Adrenaline: Fonte de informação sobre Tecnologia e Jogos

Novo algoritmo de busca do Google alterará tráfego na internet

Novo algoritmo de busca do Google alterará tráfego na internet

01/10/2013 13:45 | | @Adrenaline | Reportar erro







O Google completou 15 anos de existência com mudança em seu algoritmo de busca. Batizado de Hummingbird (beija-flor, em português), ele influenciará a ordem em que os mais de 3 milhões de sites do país são exibidos em pesquisas pela internet, e por consequência, afetará as estratégias de SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização no Motor de Pesquisa) das empresas.

Os novos critérios reduzirão a importância das palavras-chave para aproximar a pesquisa do Google da formulação de perguntas, como: “Qual o horário de visitação da Torre Eiffel?”. Tais mudanças já vêm ocorrendo desde 2011, mas atingiram seu ápice com o novo algoritmo. Como sinal dos novos tempos, ferramentas de análise de tráfego, como o Google Analytics, não informam mais quais as palavras-chave procuradas por usuários na busca orgânica do Google. Sem acesso a esses dados, os administradores de websites terão que direcionar seus esforços para a relevância editorial, com a publicação de informações importantes e atualizadas, se quiserem continuar a aparecer entre os primeiros resultados do buscador.

Agregar conteúdo relevante sempre foi um fator crítico em estratégias de otimização de sites. “Agora que essa importância cresce, a vantagem competitiva está em saber usar métricas mais amplas do que a palavra-chave para se manter no topo dos resultados do Google e, assim, aumentar o tráfego e taxa de conversão em vendas” explica Diego Ivo, da consultoria de SEO Conversion. Mais do que se basear em termos específicos para produzir conteúdo, uma loja on-line de materiais de construção deverá, por exemplo, trazer dicas de decoração, comparação de preços entre itens similares e dar espaço para seus clientes postarem fotos de suas casas.

Segundo a Conversion o impacto desta nova configuração é grande, levando em conta que 65% de todo o tráfego mundial é gerado a partir das 100 bilhões de pesquisas mensais do Google. “A disputa pela primeira página de mecanismos de busca justifica-se pelo seu potencial de aumentar receitas e reduzir o custo de aquisição de clientes” conclui Ivo.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Adrenaline. Se achar algo que viole nossas condições de uso, denuncie através do link de report de erro do conteúdo.

Comentários que não são pertinentes a discussão, com caráter ofensivo, com xingamentos etc., serão deletados sem aviso prévio e os usuários serão BANIDOS. Não iremos fazer análises de reclamações sobre banimentos, então pedimos a colaboração para evitar inconvenientes.

* Esse é um espaço de troca de conhecimentos e opiniões, use-o para esses propósitos *