De 220 Volts para 110, sem ter que usar o estabilizador...

Discussão em 'Hardwares em Geral' iniciado por lfaller, 15/01/2008.

  1. lfaller

    lfaller New Member Registrado

    Registro:
    01/10/2006
    Mensagens:
    5,414
    Curtidas recebidas:
    140
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Porto Alegre - RS
    Tenho respondido seguidamente a uma pergunta que é:

    Como fazer para ligar em 220 Volts os equipamentos que somente operam em 110 Volts se eu não for usar um estabilizador?

    Vejo muita gente usar o estabilizador para buscar rebaixar a tensão e ligar todo seu PC, mais monitor, mais caixas de som, e o escambau em 110 Volts, pensando que como 110 é uma tensão mais baixa, melhor seu PC estaria, ou mais protegido estaria... Doce ilusão.
    Saiba que toda...(eu falei TODA) fonte de PC trabalha com a tensão da rede retificada de cara, na entrada da fonte... Se estiver ligada em 220 Volts esses 220 volts são retificados e mantidos em um capacitor, de entrada, num valor de mais ou menos 220 x raiz de 2 => 220x 1,4142 = 310 Volts em corrente contínua. Quando a alimentação for de 110 Volts a primeira providência da fonte de alimentação é aquela de aplicar essa tensão a um "dobrador de tensão", não muito eficiente para poder chegar aos 220 e depois retificar para conseguir aqueles mesmos 310 volts..

    Quer você queira ou não a fonte (todas) trabalharão com esses 310 Volts CC em cima de seus transistores de comutação. Como esse dobrador de tensão não é muito eficiente, se tem que uma mesma fonte se alimentada direto em 220 tem uma eficiência maior do que se alimentada em 110 volts AC.
    Veja um exemplo de curva de eficiência:
    [​IMG]


    Primeira constatação: Trabalhar na tensão de 220 Volts é sempre melhor, mais eficiente e absolutamente não estressa mais a fonte, ao contrário estressa menos.

    Quando você, através de um estabilizador alimentado com 220 Volts, faz uma redução de tensão para alimentar toda a sua configuração com 110 Volts, estará introduzindo uma perda (na função redução de tensão do estabilizador) que no conjunto haverá de baixar a eficiência de seu sistema de energia para o PC.

    Segunda constatação: Rebaixar de 220 para 110 para dai ligar todo o seu equipamento, até mesmo aqueles que podem ser ligados em 220 Volts é no mínimo uma burrice, pois cerca de 5 a 10% da energia consumida por esses aparelhos estaremos colocando fora, sob a forma de calor (ou você acha que seu estabilizador esquenta de brabo que ele é???).

    Eventualmente, se necessário for, alimentar algum equipamento, quem sabe um modem que só tolere 110 Volts como alimentação, resolva o problema dele assim como a companhia energética (e eles entendem de eletricidade) resolve há anos.. colocando um transformador de 220 para 110, na potência necessária, com folga, para atender seu modem, vamos supor 15 Watts, coloque um autotransformador de 220 para 110 x 20 Watts. Deve custar cerca de R$15 a R$20, e se encontra em elétricas, madeireiras, super-mercados e quiçá em farmácias.

    A tensão gerada pela companhia energética, lá na usina, de longe não é esses 220 volts ai de sua casa. Na hora de transportar essa energia da usina até sua cidade, eles levantam a tensão lá para alguns milhares de volts, com um autotransformador e na subestação de sua cidade rebaixam para alguma coisa em torno de 13.000 volts e mais perto de sua casa rebaixam novamente para os 110 ou 220 volts da distribuição para as casas. Tudo com autotransformadores.

    Ai falávamos em proteção. Quando sair da tomada, coloque de cara a proteção. Uma régua de proteção para seu PC e demais equipamentos seria uma boa. Pode também proteger sua casa como um todo, colocando dispositivos chamados DPS, lá no quadro de entrada. Veja ai, como exemplo, a Clamper com uma série desses dispositivos: http://www.clamper.com.br/
    Pode também colocar a proteção bem próxima aos equipamentos, através de réguas de proteção/filtros de linha.
    Alguns bons fabricantes de proteção no mercado nacional:
    www.clamper.com.br
    www.labramo.com.br
    www.multicraft.com.br
    www.ragtech.com.br
    www.mtm.ind.br
    Uma vez protegida e filtrada sua linha, alimente tudo em 220 volts, e, aqueles equipamentos que não tolerarem os 220, alimente-os a partir dos 220 Volts protegidos e filtrados da régua, rebaixando-os com o uso de um autotransformador adequado para a potência dos mesmos. Simples, eficiente, eficaz e protegido.

    O que você quer mais...

    Para que você não gaste mais agora, ao invés de comprar um desses autotransformadores 220 para 110, use essa coisa que você tem ai, chamada estabilizador, somente para seu modem em nosso exemplo. Já seria uma bela evolução sem custo adicional..

    Para melhorar seu desempenho energético, na próxima vez que você trocar de fonte, dê preferência às fontes que tenham PFC ativo na entrada, e tenham também uma eficiência superior a 80%, ai, se você for um usuário pesado, de PC, você notará em sua conta de energia a diferença, que se refletirá positivamente em seu bolso. A par disso poderá ter a certeza de ter um sistema energético mais bem dimensionado e mais protegido e enxuto...

    Simples, não!!

    Abraço...
    ________
     
  2. carlmart

    carlmart New Member Registrado

    Registro:
    18/09/2006
    Mensagens:
    643
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Rio, RJ
    O valor que a fonte da PC chega depois da retificação não tem muito significado, já que ela vai ter que abaixar tudo de qualquer jeito para valores de 12v, 5v e e outros.

    Se isso é feito a partir de 110v ou 220v não vai fazer muita diferença.

