens:
    210
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Última edição: 27/02/2011
  12. Palmito Loko

    Palmito Loko Agroboy Registrado

    Registro:
    13/08/2009
    Mensagens:
    5,665
    Curtidas recebidas:
    10
    Pontos de Troféu:
    42
    Localização:
    Cuiabá - MT
  13. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    26/04/2006


    União Soviética tentou esconder a tragédia de Chernobil


    As autoridades soviéticas escolheram como bode expiatório o diretor da usina, Viktor Briukhanov, o engenheiro-chefe, Nikolai Fomin, e o assistente deste, Anatoli Diatlov, que foram condenados a 10 anos de prisão.

    Fomin tentou cortar as veias com as lentes de seus óculos, enquanto Diatlov, que teve leucemia diagnosticada, escreveu um livro intitulado "Chernobil. Como aconteceu" no qual assegura que o pessoal da usina "não foi culpado da avaria".

    Comissões de investigação abertas em 1991 e 1996 concluíram que "erros no desenho e na construção da usina" foram a principal causa do acidente, relegando a um segundo plano o erro humano dos operadores.




    Ignacio Ortega Moscou, 26 abr (EFE).- A propaganda soviética tentou esconder a catástrofe na usina nuclear ucraniana de Chernobil, maior acidente atômico da história.

    Mikhail "Gorbachov mente quando diz que sua gestão da crise foi transparente", disse à EFE Alexéi Símonov, presidente da Fundação de Defesa da Glasnost, política de transparência informativa implementada nos últimos anos da URSS.

    O primeiro e único presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachov, demorou três semanas para falar publicamente sobre o acidente em um discurso pela TV.

    Símonov se pergunta o que teria acontecido se as autoridades suecas, a mais de mil quilômetros de distância, não tivessem alertado 48 horas depois outros países ocidentais sobre um aumento da radiação provocado pela série de explosões sofrida por uma usina nuclear na Ucrânia, na fronteira com Belarus.

    Inicialmente, a TV soviética contestou os comentários da imprensa ocidental, que informava sobre níveis de radiação 90 vezes superiores aos documentados em Hiroshima 41 anos antes, e mostrou imagens da usina em perfeito estado.

    O jornal "Izvestia", antigo órgão do Estado soviético, foi o primeiro a informar sobre a avaria em um dos reatores de Chernobil com uma breve nota de oito linhas do Conselho de Ministros da URSS em um canto de sua primeira página.

    Em 1º de maio, dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas de Kiev, 140 quilômetros ao norte da usina, para se manifestar com ocasião do Dia do Trabalho, ignorando que a nuvem radioativa já sobrevoava toda a região.

    O "Pravda", antigo órgão do Partido Comunista, acusou o Ocidente em 4 de maio de propagar "mentiras" para desviar a atenção da comunidade internacional da "política militarista dos imperialistas".

    No dia 6 de maio, as autoridades soviéticas deram a "boa nova" de que a situação em relação à "contaminação radioativa" na Ucrânia e em Belarus estava se estabilizando "com tendência à melhora", e mencionaram pela primeira vez uma zona de exclusão de 30 quilômetros ao redor da usina.

    No dia seguinte, o Ministério de Assuntos Exteriores disse que duas pessoas haviam morrido no acidente e 204 haviam sido hospitalizadas com "diversos graus de contaminação radiativa".

    Em 9 de maio, foi realizada na Ucrânia uma competição ciclística internacional, enquanto dezenas de milhares de "liquidadores" - bombeiros, estudantes, soldados, funcionários e voluntários - foram mobilizados para combater as seqüelas da catástrofe.

    Sem roupa nem petrechos especiais, os "liquidadores" recolheram com as mãos os restos de concreto e grafite radioativos do telhado e limparam com panos úmidos a lama radioativa dentro da usina atômica.

    Os "liquidadores" evitaram uma forte explosão de hidrogênio, que teria destruído os outros três reatores, ao construir um túnel que permitiu o desaguamento da piscina de refrigeração que se encontrava sob o reator avariado, que ameaçava cair na água.

    Os dirigentes soviéticos analisaram várias versões do acidente, de um ato de sabotagem perpetrado por agentes ocidentais ao terremoto registrado na região 20 segundos antes das explosões no reator.

    As autoridades soviéticas escolheram como bode expiatório o diretor da usina, Viktor Briukhanov, o engenheiro-chefe, Nikolai Fomin, e o assistente deste, Anatoli Diatlov, que foram condenados a 10 anos de prisão.

    Fomin tentou cortar as veias com as lentes de seus óculos, enquanto Diatlov, que teve leucemia diagnosticada, escreveu um livro intitulado "Chernobil. Como aconteceu" no qual assegura que o pessoal da usina "não foi culpado da avaria".

