Há quase 40 anos a Intel lançou o seu primeiro microprocessador x86, o Intel 8086. O modelo foi lançado no dia 8 de junho de 1978 e equipou o primeiro computador pessoal da IBM. Para comemorar essa data, os executivos Steven Rodgers, vice-presidente executivo e conselheiro geral da Intel Corporation, e Richard A. Uhlig, diretor de Pesquisa de Sistemas e Software, escreveram um pequeno resumo sobre os benefícios e inovação que a tecnologia x86 trouxe à indústria:

Intel: 10nm do Cannon e Ice Lake estão "no caminho certo"

"Uma das primeiras melhorias para a ISA x86 foi a tecnologia MMX, apresentada em 1996. Esta extensão acelerou cálculos comuns no que na época foi chamado de 'experiência multimídia' e incluiu áudio, gráficos 2D e 3D, vídeo, síntese e reconhecimento de fala e algoritmos de comunicações de dados, permitindo que os desenvolvedores de software projetassem aplicativos multimídia de melhor qualidade e mais empolgantes para o PC", segundo Alex Peleg, Intel Fellow e inventor da tecnologia Intel MMX.

"Já em 1999, as Streaming SIMD Extensions (SSE) incluíam instruções voltadas para aplicativos que operam em matrizes de elementos de dados de ponto flutuante de precisão única (geometria 3D, renderização 3D e aplicativos de codificação e decodificação de vídeo). “O aumento do desempenho oferecido pela SIMD-FP ISA de precisão única melhorou a qualidade da imagem para aplicativos 3D em tempo real, melhorando assim a visualização nas plataformas PC e habilitando a renderização em tempo real de mundos complexos”, explicou Mohammed Abdallah, Intel Fellow e inventor da tecnologia Intel SSE.

[+UPDATE] Intel indica processo contra Qualcomm e Microsoft por emular Windows em CPUs ARM

Outro salto na tecnologia SIMD: as Streaming SIMD Extensions 2 (SSE2) foram lançadas nos microprocessadores Pentium 4 e processadores Intel Xeon com a extensão SSE2. As SSE2 incluíram 144 novas instruções SIMD de 128-bit que melhoraram o desempenho para aplicativos multimídias, de criação de conteúdo, científicos e de engenharia.

“As extensões Intel SSE2 e a microarquitetura Intel NetBurst do processador Pentium 4 habilitaram uma experiência de usuário melhorada em áreas como áudio online e transmissão de vídeo, processamento de imagem, criação de conteúdo em vídeo, reconhecimento de fala, aplicativos e jogos 3D, multimídia e ambientes de usuário multitarefa”, disse Glenn Hinton, Intel Senior Fellow, que foi responsável pelo desenvolvimento da microarquitetura do processador Pentium 4 e é inventor da tecnologia Intel SSE2.

Nos anos que se seguiram, a Intel continuou melhorando as capacidades SIMD de seus processadores com SSE3, SSSE3 e SSE4, que melhoraram o desempenho de cargas de trabalho de mídia, imagens e 3D. A partir de 2011, os processadores da Intel foram melhorados ainda mais com a inclusão das Intel Advanced Vector Extensions (AVX), AVX2 e AVX-512, que aceleram o desempenho para cargas de trabalho e usos como simulações científicas, análises financeiras, inteligência artificial (AI)/aprendizagem profunda, modelagem e análises 3D, processamento de imagem e áudio/vídeo, criptografia e compressão de dados.

As Intel Virtual-Machine Extensions (VMX) permitiram que a plataforma funcionasse como múltiplos sistemas virtuais, cada um capaz de rodar sistemas operacionais e aplicativos em partições separadas. Para melhor desempenho e facilidade de uso, a Intel apresentou as Intel Transactional Synchronization Extensions (TSX).

Recentemente, a Intel desenvolve sistemas de criptografia avançada, melhorias de segurança, memórias de alto desempenho e a tecnologia patenteada Intel Optane, com a 3D XPoint, uma solução de memória que reduz a latência e acelera os sistemas para cargas de trabalho que exijam alta capacidade e armazenamento rápido.

Entenda o que é Intel Optante neste artigo: Baseada em 3D Xpoint, tecnologia Intel Optane traz velocidades de SSD mesmo com HD