O Samsung Gear IconX é um acessório para quem deseja um fone de ouvido ultracompacto e que ao mesmo tempo seja capaz de monitorar exercícios. Com um tamanho minúsculo, ele consegue unir recursos como memória interna para armazenar músicas e sensores de batimentos cardíacos e de movimento para registrar seus exercícios. Será que está valendo a pena pegar um gadget tão pequeno e, principalmente, tão caro?

Especificações básicas

  • Memória Disponível: 3.5GB (armazena até 1000 músicas)
  • Sensores: Acelerômetro, sensor de FC
  • Dimensões do fone de ouvido (AxLxP): 18.9 x 26.4 x 26 mm
  • Peso do fone de ouvido: 6.3 g
  • Dimensões do case (AxLxP): 30.3 x 92 x 35.3 mm
  • Peso do case: 52 g
  • Resistente a respingos (Revestimento nano P2i)
  • Bateria: 47 mAh (Fone de Ouvido), 315 mAh (Case)

Design
Um fone para exercícios feito do jeito certo

O Gear IconX vem em um pequeno estojinho que atua também com o base para carregá-lo. Ao tirá-lo dali, a primeira coisa a chamar a atenção é seu tamanho: ele é muito pequeno e muito leve! Sua fixação na orelha é feita de duas formas: a borracha na ponta cria uma sucção no ouvido, enquanto uma haste em uma das laterais se encaixa no formato arredondado do interior da orelha. O resultado é excelente, com um fone que não ameaçou cair do ouvido mesmo após atividades esportivas intensas. Outro acerto da Samsung no design do IconX foi incluir três tamanhos de borrachas e hastes, assim é possível achar uma medida mais confortável para cada formato de orelha e ouvido.

O Gear IconX fica muito estável no ouvido, sem nenhum risco de cair mesmo com muito suor

Samsung Gear IconX

Seu porte compacto não dá muito espaço para controles, porém a Samsung achou uma solução interessante. Toda sua área externa é sensível a toques, sendo que com um toque é possível pausar ou retomar a mídia, dois toques pulam a faixa, três retornam a anterior e o deslizar do dedo para cima ou para baixo reduz ou aumento o volume. Essa solução coloca esse gadget a frente do AirPods da Apple, que precisa de comandos por voz para fazer algumas dessas interações, e para tanto precisa estar conectado em um smartphone e vai depender da conexão com internet para utilizar a Siri. Além desses comandos, pressionar longamente irá iniciar ou encerrar uma atividade física.

Como é muito pequeno, não é raro o deslizar para mudar o volume acabar virando uma pausa porque o dedo "escapou", ou a dupla batida acabar virando uma só. Essas falhas eventualmente acontecem, mas não comprometem a experiência de uso do fone.

Os comandos funcionam bem, apesar de eventuais erros

O Gear IconX é resistente a respingos, porém não é à prova d'água. Se por um lado isso descarta usá-lo em atividades como nadar, em compensação o torna resistente o bastante para acompanhar o usuário em uma caminhada, mesmo que haja o risco de uma eventual chuva no meio do caminho.

Funcionalidades
Muito pequeno, mas muito versátil

Um dos pontos mais interessantes sobre o Gear IconX são suas múltiplas funções. Ele pode ser usado pareado com o smartphone ou o PC, atuando como um fone bluetooth tradicional, porém também "se vira sozinho" caso você não carregue mais nada com você em sua corrida.

Ele possui um total de 3.5GB de memória interna, com suporte a até 1000 musicas, o que significa que você pode dispensar qualquer outro eletrônico para ouvir músicas com ele. Isso também é realidade se você quiser fazer uma caminhada com o gadget: ele possui sensores de movimento e de batimentos cardíacos, e consegue exibir seu ritmo das passadas e frequência de batimentos ao longo do exercício. Só ficou devendo um GPS para entregar uma medição mais precisa do seu deslocamento durante o exercício, mas algo que obviamente o porte do Gear IconX torna inviável. Assim como outros gadgets da linha Gear, ele sincroniza as informações com o app Samsung Health, que também pode ser conectado com outros aplicativos com o o Strava ou o FitBit.

O fone funciona bem conectado ao smarpthone ou até mesmo sozinho

Existe um microfone em cada um dos fones, o que torna possível utilizar para atender ligações. Nesse caso, porém, a qualidade da ligação não é muito boa, justamente pelo posicionamento bastante distante da boca desses microfones, que captam muito ruído externo. Os microfones trazem uma função curiosa: eles podem trazer novamente a percepção dos barulhos ao seu redor. O fone traz bastante isolamento acústico, mas os microfones podem ser usados para trazer novamente a percepção do seu arredor. É um efeito curioso, pois além de distorções no áudio causadas pelo microfone, há um pequeno delay, mas ajuda a manter você mais atento aos seus arredores. Para bicicletas ou locais com muito vento, porém, é inútil, pois a distorção causada pelo movimento do ar é tão irritante que inutiliza essa função.

Uma solução para se manter atento ao ambiente é usar apenas um dos fones. Se ambos forem retirados, a trilha é automaticamente pausada, porém se você manter um a reprodução não é interrompida. Acho só uma pena a falta de agilidade em configurar algumas funções, que irão demandar abir o app. Em alguns momentos gostaria de ter mais agilidade para acionar o retorno do som ambiente, para responder alguém, porém acabava tendo que tirar um dos fones, por ser uma solução mais rápida.