    O motivo principal para usar 110v ou 220v num sistema elêtrico é a grossura do arame da instalação. Com 220v você pode usar fio mais fino.

    Não entendi exatamente o que você esta defendendo, já que as voltagens agora são mormente corregidas automáticamente no próprio aparelho. Ou seja são fontes switching em tudo, o que é bom para algumas coisas mas não para outras.

    Se alguém mora num estado com 220v, o maior cuidado vai ser mudar a chave da fonte, porque o resto dos aparelhos em geral resolvem eles mesmos.

    Mais importante do que isso é poder ter várias fases para ligar as coisas da casa e não interferir em outros aparelhos. Como geladeiras ou máquinas de lavar na mesma linha com uma PC ou com uma TV. Ou a PC em linha diferente que a TV. Com linhas 110v isso é bem mais fácil de fazer que com linhas de 220v.
     
  3. swelll

    swelll New Member Registrado

    Registro:
    28/11/2007
    Mensagens:
    406
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Colatina / ES
    faller dando aula sobre fontes como sempre =p
    seu sobrenome devia ser Fonte
     
  4. carlmart

    carlmart New Member Registrado

    Registro:
    18/09/2006
    Mensagens:
    643
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Rio, RJ
    Só para esclarecer.

    Também concordo com as proteções que você sugere, tanto os DPS como os filtros.

    Melhor ainda seria ter uma terra verdadeira, com zero potencial de verdade, e não com terra flutuante, como são 99% das instalações caseiras que a gente tem.
     
  5. lfaller

    lfaller New Member Registrado

    Registro:
    01/10/2006
    Mensagens:
    5,414
    Curtidas recebidas:
    140
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Porto Alegre - RS
    Faz sim, se estivermos olhando a eficiência de uma fonte. Uma fonte de alimentação para PC tem sua eficiência maior, se alimentada com 220 Volts.
    Fontes convencionais quando alimentadas em 220 Volts simplesmente retificam a rede elétrica, armazenando-a e filtrando-a em uma tensão de aproximadamente 310 VCC em cima de dois capacitores eletrolíticos em paralelo, e logo fornecem essa tensão para os chaveadores...
    Fontes convencionais alimentadas em 110 Volts necessitam passar por um dobrador de tensão (por isso que todas as fontes convencionais tem dois capacitores eletrolíticos na entrada de alimentação, para funcionamento do dobrador de tensão) para resgatar os mesmos 310 VCC que teria se alimentadas em 220 Volts...
    Fontes com PFC ativo tem eficiência melhor quanto mais alta a tensão de alimentação. Tensão de alimentação quanto mais baixa for maior será a corrente de entrada e isso provocará maior perda no indutor do PFC.
    Defendo portanto:
    1) Não trás vantagem nenhuma, do ponto de vista segurança, a operação em 110 no lugar de 220 Volts, pois de qualquer modo a fonte nos chaveadores irá trabalhar com esses 310 Volts CC...
    2) A operação em 110 Volts, quando se pode operar em 220 Volts, é mais onerosa em termos de eficiência da fonte (uma fonte em 220 Volts tem melhor eficiência que em 110 Volts), independentemente da questão que envolve correntes e fiação primária...


    Já viste que minha defesa abstrai a questão da fiação. Sem dúvida você tem razão, a fiação em 220 Volts pode ser mais fina, para uma mesma perda, se comparada com 110 Volts...

    Abraço...
     
  6. carlmart

    carlmart New Member Registrado

    Registro:
    18/09/2006
    Mensagens:
    643
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Rio, RJ
    Estive fazendo uma procura, porque não me lembro se a dobragem (é esse verbo mesmo?) de tensão é feita com elementos simples, como capacitores e diodos, ou com transformador. Mas você tem certamente um ponto a favor: você chega em 310 DCV fácil retificando os 220 ACV.

    Já estive cogitando em fazer uma fonte linear para o computador, para fugir dessas coisas horrorosas que tem vendendo por alí. Certamente não seria tão eficiente como uma switching, mas geraria bem menos RFI.

    Uma outra coisa que já estive cogitando, e você vai rir, é arrumar conversores solares para pôr na janela e alimentar com isso o computador. Teria baterias no meio, mas pagaria bem menos à Light!

    O seu argumento e bom para quem mora no Nordeste, onde tem 220v. Mas para quem mora no Sul Maravilha fica complicado. Eu tenho trifásica na minha casa no Rio, e poderia ate botar 220v. Mas teria que trocar as tomadas todas para não misturar e queimar aparelhos.

    Uma outra coisa que já lí é que usar duas fases para 220v diminui o ruido da rede AC, anulando-os como numa conexão balanceada.

    A minha preocupação com interferências e sujeiras na instalação caseira de AC é muita, e os filtros nos aparelhos de audio ou de vídeo não são uma boa solução. Mas alí estamos entrando en áreas que a gente pode discordar, e não quero polemizar.
     
  7. JaVe12

    JaVe12 New Member Registrado

    Registro:
    14/07/2005
    Mensagens:
    217
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    O terra verdadeiro q vc se refere, seria o terceiro fio q tem na tomada, com um fio ligado na barra d cobre enfiado na terra????
    O flutuante seria ligado no neutro?? se não me engano. Vlw e aguardando.
     
  8. carlmart

    carlmart New Member Registrado

    Registro:
    18/09/2006
    Mensagens:
    643
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Rio, RJ
    É isso mesmo.

    Esse fio interno flutua nos equipamentos no Brasil porque em geral não tem uma terra com potencial zero, fora o de ligar numa barra na terra. O zero da companhia elêtrica não zero e já queimei um micro-ondas por acreditar que era.

    Se tiver uma terra zero tem que ligar no terceiro pino, independente do neutro e o vivo.
     
