Na hora de lidar com tecnologia, o mar de especificações mais dificultam do que ajudam na escolha de um "gadget para chamar de seu". Para muitos, o jeito é simplificar para um elemento ou dois, e aí nascem ideias como "placa de vídeo boa precisa de tantos gigas" ou escolher processador baseado em gigahertz. Nas câmeras, o número simplificador costuma ser os megapixels de resolução. Mas o quanto eles importam?

Gadgets do comparativo  

Para termos uma ideia, colocamos à prova dois aparelhos próximos em diversos aspectos, menos na resolução do sensor. De um lado, o Nokia Lumia 925, modelo lançada ano passado equipado com a tecnologia Pureview, 8 megapixels de resolução no sensor, abertura de f/2.0 e um sensor de 1/7,62 centímetros. Do outro, temos o Lumia 930 que traz duas diferenças importantes, sendo que a primeira além do sensor de maior resolução, o sensor em si também é maior, com 1/6,35cm. Outra mudança é a abertura de f/2.4, o que significa que um pouco menos de luz entra através das objetivas, no 930.




Lumia 925

Lumia 930
Resolução do sensor
8.7 megapixels
20 megapixels
Tamanho sensor
1 / 7,62 cm
1 / 6,35 cm
Abertura
f/2.0
f/2.4
Auto-foco
Constraste
Contraste
Distância focal
26mm
26mm
ISO máximo
3200
4000
Flash
LED duplo
LED duplo
Vídeo
1080p@30fps
2160p@30fps
Estabilização óptica de imagem (OIS)

Em termos gerais, estes dois aparelhos são muito próximos. O software é o mesmo, baseado em Windows Phone 8.1 e apps proprietários da Nokia. A presença em ambos das tecnologias de oito objetivas do Pureview e o sistema de estabilização óptica faz com que a grande diferença entre estes dois modelos se torne a resolução dos sensor, uma ótima situação para entendermos em que os megapixels interferem.

Então vamos às fotos!

Comparativo de fotos 

Lumia 925 (clique para ampliar)

Lumia 930 (clique para ampliar) 


Lado a Lado (clique para ampliar)

A nossa primeira bateria de fotos traz uma conclusão simples: o 925 é péssimo no balanço de branco, e deixa tudo levemente esverdeado, enquanto o 930 ganhou melhor refinamento no software, e é capaz de fotos com cores mais equilibradas. No restante, os 20MP resultam em uma foto levemente superior ao que conseguimos com os 8MP do Lumia 925, notável principalmente por conta de uma melhor definição dos objetos no 930.

Há também uma menor granulação na imagem, resultado do ISO mais alto necessário para bater esta foto - o canto onde estão os bonecos não é muito iluminado. Como a imagem é muito maior no 930, a foto final consegue apresentar uma granulação menor, na imagem final.

A diferença dos megapixels a mais, quando imprimimos a foto ou vemos na tela do computador, é sutil

É importante observar um detalhe: redimensionamos estas fotos. As imagens geradas no Lumia 925 possuem resolução de 3552 x 2000, enquanto nosso sensor de 20MP entregou imagens de 5376 x 3024.  Ambas as fotos foram modificadas para 1920 x 1080, para serem exibidas em monitores FullHD.  Mesmo se fossemos imprimí-las, esta redução aconteceria, pois com 1800 x 1200 já é possível uma foto impressa em 10 x 15cm, enquanto 3600 x 2400 são suficientes para uma bastante ampla foto de 20 x 30 cm.

Esta redução é tão "normativa" que o próprio software da Nokia já gera duas imagens, ao bater uma foto: a de alta resolução com 20MP, e outra mais ponderada de 5MP, no Lumia 930. Muito provavelmente os 5MP já atenderão a sua demanda, seja de exibir na tela a foto ou fazer o upload na internet, tudo de forma muito mais ágil e com poucas perdas comparado a exibir a imagem em 20MP.

Repetimos a experiência em uma situação de luz pior, onde utilizamos a exposição de 2.5 segundos para a captura da imagem em uma cena noturna.