    Comissões de investigação abertas em 1991 e 1996 concluíram que "erros no desenho e na construção da usina" foram a principal causa do acidente, relegando a um segundo plano o erro humano dos operadores.

    Símonov considera que a catástrofe de Chernobil mudou a forma de se fazer jornalismo na URSS e conscientizou os cidadãos soviéticos da importância de uma imprensa livre e de criticar o Governo.

    "Sem Chernobil, a Glasnost nunca teria dado resultado. Eu soube da catástrofe graças a amigos", afirma.

    Símonov acusa o atual presidente russo, Vladimir Putin, de dar as costas ao legado de Chernobil e da Glasnost tentando "controlar o fluxo de informação e fazer com que os jornalistas respondam aos interesses do Estado como nos tempos da União Soviética".



    [​IMG]



    Chernobyl radiation map 1996

    [​IMG]
     
    Última edição: 03/03/2011
  14. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
  15. Palmito Loko

    Palmito Loko Agroboy Registrado

    Registro:
    13/08/2009
    Mensagens:
    5,665
    Curtidas recebidas:
    10
    Pontos de Troféu:
    42
    Localização:
    Cuiabá - MT
    Poxa nao to sabendo desse terremoto, quero ler.




    vlwzxx..
     
  16. M0Z4R7.3D

    M0Z4R7.3D Banido Banido

    Registro:
    27/08/2008
    Mensagens:
    71
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    O Operador das Máquinas:

    [​IMG] [​IMG] [​IMG]
     
  17. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Premiê japonês manda isolar usina nuclear e cresce risco de acidente

    Níveis de radiação estão mil vezes acima do normal; população em raio de 10 km precisa deixar a área


    http://www.estadao.com.br/noticias/...lear-e-cresce-risco-de-acidente-,690726,0.htm



    Ministro japonês admite risco de vazamento nuclear após tremor

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/...-risco-de-vazamento-nuclear-apos-tremor.shtml





    Fukushima I Nuclear Power Plant

    http://en.wikipedia.org/wiki/Fukushima_I_Nuclear_Power_Plant


    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Última edição: 11/03/2011
  18. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Os reatores nucleares PWR e BWR, mais usados no mundo, são mais seguros e estáveis que os reatores RBMK usados em Chernobyl, que usavam grafite como moderador


    O reator nuclear mais usado no mundo é o PWR (Pressurized Water Reactor), no qual a água leve (light water) que circula pelo reator não passa pela turbina. A água leve é usada para resfriar e absorver os nêutrons (moderador) e é radioativa por estar em contato com o núcleo do reator. Um trocador de calor transfere o calor da água leve para outro circuito de água (que não é radioativa) e essa água vira vapor e passa pela turbina.

    Poderosas bombas mantem a água leve circulando a alta pressão dentro do reator e essas bombas são movidas a energia elétrica.

    As hastes de controle (boro ou cádmio) são inseridas por cima e em caso de falta de energia elétrica, podem cair por gravidade.

    A água radioativa mantem-se liquida a mais de 275 ºC por estar sob alta pressão (mais de 155 atm), por isso o nome reator de água pressurizada.


    http://en.wikipedia.org/wiki/Pressurized_water_reactor


    [​IMG]

    [​IMG]




    O segundo reator nuclear mais usado no mundo é o BWR (Boiling Water Reactor), no qual a água leve (light water) vira vapor dentro do reator e passa pela turbina. Como conseqüência, a água leve e a turbina são radioativas. A água leve é usada para resfriar e absorver os nêutrons (moderador).

    A água leve é mantida a 75 atm dentro do reator.

    O reator BWR pode operar sem bombas a baixa potencia.

    As hastes de controle (boro ou cádmio) são inseridas por baixo.

    Esse tipo de reator é usado na usina nuclear de Fukushima, atingida pelo terremoto no Japão.


    http://en.wikipedia.org/wiki/Boiling_Water_Reactor


    [​IMG]
     
  19. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Japão decreta estado de urgência em nova usina nuclear

    Radiação da central de Onagawa está acima do normal

    Três reatores em Fukushima estão sob risco

    A Tepco, maior companhia de energia elétrica do Japão já está injetando água do mar nos reatores número 1 e 3 na planta para resfriar e reduzir a pressão dentro dos contêineres onde estão os reatores

    Além disso, a Tepco se prepara para injetar água do mar no reator número 2




    http://www.estadao.com.br/noticias/...e-urgencia-em-nova-usina-nuclear,691342,0.htm

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/...r-explosao-nuclear-3-reator-e-resfriado.shtml



    Especialistas americanos afirmaram neste domingo que utilizar água do mar para esfriar um reator nuclear é um "ato de desespero" que evoca a catástrofe de Tchernobil, na Ucrânia, em 1986.

