Segurança

Brasil é um dos países mais monitorados pelos EUA

08/07/2013 13:45 | | @twitter







Pessoas e empresas instaladas no Brasil viraram alvos de espionagem da Agência de Segurança Nascional dos Estados Unidos (National Security Agency – NSA) durante a última década. O país é um dos mais monitorados, ficando pouco atrás dos próprios EUA, que teve 2,3 bilhões de telefonemas e mensagens rastreadas.

As informações estão em documentos obtidos pelo jornal O Globo, coletados pelo ex-funcionário da CIA, Edward Joseph Snowden, que nas últimas semanas tem revelado escândalos contra a privacidade cometidos pelas autoridades americanas.

Segundo o jornal, o Brasil aparece destacado em mapas da agência americana como alvo prioritário no tráfego de telefonia e dados, ao lado de nações como China, Rússia, Irã e Paquistão. Ainda não se sabe o número certo de pessoas e companhias espionadas por aqui.

Esse é o cara que denunciou o enorme esquema de espionagem mundial dos EUA

A NSA mantém parcerias com as maiores empresas de Internet americanas e, através de um software chamado Prism, consegue acessar e-mails, conversas online e chamadas de voz de clientes de empresas como Facebook, Google, Microsoft e YouTube.


Grandes volumes de tráfego, porém, ocorrem fora do alcance do programa e da agência. Assim, ela desenvolveu outros programas com parceiros corporativos internacionais para montar um gigantesco esquema de espionagem mundial. Um desses parceiros é o Fairview, usado com o apoio de uma grande empresa de telefonia dos EUA que mantém relações de negócios com outros serviços de telecomunicações, inclusive no Brasil. Ou seja, essa operadora americana tem acesso às redes de comunicações no mundo todo e, com isso, a NSA é capaz de recolher registros detalhados de telefonemas e e-mails de milhões de pessoas e empresas.

Vigilância constante
Desde 2008 o governo americano monitora, com autorização judicial, os hábitos de navegação na Internet dentro do país. Para conseguir o sinal verde para isso, a NS argumentou no tribunal que o estudo da rotina online de “alvos” domésticos proporcionaria vigilância privilegiada sobre a prática online cotidiana de estrangeiros. 

Assim, uma pessoa ou empresa “de interesse” residente no Brasil pode ter todas as suas ligações telefônicas e correspondências eletrônicas - enviadas ou recebidas - sob monitoramento constante. 

A agência armazena todo tipo de dados, que incluem número discado, tronco e ramal usados, duração, data hora, local, endereço do remetente e do destinatário, bem como endereços de IP e sites visitados. A vigilância vale tanto para o “remetente” quanto para o “destinatário”.

Sobre a NSA
A agência foi criada há 61 anos, durante a Guerra Fria, com o objetivo de espionar comunicações de outros países, decifrando códigos governamentais, além de desenvolver sistemas de criptografia para o governo. Durante o governo George W. Bush, a NSA foi reformulada, principalmente após os ataques de 11 de setembro de 2011. Tornou-se líder em tecnologia de Inteligência aplicada em radares e satélites para coleta de dados em sistemas de telecomunicações, tanto na Internet pública quanto em redes privadas.