Muitos são testemunhas que nós tentamos, mas não conseguimos fechar DOOM em nossa maratona, que durou 12 horas! Nossos últimos guerreiros, João GAN, Diego Kerber, Carlos Estrella e Thiago Santana já não podiam mais com os controles, e deixaram o jogo muito perto de seu final.

Vamos terminar DOOM, e vamos levar reforços: o PC Baratinho vai com a gente

Pois ninguém nessa redação gosta de deixar assuntos inacabados! Vamos encara DOOM até o final, e vamos levar reforços: o PC Baratinho vai com a gente! Vamos fazer uma nova transmissão AO VIVO, e o sistema da vez para rodar o game será o nosso intrépido PC Gamer de baixo orçamento, o que significa que ele roda games, mas não tem muitos componentes que "pisquem em padrões maneiros".

Não foi fácil fazer DOOM rodar, e parte do motivo é que... já havia passado da hora de formatarmos o coitado! Depois de usar mais de 8 placas de vídeo, e mais de 4 processadores diferentes, o sistema mostrou o peso das mudanças nesse gameplay, e não rodava corretamente mesmo usando um FX-8350, o processador recomendado pela própria desenvolvedora do games! Após formatar e deixar o Windows "nos trinques", conseguimos mais estabilidade para os testes, que começaram com a config padrão (pesquisa feita em 22/06)

Custo total estimado: R$ 2.055

Será que ela será o bastante?

A transmissão vai ser na terça-feira, dia 28/06, e começa as 18 horas, com a gente tentando fazer o game rodar no Baratinho. Depois de colocar tudo nos trinques, é só abraçar o capeta. Não perca!

É possível jogar com a GTX 950, se for em 900p e qualidade mínima

Não houve jeito da GTX 750ti segurar a onda. Mesmo rodando o game no 900p e com gráficos no mínimo, o Baratinho penou para manter o gameplay acima dos 30FPS, e as constantes oscilações entre 30 e 60FPS tornam a jogabilidade do frenético DOOM em algo muito desconfortável. Começamos a escalada experimentando a GTX 950, uma placa que custa em torno de R$ 700 (uns 100 a 200 a mais que a 750ti) e que conta com a vantagem de também dispensar alimentação de energia adicional, o que significa que podemos manter a fonte de baixa potência que já utilizamos. A GTX 950 reduziu as quedas de desempenho, e agora é raro ver o game rodando abaixo dos 50FPS. Porém, as oscilações se mantiveram, lembrando que ainda estamos tendo que jogar o game em qualidade mínima!

Só é possível FullHD com a GTX 960 ou R9 380 com 4GB, tornando esse um dos episódios mais doloridos do PC Baratinho

Experimentamos pular para o lado vermelho da força, iniciando com a R7 370, onde tivemos resultados semelhantes ao que vimos com a GTX 750ti. Dada esse experiência, não tem jeito: subimos o jogo para a dupla Radeon R9 380 e GeForce GTX 960, duas placas que ao longo da serie sempre tem entregado com segurança FullHD em qualidade alta.

Inserir essas duas placas no PC traz dois custos. O primeiro, naturalmente, são as placas em si: tanto a GTX 960 quanto a R9 380 em suas versões de 2GB são encontradas por pouco mais de 1 mil reais. O segundo é a fonte: não tem como manter a fonte de 350W que usávamos com a GTX 750ti. O modelo da Nvidia tem como fonte recomendada uma com potência de 400W, e a da AMD é mais exigente: tem como fonte sugerida uma de 500W

Ficaria mais ou menos assim, na versão AMD e versão Nvidia:

 

 

PC Baratinho AMD

preço

preço

 PC Baratinho Nvidia

CPU

 AMD FX-6300

R$ 530 R$ 530

 AMD FX-6300

Placa-mãe

Asus M5A78L-M LX/BR

R$ 319

R$ 319

Asus M5A78L-M LX/BR

Placa de vídeo

AMD Radeon R9 380 2GB R$ 908 R$ 1069

 Nvidia GeForce GTX 960 2GB

 Memória

2x 4GB HyperX

R$ 212 R$ 212

 2x 4GB HyperX

 HD

WD 1TB

R$ 278 R$ 278 WD 1TB

 Fonte

Fonte 500W

R$ 248 R$ 238

 Fonte 400W

 

 Total (R$)

2.707 R$ 2.858

 

Mesmo utilizando o modelo com a placa da AMD, esses requisitos muito altos para conseguir FullHD levam o Baratinho a seu pior resultado entre todos os comparativos com consoles que já fizemos ao longo da serie. O jeito é torcer por dias melhores. Quem sabe a melhor otimização das arquiteturas Pascal ou Polaris não vão salvar o dia, no futuro?