+ Responder ao Tópico
Página 1 de 4 123 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 34
  • Compartilhar Post
  • Ferramentas de Tópicos
  1. #1
    Data de Ingresso
    Jun 2004
    Localização
    Floripa
    Posts
    464

    Eureca Curiosidades sobre Raios! [+Fotos]



    Existem três tipos de raios:
    1. Raios que partem da nuvem para o solo (tipo mais comum).
    2. Raios que partem do solo para a nuvem (tipo menos comum).
    3. Raios que parte de uma nuvem para outra.

    • O número de descargas que ocorrem em nosso planeta pode chegar a 100 em cada segundo, quase o número de batidas das asas de um beija-flor no mesmo intervalo, cerca de 90 vezes.

    • Embora eles possam surgir até num céu limpo, em tempestades de areia ou gelo, os raios são gerados em apenas um tipo de nuvem: a cumulonimbo, diferente das outras por ter maior extensão vertical (sua base está situada a 2 km de altura do solo, enquanto o topo fica 18 km acima). O ar quente e úmido próximo ao solo, mais leve que o ar frio da alta atmosfera, sobe e vai esfriando, até chegar ao topo da nuvem, que registra cerca de 30 graus centígrados negativos. Então, o vapor de água que estava misturado ao ar quente vira granizo e despenca, atritando com outras partículas menores, como cristais de gelo, fazendo com que ambos fiquem eletricamente carregados. O granizo - que acumulou carga negativa - vai para a base da nuvem, enquanto os cristais de gelo, com carga positiva, continuam a ascensão para o topo da nuvem, por serem mais leves. Quando a diferença entre as cargas do topo (positivo) e a base (negativa) da nuvem fica muito intensa, ocorre o relâmpago.
    • A diferença de tempo entre o relâmpago e o correspondente trovão ocorre porque a luz é muito mais veloz (300 mil km/segundo) que o som (362 m/s no ar, à temperatura de zero grau centígrado), chegando assim muito mais rápido ao observador. Pode-se até calcular a distância de onde o raio caiu até o observador pelo tempo que demora para ser ouvido o trovão: cada três segundos do tempo entre o relâmpago e o trovão eqüivalem a aproximadamente um quilômetro de distância (cinco segundos eqüivalem a uma milha). O trovão é causado pela rápida expansão do ar - que é aquecido pelo raio a cerca de 30 mil graus centígrados, cinco vezes mais que a temperatura na superfície do Sol.




    • Os relâmpagos aparecem todos recortados no céu porque as descargas procuram os caminhos de menor resistência numa atmosfera cheia de cargas elétricas variáveis. Geralmente, as mudanças de direção (ziguezague) do raio que está caindo ocorrem a cada 50 metros.
    • A maior tempestade de raios conhecida foi a de março de 1993 sobre a Flórida, nos Estados Unidos: cerca de cinco mil raios por hora durante um dia inteiro. E uma das pessoas mais atingidas por raios (sete vezes) foi certamente o guarda-florestal Roy Sullivan, do estado norte-americano de Virginia: em 1942, perdeu uma unha do pé; em 1969, 1970, 1972 e 1973, teve queimaduras leves; em 1976, ficou com o tornozelo ferido; em 1977, foi a vez do peito e da barriga ficarem queimados. Não morreu com as descargas elétricas, mas se suicidou em 1983.
    • Ao contrário do dito popular, um segundo raio tem muitas possibilidades de cair no mesmo lugar que o primeiro, pois o campo elétrico que atraiu o primeiro raio ainda permanece por algum tempo, podendo atrair o segundo...





    • O raio só se torna visível na fase final do processo, quando ocorre a chamada descarga de retorno. Pode ser positivo ou negativo, sendo que o positivo (mais raro) tem o dobro da amperagem do negativo e sua corrente elétrica contínua dura cerca de 200 milésimos de segundo, mais que o dobro da tempo verificado no raio negativo (daí serem os raios positivos mais destrutivos, podendo iniciar um incêndio florestal). A diferença é que os negativos partem da base da nuvem, enquanto os positivos surgem do topo do cumulonimbo, carregado positivamente. Na Região Sudeste do Brasil, curiosamente, 60% dos raios são positivos (contra a média mundial de apenas 10%), não sendo conhecida ainda uma explicação definitiva para o fenômeno (suspeita-se que seja pela reunião de grande número de cumulonimbos com as correntes atmosféricas procedentes da Antártida, formando um campo elétrico positivo no topo das nuvens tão forte e distante das bases dessas nuvens que trocaria energia diretamente com a terra.
    • Muitos pensam que as bolas de cor alaranjada colocadas na fiação entre torres de alta tensão se destinam apenas a facilitar a visualização dos cabos entre as torres, por pilotos de aviões e helicópteros. Na verdade, essas bolas - tecnicamente chamadas de esferas dissipadoras eletro-geométricas - são colocadas nos cabos de aço entre as torres - e nunca nos fios de alta tensão, servindo para atrair os raios que possam atingir os fios e jogá-los pelo cabo de uma esfera para a outra, até que a corrente chegue à estrutura metálica das torres, e por ela atinja o solo. É que se torna inviável colocar pára-raios nos fios, e aquela solução evita que o raio parta os cabos e os atire sobre as estradas - o que poderia provocar graves acidentes.





    • Ainda sobre o assunto estradas, vale observar que se um motorista dirige seguidamente por muito tempo, ao sair do carro pode sofrer um choque causado pela eletricidade estática, pois o veículo ficou muito tempo em atrito com o ar, acumulando a carga elétrica (o atrito arranca elétrons - cargas negativas - do metal do veículo, que fica assim com prótons - as cargas positivas - a mais), e o motorista acaba fazendo a ligação entre as partes metálicas e o solo, ao colocar os pés no chão.