Áudio e desempenho
Áudio regular e bateria pouco convincente no modo wireless

Com seu porte compacto, não é surpreendente o fato de que o Gear IconX possua algumas restrições quando o assunto é qualidade sonora. Ele tem bons níveis de intensidade (no popular: dá pra subir bastante o volume), e as faixas intermediárias e mais agudas do som tem uma boa definição. Apesar de pequeno ele faz um trabalho aceitável quando falamos de sons mais graves, o que signficia que dá para perceber bem instrumentos como o baixo nas músicas, mas não faz um trabalho excepcional nesse aspecto. As batidas também estão presentes, mas não espere uma performance muito alta desse fone quando for ouvir hip-hops ou quando o baterista "mandar ver" ao longo das músicas.

A qualidade sonora é boa, mas não irá agradar os audiófilos

Talvez o elemento que mais me incomodou foi o soundstage. Como se trata de um fone com muito isolamento acústico e muito compacto, tanto que é preciso reajustar em alguns momentos por conta da pressão exagerada que ele pode formar no ouvido ao ser encaixado, ele tem baixíssima profundidade sonora, e a sensação é de que todos os instrumentos e fontes de som estão "em cima de seus ombros". Como curto alguns sons no estilo Metal Sinfônico, eventualmente ficava decepcionado com a "perda da dimensão" que essas músicas em um estilo um tanto épico costumam trazer.

Falando agora da performance, após configurado o IconX tem excelentes respostas, levando poucos segundos para conectar no smartphone via bluetooth, e os comandos são executados em menos de 2 segundos. A parte que decepciona um tanto é a bateria. De acordo com a Samsung, essas são as autonomias estimadas:

Tempo de reprodução de músicas: Até 3.8 h
Tempo de reprodução de músicas – Praticando exercícios: Até 3.4 h
Trasmissão de Música (Bluetooth Ligado): Até 1.6 h
Trasmissão de Música (Bluetooth Ligado) – Praticando exercícios: Até 1.5 h

Como pode ver, usar o bluetooth impacta seriamente sua autonomia. Ouvindo música com volume baixo (aproveitando o isolamento acústico dá para maneirar no volume) consegui quase 2 horas de duração de bateria. Porém, monitorando um exercício e ouvindo podcasts, o fone não chega a 1 hora antes de se desligar. Quem deseja fazer um exercício mais longo, deve optar por ouvir músicas armazenadas no próprio dispositivo, e evitar a conexão com o smartphone.

A autonomia cai bastante quando usando bluetooth

Outro fator que acaba comprometendo a experiência é o tempo de recarga. Ele precisa de um bom tempo até carregar totalmente, e depois de deixá-lo carregando por 15~20min, eu tive mais ou menos esse mesmo tempo de carga para ouvir no modo wireless. Quando descarregado, melhor não criar expectativas de pegá-lo novamente na sequência.

Em termos de conectividade, ele funcionou dentro do mesmo padrão que já tenho visto em outros fones bluetooth. A partir dos 6 metros, podem acontecer eventuais problemas de conectividade, especialmente se houver uma parede entre você e o smartphone. Na rua também é possível encontrar com muita interferência que podem temporariamente atrapalhar o sinal, mas que logo é retomado. Em geral, mudar o smartphone de bolso já minimiza bastante esses problemas.

AVALIAÇÃO:

Construção

10

Conforto

9.5

Qualidade sonora

7.5

Microfone

7

Preço

5
Conclusão

O Gear IconX tem altos e baixos. Com certeza o mais impressionante desse produto é sua portabilidade incrível e, mesmo assim, ser independente do smartphone. Basta tirá-lo de seu estojo e andar com ele para ter em apenas 12 gramas um player de música e um monitorador de exercícios. Seu porte é tão compacto que fica quase imperceptível seu uso, tanto na estética quanto no conforto, mesmo correndo com ele.

Gear IconX impressiona pelo design compacto e leve, mas sofre com baixa autonomia

Mas seu pequeno porte influencia em seus defeitos. Sua autonomia é suficiente quando você escuta o conteúdo salvo em sua própria memória interna, porém é bastante baixa caso você opte por ligá-lo ao smarpthone. Combinando a reprodução via bluetooth com o monitoramento de exercícios temos uma autonomia que não chega a completar 1 hora, um resultado muito baixo e que pode ser insuficiente para cobrir o treino completo.

Seria possível indicar esse fone para quem deseja um aparelho extremamente leve e confortável capaz de monitorar suas atividades, e que não vê problema em seu áudio apresentar uma qualidade apenas regular e sua duração de bateria, ao menos quando conectado via bluetooth, não ser das melhores. Seu maior problema, porém, é seu preço assustador. Vendido oficialmente por R$ 1.349 (dá para achar na internet por R$ 800), ele custa muito mais caro que praticamente todos os fones bluetooth disponíveis, e consegue ser mais caro até mesmo que o AirPods da Apple (!?). Mas, se a sua conta bancária tem coragem o bastante, e seus defeitos não forem empecilho, ele é um gadget bastante impressionante considerando seu porte tão pequeno.


PRÓS
  • Ultracompacto e leve
  • Design fica firme no ouvido
  • Comandos por gestos
  • Toca músicas e monitora exercícios sem precisar do smartphone
  • Monitoramento de exercícios com medição de batimentos cardíacos
CONTRAS
  • Duração de bateria ruim no modo bluetooth
  • Preço excessivamente alto
  • Carregamento lento