  9. esbornia

    esbornia New Member Registrado

    Registro:
    18/01/2009
    Mensagens:
    1
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Meu ouvido não é pinico...

    Oi pessoal,
    Estava quase dormindo quando descobri estes tópicos sobre estabilizadores. Por favor não me entendam mal. Mas é cômico ler as informações técnicas e explicações quase esotéricas para tais "fenômenos"...
    O único texto que vale a pena de lêr são os do faller. O resto eu nem perderia tempo pois são bobagens que somente servem para gerar mais confusão.
    Gostaria de acrescentar alguns pensamentos:
    1° Não existe rede elétrica de 110vac. Pelo menos não aqui no brasil. Nossa rede é de 127vac. Óbvio que o faller sabe disso e que usa o 110v como todos. Eu mesmo de vez em quando me pego falando isso. Mas acho importante tentarmos mudar. Equipamentos de 110vac comprados no exterior (USA=110vac, Japão=100vac) podem ter sua vida útil bastante reduzida se ligados em 127vac. Como maior exemplo disso estão as lâmpadas sejam incandescentes ou fluorescentes onde a curva da vida útil em relação a tensão é exponencial.

    2º Faller tem toda razão. Estabilizador serve somente para ser usado como peso de papel ou apoio de monitor. Eu também sempre falo isso aos amigos e sou motivo de chacotas. (como se me importasse com mulas mostrando o que realmente são) Mas amizade é isso. Não vou passar a falar absurdos somente para ser "legal". As vezes é melhor ser surdo do que ouvir tais asneiras.

    3° Sendo redundante mas realmente uma fonte chaveada suporta variações muito maiores do que qualquer estabilizador.

    4° Filtros de linha são projetados principalmente para não deixar ruídos SAÍREM das fontes.

    5° O terminal terra (e não massa como alguém falou) não muda NADA em relação ao funcionamento de seu PC e nem de outro equipamento qualquer. O terra é uma exigência que somente visa a proteção do USUÁRIO. Ele serve para jogar qualquer potencial existente em um defeito para o terminal terra protejendo assim o usuário de tomar um choque que pode ser fatal.
    Serve também para protetores de surtos sejam varistores, centelhadores, etc. Estes componentes estão ligados entre Fase-Neutro Neutro-Terra Terra-Fase para segurarem surtos em modo comum e/ou diferencial. Claro que se não existir o terra isso será afetado. Na vida real não fará muita falta. Claro que seria bom ter.
    Por isso qualquer equipamento onde exista o risco de uma eletrocução que possua um gabinete metálico o terra é muito bem vindo. Principalmente em máquina de lavar, geladeira...

    6 ° PFC - Tenho que ouvir todo mundo ao meu redor no trabalho somente cotando fontes com PFC ativo. E ainda acham que consome menos energia. O PFC não serve de nada para você. Serve sim para a concessionária de eletricidade de seu estado faturar mais. Por incrível que pareça existe ainda um tutorial no site boadica dizendo que o PFC é o fator de eficiência da fonte! O fator de eficiência da fonte é o fator de eficiência da fonte (brilhante!)... O PFC é o fator de correção de potência. Como a fonte do PC não é uma carga puramente resistiva ele têm as curvas de tensão e corrente defasadas. Com isso nosso lindo relógio de luz não consegue ler exatamente o consumo. Ele sempre lerá algo menor do que se a carga fosse puramente resistiva. Lembra que os malditos estabilizadores dão a potência em V.A.? Não dão em watts pois não dá para calcular sem saber o fator de potência do equipamento que você irá usar no estabilizador. Vejo os leigos usando a formula de Pot=Volt x Amp mas isso está errado. A fórmula é Pot=Volt x Amp x Cos(fi) onde cos(fi) é o fator de potência. Como em cargas puramente resistivas o cos(fi)=1 então reduz-se a formula para P=VxA. Mas nunca podemos deixar de lembrar do fi. No PC o fator de potência não é 1. É uma informação que nos deveria ser passado pelo fabricante do PC. Nunca me interessor ver se o fabricante das fonte divulga isso, mas imagino que sim. Com isso seria fácil calcular a potência real.
    Empresar têm que corrigir seu fator de potência. Por isso é comum ver bancos de capacitores sendo usados para tal. Faz sentido gastar nisto pois eles pagam pela diferença. Mas em residências o relógio mais simples não consegue cobrar a diferença. Então os concessionários fazem lobby e os fabricantes de fontes adoram pois podem colocar mais 3 letrinhas novas e os marketeiros podem anunciar com sendo a fonte com "PFC"! E cobrar mais por isso. É claro que existe o lado bom da moeda. Já reparou que em sua residência (se for trifásico) existem 4 fios/cabos. Reparou que os 4 possuem a mesma bitola/espessura? Lembra de que a corrente elétrica que circula em uma das fases têm que circular no neutro também? Como é possível então somente 1 fio neutro suportar a mesma corrente elétrica em amper que 3 fios iguais dos fases? Simples. As fases são defasadas em tempo. Cada fase é defasada em relação a outra em 90°. Aí sim o PFC ajuda. Pois o que falei antes sobre a fiação somente é verdadeiro se todas as cargas de sua casa forem puramente resistivas. Vou te dar um exemplo. O síndico brilhante do meu prédio resolveu em assembléia trocar todas lâmpadas incandecentes por lâmpadas de luz fria. Eu fui contra e dei os motivos. Mas claro que não fui ouvido. Os sabichões de plantão votaram pela troca pois leram na internet. (coitados). O que aconteceu? Justamente o fio terra torrou. Como a curva da corrente agora não estava mais alinhada a da tensão, a corrente a circular pelo neutro passou a ser maior.
    Outra vantagem do PFC é que quando temos cargas muito indutivas temos muito mais ruído e harmônicos sujando a rede. Por isso existem normas que obrigam aos fabricantes a colocarem o PFC. A minha têm. Adianta alguma coisa para meu PC? Não. Nada que vá fazer diferença. Porque comprei? Veio com ela. Se desse para pagar menos e não levar, seria minha escolha. O tutorial do boadica diz que a fonte é mais eficiênte por causa do PFC e que consome menos! Hehehe. Só rindo. Posso garantir que ela consome mais pois ainda por cima têm o circuito de PFC a alimentar.