Lumia 925 (clique para ampliar)

Lumia 930 (clique para ampliar)

Lado a lado (clique para ampliar)

Captura de detalhes

Então, qual o sentido de um sensor tão maior, se o resultado é apenas sutilmente melhor? Temos outra vantagem importante de mais megapixels. Imagine a seguinte situação: você quer apenas um dos bonecos da foto, para destacar. Partindo da imagem com máxima resolução, de cada câmera, e fazendo o recorte, temos o seguinte:


Lado a lado (clique para ampliar) 

Ambas as imagens estão em 100%, ou seja, o máximo de resolução que cada sensor conseguiu entregar sem ser redimensionado. A primeira diferença evidente é que a imagem dos 20MP é "maior", afinal tem muito mais resolução e resulta em "muito mais pixels" para cada objeto da imagem. O segundo fato, e muito mais interessante, é o nível de detalhes. Mesmo fazendo um recorte da imagem, temos uma nova composição muito mais aprimorada graças a resolução superior no sensor do Lumia 930. 

Mais megapixels fazem toda a diferença na captura de detalhes das cenas


Lado a lado com corte 100% (clique para ampliar)

Com menos luz, temos o mesmo resultado da situação anterior. O equilíbrio de cores é notavelmente superior no Lumia 930, porém este fator não pode ser atribuído a maior resolução do sensor. Em termos gerais, as fotos apresentam uma qualidade próxima, mas uma diferença perceptível no nível de detalhes que os 20 megapixels são capazes de capturar, comparado ao que os 8MP do Lumia 925 conseguiu.

Vídeos

Assim como nosso redimensionamento para o monitor, os vídeos trazem um valor fixo e menor para as imagens. O popular formato FullHD está limitado a 1920 x 1080 pontos de resolução, a mesma redução que realizamos nas fotos anteriores. E, por conta disto, o resultado é semelhante: 

Filmando sem aproximação, o resultado das duas câmeras é muito próximo. Porém, ao utilizarmos o zoom, fica evidente as diferenças. Com mais área para "cortar" e ainda ficar com uma imagem com resolução FullHD, o Lumia 930 consegue uma aproximação maior e, além de mais detalhes, faz uma imagem com uma qualidade superior.

Conclusão

Os megapixels de uma câmera importam? Sim. Mais megapixels significam fotos melhores? Não. Sensores de maior capacidade costumam ser mais recentes e também costumam trazer componentes mais caros e de maior qualidade, logo também costumam indicar um desempenho superior. Mas resolução superior não quer dizer fotos superiores.

Um sensor de maior resolução, mas com qualidade inferior, software menos apurado ou mesmo objetivas de menor qualidade pode resultar em uma foto geral de menor qualidade, mesmo com a captura de mais detalhes. Podemos ver a dura realidade nesta comparação injusta, onde os 20MP do Lumia 930 enfrentam a Canon Rebel T3i em apenas 4.5MP - ela possui um sensor de 18MP, mas baixamos para deixar mais evidente a diferença.


Lumia 930 (clique para ampliar)


Rebel T3i (clique para ampliar) 


Lado a lado em 100% (clique para ampliar) 

Mais megapixels significa que a câmera irá capturar mais detalhes, mas não significa que você fará fotos melhores 

Mesmo com muitos megapixels a mais, e captura de mais detalhes, a câmera DSLR possui um desempenho geral superior, e mesmo o detalhe parece mais interessante na captura da câmera da Canon, apesar da resolução ser inferior. Não há como comparar as duas câmeras, já que a Rebel T3i possui uma objetiva mais complexa e com muito mais abertura para entrada de luz.

Também é preciso estar atento ao "conto do vigário". Tem fabricante que está ciente de que as pessoas medem a qualidade da câmera baseada nos megapixels, e fazem uma picaretagem e tanto. O smartphone bate a foto com o sensor de 5MP e, via sofware, "estica" para uma resolução maior, entregando um grau de qualidade idêntico ao que você teria se fizesse esta ampliação no PC, posteriormente, em um "Microsoft Paint da vida". O resultado pode até ser uma imagem de 8... 13... até 20MP de resolução, mas a foto seguirá com a qualidade que os 5MP tinham a oferecer.