O Black Widow Ultimate é um teclado com teclas mecânicas desenhado para ter alta responsividade. Possui 5 teclas adicionais para macros na lateral esquerda, além de backlight e conexões adicionais USB, fone e microfone.



O periférico também se destaca pelo alto grau de personalização, sendo possível modificar as funções de todas as teclas através do software Synapse 2.0, responsável pela manutenção do periférico e capaz de salvar seus ajustes "na nuvem". O BlackWidow também possui o "modo gamer", onde o usuário pode definir teclas que serão desativadas quando este modo está ativo, ótimo para evitar algumas combinações "perigosas" no meio da jogatina como alt+F4, Ctrl+W e até a famigerada WinKey.

Especificações técnicas
Teclas mecâncias com 50g de força de atuação
1000Hz Ultrapolling
Teclas totalmente configuráveis com gravação de macro "on-the-fly"
Suporte ao acionamento de até 10 teclas simultaneamente
Compatível com Razer Synapse 2.0
Perfis ilimitados
Modo Gaming
5 botões adicionais para macros
Uma entrada e saída de áudio adicionais
Porta USB
Cabo com capa em tecido
Tamanho : 475 mm (comprimento) x 171 mm  (largura) x 20 mm (altura)
Peso: 1500 g

 

Design e ergonomia

O Razer BlackWidow Ultimate tem um perfil de teclas alto, sendo um teclado do tipo mecânico. Botões neste estilo trazem como característica uma resposta mais rápida ao acionamento, além de aumentar a "sensação tátil" ao pressioná-las.

É justamente nestas características que temos as principais vantagens do BalckWidow: com uma ótima sensibilidade, os comandos são executados de forma praticamente instantânea, melhorando o tempo de reação do jogador ao acelerar o acionamento dos botões. Apesar do perfil alto, as teclas já são ativadas logo no princípio a pressão, ao mesmo tempo que seu deslocamento maior traz ao jogador a segurança que pressionou a tecla de forma mais que suficiente, evitando que algum comando não seja executado porque o jogador apertou leve demais.

O perfil alto, porém, traz um inconveniente comum neste estilo de teclado: o barulho. Com teclas mecânicas e que se deslocam consideravelmente, o BlackWidow não é um periférico discreto, algo que não  influencia de forma marcante para os jogadores porque costumam jogar com fones. No meu caso, aqui na redação, os som dele ao ser usado para escrever notícias e reviews não foi algo bem recebido pelos meus colegas. Outro ponto importante é que, para quem pensa em usá-lo para a digitação também, deve estar ciente que ele não está dentro do padrão ABNT-2.

Razer BlackWidow Ultimate
 

Outro ponto importante do seu design são as cinco teclas adicionais na lateral esquerda, uma boa pedida para gamers que desejam deixar alguns comandos prontos. O posicionamento dos botões de macro, assim como as demais teclas, é bastante acertado. A exceção é a tecla Windows: enquanto a maioria dos aparelhos gamers, como notebooks ou teclados para jogos, retiram a tecla Windows da lateral esquerda e a mantem apenas na direita, o BlackWidow manteve a famigerada entre o Alt e o Ctrl, uma posição muito utilizada pelos jogadores e, por isto, bem suscetível a acionamentos acidentais. A solução da Razer, para este problema, é o Gaming Mode, um modo acionado através de um botão de atalho que, entre outras funções, pode desativar esta tecla.

 

Configurações, personalização e funcionalidades

A configuração do BlackWidow é feita da mesma forma como vários outros periféricos Razer: através do software Synapse 2.0. Este aplicativo concentra as funções como realizar os ajustes e baixar os updates de firmware para os periféricos da empresa, ou seja, o pacote completo de manutenção dos produtos.