    Adorei as viajens aqui do forum. Alguém chegou a falar o absurdo de que uma fonte linear é melhor e que já pensou em fazer uma para seu PC. Por favor não faça. Vá fazer algo de útil para sua vida como ler algo ou se atualizar. Não quero ser rude já sendo, mas eu quando entro em um fórum qualquer dou uma lida no fórum todo (aquele tópico) e caso eu não saiba nada do assunto dou uma olhada e lida em algum material antes de entrar falando qualquer coisa. Sempre vejo que as pessoas se magoam fácil. Ficam irritados quando alguém fala o que não quer ouvir. Pois eu me irrito quando entro em um tópico e vejo que existem pessoas que fazem perguntas das mais idiotas ou falam absurdos como se fossem verdade. (Quando conseguir fazer a fonte de 500watts com digamos 50A em 5v, 20A em 12v, etc por favor MANDE UMA FOTO!!!!!

    Gostaria de dizer a quem falou que tanto faz 110 ou 220 na fonte chaveada e que depois da explicação do faller (muito boa) disse algo como "dá para chegar fácil em 310v..." . Meu amigo, não dá para chegar fácil não. Isso não é algo subjetivo. É uma conta simples e exata. É a tensão da rede multiplicada por raiz de dois. Não é preciso de nenhum tarólogo para isso. Basta uma calculadora.

    Voltando aos estabilizadores. Além de tudo que faller falou gostaria de acrecentar que s estabilizadores funcionam com um transformador em série com seu equipamento. O que é uma sacada genial pois se fosse do modo convencional o trafo seria gigantesco para 1kw. Ele pode ser pequeno como é pois estando em série ele funciona como soma e subtração. Ele possui diversos taps (normalmente 7) onde existem relês ou triacs que escolhem qual tap chavear baseados na tensão de entrada. Estes taps somam ou subtraem uma tensão escolhida pelo fabricante. Algo provávelmente como 3 volts por exemplo. Teriamos assim uma faixa de variação de 21v em torno de +-127v. Cada fabricante escolhe os pontos de atuação bem como as tensões. O fato é que além de inútil, um estabilizador pode em caso de tensão muito baixa fazer com que a lógica fique "boba" chaveando os triacs de forma errada e com isso a tensão de saída pode ser totalmente errada. (dentro dos 21v da faixa é claro)

    Vamos falar de coisas úteis. Eu não uso estabilizador. Nobreak nem pensar. (é muito pior do que o estabilizador, mas não vou entrar nisso) Fiação corretamente instalada e refeita por mim seguindo as normas de bitolas mínimas e quantidade de condutores por conduite. Instalção de um Disjuntor - Interruptor Diferencial Residual - DR de 4 pólos (minha casa é trifásica). Isso é exigido pela Norma Brasileira de Instalações Elétricas NBR 5410 e não é seguido em nenhuma residência. Pode salvar a sua vida de seus filhos e de seus animais. [http://www.geindustrial.com.br/produtos/disjuntores/dr/]
    Instalei também 3 DPS (dispositivo proteção a surtos) da pial legrand. O DPS é o irmaõ grande dos filtros de linha (a parte de proteção a surto e não o filtro). Comprando um da pial que têm que seguir as normas NBR por ser um grande fabricante nacional é bem melhor do que arriscar nestes filtro os quais em sua maioria são ineficazes. Lembrem que os varistores são feitos de um óxido metálico que cristaliza e perde sua eficácia depois de alguns anos e devem ser trocados. O DPS também. Após um surto idem. O DPS têm uma sinalização verde e vermelha para indicar isso. Disjuntores também têm uma vida útil de 10 anos aproximadamente. Vale a pena troca-los após isso. No meu prédio existe um fio terra do próprio edifício, então é claro que eu o uso nas tomadas. Minha fonte custou umas 500pratas e valeu cada centavo. Acho que ela é de uns 500watts. (o que é absurdamente muito). Para ter uma idéia. Meu pc têm uma placa mãe parruda intel. Quad core duo. Duas gforce 9600 GT. Gravador DVD LG, Gravador SONY bluray, 6 HDs seagate sata 320gb, 2 coolers extras. E garanto que não chegou nem perto dos 500w. Não caia nesta moda de quantos watts melhor. O que você precisa é de uma fonte que seja suficiente para o que precisa com uma margem e o mais importante é que ela realmente dê o que diz. Tenho um IBM P4 com Placa de vídeo, 2 HDs, Gravador LG, etc e a fonte original do fabricante é de 150w. E garanto que tá sobrando. E o mais importante do que não ouvir estas bobagens todas é não passá-las adiante. Se não elas com o tempo ficam ecoando entre as pessoas e acabam virando "verdades de botequim".

    Quem comentou que já teve um micro-ondas queimado por causa do neutro ruim da concessionária poderia contar melhor a estória. Me diverti muito com a introdução, o resto deve ser de rolar de rir.

    Grande abraço a todos, e a quem não gostou sinto muito. Quem ficou ofendido sinto muito. Empatamos. Meu ouvido ou melhor meus olhos não são latrina.

    Marcelo G

    PS. Faller, parabéns pelos textos. Único forum até hoje que deu vontade de ler. Você é do RJ?

    microondas neutro

    Exigido o uso pela Norma
     
  10. lfaller

    lfaller New Member Registrado

    Registro:
    01/10/2006
    Mensagens:
    5,414
    Curtidas recebidas:
    140
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Porto Alegre - RS
    Agradeço a deferência. Não eu sou do RJ não, sou de Porto Alegre.