      Aliás, é por essa razão que os caminhões-tanque possuem correntes que arrastam pelo chão: elas servem para descarregar a eletricidade estática do veículo, evitando eventual explosão do combustível transportado. Nas corridas de Fórmula-1, por exemplo, os boxes das equipes têm o chão revestido de chapas flexíveis de cobre, que retiram as cargas positivas da lataria dos carros de corrida, restabelecendo o equilíbrio elétrico, como se fosse um fio-terra. Assim, o reabastecimento dos veículos pode ser feito em segurança.





    • Se uma rede de computadores possui aterramento, a descarga elétrica que chegue pela via telefônica é dissipada através do terra da rede, mas quando o aterramento inexiste ou é ineficiente, todas as placas de rede dos computadores são queimadas na passagem dessa descarga elétrica...

      * isso ja aconteceu aqui em casa =(


    • Um raio que caia nas proximidades de um computador poderá danificar o circuito elétrico, ocasionando a parada do equipamento e a inevitável perda dos dados que estejam na memória de trabalho. Porém, não afetará a memória magnética, ou seja, os programas contidos no disco rígido. Aliás, o efeito do raio que não atinja a corrente elétrica que alimenta o computador é semelhante ao observado por pessoas e empresas que usam computadores perto de pedreiras: no momento da detonação dos explosivos, surgem ondas de choque com a capacidade de alterar a corrente elétrica nos chips dos computadores situados nas proximidades. Caso não haja danos, basta nesse caso religar o computador e refazer o trabalho a partir da última vez em que os dados foram salvos no disco rígido.




    '
    Dream, as if you'll live forever.
    Live, as if you'll die today.



  2. belo topico !

    ADoro chuva, andar a noite com chuva show !

  3. #3
    Perdi meu Modem por causa de um raio

  4. #4
    lembro quando ainda usava conecão discada.... num caía por nada... mas se caísse um relâmpago... tchau, tchau....

  5. #5
    Otimo topico.acho muito loko tudo que tem a ver com fisica,tem altas coisas que putz fascinante ,como algo taum simples a olho nu eh taummmm complexo.

  6. #6
    Data de Ingresso
    Oct 2005
    Localização
    Curitiba - PR
    Posts
    221
    e o raio q o parta?
    qual q eh?
    [modo imbecil off]

    mto massa os raios
    axao muito bonitos eles ''passando''
    otimo topic
    Can't be touched, can't be stopped, can't be moved, can't be rocked.
    โชคดี =]

  7. #7
    Data de Ingresso
    May 2005
    Localização
    With JAH!
    Posts
    3.309
    otimas fotos, jah tive problemas com o pc, em relacao a relampagos...
    "Somente um motociclista sabe porque um cão põe a cara para fora da janela quando anda de carro"

  8. #8
    Data de Ingresso
    Jan 2005
    Localização
    Londrina - PR
    Posts
    1.670
    Muito show o tópico, li tudinho!
    "Nada é verdadeiro, tudo é permitido."
    |[ Acervo de imagens idiotas ]|
    Steam: RaveNull1349 // Xfire: ratorox

  9. #9
    Data de Ingresso
    Sep 2001
    Localização
    Cuiabá-O fim do mundo
    Posts
    913
    Massa o tópico, eu vi um documentário na discovery sobre esse tema. Você só esqueceu de falar sobre os tipos de raios mais raros de acontecer. Eles são os: Sprites, elves, jets. Poucos foram registrados, até porque alguns acontecem acima das nuvens. Aqui as fotos:

    Raio em cima das nuvens:


    Sprites:


    Foto explicando:
    Athlon X2 AM2 5000 Bribane, 2x 1GB DDR2 Kingston 667, Gigabyte M61PM-S2, 2x HD 250GB Samsung SATA2 8mb, Radeon X1600 256mb (Emprestada ).

    Notebook Athlon 64 3200+, 1GB DDR333, 100GB, Geforce 440.
    ______________________________
    XBOX 360 - ROXXXXX!

  10. #10
    Data de Ingresso
    May 2005
    Localização
    With JAH!
    Posts
    3.309
    Bom, tah mto interessante o topico, agora, qndo perguntarem pra alguem pra qq serve as "bolas laranjas" dos "fios"(aços) de alta tensão, e falarem q eh pra helicoptero e avioes, vo dizer tb q serve para atrair os raios que possam atingir os fios e jogá-los pelo cabo de uma esfera para a outra
    "Somente um motociclista sabe porque um cão põe a cara para fora da janela quando anda de carro"



Marcadores

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado



  
ANÁLISES Ver lista completa VIDEOS Ver lista completa NOTÍCIAS Ver lista completa COLUNAS
redacao 
joaogan 
redacao 
luizf 
redacao 
Ver lista completa

CANAIS: TECNOLOGIA | TELECOM | INTERNET | SEGURANÇA | GAMES |

SEÇÕES: NOTÍCIAS | REVIEWS | ENTREVISTAS | COLUNISTAS | COBERTURAS | DOWNLOADS | VÍDEOS | PODCAST | ENQUETES | BIBLIOTECA | PROMOÇÕES | FÓRUM | RSS

A EMPRESA | EQUIPE | PARCEIROS | PUBLICIDADE | FALE CONOSCO | CONDIÇÕES DE USO | POLÍTICA DE PRIVACIDADE

COPYRIGHT © 2001 - 2013 ADRENALINE.COM.BR. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. ADRENALINE É UMA MARCA REGISTRADA DA ADRENALINE FRANQUIAS.