Adrenaline: Fonte de informação sobre Tecnologia e Jogos

Hardwaree-Sport

Entrevista Gabriel "FalleN" Toledo, jogador profissional de CS:GO

Entrevista Gabriel "FalleN" Toledo, jogador profissional de CS:GO





Share on Google+

O Adrenaline esteve presente no evento "Encontro das Lendas", em São Paulo, através da participação do colaborador Wellington "Wetto" Diesel.

Durante o "Encontro das Lendas", Wellington realizou uma entrevista com o jogador profissional Gabriel "Fallen" Sguario Toledo, capitão do time de CS:GO da SK Gaming, da qual fez algumas perguntas relacionadas a periféricos para o capitão.

Caso você não saiba, Wetto é especialista em periféricos e publica em nosso site análises e artigos sobre diversos tipos e modelos desses produtos.

Você confere a entrevista completa transcrita abaixo:

Wetto: A SK Gaming é obrigada a utilizar periféricos de patrocinadores?

Gabriel '"Fallen" Toledo: "Quando a gente entrou na SK, teoricamente por acordo, cada um poderia utilizar o que quisesse. Mas conforme os patrocinadores foram entrando no time e houve conversas com outros times, em acordo com os jogadores nós fomos modificando os equipamentos".

"Hoje a gente é obrigado utilizar o teclado e o mousepad da HyperX, que é um dos patrocinadores, e a Razer entrou como patrocinador de fones".

"Quanto ao mouse, a gente têm livre escolha, porque mouse é uma coisa mais pessoal. É difícil forçar alguém a usar um mouse ou não, por isso cada um da equipe usa um mouse diferente".

Wetto: Algum periférico já lhe deixou na mão?

"Fallen": "Olha, único teclado que eu tive problema foi uma versão do Blackwidow, acho que foi um Chroma dele. É que quando você apertava o D ou o A, o movimento continuava, mesmo que você parasse.. acho que foi corrigido isso por firmware depois."

Wetto: Os primeiros switches da Razer eram inferiores em qualidade, mas isto já foi melhorado.

"Fallen": "É, não lembro exatamente qual era o problema, mas eu lembro que na jogabilidade teve um round que eu fui dar um Strafe no carro da Banana na Inferno e meu boneco não voltou pro carro. Eu fui pra parede, então eu falei "CARA, O QUE TÁ ACONTECENDO AQUI", aí quase que eu morri".

Wetto: Você já não teve problemas com mouses? Eu sei que o seu ZOWIE EC1-A está com problema no Scroll.

"Fallen": "É, com o mouse de vez em quando, e isso não foi só com o EC1-A, acho que com todos os mouses que eu usei."

"Depois de um tempo e aleatoriamente, às vezes você tem o bug do jump no scroll, e é por isso que eu parei usar o jump pros dois lados, agora uso só pra cima, que é pra tentar minimizar isso".

Wetto: Qual o periférico mais importante do computador para você, algo que você poderia usar outros equipamentos ruins, mas esse aqui precisa ser bom?

"Fallen": "Pra mim mouse é o principal, se você não tiver um mouse legal, faz muita diferença para quem está acostumado."

"Mas eu acho que pra quem nunca jogou em nenhum momento, talvez ele pegue um mouse ruim e pra ele não faça diferença, mas pra quem sabe que um mouse dá diferença, sem dúvidas o mouse."

"O segundo na minha opinião é o monitor, depois que você acostuma com monitor de frequência alta, com 144 Hz, você voltar pra outro é complicadíssimo."

"Então, pra mim, é nessa ordem: mouse e monitor."

Wetto: Não é chato em casa usar um bom headphone e daí chegar no campeonato e ter que usar um fone intra-auricular com abafador por cima?

"Fallen": "É chato demais, o que acontece é que nos campeonatos você não pode usar esses fones normais pois não são abafadores, então você usa o intra auricular e por cima o abafador, e é ruim pra caramba porque normalmente esse abafador pressiona o fone no teu ouvido, então ele faz sempre uma pressão muito grande dentro do ouvido."

"O som é diferente e muitas vezes não consigo localizar a direção do som, aí tem vezes que a gente está jogando no palco, a gente perde o mapa e a galera fala 'O som tava uma ***** e a gente não tava entendendo nada'. E às vezes é muito barulho e não é o som que você está acostumado a treinar, então às vezes você sofre um pouco com isso."

Wetto: Você acha que será possível algum dia termos Major no Brasil?

"Fallen": "Sem dúvidas acho que é possível sim, e acho que quando a gente teve a Pro League aqui, nós mostramos que a torcida brasileira era fantástica. Fizemos um evento de qualidade, e pelo que eu escuto dizer nos bastidores por aí a repercussão do torneio foi muito boa".

"Então o pessoal lá de fora tá de olho para trazer isso no Brasil. Então vamos torcer para que isso aconteça o quanto antes, mas nada confirmado por enquanto."


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Adrenaline. Se achar algo que viole nossas condições de uso, denuncie através do link de report de erro do conteúdo.

Comentários que não são pertinentes a discussão, com caráter ofensivo, com xingamentos etc., serão deletados sem aviso prévio e os usuários serão BANIDOS. Não iremos fazer análises de reclamações sobre banimentos, então pedimos a colaboração para evitar inconvenientes.

* Esse é um espaço de troca de conhecimentos e opiniões, use-o para esses propósitos *