    Devo lembrar-lhe que para acrescer a sua cultura seria bom encaixar ai um pequeno desvio no entendimento seu acerca do Fator de Potência das fontes para PC, de sua gênese, de sua origem.
    Canso de dizer o que você disse ai, PFC ativo em nada reduz o consumo de energia, não é essa a razão de ser dele. Aquela baboseira escrita lá no BoaDica é o supra-sumo da idiotice...

    Mas na leitura que fiz de teu comentário acima, entendi que, em seu conceito o fator de potência baixo da fonte tem a ver com o deslocamento da fase da corrente em relação a tensão, igual se dá em motores e componentes de comportamento indutivo, o que está redondamente errado, me permita a intromissão. A razão de tão baixo fator de potência das fontes para PC (chega a 60%) é a característica de não linearidade dos elementos da entrada das fontes convencionais. Mas para isso não vou explicar me alongando aqui, e sim indicar um tópico que fiz já tem algum tempo. Acho que vais gostar de saber que a fase da corrente é a mesma da tensão em uma fonte convencional, sem PFC, e o que muda é o fator de forma, da onda da corrente com relação a da tensão.
    Ademais concordo com você em grau, gênero e número..

    Veja ai e depois comente:
    Correção do Fator de Potência (PFC) - Uma visão clara

    Abraço..
     
  11. _rau_

    _rau_ New Member Registrado

    Registro:
    29/05/2006
    Mensagens:
    3,161
    Curtidas recebidas:
    1
    Pontos de Troféu:
    0
    Como vai, esbornia! Não li sua mensagem toda, mas até onde li queria comentar algumas coisas bem rapido que acho que foi com relação algumas coisas que costumo dizer aqui e que acho que fui mal entendido.

    Sobre a rede 127V volts, sim vc tem razão, mas como vc mesmo usa eu tb costumo usar 110V as vezes, por costume e pra entendimento dos leigos. De que adianta e falar pros leigos assim:

    A sua rede aí é 127V? Ele vai vir e dizer, não é 110V...

    Os proprios eletromesticos e eletronicos, alguns deles, vêm escrito 110V... alguns vem 110-127V, outros vem só 127V. Pra não confundir ainda mais a cabeça do leigo, uso o "110V" as vezes ou 110-127V.

    Eu costumo usar o termo "massa" aqui e em outros forums, mas nuca usei "terminal massa", se eu disse isso alguma vez aqui, me perdoe pq falei *****. Eu costumo usar os termos falha ou falta Fase-Massa. Na massa do equipamento ou carcaça, como queiram, é que normalmente o fio terra, condutor de segurança, condutor PE, como queiram chamar, está preso e você já deve saber disso. A proprioa norma NBR 5410 usa o termo massa pra se referir à carcaça metalica dos equipamentos sujeitos à faltas fase-massa que poderia eletrocutar o usuário.

    To saindo agora e mais tarde termino de ler sua mensagem.

    EDITADO:

    Pronto, agora vou responder outros pontos levandos por você na sua mensagem, que agora completei a leitura.

    O que você tinha escrito, colocarei em azul:

    "4° Filtros de linha são projetados principalmente para não deixar ruídos SAÍREM das fontes."

    Filtros de linha existem em várias configurações e são geralmente simétricos ou seja, elimina os ruidos gerados internamente e atenuam outros vindo do exterior. A eficácia desses filtros vai depender de como foram configurados, capacitores de capacitâncias específicas e instalados em linhas específicas, fase-neutro, fase-terra, neutro-terra, o uso de bobinas indutoras de capacidades indutivas diferentes, essa ultima praticamente não se vê nos filtros de linha nacionais, muito menos estabilizadores. Os filtros bons também conta com proteção anti-surto generosa. Vide os modelos da APC.

    As fontes boas costumam vir com um estágio de filtragem logo em sua entrada e servem aos mesmos propósitos, de conter ruidos de dentro pra fora e de fora pra dentro.

    "Vamos falar de coisas úteis. Eu não uso estabilizador. Nobreak nem pensar. (é muito pior do que o estabilizador, mas não vou entrar nisso) Fiação corretamente instalada e refeita por mim seguindo as normas de bitolas mínimas e quantidade de condutores por conduite. Instalção de um Disjuntor - Interruptor Diferencial Residual - DR de 4 pólos (minha casa é trifásica). Isso é exigido pela Norma Brasileira de Instalações Elétricas NBR 5410 e não é seguido em nenhuma residência. Pode salvar a sua vida de seus filhos e de seus animais. [http://www.geindustrial.com.br/produtos/disjuntores/dr/]
    Instalei também 3 DPS (dispositivo proteção a surtos) da pial legrand. O DPS é o irmaõ grande dos filtros de linha (a parte de proteção a surto e não o filtro). Comprando um da pial que têm que seguir as normas NBR por ser um grande fabricante nacional é bem melhor do que arriscar nestes filtro os quais em sua maioria são ineficazes. Lembrem que os varistores são feitos de um óxido metálico que cristaliza e perde sua eficácia depois de alguns anos e devem ser trocados. O DPS também. Após um surto idem. O DPS têm uma sinalização verde e vermelha para indicar isso. Disjuntores também têm uma vida útil de 10 anos aproximadamente. Vale a pena troca-los após isso. No meu prédio existe um fio terra do próprio edifício, então é claro que eu o uso nas tomadas."