A interface de configuração do BlackWidow é bem simples, dividido em Customize, Lighting e Gaming Mode. Na primeira o usuário pode definir qual a função que cada uma das teclas irá realizar. sendo possível dar novas ações a todos os botões, tanto os adicionais na lateral esquerda quanto aos convencionais. Em Lighting, definimos como funciona o backlight, seja definindo a intensidade da luz (no máximo, ele consegue até te distrair!), desligando a luz ou colocando ela no modo pulsate, onde a luz fica esmaecendo de tempos em tempos. Por fim, o Gaming Mode possibilita definir algumas funções que devem ser desabilitadas no teclado, caso da WinKey, Alt+Tab e Alt+F4, todos comandos que podem trazer péssimas surpresas para os jogadores se acionadas acidentalmente.

Além das cinco teclas de macro adicionais, o BlackWidow traz algumas funcionalidades extras através de seus botões de atalho, localizados do F9 ao F12 combinado com a tecla function (FN). Duas teclas possibilitam aumentar ou diminuir a intensidade do backlight sem necessidade de entrar no software de configuração, uma tecla ligar ou desligar o Gaming Mode e uma tecla para gravar macros. Esta última possibilita a gravação de macros "on-the-fly", sem precisar recorrer ao Synapse.

Para gravar uma macro, basta acionar o botão, realizar a série de ações que deseja e apertar novamente o botão macro. Após isto, o primeiro botão que você acionar no teclado passará a desempenhar as ações gravadas. Novamente, além de dispensar o software, esta alternativa torna muito prático gravar a série de ações mais realizadas pelo jogador diretamente da própria interface do game, por exemplo.

Para quem quer ajustes e modificações mais precisas nas macros, como ajustes de atraso entre cada ação, a interface do Synapse é bastante intuitiva, e é fácil adaptar suas macros criadas "on-the-fly" ou criar novas, ajustando a ordem dos botões e o intervalo de acionamento.

 

Conclusão

O BlackWidow se mostrou, em nossos testes, um teclado mecânico bastante eficiente, entregando as características que desejamos de um teclado deste tipo: muita responsividade e alta resposta tátil, e infelizmente também entregou um contra comum nesses aparelhos: o barulho.

As configurações de macro, ajustes de backlight e a função Gaming Mode, onde podemos desabilitar funções que atrapalham a jogatina, entregam um produto com boa especialização em games e que não fica devendo nada para gamers entusiastas.

O Synapse é uma ótima adição a este produto, por ser o software mais bem-acabado de configuração disponível para periféricos deste tipo, unindo atualização de firmware, configuração e a administração de todos os produtos da Razer conectados ao computador. Outro fator interessante é o armazenamento na nuvem de seus ajustes, tornando fácil instalar seu periférico em outro PC e recuperar rapidamente suas configurações, macros, etc. 

Em relação ao preço, temos aqui um alto investimento necessário para a aquisição deste produto, um problema observado na maior parte dos produtos da marca Razer. Com um custo elevado, na casa dos 600 reais, é possível encontrar modelos com teclado mecânico por 200 reais, em marcas menos conceituadas, mas a maioria dos fabricantes situa o preço de seus teclados mecânicos na casa dos 500 a 700 reais.

Por fim, como apresenta todas as características que interessam a jogadores que querem um teclado mecânico, e por trazer diferenciais interessantes, o Razer BlackWidow Ultimate é uma escolha interessante pois, apesar do alto custo, está dentro do cobrado por boa parte dos fabricantes de acessórios para games. E para quem está preocupado com o barulho, o BlackWidow Stealth pode ser uma boa opção, sendo um produto semelhante a este da análise, mas com o diferencial de ser silencioso. 

AVALIAÇÃO:

Design

9

Conforto

8

Usabilidade

9

Funcionalidades

9.5

Preço

6

Nota final

PRÓS
  • Teclas com alta sensibilidade
  • 5 botões de macro
  • Conexão de fone, microfone e USB adicional
  • Backlight regulável
  • Synapse 2.0
CONTRAS
  • É um perférico caro
  • Como muitos teclados mecânicos, é barulhento
  • Está fora do padrão ABNT-2 (pode ser que você queria usar também para escrever, oras)