Abrimos alguns alçapões, gavetas e masmorras aqui do Adrenaline e puxamos alguns hardwares mais antigos para dar uma chance deles verem mais uma vez a luz do sol. E, já que estão aqui, porque não ligar pra ver se ainda funcionam?

É por isso que trouxemos de volta peças do passado. A senhorinha mais velha desse conjunto é a placa de vídeo: a X1950 CrossFire Edition é dos idos de 2006. Sim, 11 anos atrás. E não é da AMD, galera das antigas sabe muito bem que a fabricante também de três letras é outra: ATi. Pelo nome, dá pra adivinhar que ter compatibilidade com multiGPU era tão novidade e raro que era colocado NO NOME da placa, com o "CrossFire Edition". Por sinal, o Crossfire era feito pelo lado de fora do PC, assim:

 

 

Essa é uma placa que ainda usa memória GDDR4, e foi construída em 80 nanômetros! A interface da memória é 256-bit, enquanto há um total de 512MB de memória dedicada. O clock chega a... 600MHz. As conexões ficam por conta de duas DVI e, outra conexão que ficou pro passado, uma S-Video, uma tecnologia que entregava resolução no máximo de 576i.

O processador é mais recente. Vamos usar o Intel Core 2 Quad Q9550, bem mais lançamento: tem só 9 anos, e usa os bem mais modernos 45 nanômetros. E a RAM, bom, vai ter bastante pentes de memória. Vão ser quatro, que vão resultar em... 4 gigabytes de RAM.

As peças

- Intel Core 2 Quad Q9550 (2008) - link oficial - R$ 230
- Placa-mãe Gigabyte GA-EP45-DS4P (2008) - link oficial - (R$ 150)
- 4x 1GB de memória RAM DDR2 OCZ 800MHz (R$ 112)
- ATI Radeon X1950 CrossFire Edition (2006) - (R$ 620)
- HD IDE 250GB - R$ 120
- Monitor LG Flatron - R$ 60

Custo desse museu todo: R$ 1.292

Pra ficar na mesma balada, nosso armazenamento fica por conta de um HD IDE, baseado na tecnologia SATA de segunda geração, com limite dessa conexão em 133MB/s, mas podem ficam tranquilos que nosso HD nem vai chegar a tanta performance. E, direto do túnel do tempo, nosso monitor é o Flatron T530S, um monitor tubão com resolução 1024 x 768 e que opera em até 70Hz. Ah, como é comum desses monitores, ele pesa muito. Mais de 13 quilos, no caso.

Fechando o nosso conjunto antigão, o nosso sistema operacional não poderia ser outro senão o mítico Windows XP. Não é só porque a gente faz questão, instalamos o Windows 10, que até rodou, mas o resultado foi sofrível.

Hora de jogar!

Com tantas peças antigas e a dúvida sobre quanta performance elas tem para oferecer, mas o primeiro impedimento é uma barreira tecnológica: a placa que usamos é DirectX9.0c, ou seja, ou funciona nessa API, ou não rola. Isso restringiu nossa capacidade de testes, e em geral foi preciso jogar títulos mais antigos, mais precisamente dos idos de 2011 a 2012 no máximo.

E aí, será que tem boas coisas para jogar em um hardware tão velho e limitado? Veja no vídeo!