    Amigo, você tá generalizando na questão do nobreak. Existem pelo menos uns 4 tipos diferentes de topologias de nobreaks. "Stand-by ou offline" com onda retangular (Senoidal aproximada) em bateria, sendo esses os mais básicos. Podem ou não vir com filtro de linha e proteção anti-surto. Temos depois os "line interactive" que basicamente são iguais aos stand-by, mas possuem um estabilizador internamente, pode conter tanto filtros, como proteções anti-surto configuradas entre Fase-Neutro, que é o mais comum de ser achar ou entre as outras linhas. Esse pode tanto ter onda senoidal-aproximada ou senoidal pura. Depois vem os nobreak online dupla conversão, esse aqui já é de um patamar mais elevado, gera a onda AC localmente, muitas vezes vêm com um trafo-isolador, as baterias são carregadas ao mesmo tempo em que fornecem energia pra uma onda pura senoidal e sem oscilação ser gerada ali, localmente. Existem outras topologias menos comuns como a conversão delta, se não me engano patenteada pela APC e é muito mais eficiente e economiza mais energia.

    Nobreaks, independente de qual topologia, são interessantes em locais onde há uma alta incidência de quedas de força, infelizmente 99% vêm com um estabilizador dentro com seus famigerados relés. Mas de qualquer forma você já ouviu falar em algo chamado de surto de corrente? Falo de corrente, amperes, e não de tensão. Subtensões severas ou quedas totais que podem durar ai menos de 6 ciclos AC ou pouco mais pouco menos, pode fazer com que as fontes chaveadas gerem por sí só um pico de corrente elevadissimo. Esse pico de corrente é exigido naturalmente por qualquer fonte chaveada e sabendo do quão danoso são esses picos, os fabricantes das fontes utilizam de um componente que é instalado em séria com a linha elétrica fase da fonte pra que limite esse pico de corrente. O nome desse componente se chama Termistor, no caso um Termistor NTC, o NTC vem do inglês Negative Thermal Coefficient. O termistor não é nada mais, nada menos do que um resistor variável por temperatura. Neste caso, sua resistência é alta quando frio, aumentando a impedância série do circuito da fonte logo na sua entrada e poucos segundos após a energia passar esse termistor começa a se aquecer e corrente total é liberada. O que acontece é que qualquer termistor precisa de alguns segundos à minutos pra retornar ao estado de limitação de corrente e isso não acontece em poucos ciclos de falta de energia. No caso de uma falta de força de digamos 6 ciclos AC, nenhuma fonte consegue operar por 6 ciclos sem energia, aproximadamente 100ms e quando a energia volta aos níveis de tensão normal após 100ms, e geralmente volta com uma leve sobre-tensão, nesse instante os capacitores vazios da fonte se reenchem num pico até 50x maior pq nesse momento o termistor NTC está inativo no circuito, ai ja viu. Você já presenciou uma fonte estourando o fusivel no instante de uma queda com retorno de energia? Eu já! Muitas vezes não dá nem tempo do fusível queimar e a fonte vai se embora! Isso de fato é uma vulnerabilidade das fontes chaveadas, a maioria delas. Nobreaks por mais lerdos que sejam pra comutar pra bateria, não levam mais do que meio ciclo pra transferência e geralmente não causam uma elevação de tensão apos essa leve queda de 8.33ms, apesar de haver um pico de corrente aqui tb, é infinitamente menor do que o pico de uma falha de 6 ciclos AC, por exemplo, causada por um raio caindo na rede eletrica longe da sua casa. Esse raio pode atingir a rede há 100km da sua residência e as proteções na linha de alta tensão instaladas pela CIA Elétrica vão desviar parte desse surto pra terra e nesse instante ocorrerá um breve apagão que apesar de muitas vezes não chegar o surto de tensão na tomada, o simples apagar e retornar de energia, gerará o pico de corrente pela propria fonte. Pode se dizer que nesse caso a própria fonte se mata! Caso tenha duvida de minhas palavras, dê uma lida:

    http://www.innovolt.com/white_papers/surgespaper06.pdf

    Sobre as normas, realmente você tem razão, ninguém respeita, não existe campanhas de coscientização da importância de uma instalação seguindo toda NBR5410:2004, inclusive muitos prédios relativamente novos tão com instalações fora das normas. O estudo das normas e sua aplicação deveria ser algo corriqueiro pra qualquer um que trabalhe nessa área.

    Os protores antisurtos de quadro geral e entrada de energia ou DPS - Dispositivos de proteção anti-surtos são importantes também, são de alta capacidade e quando instalados na entrada elétrica da residência ou prédio, assim estará proximo da linha aterrada, o neutro da rede. Um grande surto causado por uma descarga eletrica direta na rede eletrica proxima terá sua corrente desviada pra terra de forma muito mais eficaz logo na entrada eletrica, ali proximo ou dentro da caixa do medidor, onde o neutro está aterrado. Esses protetores também podem e devem ser instalados nas caixas de distribuição - caixa de disjuntores, como queiram...

    Como o esbornia falou, existem normas pra instalação dos mesmos, não é só pegar e ligar de qualquer jeito esperando que o mesmo faça milagres. Há se observar principalmente os seguintes quesitos:

    1 - Sistema de aterramento utilizando, se segue os esquemas TT, TN-S, TN-C-S, TN-C e IT. A instalação dos DPS variam a suas configurações de acordo com esses esquemas de aterramento.

    2 - Coordenação das proteções. A instalação de DPS's em cascata ou seja, na entrada elétrica, nos pontos de distribuição e após as tomadas - no caso dos filtros com proteção anti-surto, se não coodernados, diminui em muito a eficácia de todo conjunto.

    3 - Deve se observar o tamanho dos fios a serem ligados aos DPS. Quanto maior a fiação até os DPS, maior a tensão residual ou como conhecido em inglês - Let Through Voltage. O tamanho do fio é mais importante do que a bitola do mesmo no caso do nivel de tensão residual, mas a bitola não deixa de ser importante, deve ser no minimo o mesmo tamanho da bitola dos fios principais da rede, os que vêm do medidor de energia.

