O Xperia P é mais um smartphone do segmento intermediário que chega aqui à redação Adrenaline. Diferente do LG Optimus L7, porém, ele tem cara de top de linha: um design robusto e elegante, tela com cores vivas e boa resolução e, principalmente, excelentes recursos multimídia: filma e reproduz vídeos em FullHD, tem saída HDMI e DLNA.

Infelizmente, o smartphone não conta com a proteção do Gorilla Glass, mas sim uma tecnologia anti-arranhões da própria Sony. A solução é bem inferior, como vimos na análise do top Xperia S, e isso se repete no Xperia P.

O aparelho ainda tem NFC, aquela tecnologia de transmissão de dados sem fio, apenas com o contato. Essa funcionalidade ainda não é muito explorada no Brasil - ainda não temos sistemas de pagamento, por exemplo, que usem a tecnologia. Mas você pode usar o NFC para encostar o telefone em tags, ou seja, etiquetas físicas que você posiciona em locais determinado e que ativam certas configurações sem que você precise fazer quase nada. É o caso de entrar no carro e posicionar o Xperia P em uma etiqueta pert do volante para que o aparelho entre em modo silencioso e ative o GPS.

A principal vantagem é a relação custo/benefício: você não precisa desembolsar quase R$2 mil para ter um smartphone com recursos avançados. Se você não é usuário entusiasta, com certeza vai se satisfazer muito bem com o intermediário da Sony. Não se engane por essa classificação: nas próximas páginas, você vai ver por que o Xperia P pode "substituir" um top de linha tranquilamente para quem não é tão "hardcore" assim.

 

Vídeo-análise, comparativos e especificações

Tela: 4" LCD 540 x 960
Memória:
16GB de armazenamento, 1GB de RAM
Cartão SD:
expansível até 32GB
WLAN:
Wi-Fi 802.11 b/g/n, Wi-Fi Direct, Wi-Fi hotspot, DLNA
Bluetooth:
3.0 com A2DP
NFC:
Sim
DLNA:
Sim
HDMI:
Sim
USB: 
microUSB 2.0
Câmera traseira:
8MP (3264x2448 pixels), autofoco, flash LED
Vídeo câmera traseira:
1080p@30fps
Câmera frontal:
VGA
Sitema operacional:
Android 2.3.7 (Gingerbread), atualizável para Ice Cream Sandwich
CPU:
Cortex-A9 dual-core de 1GHz
GPU:
Mali-400MP
Sensores:
Accelerometro, proximidade, bússula, giroscópio
GPS:
Sim, A-GPS
Bateria: 
Li-Ion 1305 mAh
Dimensões:
122 x 59.5 x 10.5 mm
Peso:
120g

Xperia P x Optimus L7 x Razr i


Xperia P
Optimus L7
Razr i
Processador
Cortex-A9 dual-core de 1GHz
Cortex-A5 dual-core de 1GHz
Atom Z2460 2.0GHz
Armazenamento
16GB (interna) + 32GB (MicroSD)
4GB (interna) + 32GB (MicroSD)
8GB (interna) + 32GB (MicroSD)
Memória RAM
1GB
512MB
1GB
Sistema operacional
Android 2.3.7 (Gingerbread, atualizável para Ice Cream Sandwich)
Android 4.0.3 (Ice Cream Sandwich)
Android 4.0 (Ice Cream Sandwich)
Câmeras
Traseira 8MP / Frontal VGA
Traseira 5MP / Frontal 2MP
Traseira 8MP / Frontal VGA
Tela
 LCD 4'' (540 x 9)
LCD IPS 4.3'' (480 x 800)
Super AMOLED 4.3" (540 x 960)
Dimensões
122 x 59,5 x 10,5 mm
125.5 x 67 x 8.7 mm
122.5 x 60.9 x 8.3 mm
Peso
120g
122g
126g
Bateria
Li-Ion 1305 mAh
Li-Ion 1500 mAh
Li-Ion 2000 mAh
LTE



HDMI



Preço (14/11/12)
R$ 1.199
R$ 999
R$ 1.299

 

Design e tela

O Xperia P, apesar de ser um smartphone intermediário, não deve em nada para os tops em sua composição. O design é, como em toda linha Xperia, muito bem acertado. O modelo que recebemos, todo em cinza/prateado é realmente muito bonito e surpreendentemente leve.

Ele não tem aquela curvatura interessante do Arc, que dá a impressão de ser muito fino. Mas herda aquele efeito de “borda invisível”: quando você desliga a tela, ela fica tão preta quanto as bordas do aparelho, fazendo com que pareça uma peça única. }



O aparelho, infelizmente, não é tão fino como outros modelos que já passaram por aqui. Inclusive, ele é mais espesso que outro smartphone do mesmo segmento, o LG Optimus L7, que tem 8,7mm. O Xperia P tem 10,5mm, o que o torna relativamente espesso.

Surpreendentemente, porém, isso não chega a incomodar: o aparelho é fácil e confortável de segurar e, mesmo mais “gordinho”, é um pouco mais leve que o dispositivo da LG, com apenas 120g.

Como em toda a nova linha Xperia, esse modelo também tem um detalhe na parte inferior. Inclusive, essa tampinha sai e pode ser trocada por outras, de cores variadas. Dentro, não há nada de mais: apenas antenas e números de série, mas, ao menos, esse espaço não é totalmente desperdiçado. Logo acima, ficam os botões capacitivos posicionados em uma barra transparente que se ilumina quando em uso.


Nas laterais, ficam a saída micro-HDMI e micro-USB e, felizmente, o slot do microSD. Com isso, não é preciso remover a tampa da bateria para colocar o chip da operadora. A outra lateral abriga o botão liga/desliga, os controles de volume e o botão físico de disparo da câmera.