    Vários técnicos, falando à imprensa em audioconferência, preveem, também, que o acidente nuclear possa afetar a reativação deste setor energético em vários países.

    "A situação tornou-se tão crítica que não têm mais, ao que parece, a capacidade de fazer ingressar água doce para resfriar o reator e estabilizá-lo, e agora, como recurso último e extremo, recorrem à agua do mar", disse Robert Alvarez, especialista em desarmamento nuclear do Instituto de Estudos Políticos de Washington.

    O que acontece atualmente na central é uma perda total de alimentação dos sistemas de resfriamento, exterior e interior (asegurada neste caso por geradores a diesel).

    Esta falha total "é considerada extremamente improvável, mas é um tema de grande preocupação há décadas", explicou Ken Bergeron, físico que trabalha com simulações de acidentes em reatores. "Estamos num terreno desconhecido."

    "A estrutura de confinamento nesta central é certamente mais sólida que a de Tchernobil, mas muito menos que a de Three Mile Island, e só o futuro dirá" o que pode acontecer, disse Bergeron.

    "No momento, estamos diante de situação semelhante à de Tchernobil, onde tentaram derramar areia e cimento" para cobrir o reator em fusão, explicou Peter Bradford, ex-diretor da Comissão de Vigilância Nuclear americana.

    "Se isto continuar, se não for controlado, vamos passar de uma fusão parcial do centro (do reator) a uma fusão completa. Será um desastre total", disse por sua vez Joseph Cirincione, chefe da Ploughshares Fund, em entrevista ao canal CNN.

    Cirincione reprovou as autoridades japonesas por oferecerem informações parciais e contraditórias sobre a situação na central de Fukushima.

    A presença de césio na atmosfera depois de a central ter lançado o vapor excedente indica que uma fusão parcial está em curso, segundo o especialista.



    [​IMG]
    Imagem aérea da usina de Onagawa, no nordeste japonês


    [​IMG]


    [​IMG]
     
    Última edição: 13/03/2011
  20. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Mais uma usina nuclear (Tokai, a 120 km de Tóquio) no Japão apresenta problemas na refrigeração

    Trata-se da terceira central japonesa, junto às de Fukushima e Onagawa, que registra problemas



    Tóquio, 13 mar (EFE).- Uma usina nuclear em Tokai, na província de Ibaraki (norte de Tóquio), sofreu hoje problemas em seu sistema de refrigeração, informou a agência local "Kyodo".

    Trata-se da terceira central japonesa, junto às de Fukushima e Onagawa, que registra problemas desde que na sexta-feira aconteceu um forte terremoto de 9 graus na escala Richter no litoral nordeste do Japão. EFE


    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2...apao-apresenta-problemas-na-refrigeracao.html


    [​IMG]
     
  21. Stealth Hunter

    Stealth Hunter Fora dilma e leve o PT Registrado

    Registro:
    16/02/2011
    Mensagens:
    2,372
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    41
    Localização:
    Cuiabá
    Uma pena essa série de problemas nas usinas japonesas, vai servir de argumento para os malditos ecochatos, as pragas são contra nuclear, termoelétrica, hidroelétrica, querem somente espalhar seus cataventos e painéis solares em todo canto.
    Energia nuclear é uma das mais seguras mesmo com todo o pânico que causa quando há problemas, se os soviéticos em vez de ficarem calados tivessem agido imediatamente em Chernobyl as conseqüências teriam sido menores.
     
  22. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Especialistas dizem que riscos de radiação no Japão são baixos

    "Não será como Tchernobil. Naquela ocasião, o reator estava operando na potência máxima quando explodiu e não houve contenção," disse ele. Como precaução, cerca de 140 mil pessoas foram evacuadas da área nos arredores de Fukushima.

    Crick disse um colapso parcial da usina de Three Mile Island, nos Estados Unidos, em 1979 --considerado um acidente mais grave do que o do Japão, em escala internacional -- liberou pouca radiação.

    "Muita gente achou que tinha ficado exposta depois de Three Mile Island," disse ele. "Os níveis de radiação eram detectáveis, mas, em termos de saúde humana, não foi nada." A radiação pode causar câncer.



    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/...-riscos-de-radiacao-no-japao-sao-baixos.shtml




    Acidentes nas centrais nuclear japonesas são muito diferentes dos de Chernobyl, garantem cientistas russos


    Especialistas do Instituto Kurtchatov de Moscovo, o maior centro russo de investigação nuclear, consideram que está excluída qualquer possibilidade de nas centrais atómicas japonesas ocorrer algo semelhante ao que aconteceu na Central Nuclear de Chernobyl em 1986.