    4 - A cordenação do DPS com o dispositivo seccionador do circuito, fusivel ou disjuntor. A corrente de curto-circuito máxima do disjuntor deve ser coordenada com a corrente de surto do DPS também.

    Sobre os DR, realmente é algo que é raro de ser encontrado nas residências, mas culpa do seu preço e dos vicios de instalação e equipamentos utilizados. Uma instalação pra comportar DR's não pode apresentar corrente de fuga e se apresentar, deve ser microcorrentes. As proprias fontes chaveadas possuem fuga de corrente, mas é muito baixa, em torno de 0.5mA pq as mesmas possuem capacitores em cima do fio terra, entre Fase-Terra e Neutro-Terra e esses capacitores apresentam uma fuga à terra de alguns micro-amperes. Algumas condições transitórias na rede elétrica tb pode causar falsos positivos e o DR se desarmar por nada - na seção proteção contra choques da norma comenta sobre essas condições transitórias e falsos positivos causadores de disparos inoportunos do DR. Esses inconveniente acabam por criar uma certa discriminação contra os mesmos. Um chuveiro sem resistência blindada por exemplo não aceita um DR com sensibilidade de 30mA. Quem quer pagar 150 pau num chuveiro com resistência blindada? Quase ninguem!

    Quem comentou que já teve um micro-ondas queimado por causa do neutro ruim da concessionária poderia contar melhor a estória. Me diverti muito com a introdução, o resto deve ser de rolar de rir.

    Eu me lembro mais ou menos desse tópico, mas não to me recordando bem do que foi relatado, mas lembro que respondi nesse tópico e realmente essa história não tá bem contada.
     
  12. carlmart

    carlmart New Member Registrado

    Registro:
    18/09/2006
    Mensagens:
    643
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Rio, RJ
    Como são ou quais são os DPS exatos para utilizar? A Clamper tem varios tipos: VCL, DCL, SCL, GCL.

    Acho que no meu proximo apto. vou seguir o seu conselho para ligar o computador e outras coisas em 220v. Por enquanto não da porque seria muito complicado.

    Nesse apto. também vou instalar uma terra "espetada" e investigar melhor a terra que vem da rua, para ver se pode usar ou não.

    Uma outra coisa que estaria interessado em ligar em 220v é a TV de plasma e outros equipamentos de audio/vídeo.

    O problema é que não teria a independencia de fases que tenho agora, que permitem que os motores (geladeira, lavarroupas, ar condicionado) estejam em linhas independentes e isoladas do computador e/ou audio/vídeo.
     
  13. lfaller

    lfaller New Member Registrado

    Registro:
    01/10/2006
    Mensagens:
    5,414
    Curtidas recebidas:
    140
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Porto Alegre - RS
    Veja bem que jamais aconselhei que se mudasse a instalação da casa ou mesmo que seja das tomadas do PC para 220 Volts. Repito o que pensei ter dito claramente lá no meu tópico inicial... É um contracenso alguém que disponha de alimentação regular Fase-Neutro de 220 Volts colocar um estabilizador rebaixador para alimentar seu PC em 110 Volts..

    As pessoas que dispõem de alimentação Fase-Neutro de 127 Volts devem ligar seus equipamentos ai, nessa tensão, para manutenção do referencial do neutro. Mesmo que você me diga que vai mudar a instalação elétrica para conseguir 220 Volts a partir dos 127 de alimentação 220 fase-neutro, se o fizer ficará com fase-fase 220 Volts na tomada do PC. Eu não faria essa mudança não, não vale a pena a perda do referencial de neutro em função dos 2 a 3% de melhor eficiência que o 220 Volts dará...
    Abraço..
     
  14. carlmart

    carlmart New Member Registrado

    Registro:
    18/09/2006
    Mensagens:
    643
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Rio, RJ
    No Rio não temos fase-neutro de 220v, como você bem sabe.

    Mas ligar em duas fases para atingir 220/240v parece filtrar algumas das "sujeiras" do AC para equipamentos de áudio.

    Claro que essa ligação tem que ter uma terra verdadeira, no terceiro fio, para ser totalmente segura.

    Se você acha que não traria beneficio algúm, então para que que fazer? Em áudio essa ligação parece que traz sim. Mas como falei, no meu caso teria o problema da separação das fases e as filtragens dos equipamentos mais sujos, como spikes ou RFI. Ou seja botar um motor ou um computador numa mesma linha, ou qualquer um deles numa linha para alimentar vídeo ou áudio.

    Nisso a também é importante essa ligação para terra.
     
  15. lfaller

    lfaller New Member Registrado

    Registro:
    01/10/2006
    Mensagens:
    5,414
    Curtidas recebidas:
    140
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Porto Alegre - RS
    É justo isso que defendo. Não saia alterando toda a sua casa para 220 fase-fase. No meu estado, o RS, praticamente todo o interior é alimentado com 220 Fase-neutro e 380 Fase-fase. E ai, nesses casos um loco ainda coloca um estabilizador rebaixador, pois acha que 220 é tensão muito alta, e alimenta seu PC em 127 Volts.. Entendeste??? Isso é que sou contra.
    Abraço...
     
  16. _rau_

    _rau_ New Member Registrado

    Registro:
    29/05/2006
    Mensagens:
    3,161
    Curtidas recebidas:
    1
    Pontos de Troféu:
    0
    O ideal mesmo é que os DPS fossem instalados primariamente, logo na entrada eletrica do predio e depois fosse instalado nos pontos de distribuição da energia. No seu caso como isso talvez seja impossivel, instale os DPS entre Fase-Neutro no quadro de disjuntores e se houver a presença do condutor de aterramento, como geralmente não se sabe o esquema que foi utilizado, vc pode interligar um DPS, geralmente de menor tensão que o DPS utilizado entre Fase-Neutro, entre as linhas Neutro-Terra, pra limitar os surtos de tensão causados entre neutro e terra, muito comuns em instalações de terra não equipotencializado. Durante uma descarga elétrica proxima, pode fazer com N e T tenham seus potenciais elevados em intensidades diferentes, o que causará surto de tensão entre neutro e terra. A propria Clamper tem um DPS proprio pra instalação entre neutro terra, o VCL Slim N/PE.

