O Carequinha da Views (@kerberdiego) saiu de férias mas o PC Baratinho não descansa nunca! Ele utilizou os seus poderes sobrenaturais para trazer o seu mestre de hardwares para o sofá para, mais uma vez, descobrir qual é a configuração mais em conta para rodar o game da vez. O escolhido dessa rodada foi a estrela de nossa mais recente Maratona Adrenaline, Outlast 2.

Maratona de Outlast 2: vamos tocar o terror depois do Videocast na sexta!

Antes mesmo de rodar o jogo, a configuração do Baratinho era a seguinte:

- AMD FX-8300 - R$ 408
- Gigabyte AM3+ mATX GA-78LMT-USB3 - R$ 310
- AMD Radeon RX 460 2GB - R$ 445
- HD de 1TB Seagate Barracuda 1TB - R$ 225
- 8GB de memória RAM - 2x R$ 170
- Fonte 350W -  R$ 135
- Tela, mouse e teclado reaproveitados de PCs velhos - R$ 0 

Preço total: R$ 1.693

Parece que tá virando tendencia a RX 460 não conseguir mais encarar os games na qualidade média, em FullHD. Foi assim em Mass Effect: Andromeda e em Ghost Recon: Wildlands.  Outlast 2 não faz diferente, oscilando por volta dos 45FPS. Com a GPU sempre a 100% da capacidade, a solução para alcançar a nossa sempre desejada fluidez foi descer para os 900p, o que também fica longe do nosso ideal, ainda mais por que algumas quedas para baixo dos 60FPS permanecem.

Como o limitante da performance era mesmo a placa de vídeo, fomos buscar na GTX 1050 uma comparação para descobrir como a Nvidia trata Outlast 2. E não foi uma surpresa descobrir que a situação fica bastante parecida: mesmas resoluções, mesma qualidade, quadros por segundo semelhantes. A escolhe se resume mais uma vez ao preço, nos fazendo optar pela RX 460 que é encontrada mais em conta. 

Por fim, vale ressaltar o FX-8300 não estava sendo muito exigido, o que nos leva a crer quem em máquinas utilizando processadores de performance (e preço) parecida ou inferiores, rodariam bem esse jogo. Nossos testes recentes com o Pentium G4560 apontam que essa configuração também pode ser uma boa pedida.