    A explosão do reator do quarto bloco da Central Nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, provocou a sua destruição e a libertação de nuvens radioativas que afetaram milhares de pessoas e poluíram grandes áreas da Ucrânia, Bielorrússia e Rússia.

    "Nos reatores japoneses não há grafite e, por conseguinte, não há nada para arder", disse à agência ITAR-TASS o académico Evgueni Velikhov, presidente do Centro Kurtchatov e um dos especialistas que participou nas operações de combate às consequências da tragédia de Chernobyl.

    O especialista chamou ainda a atenção para o facto de os reatores japoneses estarem protegidos por uma cobertura de betão armado e serem arrefecidos com água, o que também não acontecia em Chernobyl.

    Também o professor Alexei Iablokov, fundador da organização "Greenpeace da Rússia", tem a mesma opinião: "Hoje, qualquer reator está protegido por uma cobertura de betão armado, coisa que não existia em Chernobyl, e isso determina a envergadura da tragédia".

    Segundo acrescentou, a cobertura é "tão resistente que deve aguentar o choque de um avião e evitar a fuga de radionuclidos em caso de avaria do reator", acrescentou.

    "Além disso, em Chernobyl foi destruído o reator e parece que no Japão isso não aconteceu", frisou.

    A Agência de Energia Atómica da Rússia não vê razões para receio de poluição radioativa dos territórios russos próximos do Japão, mas o Ministério para Situações de Emergência da Rússia está a postos e a realizar medições do nível de radioatividade de duas em duas horas.

    http://sic.sapo.pt/online/noticias/...tistas+r.htm?wbc_purpose=basi1542411010203652


    O "sarcófago" que envolve o reator da Usina Nuclear de Chernobil

    [​IMG]
     
  23. L.F.B.

    L.F.B. ® · © · ™ Registrado

    Registro:
    30/11/2006
    Mensagens:
    423
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    PR
    Excelente topico pessoal bem explicativo para a galera entender mais desse exelente modelo de geração de enrgia...

    Sim, com esse problema na usina do Japão acredito que a mesma conversa da época de Chernobyl voltarão à tona novamente... todo mundo condenando as usinas nucleares..

    ...mas ainda assim... a geração por fissão nuclear continuá sendo a mais moderna e eficiente forma de produção de energia, fato!
     
    Última edição: 13/03/2011
  24. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Após pane, bombas auxiliares funcionam na usina nuclear de Tokai

    Informação é da Companhia de Energia Atômica do Japão.

    Terremoto e tsunami causam centenas de mortes, destruição e crise nuclear.



    http://g1.globo.com/tsunami-no-paci...ares-funcionam-na-usina-nuclear-de-tokai.html





    Níveis de radiação no complexo de Fukushima aumentam no Japão

    Nível exato de radiação no local não foi divulgado.

    País enfrenta emergência nuclear após terremoto e tsunami na sexta-feira.



    http://g1.globo.com/tsunami-no-paci...-complexo-de-fukushima-aumentam-no-japao.html



    [​IMG]



    [​IMG]
    Foto divulgada pela TEPCO mostra o teto danificado do reator 1, na usina nuclear Fukushima Daiichi, danificado pela explosão de sábado (12). (Foto: AP)
     
  25. San Andreas

    San Andreas New Member Registrado

    Registro:
    24/08/2004
    Mensagens:
    50
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Recinto de reator 3 de usina está intacto após explosão, diz agência

    Explosão atingiu prédio de reator 3 de usina em Fukushima, no Japão.

    Desde terremoto, engenheiros trabalham para evitar acidente nas usinas.


    http://g1.globo.com/tsunami-no-paci...a-esta-intacto-apos-explosao-diz-agencia.html



    Reator 2 tem barras de combustível expostas, diz agência

    Derretimento de barras aumentaria risco de vazamento nuclear.


    http://g1.globo.com/tsunami-no-paci...rras-de-combustivel-expostas-diz-agencia.html



    Agência Nuclear descarta possibilidade de acidente do tipo Tchernobil

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/...bilidade-de-acidente-do-tipo-tchernobil.shtml







    A explosão de hidrogênio ocorreu no reator número 3 da usina nuclear número 1 do complexo de Fukushima.

    O porta-voz do governo japonês, Yukio Edano, acrescentou que são poucas as possibilidades de haver um vazamento radioativo.



    [​IMG]



    [​IMG]


    [​IMG]
     

Compartilhe esta Página