    A instalação de DPS's não elimina a necessidade de proteções locais, já que pequenos surtos acontecem apos os DPS's e a instalação de proteções apos a tomada tomam conta de qualquer tensão residual deixada pelos DPS, de forma muito mais eficaz. Os DPS's tomam a porrada inicial e os filtros com proteção anti-surto integrada conseguem aparar o residuo. Esse "residuo" pode ser alto o suficiente pra estragar um eletronico sensivel, mas geladeiras, motores, liquidicadores, etc, não necessitam de proteção local, a não ser que elas tenham eletronicos integrados como aquelas modernas geladeiras com displays LCD, etc.

    Primeiramente vc tem que comprar o DPS seguindo a tensão entregue ai, 127 ou 220V. No caso de 127V geralmente o protetor utilizando é o de 175V, em 220 ou de 275V. Depois a especificação que tem que se ta atento é o nivel maximo de corrente suportavel pelo DPS, quanto maior, melhor, e maior a vida util do mesmo. Se for pra instalar dentro do quadro de disjuntores, nao justifica entretanto um protetor de 80kA por exemplo. Um de 20kA já tá mais do que suficiente.

    Atente-se à bitola e tamanho dos fios a serem ligados no DPS vindo da fase e do neutro e neutro-terra. Quanto menor o fio e maior a bitola, melhor.

    A instalalçao dos DPS's devem acontecer apos os disjuntores ou fusiveis, se for o caso.

    O VCL é o que apresenta melhor custo x beneficio. Os DCL são bons, mas custam o olho da cara e apresentam a desvantagem de terem menor suportabilidade à grandes correntes de surtos e se estragam caso a corrente de surto exceda sua especificação. A Clamper diz que o DCL tem vida util infinita, não se degrada. Não se degrada até que a corrente máxima de surto especificada, seja ultrapassada. Isso é tipico de qualquer proteção por didos avalanche.
     
  17. carlmart

    carlmart New Member Registrado

    Registro:
    18/09/2006
    Mensagens:
    643
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Rio, RJ
    So que não entendo porque alguém faria isso com a PC. Todas as que são vendidas no Brasil, se não estou enganado, tem uma chavinha na traseira para trocar de 110v para 220v. Nunca prestei atenção para onde vão esses cabos lá dentro. Os de 110v passam pelo multiplicador e os outros não?
     
  18. josé Amilton

    josé Amilton Member Registrado

    Registro:
    01/10/2008
    Mensagens:
    810
    Curtidas recebidas:
    99
    Pontos de Troféu:
    17
    Meu caro Esbornia,
    Parece que entendes muito............................::confused:
    Obrigado pela parte que me toca, vou jogar meu CREA e Diplomas no lixo.:ranting3:
    Devo discordar do professor, quando diz que não existe 110 Vac. Em alguns locais tem sim, é originado do centro de um dos enrolamentos com secundário em delta. Em S.Paulo ainda se encontra instalações antigas do tempo Light nesta configuração ou seja, se medirmos o neutro contra duas das fases dá 110v, mais quando medidos com uma terceira dá algo de uns 170 Vac.
    Meu ouvido também não é pinico.:ras:
    J.A.
     
  19. _rau_

    _rau_ New Member Registrado

    Registro:
    29/05/2006
    Mensagens:
    3,161
    Curtidas recebidas:
    1
    Pontos de Troféu:
    0
    E outra coisa, existindo ou não, é muito comum vc ir na tomada e medir, 110, 115, 120, 127, 105, 130 e não to dizendo que alguns desses valores são padronizados, mas to dizendo que as variações de tensão variam naturalmente de acordo com a carga em determinada rede, em determinado transformador... Eu viajei um tempo desses pra Bahia e meu multimetro acusou exatos 110V na tomada de uma casa de praia, Fase contra neutro.
     
  20. Rogerio Kom

    Rogerio Kom New Member Registrado

    Registro:
    24/01/2009
    Mensagens:
    1
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Conversores de energia?

    Senhores,
    Estou no Japão e estou voltando para o Brasil e tenho algumas duvídas que gostaria de esclarecer. Vamos lá:
    ¹)Na cidade que moro tudo é 220 volts
    ²)Estou levando Pc, DVD, Tv entre outros objetos com voltagem de 100 volts
    O que posso fazer para ligar estes aparelhos.
    Grato
     
  21. LeonardoHartmann

    LeonardoHartmann New Member Registrado

    Registro:
    22/11/2008
    Mensagens:
    427
    Curtidas recebidas:
    0
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Santa Maria RS
    Comprar transformadores, de preferência que baixem 220V para 100V e não para 127V como a maioria dos baratos que tem por ai. Ligar seus aparelhos 100V em 127V pode ser prejudicial para eles.

    Essa é uma empresa que fabrica transformadores personalizados, acho que vai ser a única solução para você:
    www.toroid.com.br

    Mas olhe com atenção, pode ser que alguns tolerem 220v ou ao menos 127v para poder usar transformadores mais baratos.


    Leonardo
     
  22. lfaller

    lfaller New Member Registrado

    Registro:
    01/10/2006
    Mensagens:
    5,414
    Curtidas recebidas:
    140
    Pontos de Troféu:
    0
    Localização:
    Porto Alegre - RS

Compartilhe esta Página