Apesar do design moderno e elegante, fica a sensação de que o Xperia P não é lá muito resistente. Assim como no Xperia S, que também analisamos aqui, a carcaça é um pouco sensível e pode ser lascada facilmente. A tela também não tem a proteção Gorilla Glass, mas sim uma tecnologia anti-arranhões da Sony, um bocado inferior.


Pelo menos, a tela é muito reponsiva e agradável de usar. O tamanho é excelente para o segmento intermediário: são 4 polegadas e, assim o aparelho não fica nem grande demais e nem tão pequeno que impossibilite uma série de tarefas cotidianas (como os Xperia mini, que sequer conseguiam rodar boa parte dos jogos do Google Play e nem exibir um teclado QWERTY completo). Com 540 x 960 pixels de resolução, o que dá 275 pixels por polegada, ainda está longe de um Retina Display, mas oferece uma experiência de navegação e uso cotidiano satisfatória.

 

Câmeras e multimídia

Como sempre na linha Xperia, é nessa parte que o Xperia P dá um show. Ainda mais considerando que ele é um aparelho intermediário. A câmera de 8 megapixels faz ótimas fotos e, graças á tecnologia ExmoR da Sony, você vai conseguir tirar fotos em ambientes escuros sem grandes dificuldades. Claro, a nitidez deixa a desejar – e bastante – quando comparadas às fotos com boa iluminação. E vale a pena dar uma fuçada nas configurações de cor antes de disparar.

Mesmo assim, vários elementos e detalhes ficam visíveis, algo que é quase impossível de conseguir com outros dispositivos. Nesse aspecto, nenhum smartphone ainda conseguiu superar os Xperia.


Quanto às fotos com boa luminosidade, não há nada o que criticar. Os aparelhos da linha Xperia sempre trazem bons resultados, com cores vivas, bom contraste e nitidez. Só é preciso cuidar quando há MUITO sol. Aí, as cores ficam um pouco esbranquiçadas demais.


O aparelho ainda traz um modo panorama bem fácil de usar: é só dar um toque na tela e ir movimento o smartphone para o lado, suavemente, até completar o trajeto exibido no display. Não tente, porém, fazer isso em lugares muito movimentados. Naturalmente, o resultado será bizarro.


O Xperia P ainda filma em FullHD, uma vantagem enorme quando comparado ao Optimus L7. O aparelho só tem um pouco de dificuldade de focar, ainda mais quando o ambiente não está ultra-iluminado a ponto de causar um contraste enorme nos objetos. Mesmo assim, e com algumas granulações, a qualidade é bem aceitável.


A câmera frontal é VGA e, portanto, não faz milagres. As fotos ficam com cores lavadas e com contornos irregulares, assim como ocorre no Optimus L7.


O app de música é bem interessante, assim como o do Xperia S. Ele é todo personalizado à maneira da Sony e traz algumas funções que o tornam mais rico que o player padrão do Android. Uma delas é o SenseMe, como comentamos na análise do Xperia S. Ele tenta selecionar músicas de acordo com, digamos, o seu “estado de espírito” atual: é só escolher as categorias.


Com certeza, porém, o melhor diferencial dos Xperia, presente também no Xperia P, é o botão infinito. Basta pressioná-lo e você poderá obter mais informações a respeito do conteúdo atual em várias fontes. Dá para pesquisar as letras da música no Google, assistir aos clipes no Youtube ou até ler mais informações sobre o artista na Wikipedia.


Na reprodução de vídeos, o Xperia P dá um show. Nessas horas, você “esquece” que ele é um intermediário: nos nossos testes, rodou FullHD sem problemas. E ainda conta com saída HDMI para conectar o aparelho a um televisor, e DLNA para compartilhar conteúdo sem o uso de fios. Grande sacada da Sony, que realmente faz o dispositivo valer o preço um pouco acima da média da categoria.

 

Conclusão

O Xperia P é o smartphone ideal para quem procura um ótimo aparelho, porém, não quer gastar quase R$2 mil. Claro, o preço inferior traz algumas desvantagens, principalmente na estrutura, que poderia ser bem melhor. Assim como o Xperia S, o P é um pouco frágil se comparado a outros smartphones. E, ainda por cima, não conta com Gorilla Glass, então seu cuidado com a tela vai ter que ser redobrado.

Como pontos fortes, o excelente desempenho em multimídia. O Xperia P roda tranquilamente vídeos em FullHD, além de também gravar nessa qualidade. E você ainda pode assistir a tudo em uma TV de alta definição, bastando usar um cabo adequado para a saída micro-HDMI.

 Alguns recursos exclusivos da Sony, como o botão infinito, que ajuda o usuário a encontrar o máximo de informações que ele procura sobre uma música, uma banda ou até um contato no telefone, fazem a diferença. A interface personalizada, em conjunto com uma versão melhorada do Timescape, apresentado no Xperia X10, também oferecem uma ótima experiência de uso. Ainda por cima,o Xperia P vem com DLNA e NFC.

Se seu negócio é multimídia, ótimas fotos e uma interface intuitiva, pode apostar no Xperia P. Só lembre-se de tomar cuidado para não lascar o aparelho e nem arranhar a tela.

AVALIAÇÃO:

Design

8.5

Desempenho

9.0

Funcionalidades

9.5

Preço

9.0

Nota final

PRÓS
  • Reproduz e filma vídeos em FullHD
  • Tem saída HDMI
  • Ótimo desempenho mesmo com configurações médias
  • Excelente custo/benefício
CONTRAS
  • Sem Gorilla Glass
  • Um pouco espesso para os padrões atuais
  • Não vem com nenhuma tag NFC no pacote